Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

02
Ago 18

“Graças à Volta a Portugal (em bicicleta) ganhamos finalmente um pequeno tapete novo (para carros), mas como contraponto perdendo quase um dia inteiro de vida (das férias sagradas de Verão).”

 

38191991_2048752988471236_5229551831717249024_n.jp

Volta a Portugal em Bicicleta

(1ª etapa/2 Agosto: Alcácer do Sal/Albufeira)

 

Com a madrugada desta quinta-feira (2 de Agosto de 2018) a registar temperaturas do ar na ordem dos 28⁰C e ao meio-dia atingindo já os 36⁰C (máxima prevista para hoje 38⁰C), pode-se dizer que o dia na cidade de Albufeira (pelo menos a partir das 10:00 quando saí para o Mercado Municipal) começou desde logo um pouco torto (para residentes e visitantes), com as vias de comunicação (virtuais e reais) em completo sobressalto e o subsequente caos instalado (nessas mesmas vias) um pouco por todo o centro (novo) da cidade.

 

Para além das temperaturas elevadas esperadas para estes dias do início do mês de Agosto (que se poderão estender mesmo para além deste fim-de-semana) na cidade de Albufeira (colocando toda a Península Ibérica em Alerta Vermelho sobretudo a sul), com a chegada da Volta a Portugal em Bicicleta (1ª etapa Alcácer do Sal/Albufeira num trajeto de quase 192Km) e a transmissão do programa (de entretenimento/de Verão) da RTP “Há Volta” a contribuírem ainda mais para a instalação da confusão (não só pelo repentino, explosivo e temporário aumento demográfico) e perda de paciência de alguns (como devido às temperaturas do ar por vezes excessivas por vezes insuportáveis).

 

201808021200_msg4_msg_ir_piber.jpeg

Satélite/Infravermelho

(2 Agosto 2018 – 12:00)

 

E como se já não bastasse a grande confusão (nesta época do ano e talvez por tradição turística considerada normal) por aqui instalada – bem retratada na contínua e extrema confusão reinante (todos os dias de Verão) entre o Modelo-Continente e o seu adversário Pingo Doce (pelo grande número de visitantes dois dos Monumentos de referência da História da cidade) – e rodeando estrategicamente a Avenida dos Descobrimentos, com a cidade agora parcialmente partida ao meio (por uma das suas vias fundamentais e numa das suas principais zonas comerciais) por um período de 16 horas (06:00/22:00): apenas porque os Ciclistas têm a chegada marcada para pouco antes das 17:30 (hora do lanche) – isto ao Nível do Mundo Real. Já ao nível do (Mundo) Virtual sucedendo algo de semelhante nas suas Vias de Comunicação (pelo menos no MEO), com problemas de transmissão (lentidão e encravando) na sua rede por cabo: certamente não pelo calor nem por causa dos ciclistas.

 

Reconhecendo no entanto a importância da passagem da Volta a Portugal em Bicicleta pela cidade de Albufeira (pelo menos no que toca aos buracos e afins), com a aplicação de um novo tapete (de asfalto) precisamente entre os dois Monumentos ícones da cidade Capital (do Comércio e) do Turismo: faltando apenas (como em muitos outros locais, nesta altura ainda por pintar) as passadeiras. E já agora para os amantes do Ciclismo (as bicicletas não têm culpa, devendo-se preferir aos Tuk-Tuk) com a partida desta 1ª etapa (ontem tendo-se realizado o prólogo) a ser dada pouco depois das 12:30, já perto de Albufeira e descendo em direção ao sul (para quem quiser ver ao vivo) passando por Paderne (pouco depois das 17:00), pelas Ferreiras e finalmente entrando em Albufeira uns quinze minutos depois (pela Rotunda dos Descobrimentos vindo do Parque de Campismo).

 

E às 13:30 com Albufeira já nos 38⁰C.

(e menos de duas horas depois – 15:15 – felizmente já tendo descido para os 35⁰C)

 

(imagens: albufeira.pt e EUMESAT/IPMA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:05

01
Ago 18

“Dias de 40 graus e noites tropicais põem país em alerta”

(R. M. Costa/publico.pt/30.07.2018)

 

thumbs.web.sapo.io.jpg

 

Com o IPMA a apontar para amanhã (quinta-feira 2 de Agosto) temperaturas máximas na ordem dos 46⁰C (em Évora e com os UV nos 10 ou seja muito elevado) – em Albufeira um pouco mais fresco com a máxima nos 38⁰C (e UV nos 9 ainda muito elevado) – e no momento em que por aqui (cidade de Albufeira) a temperatura marca 31⁰C (15:15), os conselhos para a população (portuguesa) apontam para uma sua maior proteção (especialmente crianças e idosos), dado às elevadas temperaturas previstas (subindo repentinamente uns 5⁰C/10⁰C) – levando à desidratação – e o elevado índice de UV (raios ultravioleta) levando à excessiva exposição ao Sol (e aos perigos para a nossa saúde daí resultantes).

 

Prevendo-se para os próximos dias a manutenção das atuais condições meteorológicos – Céu limpo a pouco nublado, com temperaturas do ar entre os 17⁰C (Leiria/mínima) e os 46⁰C (Évora/máxima) e do mar entre os 16⁰C (a norte) /19⁰C (a sul) – assim como o nível de UV elevado (UV9/UV10) aconselhando a ir para a praia vestido, ao mesmo tempo que se verificará (estendendo-se progressivamente a todo o país) um aumento generalizado do risco de incêndio (evoluindo do interior para o litoral), dado o tempo seco registado, a possibilidade de ventos com maior intensidade e a reduzida percentagem de água nos solos: agora que se atravessa um período crítico (de incêndio) que se estenderá até ao fim de Setembro (segundo o IPMA).

 

1158570.jpg

 

“No distrito de Évora, os termómetros devem chegar nesta quinta-feira aos 45 graus. À noite, não devem baixar dos 21. Também a escaldar, estarão Vila Real, Coimbra, Castelo Branco, Santarém, Lisboa, Portalegre, Setúbal e Beja. Todos com mais de 40 graus de temperatura máxima o que explica o alerta laranja — situação meteorológica de risco moderado a elevado — lançado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).”

(R. M. Costa/publico.pt/30.07.2018)

 

Debruçando-nos sobre Albufeira e olhando (segundo as previsões do IPMA) para os dias que aí vêm, projetando-se 7 dias (de 2 a 8 de Agosto) com Céu bem limpo e vento moderado (de S ou de SE), subida (durante 3 dias) seguida de descida (durante 4 dias) das temperaturas mínimas – até se ficar pelos 23⁰C – e com as máximas a atingirem um pico (38⁰C) descendo nos dias seguintes (até 34⁰C/33⁰C) em cerca de 4⁰C/5⁰C: passando assim a acompanhar o cenário da Onda de Calor Europeia (estendendo-se a todo o Hemisfério Norte) e tal com estes suando (“como um porco”) e asfixiando. Pelo que se deve beber mesmo muito (nada de Álcool ou Refrigerantes) e evitar longas exposições ao Sol (secando-nos e mumificando-nos).

 

Pelas 20:00 com o ar atmosférico rondando os 28⁰C (menos 3⁰C passadas menos que cinco horas) preparando-nos certamente para a quinta-feira (de calor intenso) que aí vem.

 

(imagens: sapo.pt – publico.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:01

31
Jul 18

Depois de ainda ontem (dia 29 de Julho um domingo) o tufão JONGDARI ter-se abatido sobre a cidade japonesa de ISE localizada na província de MIE (situada a sudoeste da cidade de NAGOIA província de AICHI)

 

snapshot j.jpg

Japão – Julho de 2018

Um Onda de Calor provocando dezenas de vítimas mortais

 

– Com ventos na ordem dos 90Km/h e rajadas de vento de 130Km/h

 

Prosseguindo a partir daí para ocidente (do arquipélago japonês), atravessando o Japão (em direção a KYUSHU) e dirigindo-se para a China (situada mais a ocidente e tendo como destino Xangai)

 

– Isto depois de já ter provocado mais de duas dúzias de feridos, corte de eletricidade em cerca de 150.000 casas, tudo debaixo de uma intensa onda de calor e simultaneamente com previsão de elevada precipitação para essas mesmas zonas

 

E ainda depois de ontem (pela mesma hora e pelo mesmo Hemisfério Norte) o estado norte-americano da CALIFÓRNIA continuar a arder

 

Screenshot_2018-07-30 Shelbie Malin on Twitter.jpg

EUA

Incêndio na Califórnia – 28 Julho 2018

 

– Com o seu Governador a declarar o Estado de Emergência para os (seis) condados de Riverside, Mariposa, Shasta, Lake, Meendocino e Napa –

 

No seu caminho com um grande e violento incêndio tendo já reclamado 8 vítimas mortais (e doze desaparecidos), levado à destruição de centenas de casas e originado a evacuação (forçada) de mais de 37.000 pessoas

 

– Uma região já tão flagelada pelos sismos, atravessando um longo período de seca e agora submetida a incêndios catastróficos (dado o combustível florestal disponível e as condições ambientais ideais para a sua imediata ignição)

 

Convém ao mesmo tempo recordar a GRÉCIA (como consequência do seu grande incêndio a caminho das 100 mortes) agora que o tempo meteorológico em Portugal (segundo as últimas informações) vai finalmente aquecer:

 

Até agora com o extremo ocidental da Península (Ibérica) a ser um dos mais agradáveis do Continente com relevo para Portugal e como destino de férias (preferencial) o Algarve (e assim Albufeira).

 

N4.PRA1050d.jpg

Portugal – Cidade de Albufeira

Com acesso da parte velha à Praia dos Pescadores

 

Para os próximos dias

 

– De terça-feira 31 de Julho até quarta-feira 8 de Agosto (ou seja nove dias)

 

Com a previsão para o ALGARVE e particularmente para ALBUFEIRA a apontar

 

Para Céu Limpo (sem precipitação), vento moderado, ondulação pelos 0,5 m (temperatura da água do mar pelos 17⁰C/18⁰C) e temperaturas a oscilarem entre os 18⁰C/25⁰C (de mínimas) e os 34⁰C/38⁰C (de máximas).

 

E de segunda-feira para esta quinta-feira (dia 2 de Agosto) a dar-se o GRANDE SALTO (de temperatura) com a mínima a subir 8⁰C e a máxima 5⁰C – e podendo-se chegar (ou ultrapassar) aos 40⁰C.

 

(imagens: @shelviemalin – ANNnewsCH – ATA/Pedro Lopes)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:08

26
Jul 18

Talvez se salvando na ponta (para já)

– Da Península Ibérica –

O Jardim à beira-mar plantado (Portugal um pouco mais fresquinho).

 

Heatwave-map-994308.jpg

Terra

Mapa da Onda de Calor varrendo todo o planeta

Com as temperaturas máximas a baterem recordes

No norte da Europa, no Canadá e na Sibéria

 

Num mês de Julho seguindo-se ao início do Verão (a 21 de Junho) sucedendo a um mês de Junho considerado o mais quente registado (na Terra) desde finais do século XIX, olhando para o Mapa da Terra de Ocidente a Oriente (dos EUA até à China) particularmente para o Hemisfério (Norte) onde reina esta estação (o Verão até 23 de Setembro), verifica-se que todo este semicírculo terrestre (situado acima da linha do Equador) se encontra maioritariamente submetido (em toda a sua longitude) a uma intensa Onda de Calor (mesmo a baixas latitudes em aproximação ao Círculo Polar Ártico) causando um pouco por todo o lado um número crescente de vítimas (algumas delas mortais):

 

AEF002B0-7D6F-42A6-A6DCBDBDD0174CEF.jpg

Japão

Inundações, desabamentos de terra e onda intensa de calor

Atingindo tragicamente o Japão

(e provocando no mínimo três centenas de vítimas mortais)

 

Com os últimos acontecimentos (provocados por esta Onda de Calor) a terem origem na Grécia (com o intenso calor a provocar a eclosão de incêndios apanhando muita gente de surpresa e com o balanço do número de vítimas a caminho dos 100 mortos e dos 200 feridos – para além de todas as casas destruídas) – depois da surpresa da Suécia (com dezenas de incêndios no Ártico devido ao tempo seco e às elevadas temperaturas andando pelos 30⁰C/35⁰C) – depois de passarem pelas Filipinas (com as chuvas intensas das monções durante quase uma semana a afetarem cerca de 700 milhares e no mínimo 5 mortos), causado o caos no Japão (depois de forte precipitação e desabamentos, seguindo-se ainda no rescaldo uma violenta vaga de calor – em conjunto com centenas de desaparecidos e/ou vítimas mortais), atingido até a China (com a Tempestade Tropical Ampil – Severa – a cair nas imediações de Xangai) e ainda os EUA (entre outros com os seus destrutivos Tornados como o ocorrido há dias no estado norte-americano do Iowa).

 

Cobra-Pfizer-GE-Healthcare-safe-in-Sweden-fires_wr

Suécia

Com uma vaga de calor intensa a atingir a Suécia

(com temperaturas atingindo os 35⁰C)

Provocando o despoletar de mais de 40 incêndios

 

E neste tempo de evidências (e provas) das alterações Climáticas em curso um pouco por todo o Mundo incluindo naturalmente a Europa, mesmo em tempos de crise (político-sócio-económica) e face à grande possibilidade da perda de integridade (territorial) de todo o Velho Continente, vendo-se agora a União Europeia (EU) a juntar em torno de si (e do ERCC/Emergency Response Coordination Center) todos os esforços possíveis tentando salvar a face na Suécia e na Grécia.

 

fires18.jpg

Grécia

Depois de um fogo devastador (por rápido e intenso)

Calcinando centenas de propriedades (localizadas na zona este de Attica)

Com as vítimas mortais a aproximarem-se de uma centena

 

Um ano depois de numa latitude vizinha (Pedrógão Grande/40⁰N e Mati/38⁰N) mais propriamente em Portugal (mais de 30⁰ para oeste a uma distância superior a 2.500Km), um Evento Apocalítico semelhante tivesse igualmente ocorrido aparentemente sem consequências em Portugal como (inacreditavelmente ou não) em toda a EU – daí o ocorrido na Grécia (tal como em Portugal e jamais se conhecendo arguidos) tal como diariamente se passa no mar Mediterrânico (com seres vivos como nós tornados inexistentes, morrendo silenciosamente no mar e aí desaparecendo, limpando assim o cadastro talvez deliberadamente, talvez por associação, de muitos dos criminosos):

 

tornado-marshalltown-iowa-usa-pella-catastrophic-d

EUA

Com um tornado a atravessar uma localidade (c/ 27.000 pessoas) no Iowa

Causando danos catastróficos num dos lados da cidade

E levando pelo ar árvores/telhados/automóveis (s/vítimas a registar)

 

Bastando para tal disfarçar, olhar convicto para o lado e rapidamente interiorizar (tal e qual como se fossemos uma Máquina), que neste Mercado Global entronando a dupla de impacto Objeto/Mais-Valia, quem manda é quem tem dinheiro pois “As Aparências Iludem e como tal dão Poder”. Só depois vindo o Sujeito – se entretanto e como se vê (pela crescente sucessão destes Eventos) o Homem (comum) sobreviver às Intempéries.

 

[Já no caso do Algarve e da cidade de Albufeira com a previsão meteorológica para os próximos 4 dias (quinta-feira a domingo), a apontar para céu limpo a pouco nublado e vento moderado de norte (e ultravioletas elevados) e com as temperaturas a variarem entre os 16⁰C (de mínima) e os 32⁰C (de máxima). E às 00:01 de quinta-feira (dia 26 de julho) registando-se 19⁰C.]

 

(imagens: Climate Change Institute/express.co.uk – Getty Images/scientificamerican.com – Getty Images/aheflin/in-pharmatechnologist.com – greekcitytimes.com – Twitter/express.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:56

20
Jul 18

Enquanto pela região do Algarve o calor aperta cada vez mais (no período diurno mas arrefecendo no noturno) apesar da água do mar (segundo os banhistas) continuar um pouco fria (frio seria se estivessem numa praia a norte ou então numa praia fluvial),

 

heat-wave.jpg

Depois das inundações e desabamentos de terras provocadas pela elevada precipitação e originando mais de 200 mortos/desaparecidos (e enquanto ainda decorrem os trabalhos de recuperação no terreno), uma grande onda de calor envolve no presente o arquipélago do Japão (tendo para já provocado mais de trinta vítimas mortais)

 

‒ Confirmando que a estação do Verão já chegou mas que quanto a condições meteorológicas ainda não se consolidou (depois da nova ascensão de destinos turísticos tradicionais ‒ como o Egito, a Turquia e a Tunísia ‒ sendo as condições de tempo um pouco instáveis, a justificação para uma queda de cerca de 10% na ocupação turística na região)

 

[Mas mesmo assim proporcionando a ida à praia (e a um banho no mar)

E a um dia de férias (de Verão) bem passado]

 

Noutras partes do Globo terrestre, ainda localizadas no Hemisfério Norte,

 

Onde igualmente se atravessa a estação do Verão e onde simultaneamente reside a esmagadora maioria dos mais de 7,5 biliões de indivíduos, integrando a Sociedade e a Civilização (centrado no Sol e dita única) dominando o planeta Terra

 

As condições meteorológicas parecem estar invertidas (ou deslocadas no tempo e/ou no espaço) ou então caoticamente instaladas (sendo o caos um dos mais ativos complementos da ordem):

 

Como na Suécia e no Japão (respetivamente).

 

Dois mercados a serem explorados devido ao seu forte potencial turístico (países ricos e com muitos dos seus nacionais ‒ devido à Globalização de mercados ‒ a movimentarem-se e ao mesmo tempo a investirem),

 

[Com Portugal se não quiser optar e prosseguir com a sua Monocultura Turística (baseada numa Válvula de Segurança incompreensível e exclusivamente de origem Inglesa e por muitos países do sul utilizada alguns deles já com trágicas consequências) ‒ e desse modo deixando de ser uno dependente não arriscando o Suicido certo do Setor (e de muitos outros associados como o do Imobiliário e o da Construção Civil) ‒ a ter que se decidir rapidamente ficando na Europa e a Grã-Bretanha fora dela.]

 

‒ De momento com um registando temperaturas elevadas e com Incêndios (Suécia) e com o outro vendo-se perante Extremos Meteorológicos (Japão):

 

20-arctic-circle-fire-sweden.w710.h473.jpg

Com uma onda de calor fora do normal afetando não só o Japão como a Suécia e neste último território (do continente Europeu) e apesar da sua proximidade com o Círculo Polar Ártico (e com o Polo Norte), com cerca de cinquenta fogos declarados e com as temperaturas (máximas) perto dos 40⁰C; e atingindo igualmente toda a Escandinávia

 

Na Suécia com as temperaturas registadas a serem superiores em mais de 10⁰C às normalmente observadas por esta época do ano (meados de Julho),

 

‒ Nesta região do Círculo Polar Ártico chegando a ultrapassar os 30⁰C ‒

 

E conjuntamente com outros fenómenos (interligados) como a seca, os relâmpagos e até a neglicência humana, proporcionando um espetáculo não muito usual de se ver (e nada agradável) quando a caminho (e cada vez mais perto) do Polo Norte;

 

Já no Japão um arquipélago situado no sul do continente Asiático (Ásia Insular), sobre a parte norte da ferradura constituindo o Anel de Fogo do Pacífico (a região geologicamente mais ativa da Terra com os seus sucessivos e inúmeros sismos/tsunamis e vulcões/e respetivas erupções) e visivelmente exposto (como pedaço de terra no meio de um imenso oceano) a todo o tipo de condições meteorológicas oriundas do mar,

 

‒ E com o seu território a sudoeste a ser o mais violentamente atingido (depois de sismos intensos, seguindo-se grandes inundações e desabamentos de terra)

 

Agora a ser submetido,

 

‒ Depois de um período de grande precipitação/inundações provocando mais de 200 mortos/desaparecidos e um prejuízo na ordem dos 2,4 biliões de dólares ‒

 

A uma Onda de Calor bastante intensa (ainda com o Ecossistema num caos, com vítimas por encontrar e com as doenças a alastrarem) reclamando já mais de três dezenas de vítimas mortais (e hospitalizando mais quase centena e meia) e registando temperaturas superiores a 35⁰C (em Tóquio com uma máxima nos 40⁰C).

 

Na sequência (como noticiado antes) de um Evento Atmosférico ‒ tornado normal (Banal) pelas coordenadas:

 

“The heatwave is a setback for communities trying to recover from flooding and landslides caused by record rainfall in western Japan this month. At least 218 people died in that disaster and 12 remain missing.”

(Daniel Hurst/theguardian.com/20.07.2018)

 

cataplana2.jpg

Em Portugal particularmente na região do Algarve e mais concretamente em Albufeira (a autoproclamada Capital do Turismo Algarvio), com a serra, o mar e a praia a unirem-se ao Sol e à Gastronomia (e á Cataplana de Peixe) promovendo a região (se possível) em todos os campos organoléticos (impressionando agradavelmente os sentidos)

 

Em Albufeira pelas 18:45 (locais),

 

De sexta-feira dia 20 de Julho de 2018 ‒

 

Com a temperatura do ar a apontar os 24⁰C (mínima 18⁰C/ máxima 31⁰C), com céu limpo e vento moderado (UV 9/muito elevado) e com a previsão meteorológica a indicar para os próximos dias (9 dias) céu geralmente limpo por vezes (não muitas) pouco nublado, sem previsões de precipitação (nos 0%) e com as temperaturas a oscilarem entre os 16⁰C (de mínima) e os 33⁰C (de máxima) ‒ com ambas a descerem muito ligeiramente (1⁰C, máximo menos de 2⁰C).

 

Sismologicamente falando com a última ocorrência na região (do Algarve) a dar-se a 19 de Julho (com um sismo de M1.3 registado a SE de Albufeira e com epicentro a 18Km de profundidade),

 

‒ Ontem à noite (quinta-feira), não sentido e sendo irrelevante

 

E com o último (sismo) em Portugal continental a ocorrer hoje (sexta-feira início de mais um fim-de-semana) com um sismo ainda menos relevante (M0.7) mas ocorrido do outro lado do Tejo que não Lisboa: a sul do mesmo em Almada.

 

(imagens: naijaheadlines.com ‒ Mats Andersson/AFP/Getty Images/nymag.com ‒ barlavento.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:54

26
Jun 18

“Pelas 18:00 em Albufeira com a temperatura a indicar 24⁰C, com céu limpo e vento moderado, mas com índice ultravioleta muito elevado (UV10):

“Aconselhando a ir-se vestido para a praia”.

 

IMG_3122.jpg

 

Com a meteorologia nos últimos dias e pela região do Algarve a proporcionar-nos uma entrada de Verão um tanto ou quanto fora do habitual para esta altura do ano (no Hemisfério Norte),

 

‒ De dia com calor apesar do céu estar por vezes um pouco encoberto, de noite arrefecendo um pouco mais do que o normalmente esperado e no geral com o estado do tempo sendo acompanhado por uma ligeira descida nas temperaturas (segundo as previsões a acentuar-se nos próximos dias)

 

Mas apesar de tudo podendo-se desde já afirmar ter-se iniciado a Época Alta (pelo menos a Sul do rio Tejo),

 

‒ Ou não fosse o crescimento turístico (em números), os passeios e as idas à praia (apesar da água ainda fria), os caracóis e as sardinhas assadas (infelizmente não tão saborosas como no passado) e o caos orgânico e muitas vezes tornado tóxico (devido aos vapores inebriantes) da vida noturna

 

Em certas regiões do Continente Europeu (focando-nos essencialmente no seu lado Ocidental) integrando igualmente o Hemisfério Norte,

 

‒ E tendo recentemente (e igualmente) entrado na estação de Verão ‒

 

Em vez de se pensar estar nessa mesma estação (a mais quente do ano e por esse facto utilizada pela maioria das pessoas para fazer férias) e face à Meteorologia nesses locais apresentada (com frio, vento e até queda de neve),

 

Podendo-se imaginar estar noutro Tempo ou noutro Espaço que não aquele onde atual e efetivamente vivem:

 

Neste caso com uma inesperada onda de frio a invadir a Europa oriunda da Escandinávia (Europa Setentrional ‒ Dinamarca/Suécia/Dinamarca) atravessando o Centro-Este da Europa e a região dos Balcãs.

 

IMG_3123.jpg

 

Ainda ontem (segunda-feira, 25 de Junho) com uma onda de ar frio a atravessar partes da Europa (sentindo-se sobretudo ao anoitecer e ao amanhecer),

 

Atingindo a região dos Alpes com queda de 20cm de neve (já tendo a 21 entrado no Verão), provocando a descida das temperaturas em relação às normais (para esta Estação do ano) e posteriormente deslocando-se (no seu movimento) para leste: atingindo países como a Áustria, a Eslovénia, a Itália, a Polónia e muitos outros do Centro-Este da Europa (sobretudo com frio, neve e até com uma tromba de água).

 

Quando pelo Algarve e certamente por estarmos numa das pontas mais ocidentais do continente Europeu,

 

‒ O Cabo de São Vicente ‒

 

E tão próximos do estreito ligando a África à Europa,

 

‒ O Estreito de Gibraltar em tempos remotos sendo um Arco separando o Mediterrânico do Atlântico

 

Usufruindo-se já de tudo, o que a Natureza e o Dinheiro podem oferecer (turisticamente falando).

 

Com o IPMA a prever para os próximos dias na cidade de Albufeira (até sexta-feira dia 29) céu limpo a pouco nublado, temperaturas variando entre os 15⁰C de mínima e os 31⁰C de máxima (com ligeira descida nas máximas) e vento moderado.

 

E só para nos deixar Marafados talvez chovendo no fim-de-semana (sábado 30 de Junho com probabilidade de 75%).

 

(imagens: Produções Anormais)

 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:40

17
Abr 18

Meteorologia:

Prevendo-se para os próximos cinco dias (quarta-feira/18 a domingo/22) a passagem progressiva de dias de céu limpo a nebulado para dias de aguaceiros a períodos de chuva, com vento moderado (sobretudo de SE) e subida ligeira das temperaturas.

 

A1.jpg

No passado e ainda húmido fim-de-semana

Bebendo um medronho junto ao Mercado Municipal da Guia

 

Se na semana de trabalho iniciada em 2 de Abril (uma segunda-feira), em função do tempo que se fazia sentir e daquilo que desejávamos poder desde já estar a usufruir (no terreno), poderíamos pensar estar antecipadamente na estação do Verão (ou pelo menos tomando conhecimento de como ele iria ser este ano) – afirmando convictamente “para a semana vou para a praia” (semana de 9/segunda-feira a 15/domingo de Abril) – logo no fim-de-semana (de 7/8 Abril) e no início da seguinte (semana), ficando claro para todos o regresso do Mau Tempo (como se pôde confirmar) com períodos de chuva/aguaceiros e descida nas temperaturas (sobretudo ao anoitecer). Deixando-nos para ali sentados, pensando um pouco em tudo, em cadeira e mesa molhada e com um copo de medronho na mão (para aquecer).

 

A2.jpg

Num período de transição entre céu encoberto e céu limpo

Olhando o Céu e o Mar à entrada do Porto de Abrigo

 

Desse modo se confirmando que mesmo a Sul (de Portugal) os Ditados Populares (mesmo que adaptados à sua realidade e intensidade) são verdadeiros: “Em Abril águas Mil”. E assim se de 2/8 de Abril se perspetivava a chegada do Verão (fazendo-nos ansiar pela semana seguinte) de 9/15 de Abril tudo se alterou (verdadeiramente “do seco para o molhado”), não numa viragem de 180⁰ com o regresso do Inverno (presenteando-nos com o pagamento meteorológico e inesperado de um tipo de retroativo) mas caindo-se na realidade e encarando-se de frente a Primavera. Deixando-se por momentos os passeios à beira-mar (e o cheiro do mar) e indo-se para o interior usufruir da comida e do ar (do campo e do seu odor a citrinos). Partindo da visão (Porto de Abrigo dando entrada à Marina) e então daí arrancando.

 

A3.jpg

Feira Quinzenal de Albufeira de 17 de Abril

Ainda com pouco movimento mas com tendência a acelerar

 

Já nesta semana iniciada a 16 (de Abril) com o bom tempo a parecer querer voltar de novo, com o céu-azul (mais-ou-menos limpo) e o Sol (com os seus raios a aquecer-nos o corpo) a acompanhar-nos por todo o lado, comprometendo-se (para já) com uns bons dias de praia e proporcionando-nos em concordância (com a previsão meteorológica) um bom ambiente para o convívio ao ar livre: a trabalhar, a preguiçar ou praticando simultaneamente ambas (tal como acontece numa feira, com vendedores, compradores e acompanhantes de luxo – como companheiros de trabalho ou amigos em passeio). Como sucedido esta terça-feira (dia 17) 3ª terça-feira de Abril (a 1ª tendo sido dia 3) e como tal, segunda e derradeira feira do mês (sendo a mesma quinzenal) agora a correr (sendo a próxima/em princípio a 1 de Maio).

 

A4.jpg

A6.jpg

A5.jpg

Entre tantos produtos uma grande variedade de fruta, legumes e sementes

Numa redução de preços só possível numa feira popular

 

Nesta terça-feira 17 de Abril decorrendo a Feira Quinzenal de Albufeira com o tempo convidando ao passeio (à feira e ao mercado), a uma etapa gastronómica (num dos bons e baratos restaurantes de Albufeira), a uma ida à praia e a um período de relaxamento (para os residentes temporários e turistas) e para os outros o dia-a-dia do costume (para os residentes habituais trabalhadores ou desempregados). Tendo-se sempre a vantagem de tal ocorrer no Algarve (com bom tempo e comida e um povo acolhedor) e a grande desvantagem de um grande isolamento (Científico, Cultural e de memória) do Mundo – privilegiando o Comércio (o Objeto Turístico e Imobiliário) e desprezando o Resto (o Sujeito da História os verdadeiros Indígenas).

 

(imagens: Publicações Anormais)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:02

28
Ago 17

“Enquanto nos EUA se aguardava o Eclipse Total do Sol (neste caso num exclusivo norte-americano), Portugal continuava a arder tendo o Sol como testemunha (na Europa sendo um caso de estudo).”

 

0.jpg

 Praia de Espinho

(surfistas)

 

No dia 21 de Agosto de 2017 (um Domingo) já nos túneis de Vila Nova de Gaia (a caminho da avenida dando acesso ao tabuleiro superior da ponte de metro de D. Luís) e nas proximidades da Câmara (Municipal) ‒ por volta da hora do lanche (umas cinco da tarde): descendo a avenida e usando o elevador, chegando-se à margem do Douro (sul) com a Ribeira (na outra margem) já no olhar.

 

1.jpg

 Vila Nova de Gaia

(túneis)

 

Com a viagem de carro a partir de Espinho a decorrer normalmente (sendo estranho para um fim-de-semana), sem grande trânsito a assinalar (viagem rápida), mas com um calor intenso de asfixiar (sentindo-se uma camada quente e compacta, como que presa no ar) nem nos deixando pensar: rapidamente estacionando, abandonando a viatura, procurando um lugar fresco e alguma degustação.

 

2.jpg

 Praia da Granja

(pôr-do-Sol)

 

E no regresso a Espinho passando pela praia da Granja mesmo pelo pôr-do-Sol (um pouco antes das oito), vendo num céu meio fumado dum vermelho carregado e como se estivesse a sofrer (por uma extensa queimadura provocada por algo a arder), o Sol em carne viva por vezes da cor do sangue e por ação do calor parecendo estar a pulsar ‒ e com as águas calmas do mar a contrastar.

 

(imagens: PA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:30
tags: , , ,

23
Mai 17

Segundo o IPMA de amanhã (24) até Domingo com as temperaturas do ar a manterem-se pelos valores atuais (16⁰C/21⁰C de mínima e 26⁰C/31⁰C de máxima) e com os valores na água do mar a andar pelos 21⁰C.

 

Agora que o bom tempo parece ter regressado de vez com a subida generalizada das temperaturas (mínimas e máximas) estão criadas todas as condições para o verdadeiro arranque da época balnear na Região do Algarve:

 

Sem chuva, com temperaturas bastante agradáveis, com o areal e o mar calmos e com bom aspeto, com boa comida à espera e sobretudo com relativamente poucas pessoas e alguma tranquilidade de espirito.

 

snapshot xxx.jpg

 

Pelo que se os responsáveis pela divulgação do turismo na região (públicos como privados) tiverem cumprido (mesmo que no mínimo) a sua obrigação de representantes, divulgadores e promotores deste sector prioritário e fundamental desta região do sul de Portugal (desprezadas como foram pelos mesmos a Agricultura e as Pescas e dando unicamente relevo à Industria Hoteleira e à Restauração),

 

Este Verão será um sucesso: com muita gente e calor.

 

Com a bolsa dos Europeus e até dos portugueses temporariamente aliviadas nestes últimos tempos (para nós desde que o Governo PS tomou posse),

 

Com todos os conflitos espalhados um pouco por todo o mundo (desde a Turquia ao Egito, passando pelo norte de África e terminando na crise sul-americana ‒ só para falar em destinos turísticos),

 

E até com alguns países europeus completamente absorvidos nas suas batalhas não só externas como internas contra o terrorismo (como a Inglaterra e a França por estarem mais envolvidas nas operações militares a sofrerem vários atentados),

 

Criando-se a oportunidade face ao problema dos outros de encher todo o sul da Península de Espanha até Portugal.

 

Destacando desde já 2 fatores que não devem ser desprezados mesmo nesta época do ano (início em breve do Verão), por um lado com os índices de raios ultravioleta a revelarem-se bastante elevados por estes dias (UV9 numa escala de 11) e por outro com a manutenção da presença de taxas também elevadas de CO2 na atmosfera como justifica o alerta de hoje (23) para a Ilha Terceira (401ppm/crítico).

 

E assim a menos de um mês do início da estação do Verão (21 de Junho) e com o tempo já com estas tão agradáveis condições ambientais,

 

Com toda a máquina aqui implantada e alicerçada a estar já plenamente preparada para a única coisa que ela sabe verdadeiramente fazer (que será infelizmente o Futuro reservado para todos os Algarvios e demais residentes) ‒ e para a qual temos vindo a ser todos forçados, condicionados e especializados:

 

Enchendo hotéis, servindo refeições, executando limpezas, preparando instalações, servindo bebidas, fazendo de guia, aconselhando negócios, promovendo intercâmbios, trocando moeda, disponibilizando cuidados, possibilitando passeios e outros apoios,

 

Em suma satisfazendo o cliente à custa de diversa mão-de-obra toda afeta aos mesmos Serviços (de Restauração e Hoteleiro) mas com diferentes escalões (retribuições) apesar das mesmas ambições (limitadas em exclusivo à contrapartida monetária).

 

Num percurso monocórdico e sem futuro visível, de mera retribuição de apatia e subordinação ‒ recriando-se o papel de criada (para a generalidade) e para os mais ofendidos o cargo de governanta.

 

(imagem: Sport Mídia II/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:38

17
Ago 14

 

Cheia de Deveres e Abdicando de Direitos

 

O calor começou a apertar nesta segunda semana do mês de Agosto: a temperatura convida agora as pessoas a irem até à praia, usufruírem das sensações fantásticas oferecidas pelo Mar e pelo Sol e desfrutarem finalmente dos prazeres afrodisíacos da noite mourisca.

 

Apresentamos aqui a nossa Boy Toy Doll de Verão, uma linda boneca fabricada propositadamente para esta Grande Estação do Ano, demonstrando pela análise do seu curriculum comportamental (e insuflável) capacidades inequívocas de nos proporcionar momentos inesquecíveis de delícias e prazeres, sem solicitar nada em troca.

 

E enquanto esperamos pela sua demonstração certificada, qualificada e ao vivo, um pequeno intervalo lúdico e demonstrativo.

 

Também praticando com assiduidade, desejo e prazer os seus rituais sexuais

 

Com o mês de Agosto já iniciado e com as temperaturas a atingirem valores elevados e convidativos ao usufruto crescente e cada vez mais profundo de vários estímulos ambientais postos à nossa completa disposição, nada mais nos resta senão deixarmo-nos levar pela onda e como todos os outros animais habitando este fantástico território, praticar todos os actos estimulantes e provocadores de fenómenos naturais.

 

Esse é o caso de um dos nossos ainda não extintos companheiros de viagem os curiosos e engraçados porcos-espinhos, que tantas vezes encontramos inopinadamente no nosso caminho ou passeando nos quintais das nossas casas da província.

 

Uma coisa é certa: também são praticantes de rituais sexuais e seja Inverno ou seja Verão estão sempre prontos a entrar em acção.

 

Naturalmente que no Verão poderão estar mais receptivos para o acto, pois como todos nós sabemos o calor do Verão ajuda em tudo, até nos níveis de excitação.

 

E na vontade de comer de tudo, sem parar e bruto como um porco (sem espinhas)!

 

Disponível para momentos absolutos de prazer e de puro sexo integral

 

O desconhecido engenheiro em Biotecnologia José Esteves tinha sido o candidato seleccionado para a primeira demonstração do belíssimo e desejado modelo de Verão.

 

Não só por ser detentor de uma grande fortuna mas também pelo excelente projecto que apresentara.

 

E pelo mesmo imediatamente escolhido e com acordo logo ali assinado.

 

Eis o que para já podemos comunicar a partir da análise de diversos textos e imagens que entretanto foram sendo recolhidos no próprio local onde decorria o Evento (transmitido em canal privado):

 

“Mal fechou a porta da suite José Esteves colocou logo as suas pequeníssimas máquinas em acção. Com a bela mulher instalada sobre a sua cama olhando-o sedutoramente em posição de desejo, enfiou-lhe sem hesitar um supositório profundamente no ânus, fazendo então disparar um pequeno gatilho e completando assim a sua instalação: um pequeno exército de nanorobots acabara de se instalar na boneca, implantando no seu interior uma rede infinita de hologramas sucessivamente sobrepostos (de modo a poder em qualquer instante rematerializar esta pseudo-réplica) e transformando-a desse modo num ser capaz de estabelecer a partir do nada capacidades de interacção, aprendizagem e mesmo de troca e de partilha, tal e qual o ser humano original e virtual. Em poucos segundos a mulher fizera o seu primeiro movimento e a partir daí fora pura e simplesmente mutua aprendizagem e total (psíquica e física) troca de conhecimentos: a gastronomia era fundamental no estabelecimento dos limites do sexo e com o desejo a atingir rapidamente um pico máximo, o que se pretendia mesmo era saborear intensamente o produto e garantir uma intersecção total nos orgasmos. E agora até isso poderia ser feito, recorrendo a um simples artefacto e a um pequeno telecomando. Momentos de registo foram muitos e intensos: pedira que ela se colocasse na posição em que a vira quando entrara inicialmente no seu quarto e enquanto lhe agarrava fortemente os seus seios rígidos e firmemente erectos, possuiu-a vagarosamente por trás ouvindo com prazer crescente os seus profundos gemidos, enquanto simultaneamente ouvia a vagina a soprar e as nádegas dela a estalarem – sob a pressão do êmbolo em que o seu super-pénis se moldara e do embate do vigoroso músculo sexual em que todo o seu corpo se transformara. Teve apenas que calibrar melhor o potenciómetro da mulher, não fosse com a intensidade do movimento algo se danificar”.

 

(imagens – boytoydolls.com e livescience.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:00

Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO