Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

08
Mai 18

Crucible Theatre ‒ Sheffield ‒ Inglaterra

6/7 Maio 2018 (Final)

 

MARK WILLIAMS (GAL) ‒ 18

JOHN HIGGINS (ESC) ‒ 16

 

image.jpg

Mark Williams

Campeão do Mundo de Snooker de 2018

(CM em 2000, 2003 e 2018 e VCM em 1999)

43 anos

 

Depois de estar presente em 3 Finais do Campeonato do Mundo,

 

‒ Em 1999 com derrota (11-18) face ao lendário escocês STEPHEN HENDRY (7X Campeão do Mundo e 2X Vice-Campeão do Mundo), em 2000 com vitória (18-16) sobre o galês Mattew Stevens (2X Vice-Campeão do Mundo) e em 2003 com vitória (18-16) sobre o irlandês Ken Doherty (1X Campeão do Mundo e 2X Vice-Campeão do Mundo)

 

Este ano (2018) e depois de vencer (curiosamente vencendo as três finais por 18-16) o escocês JOHN HIGGINS (4X Campeão do Mundo e 3X Vice-Campeão do Mundo) na Final do Mundial, o galês MARK WILLIAMS junta-se ao grupo restrito de jogadores (12) tendo ganho 3 ou mais Campeonatos do Mundo de Snooker:

 

Liderado por JOE DAVIS (15 títulos Mundiais) e entre os jogadores ainda em atividade integrando Ronnie O’Sullivan (5X Campeão Mundial), John Higgins (4X CM) e Mark Selby (3X CM).

 

Final do Mundial

(à melhor de 35 Frames)

 

F

J

-

-

-

MARK WILLIAMS

1

2

3

4

-

4

5

5

5

-

-

(S)

JOHN HIGGINS

0

0

0

0

-

1

1

2

3

-

-

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

F

J

10º

11º

12º

-

13º

14º

15º

16º

17º

-

MARK WILLIAMS

6

6

6

7

-

7

7

8

9

10

-

(S)

JOHN HIGGINS

3

4

5

5

-

6

7

7

7

7

-

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

F

J

18º

19º

20º

21º

-

22º

23º

24º

25º

-

-

MARK WILLIAMS

11

12

13

14

-

14

14

14

15

-

-

(S)

JOHN HIGGINS

7

7

7

7

-

8

9

10

10

-

-

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

F

J

26º

27º

28º

29º

-

30º

31º

32º

33º

34º

35º

MARK WILLIAMS

15

15

15

15

-

15

16

17

17

18

-

(S)

JOHN HIGGINS

11

12

13

14

-

15

15

15

16

16

-

(F: Final S: Sessão J: Jogador)

 

Com o galês Mark Williams,

 

‒ Entrando diretamente no Quadro principal do Mundial (dado integrar o Top 16 do Ranking)

 

Até atingir a final a ultrapassar sucessivamente Jimmy Robertson (ING) vencendo 10-5, Robert Milkins (ING) vencendo por 13-7, Allister Carter (ING) vencendo por 13-8 e Barry Hawkins (ING) vencendo por 17-15;

 

Para na final bater John Higgins por 18-16 (já o ano passado finalista do Mundial 2017 e sendo derrotado pelo inglês Mark Selby por 18-15), ganhar quase meio milhão de euros e sagrar-se (mais uma vez) CAMPEÃO DO MUNDO (aos 43 anos).

 

p066hjm6.jpg

Mark Williams

Cumprindo a promessa feita anteriormente (caso vencesse o Mundial) aparecendo nu (com uma toalha à cintura) na conferência de imprensa após a sua vitória na final sobre o escocês John Higgins

 

Sagrando-se Campeão e passando a 3ºRM (John Higgins a 4ºRM),

 

‒ Com 4 provas ganhas este ano sendo 3 de RM uma delas o MUNDIAL ‒

 

Com Mark Selby (ING) a continuar a ser o 1ºRM,

 

‒ Com 2 provas de RM ganhas este ano ‒

 

E com Ronnie O’Sullivan (ING),

 

‒ Com 5 provas de RM ganhas este ano ‒

 

O melhor jogador desta época de 2017/18.

 

E assim com um jogador que no ano passado (de 2017) esteve prestes a abandonar esta modalidade de bilhar o SNOOKER (nem sequer se qualificando para o Mundial de 2017 e só não abandonando a competição graças à companheira) e na qual já fora há muitos anos atrás Campeão do Mundo (a última vez há 15 anos),

 

A regressar de novo às grandes exibições e a Vencer ‒ culminando um ano brilhante e confirmando-se como um dos Melhores Jogadores de Sempre: MARK WILLIAMS.

 

(imagens: Paul Ellis/AFP e bbc.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:15

01
Mai 17

Pela 1ª vez na História dos Campeonatos Mundiais de Snooker um jogador sagra-se Campeão do Mundo em dois anos consecutivos: o inglês Mark Selby vencedor este ano (18-15 sobre Higgins) depois de o já ter conseguido o ano passado (18-14 sobre Junhui).

 

MARK SELBY

(1º RM/ING)

Campeão do Mundo de Snooker 2016/17

 

1597.png     1347.png

MARK SELBY - 18 JOHN HIGGINS - 15

 

The first ever Indian Open ranking tournament was staged in New Delhi in 2013, an occasion celebrated with gusto throughout the snooker world. However it also provided the perfect opportunity to reflect upon the very origins of the sport 138 years earlier, with the game having been invented in 1875 by the British Army in the Indian town of Jubbulpore (or Jabalpur, as it is now known) situated around 450 miles south-east of the capital. According to author and essayist Compton MacKenzie in his account in ‘The Billiard Player’ magazine of 1939, young lieutenant Neville Chamberlain (not the former British Prime Minister) was experimenting on the officers’ mess table with the existing game of ‘Black Pool’ featuring 15 red balls and a black.” (The History of Snooker/worldsnooker.com)

 

[Antes das 15:00]

 

Hoje dia 1º de Maio por volta das 15:00 inicia-se a última sessão do Mundial de 2016/17 (sessão essa dividida em 2 partes e com a derradeira a iniciar-se às 19:00): contando com a presença de um lado do atual Líder do RM e ainda Campeão do Mundo o inglês Mark Selby e do outro lado daquele que já é já uma das lendas do Snooker Mundial (e no entanto ainda no ativo) o atual Vice-Líder do RM e Tetra Campeão do Mundo o escocês John Higgins.

 

Com o jogador mais novo Mark Selby (33 anos) a apresentar um currículo já invejável com 11 competições ganhas contando para o RM (e ainda por volta de uma dúzia de outras competições não contando para esse ranking), incluindo entre outras e como mais significativas os seus 2 títulos de Campeão do Mundo em 2014 e 2016 ‒ e nesta época de 2016/17 com 6 presenças em finais de competições integrando o Circuito Mundial de Snooker vencendo 4, perdendo 1 e aguardando-se ainda pelo desfecho da sexta, esta Final do Mundial.

 

14978088496_53e7dc883c_o.jpg

Campeões do Mundo

Joe Davis (15X), John Spencer (3X), Ray Reardon (6X) e John Pulman (8X)

 

E com o jogador mais velho (41 anos) John Higgins já um dos grandes nomes da História do Snooker Mundial ao lado de outras lendas como Joe Davis (15X CM), Fred Davis (8X), John Pulman (8X), Stephen Hendry (7X), Ray Reardon (6X), Steve Davis (6X) e claro está Ronnie O´Sullivan (5X) ‒ formando o Octeto Extraordinário ‒ a dispensar qualquer tipo de apresentação face a todos os valores dos parâmetros pelo mesmo até hoje alcançado: 28 provas ganhas contando para o RM (só atrás de Stephen Hendry com 36 e igual a Steve Davis e Ronnie O’Sullivan ‒ se ganhar este Mundial isolando-se em 2º), 4 deles títulos com Campeão do Mundo, esta época tendo ganho 3 competições do circuito de Snooker não contando para o RM e estando numa final de outra contando para o mesmo e para surpresa de muitos, este ano regressando ainda a outra final e logo contra o atual Campeão do Mundo e na Final de mais um Mundial (o de 2017 dez anos depois de ter ganho há 10 anos a este mesmo adversário).

 

15382655374_aede30d591_o.jpg

Ronnie O´Sullivan

O jogador ainda no ativo com maior palmarés no Mundo do Snooker

 

Ao fim da 1ª parte da Final com Higgins em vantagem sobre Selby por 10-7.

 

E com Mark Selby caso se sagre Campeão Mundial de 2017 a integrar o Quadro de Honra dos 3 melhores jogadores de Snooker Mundial ainda no ativo: com 3 vitórias colocando-se logo atrás de John Higgins (4V) e do líder Ronnie O´Sullivan (5 V) ‒ além de se tornar o primeiro jogador a ganhar 2 Mundiais consecutivos (algo inédito).

 

Final do Campeonato do Mundo de Snooker

1 Maio 2017

 

000dfbfc-800.jpg

Mark Selby

Tricampeão do Mundo de Snooker

2014/2016/2017

(em primeiro plano e com Higgins ao fundo já pensativo)

 

[Depois das 15:00]

 

3ª Sessão ‒ 1ª parte (tarde): 3-1

 

Iniciada a 3ª e penúltima sessão da final deste Campeonato do Mundo (com o resultado em 7-10) com a 1ª parte da mesma (num total de 4 Frames) a ter um começo dominador por parte de Mark Selby, sabendo aproveitar todos os erros e falta de concentração de John Higgins para o vencer técnica e tecnicamente em 2 Frames consecutivos (se contarmos com os 3 vindos de ontem num total de 5 seguidos) e chegando rapidamente aos 9-10. Mas com Jonh Higgins a minimizar os estragos repartindo os 2 Frames finais antes do intervalo (deixando Selby a perder por 10-11).

 

3ª Sessão ‒ 2ª parte (tarde): 3-0

 

Seguida de uma 2ª parte inicialmente marcada para ter 4 Frames mas posteriormente e sem se saber bem porquê encurtada para apenas 3 (deixando os 11 Frames possíveis para a 4ª e última sessão), mas que de facto foi uma verdadeira tábua de salvação para o plano inclinado vertiginoso e catastrófico em que se encontrava John Higginsperdendo esta mini-sessão por 3-0 e deixando Mark Selby finalmente em vantagem e logo por 13-11. Talvez definindo desde já aquele que poderá vir a ser o novo Campeão do Mundo (o atual?).

 

[Depois das 19:00]

 

F

Mark

Selby

P

MT

John

Higgins

P

MT

F

1ª/2ª S

7

 

121

10

 

141

7-10

3ª S

 

 

 

 

 

 

(7-10)

18

8

76

 

10

1

 

 

19

9

53

 

10

2

 

 

20

9

29

 

11

107

78

 

21

10

63

 

11

40

 

3-1

INT

 

 

 

 

 

 

(10-11)

22

11

68

67

11

19

 

 

23

12

82

58

11

0

 

 

24

13

72

72

11

0

 

3-0

4ª S

 

 

 

 

 

 

(13-11)

25

14

72

 

11

22

 

 

26

14

36

 

12

74

 

 

27

15

76

71

12

1

 

 

28

16

134

54, 70

12

4

 

3-1

INT

 

 

 

 

 

 

(16-12)

29

16

34

 

13

88

88

 

30

16

0

 

14

119

111

 

31

16

47

 

15

75

 

 

32

17

132

131

15

0

 

 

33

18

80

75

15

19

 

2-3

FINAL

 

 

 

 

 

 

(18-15)

(F: Frame P: Pontuação MT: Maior Tacada)

 

4ª Sessão ‒ 1ª parte (noite): 3-1

 

No início da sessão noturna com Mark Selby a dominar totalmente a 1ª parte da mesma, perdendo um único Frame (em 4) e reforçando ainda mais a sua liderança nesta Final ‒ e passando agora a comandar mais confortavelmente o encontro por 16-12. Com um John Higgins cada vez mais incapaz de mudar o rumo dos acontecimentos, assumindo maiores riscos na sua estratégia (e tacadas), errando repetidamente e assim entregando Frames sucessivos ao seu adversário e provavelmente terminando por lhe entregar o Título (em menos de 35 partidas).

 

4ª Sessão ‒ 2ª parte (noite): 2-3

 

E finalmente na 2ª parte da 2ª e última sessão, com um máximo de 7 Frames em disputa e com Selby em vantagem sobre Higgins por 16-12, verificando-se o ressurgimento inesperado e espetacular do escocês vencendo 3 Frames consecutivos e aproximando-se para um perigoso (p/Selby) 16-15. No entanto e numa arrancada à Campeão com Mark Selby a ganhar os 2 Frames seguintes e a vencer a Final por 18-15. Sagrando-se pouco passava das 23:00 Campeão do Mundo da época 2016/17.

 

(imagens: worldsnooker.com e rte.ie)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:34

24
Jul 16

“Com a vitória no EURO 2016 Portugal conquistou definitivamente o seu lugar na história no futebol mundial. Recordando com este Evento o glorioso passado dos seus antecessores.”

 

1911965_w2.jpg

Eusébio

 

Em 2 de Maio de 1962 no Estádio Olímpico de Amesterdão o S. L. Benfica conquistava a sua 2ª Taça dos Clubes Campeões Europeus com uma vitória por 5-3 sobre o Real Madrid: Eusébio aos 64’ (de penalty) e 69’ desempatava a partida (3-3) e dava o título aos portugueses.

 

Um feito só igualado 32 anos depois pelo F. C. Porto ao bater na final disputada em Gelsenkirchen a equipa francesa do Mónaco por 3-0 – com a primeira Taça dos Campeões a ser conquistada em 1987 na final disputada em Viena, com os portistas a vencer a equipa alemã do Bayern de Munique por 2-1, com o célebre golo com o calcanhar do argelino Madger.

 

Equipas que juntamente com o Sporting C. P. se podem orgulhar de já terem ganho competições de clubes organizadas pela UEFA (com o Sporting a ter conquistado a Taça das Taças em 1964 ao bater o MTK de Budapeste em Antuérpia por 1-0), agora que a seleção de Portugal se estreou com a sua presença numa final e logo com uma vitória em França sobre a poderosa equipa local por 1-0 – sagrando-se Campeão da Europa 2016/2020.

 

Mas nunca esquecendo o Mundial de 1966 disputado em Inglaterra (por coincidência o único título conquistado pelos ingleses), onde pela primeira vez a seleção de Portugal se mostrou ao mundo conquistando um espetacular 3ºlugar. Só sendo afastado da final devido a uma arbitragem polémica na sua meia-final contra a Inglaterra (derrota por 2-1) e com Eusébio a mostrar-se mais uma vez e a ganhar o título de melhor marcador.

 

(imagem: uefa.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:19

16
Jul 16

E assim se manterá durante mais quatro anos!

 

PARIS

10 Julho 2016

PORTUGAL – 1 FRANÇA – 0

(Éder 109’)

 

607136815_MH_6874_594210721E22924C0D1A71320B7F6A17

O Golo de ÉDER que deu o título a PORTUGAL

Campeão Europeu de Futebol 2016/2020

 

“Agora que analiso retrospetivamente o pensamento do treinador FERNANDO SANTOS

Tenho que concluir que com esta equipa técnica PORTUGAL só poderia ser mesmo

CAMPEÃO da EUROPA”

 

Cento e trinta e nove horas após a conclusão do EURO 2016 (competição realizada em França entre 10 de Junho e 10 de Julho e contando com a participação das melhores seleções do Continente Europeu) conquistada na final de Paris por PORTUGAL (vitória por 1-0 sobre a França conseguida na 2ªparte do prolongamento com um golo do avançado ÉDER), podemos finalmente respirar fundo e usufruir pela primeira vez de um período de 4 anos como Campeão Europeu.

 

Uma verdadeira equipa de futebol que subalternizando o valor individual de cada um dos seus jogadores, a nível estritamente individual e sem nenhuma exceção conhecida, abdicou do seu protagonismo deixando-se diluir no coletivo – tendo como resultado final (e Extraordinário) uma eficácia total (100%). Concluindo o seu trajeto de novo Campeão Europeu (2016/2020) com um total de sete jogos (3 vitórias e 4 empates), sem uma única derrota e com uma diferença de golos de 9-5.

 

607758647_JF_0497_1CA9673F6DDCE3D4B7B707706BDAEBD5607136151_MH_8312_7CCFAA58FA35790B5DE57B8FD55FC190

 

1ªJornada: Portugal – 1 Islândia – 1 (1ºGolo de Portugal e de NANI aos 31’)

2ªJornada: Portugal – 0 Áustria – 0 (Penalty falhado de RONALDO aos 79’)

 

Contando nas suas fileiras com 4 elementos integrando a seleção com os 11 melhores jogadores que participaram no Europeu (em cada uma das posições) – PATRÍCIO, PEPE, RAPHAEL e RONALDO – um outro elemento considerado a revelação jovem da competição – SANCHES – e outros 2 elementos entre os 7 melhores marcadores deste Europeu – RONALDO e NANI (cada um deles com 3 golos e apenas suplantados pelo melhor marcador o francês Griezmann com 7 golos).

 

Coletivamente (o fator que levou a seleção de PORTUGAL à conquista do título, a cada passo cumprido contagiando ainda mais toda a equipa e confirmando a posteriori a crença do seu treinador) contando com o 3º melhor ataque a par da Bélgica com 9 golos (só ultrapassado pela França/13 e pelo País de Gales/10), sendo a 6ªequipa com melhor precisão de passe (86%) e o 8º na posse de bola (52%). Além de apresentar uma das melhores defesas do Europeu e de ser a larga distância a equipa que mais faltas fizeram, mas também a que como resposta mais levou (93/94): mais próximas só a equipa da Itália (81/70) e a equipa da França (73/70).

 

607758875_JF_1039_0C6F7E4A77DE9A74E2F982341E38BFCD607466793_CM_2287_7C295A860EB3A5E44FFD6110C6740224

 

3ªJornada: Hungria – 3 Portugal – 3 (Cabeçada de RONALDO garantindo o empate final)

Oitavos-de-final: Croácia -0 Portugal – 1 (Golo de QUARESMA aos 117’ do prolongamento)

 

Uma seleção composta por 23 jogadores e que nos seus 7 jogos realizados utilizou mais de 90% dos convocados (com as exceções a serem os dois guarda-redes suplentes ou não tivesse PATRÍCIO sido eleito o melhor guarda-redes do Europeu), com todos os seus jogadores em grande destaque na sua participação no coletivo montado pelo seu treinador FERNANDO SANTOS e que por associação e destino nos fez desde cedo recordar a Grécia e a sua vitória na final do EURO 2004 (vencendo Portugal na final disputada em Lisboa). Lamentando no entanto a grande ausência de RAFA.

 

Mas pelos vistos já estava escrito que 50 anos após a proeza de PORTUGAL no Mundial de 1966 disputado na Inglaterra (3ºlugar na competição e melhor marcador do Mundial – EUSÉBIO) o nosso país se sagraria pela 1ªvez CAMPEÃO DA EUROPA DE FUTEBOL, com isso homenageando todos os grandes jogadores do passado e todo o povo português. Ou não fosse o FUTEBOL um grande exemplo de como somos mesmo bons, não evitando no entanto que para se ver reconhecido, só mesmo com muito esforço e de preferência na terra dos outros – ou não fossem estes e outros trabalhadores emigrantes.

 

607129979_AL_4792_C34D97E92CB4810D34573B26B171B892607137771_MH_7541_CBEFF8F394F93422A16B477B200C25B3

Quartos-de-Final: Polónia – 1 Portugal – 1 (PATRÍCIO defende o 4º e decisivo penalty)

Meia-Final: Portugal – 2 País de Gales – 0 (Golo inaugural de RONALDO aos 50’)

 

1831603_w3.jpg

FERNANDO SANTOS – O Engenheiro do EURO 2016

[Já agora qual é a sua Santa?]

 

E para terminar mais quatro detalhes interessantes:

 

Os cinco jogadores mais utilizados neste Europeu (nas sete partidas) foram PATRÍCIO, NANI, RONALDO, MÁRIO e QUARESMA (PEPE só não o foi por estar ausente num dos jogos por lesão) – num total de 13 jogadores totalistas (entre todas as seleções);

 

O jogador menos utilizado por Portugal neste Europeu (colocando de lado os guarda-redes) foi RAFA, o 5ºjogador a contar do fim a pôr os pés sobre o relvado (uns minutinhos);

 

Finalmente com dois jogadores portugueses a serem os autores de 3 dos melhores 10 golos deste Europeu – RONALDO (c/2) e ÉDER (c/1):

 

E claro está FERNANDO SANTOS (só para não se esquecerem rapidamente do verdadeiro responsável – para além dos jogadores e restante equipa técnica – pela vitória neste EUROPEU).

 

(imagens: uefa.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:20

08
Mar 15

“Nestes momentos de simplicidade e de justiça, ainda queremos sonhar podermos ser portugueses”

 

Campeão Europeu de Triplo Salto – Praga 2015

 

907978.jpg

Republica Checa – Nelson Évora – Medalha de Ouro

 

Nunca esquecendo o seu passado de êxitos.

 

Um atleta que pela força de vontade que adivinhamos possuir e por todo o seu árduo trabalho que certamente teve que desenvolver (basta pensarmos nas sucessivas lesões ocorridas nestes últimos anos e que quase o afastaram definitivamente das competições), é um exemplo certeiro e completo da justiça e merecimento da entrega de um prémio como este.

 

(imagem – Reuters)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:25

Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
14

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO