Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

10
Mai 18

[No caminho de uma Nova Ordem (Mundial) Tutelada ‒ mas por quem?]

 

Para um leigo minimamente informado sobre o problema norte-coreano e iraniano, o principal perigo que esta nova situação poderá originar ‒ dada a fórmula de resolução parecer ser a mesma anteriormente aplicada à Coreia do Norte (sanções e mais sanções) levando-a a isolar-se ainda mais e a ter hoje um arsenal nuclear como pretexto para se defender, negociar e no fundo existir ‒ reside no facto de os EUA ao romperem unilateralmente o Acordo Nuclear Iraniano acordado em 2015, poderem estar a contribuir (se calhar deliberadamente e no final podendo fazer implodir todo o Médio-Oriente/e os seus poços de petróleo) para no futuro (a curto-prazo) o Irão se tornar num clone do que é hoje a Coreia do Norte: efetivamente uma potência nuclear.

 

war-war-3-min.jpg

Playing with Fire:

Trump’s Iran policy risks cloning North Korea

(James M. Dorsey/globalvillagespace.com/03.08.2017)

 

Com o Mundo de momento a balançar entre a Coreia do Norte e o Irão ‒ e com o proprietário e manipulador da balança a ser o Excecional (Centro do Mundo Científico, Tecnológico, Económico e Financeiro) e Dono do Mundo (Supremacia Militar Global esmagadora) Estados Unidos da América ‒ será interessante tentar compreender o motivo pelo qual a atual Administração da Casa Branca (sob a liderança do Republicano e 45ª Presidente dos EUA Donald Trump) tomando nas suas mãos o Futuro do planeta (como Polícia do Mundo) e perante os 4 países constituindo o Eixo do Mal (China, Rússia, Coreia do Norte e Irão), decide surpreendentemente chamar para negociações de Paz um deles (logo dos dois e no presente o mais perigoso, igualmente o mais mal comportado e o nuclearmente já armado) ‒ a Coreia do Norte ‒ enquanto inopinadamente vai desde já ameaçando um outro (rasgando unilateralmente um acordo englobando outros signatários e como tal desrespeitando-os) com mais sansões, bombas e Guerra ‒ o Irão. Será por causa do Petróleo?

 

PAÍS

EUA

(Estados

Unidos

da

América)

IRÃO

(Republica Islâmica

do

Irão)

COREIA NORTE

(Republica Popular

Democrática Coreia)

Países com fronteira terrestre

comum

(2)

Canadá e México

(7)

Iraque, Turquia, Arménia, Azerbaijão, Turquemenistão, Afeganistão e Paquistão

(3)

Coreia do Sul, Rússia e China

Principais

Aliados

&

Inimigos

Europa Ocidental, Canadá, Coreia Sul, Austrália, México, Israel, Japão, Filipinas, Arábia Saudita, Emiratos Árabes Unidos, Marrocos

&

China, Rússia, Irão, Coreia Norte

Rússia, Índia, Líbano, Síria

(e terroristas do Hezbollah)

&

EUA, Arábia Saudita, Israel

(e terroristas do Exército Islâmico e Al-Qaeda)

China, Rússia, Bulgária, Benim, R.D. Congo e Madagáscar

&

EUA

Presidente

kUuht00m_400x400.jpg

 Donald Trump

(71 anos)

250px-Hassan_Rouhani.jpg

 Hassan Rouhani

(69 anos)

Kim_Jong-un_at_the_Workers'_Party_of_Korea_main_bu

 Kim Jong-un

(34 anos)

Capital

 

Washington

Teerão

Pyongyang

População

 

324.500.000

78.200.000

24.900.000

Área

 

9.860.000Km²

1.648.000Km²

120.500Km²

GDP

19.400.000

(milhões USD)

400.000

(milhões USD)

15.000

(milhões USD)

Balança Comercial

-860.000

(milhões USD)

+ 45.000

(milhões USD)

-2.000

(milhões USD)

Principal produto Exportação

Serviços:

360

(biliões USD)

Aviões/Automóveis/Máquinas:

290

(biliões USD)

Petróleo/Derivados/Farmacêutico:

160

(biliões USD)

Petróleo:

22

(biliões USD)

Carvão:

1000

(milhões USD)

Vestuário:

550

(milhões USD)

Petróleo

 

3º Produtor

Petróleo

(líder Arábia Saudita)

 

10º Em Reservas

(líder Venezuela)

5º Produtor Petróleo

 

 

4º Em Reservas

 

-

 

-

Armas Nucleares

7.200

0

10

(mínimo)

Orçamento Militar

554,0

(biliões USD)

12,3

(biliões USD)

15.0

(biliões USD)

Militares (A+R)

 

2.100.000

2.350.000

1.800.000

Artilharia

 

3.300

5.400

13.000

Tanques

 

57.000

5.700

19.500

Aviação

 

20.000

1.490

2.350

Tabela Comparativa ‒ EUA, Irão e Coreia do Norte

Valores aproximados

(A: No ativo R: Na reserva)

 

Flag-Pins-Iran-North-Korea.jpg

The North Korea-Iran Link

Will Test Trump

(Lt. Colonel James G. Zumwalt ‒ USMC (Ret.)/aim.org/28.02.2017)

 

Com a tabela anterior a poder dar uma pequeníssima contribuição para o esclarecimento deste grande Mistério (num caso com piruetas impossíveis de imaginar e muito menos de executar/Coreia Norte e no outro com muito mais adrenalina, dando saltos pretensamente planeados/seguros em direção ao abismo/Irão), envolvendo dois (dos 4) países integrando o Eixo do Mal, não os mais fortes sim os mais fracos, mas aliados (segundo os países integrando o Eixo do Bem) e sem dúvida representando por incorporação tradicional (e atualizada) o Mal (podendo agora numa nova temporada ‒ saltando para fora a Coreia do Norte ‒ ver a sua constituição ‒ do Eixo do Mal ‒ descontinuada e redefinida). Aparentemente com os EUA sob a liderança de Donald Trump (acompanhado pelos representantes na sua Administração do Complexo Industrial-Militar e contando ainda com o regresso de alguns dos falcões e estrategas das duas Guerras do Golfo) ‒ numa atitude dúplice (característico de alguém com dupla personalidade) deixando o Mundo confuso e extremamente preocupado (pela destruição brutal já registada nessa zona do globo terrestre originando contingentes infindáveis de migrantes em fuga da guerra e da morte) ‒ a optarem por uma estratégia de contenção na região envolvendo a Península da Coreia (sem interesse comercial no norte, dispondo este de arsenal nuclear e tendo como vizinhos a China e a Rússia) e de rutura, ameaça e provocação no que diz respeito ao Irão (rico em petróleo, sem arsenal nuclear/mas se forçado pelos norte-americanos podendo replicar o sucedido ‒ com impulso dos EUA ‒ na Coreia do Norte, não fazendo fronteira com a China/Rússia só com ex-repúblicas da URSS, mas tendo muitas portas de entrada/penetração para grupos terroristas).

 

(imagens: globalvillagespace.com/wikipedia.org/aim.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:01

09
Mai 18

China and Russia to SHOOT DOWN US missiles in shock war warning to Trump.

US missiles are set to be blasted out of the sky

In a terrifying war warning by China and Russia.

(dailystar.co.uk/18.11.2017)

 

Com o Mundo efetivamente dividido em 3 Blocos poderosos,

 

Russia-war-660953.jpg

EUA, China e Rússia

(A um Império seguindo-se inevitavelmente Outro)

 

1 ‒ O Norte-Americano (de longe o Maior) apoiado por Israel e pela Arábia Saudita (controlando o petróleo), seguido pelos Aliados Ocidentais (como o Reino Unido, a França e a Alemanha) e pelo contingente restante de outros territórios (menores) igualmente submetidos ao dólar,

 

2 ‒ O Russo (o Menor) liderado por Vladimir Putin (tentando recolocar-se no panorama Internacional como grande potência Global), tentando diversificar os mercados (e áreas a investir), mantendo relações privilegiadas com a Alemanha (dependendo energeticamente da Rússia devido ao fornecimento de gaz) e uma aliança estratégica e cada vez mais reforçada com a China (sendo necessário facilmente virando costas à Europa),

 

3 ‒ E o Chinês (o Próximo Império) liderado pele seu Chefe Supremo o Presidente Xi Jinping (tendo como 1º Ministro Li Keqiang) e pelo politburo do Partido Comunista (no poder), englobando um território (já incluindo Hong Kong e Macau e faltando apenas Taiwan) de quase 9,4 milhões de Km² de área (só suplantada pela Rússia com mais de 16 milhões de Km² de área) e uma população de mais de 1400 milhões de indivíduos ‒ juntamente com um dos seus mais poderosos parceiros e aliados (estratégicos e sobretudo económicos) no continente (Asiático) ‒ a Índia ‒ perfazendo um número perto dos 2800 milhões de indivíduos (aproximadamente 37% da população mundial). Num país dando prioridade ao Mercado e ao Comércio (não ao forte investimento Militar), podendo a curto-prazo tornar-se na maior Potência Económica Global (se já não o é, mesmo que numa etapa inicial) e necessitando apenas para se impor de resolver alguns problemas tecnológicos e sobretudo de desigualdade (se quiser impor-se como modelo no Mundo, destacando-se decisivamente do modelo anterior),

 

‒ Podendo-se transformar no entanto num Farol da Humanidade ou então num Vulcão Apocalíptico

 

É de fácil conclusão que o próximo Centro do Mundo (e do Império do Sol que virá) terá como localização geográfica o continente Asiático (com as ilhas do sul incluídas) e com o respetivo Motor sediado na Grande China:

 

Hoje já a caminho de se tornar a maior Potência Económica Global, detentora (em concorrência com o Banco Mundial sediado nos EUA) do seu próprio Banco Mundial (o AIIB),

 

Ranking

País

%

Ranking

País

%

1

China

31,0

7

França

3,5

2

Índia

8,7

8

Indonésia

3,5

3

Rússia

6,8

9

Reino Unido

3,2

4

Alemanha

4,7

10

Turquia

2,7

5

Coreia do Sul

3,9

11

Arábia Saud.

2.7

6

Austrália

3,8

12

Itália

2,7

Asian Infrastructure Investment Bank

(cerca de 77% do total de investimentos no Banco AIIB rondando os 100 mil milhões de USD)

 

‒ Com cerca de 64 países regionais ou não regionais associados (um dos não regionais sendo Portugal com um investimento de 65 milhões de dólares ou seja de 0,0677%) e outros 22 países em perspetiva ‒

 

E conjuntamente com a Rússia (esta em menor percentagem) detendo em vez de papel impresso (o dólar), ouro, prata e outros metais (objetos) cada vez mais raros e crescentemente preciosos ‒ e como tal compatíveis (de utilização) no mercado básico de troca (de matéria-prima por outra).

 

[Curiosamente (e não se vislumbrando na lista de investidores os EUA) com o Trio Europeu Alemanha/França/Reino Unido a entrarem logo (no AIIB) com 11,4%, tornando-se mesmo que virtualmente (e em conjunto) no 2º maior Investidor; e Portugal lá com os seus (preciosos) 0,0677%.]

 

(dados/tabela: aiib.org e imagem: Getty/dailystar.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:04

07
Abr 18

Realizados os Quartos-de Final (QF) e as Meias-Finais (MF) do OPEN da CHINA (derradeira prova antes da realização do Campeonato do Mundo) foram estes os resultados dos seis encontros realizados (apurando os dois Finalistas desta prova) – e neles se destacando MARK SELBY e BARRY HAWKINS:

 

_93656053_selby-hawkins.jpg

Mark Selby e Barry Hawkins

(Finalistas do Open da China)

 

Fase

J

N

RM

F (11)

J

N

RM

QF1

Mark

Selby

ING

1

6-2

Mark

Williams

GAL

7

QF2

Kyren

Wilson

ING

9

6-5

Jack

Lisovski

ING

30

QF3

Neil

Robertson

AUS

10

6-0

Stuart

Bingham

ING

12

QF4

Barry

Hawkins

ING

6

6-5

Tom

Ford

ING

33

Fase

J

N

RM

F (19)

J

N

RM

MF1

Mark

Selby

ING

1

10-8

Kyren

Wilson

ING

9

MF2

Barry

Hawkins

ING

6

10-6

Neil

Robertson

AUS

10

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: ranking Mundial F: Frame)

 

Este domingo (8 Abril) realizando-se a Final do Open da China, com os dois finalistas a enfrentarem-se em duas sessões (00:00 e 06:30 em Portugal) e com o vencedor a ser encontrado à melhor de 21 frames (ganha o primeiro a vencer 11): com Mark Selby a poder triunfar esta época pela 2ª vez e no caso de Barry Hakins (vencendo) estreando-se.

 

Fase

J

N

RM

Jogo (21)

J

N

RM

Final

Mark

Selby

ING

1

Vs.

Barry

Hawkins

ING

6

 

E iniciando-se na próxima quarta-feira as Qualificações para o Campeonato do Mundo (11/18 Abril) – com 128 jogadores lutando em três eliminatórias sucessivas por um dos 16 lugares ainda vagos no Quadro Principal do Mundial (os outros 16 com entrada direta por integrarem o TOP 16 do RM) – aproximando-se rapidamente da decisão final de quem será o próximo CAMPEÃO MUNDIAL (com a Final marcada para 7 de Maio).

 

(imagem: bbc.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:30

05
Abr 18

À entrada dos Quartos-de-Final do OPEN da CHINA (Pequim 2/8 Abril) apenas 2 jogadores (entre 8) não integrando o TOP16, ultrapassaram a 3ª ronda da prova: (os ingleses) Jack Lisovski e Tom Ford. Sem dúvida que entre os 8 apurados a ser Tom Ford a ter o percurso mais acessível (enfrentando jogadores menos cotados e até um outro s/RM), tendo no entanto eliminado Elliott Slessor o carrasco de Ronnie O’Sullivan (eliminando The Rocket logo na 1ª ronda, despachando-o por 6-2). Tendo como melhores prestações (desde 2003) a presença na final do Paul Hunter Classic (de 2016) e a presença nas meias-finais do Players Championship (de 2012) e do Shoot-Out (de 2011).

 

Quartos-de-Final

6 Abril

01:00 e 07:30 (hora de Portugal)

 

[Contando ainda com a presença dos 2 finalistas do Open da China 2017: Mark Selby e Mark Williams (na Final com o inglês a bater o galês por 10-8) – e desde já enfrentando-se!]

 

1024px-Tom_Ford_PHC_2016-2.jpg

Tom Ford

(34 anos)

 

QF

J

N

RM

RQ

1ªR

2ªR

3ªR

1

Mark

Selby

ING

1

Wang

Yuchen

(91ºRM/CHI)

6-4

Scott

Donaldson

(60ºRM/ESC)

6-4

Ben

Woollasten

(41ºRM/ING)

6-3

Lu

Haotian

(68ºRM/CHI)

6-1

 

Mark

Williams

GAL

6

Ian

Preece

(83ºRM/GAL)

6-1

Thepchaiya

Un-Nooh

(58ºRM/TAI)

6-1

Michael

Holt

(28ºRM/ING)

6-1

Mark

Allen

(16ºRM/IRLN)

6-5

2

Jack

Lisovski

ING

30

Gerard

Greene

(90ºRM/IRLN)

6-4

Anthony

Hamilton

(29ºRM/ING)

6-1

John

Higgins

(5ºRM/ESC)

6-2

Gary

Wilson

(39ºRM/ING)

6-2

 

Kyren

Wilson

ING

10

Li

Yuan

(95ºRM/CHI)

6-0

Andrew

Higginson

(59ºRM/ING)

6-3

Mark

King

(20ºRM/ING)

6-4

Ding

Junhui

(3ºRM/CHI)

6-5

3

Neil

Robertson

AUS

11

Robin

Hull

(109ºRM/FIN)

6-4

Robbie

Williams

(48ºRM/ING)

6-3

Sam

Craigie

(75ºRM/ING)

6-5

Zhou

Yuelong

(32ºRM/CHI)

6-1

 

Stuart

Bingham

ING

12

Jimmy

White

(101ºRM/ING)

6-2

Mattew

Stevens

(52ºRM/GAL)

6-5

Ricky

Walden

(27ºRM/ING)

6-5

Graeme

Dott

(21ºRM/ESC)

6-2

4

Barry

Hawkins

ING

8

Josh

Boileau

(111ºRM/IRL)

6-4

Sam

Baird

(63ºRM/ING)

6-3

Michael

White

(31ºRM/GAL)

6-1

Cao

Yupeng

(38ºRM/CHI)

6-5

 

Tom

Ford

ING

33

Jamie Curtis-Barrett

(115ºRM/ING)

6-3

Yuan

Sijun

(100ºRM/CHI)

6-2

Elliot

Slessor

(69ºRM/ING)

6-4

Lu

Honghao

(s/RM/CHI)

6-2

(QF: Quartos-de-Final J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial R: Ronda Q: Qualificação)

 

Nos 8 apurados para os QF com a maior comitiva a ser a inglesa (6), seguida da galesa (1) e da australiana (1). E entre eles contando com 4 Campeões do Mundo: Mark Selby (2016 e 2017), Mark Williams (2000 e 2003), Neil Robertson (2010) e Stuart Bingham (2015). De momento com a maior tacada (centenária) atribuindo um prémio (extra) de 50.000£, a estar dividida (25.000£ para cada um) entre o inglês Stuart Bingham e o eliminado (e seu compatriota) Ronnie O’Sullivan (com 147). Podendo ainda o galês Mark Williams caso ganhe o Open da China vencer a sua 4ª prova da época (2017/18) e aproximar-se do líder o inglês Ronnie O’Sullivan (com 5 mas todas contando p/RM).

 

(imagem: wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:45

04
Abr 18
  1. Liga dos Campeões

(n/contando p/RM)

 

hqdefault.jpg

Zhou Yuelong Vs. John Higgins

(finalista Vs. vencedor da Liga dos Campeões)

 

Vencendo a Liga dos Campeões, com o escocês JOHN HIGGINS a integrar o Quinteto de Jogadores tendo ganho mais do que uma prova (contando p/RM + n/contando p/RM) integrando o Circuito Mundial de Snooker época 2017/18: constituído por Ronnie O’Sullivan/ING (5+0), John Higgins/ESC (2+1), Mark Williams/GAL (2+1), Ryan Day/GAL (2+1) e Neil Robertson/AUS (1+1).

 

Fase

J

N

RM

F

J

N

RM

MF1

John

Higgins

ESC

5

3-2

Mark

Selby

ING

1

MF2

Zhou

Yuelong

CHI

31

3-0

Allister

Carter

ING

14

Final

John

Higgins

ESC

5

3-2

Zhou

Yuelong

CHI

31

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial MF: Meia-Final)

 

  1. Open da China

(contando p/RM)

 

DZ3DESwXkAA1DqW.jpg

Mark Selby

(atual detentor do Open da China)

 

Realizadas as duas primeiras rondas do Open da China e já com os 16 finalistas apurados, sendo este o quadro para a 3ª ronda da prova (e salientando-se desde logo as eliminações de Ronnie O’Sullivan/1ªRonda, John Higgins/2ªRonda e Shaun Murphy/1ªRonda):

 

3ª R

J

N

RM

J

N

RM

1

Mark

Selby

ING

1

Lu

Haotian

CHI

68

2

Mark

Williams

GAL

6

Mark

Alllen

IRLN

16

3

Jack

Lisovsky

ING

32

Gary

Wilson

ING

39

4

Kyren

Wilson

ING

10

Ding

Junhui

CHI

3

5

Zhou

Yuelong

CHI

31

Neil

Robertson

AUS

11

6

Stuart

Bingham

ING

13

Graeme

Dott

ESC

21

7

Bary

Hawkins

ING

8

Cao

Yupeng

CHI

38

8

Luo

Honghao

CHI

s/RM

Tom

Ford

ING

33

(R: Ronda)

 

  1. Top 16

(isentos das Qualificações p/Mundial)

 

2016-01-17T000000Z_1158901508_MT1ACI14249987_RTRMA

Ronnie O’Sullivan

(Líder do RM da época 2017/18)

 

Relativamente aos jogadores (concluído o Open da China última prova antes da realização do Campeonato do Mundo) integrando o TOP 16 Mundial ‒ como se sabe tendo acesso direto ao quadro final do Campeonato do Mundo (21 Abril/7 Maio) e assim sendo dispensados das pré-Qualificações (11/18 Abril) ‒ com a grande alteração a verificar-se na entrada do norte-irlandês MARK ALLEN para esse Top (16) substituindo o galês Ryan Day (agora 17ºRM).

 

RM

J/N

RM

J/N

RM

J/N

RM

J/N

Mark

Selby

(ING)

John

Higgins

(ESC)

Marco

Fu

(HK)

13º

Stauart

Bingham

(ING)

Ronnie

O’Sullivan

(ING)

Mark

Williams

(GAL)

10º

Kyren

Wilson

(ING)

14º

Anthony

McGill

(ESC)

Ding

Junhui

(CHI)

Shaun

Murphy

(ING)

11º

Neil

Robertson

(AUS)

15º

Allister

Carter

(ING)

Judd

Trump

(ING)

Barry

Hawkins

(ING)

12º

Luca

Brecel

(BEL)

16º

Mark

Allen

(IRLN)

 

Pela 1 hora da manhã (em Portugal Continental) desta quinta-feira dia 5 (8 horas da manhã em Pequim) iniciando-se a 1ª sessão desta 3ª ronda (com a 2ª sessão a disputar-se a partir das 13:30), para na sexta-feira dia 6 se disputarem os Quartos-de-Final. Com o emparelhamento para os QF a ser o seguinte (olhando para a tabela relativa à 3ª ronda): 1-2, 3-4, 5-6 e 7-8. E já este mês se iniciando o Campeonato do Mundo de Snooker (época 2017/18), ficando-se a partir daí a conhecer o nome do sucessor de MARK SELBY (atual Campeão do Mundo).

 

[Transmissão EUROSPORT]

 

(imagens: Snooker Best/youtube.com ‒ scoopnets.com ‒ Action Images)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:25

01
Abr 18

A menos de 6 horas da reentrada da estação espacial chinesa TIANGONG na atmosfera terrestre, com o ponto de impacto com a Terra a poder verificar-se (talvez e em tom de palpite) sobre o Atlântico (Centro-Sul), África (Central) ou Sudoeste Asiático: num espetáculo (seja diurno ou noturno) certamente único e raro de se ver (e de se saber a sua hora), proporcionando-nos o usufruto de um verdadeiro cenário de cores e de luzes (e de estrondos e explosões como num grande Fogo de Artifício) só equiparável às Bolas de Fogo e a outros viajantes espaciais.

 

DZr_9_WW0AI5fZM.jpg

Estação espacial Chinesa TIANGONG-1

 

Entre o final do dia 1º de Abril e o início do dia 2 de Abril, um objeto voador da dimensão de um autocarro escolar (10,4m X 3,4m) e orbitando desde 29 de Setembro de 2011 o planeta Terra – a uma distância entre 161Km/170Km e tendo-o feito mais de 37500 X – no seguimento do seu descaimento acelerado registado (de mais de 250Km para cerca de 160Km) desde o início do mês de Março (deste mesmo ano), entrará na atmosfera terrestre (atualmente a uma V = 28000Km/h), desintegrando-se na sua queda (devido à intensa energia de atrito libertada) e impactando finalmente com a superfície terrestre.

 

Um objeto com um peso inicial estimado em 8500Kg e que passada a sua fase de penetração atmosférica e desintegração progressiva (face ao atrito atmosférico brutal envolvendo-o à sua passagem), segundo os cientistas (acompanhando os momentos finais do mesmo) ainda atingirá a Terra com fragmentos podendo atingir uns 100Kg/200Kg: um impacto ainda sem o momento rigorosamente marcado (no Tempo) e ainda-por-cima sem a sua localização minimamente definida (no Espaço) – a não ser numa larga faixa terrestre compreendida entre as latitudes 43⁰N e 43⁰S.

 

alt_decay_1-1.png

Decaimento da estação Tiangong-1 ao longo do último mês de Março

 

Tratando-se esse objeto – em fim de vida ativa e indo colidir com a superfície terrestre – de uma pequena Estação Espacial de origem chinesa entrando ao serviço em 2011 e deixando de comunicar em 2016 (altura em que deixou de poder ser controlada) – a TIANGONG-1 ‒ um pequeno veículo espacial (um protótipo de estação) composto por dois únicos módulos (um deles para os tripulantes) com cerca de 15m³ (segundo os chineses o suficiente para 3 astronautas), tendo recebido nos anos de 2012/13 duas visitas de duas missões (de astronautas chineses), nelas se incluindo 4 homens e ainda 2 mulheres.

 

E com Portugal localizado no interior da área de potencial reentrada e de Impacto (situado como está entre os 37⁰/42⁰ de latitude N) do objeto denominado como Palácio Celeste I (uma réplica em miniatura da ISS, com um volume 24 X inferior e com uma massa quase 50 X inferior): num quadro de probabilidades havendo sempre a hipótese de Portugal poder vir a ser atingido (mesmo que mínima e equivalente a acertarmos num Jackpot), localizado como está na zona de sombra da estação (território sob ação de possíveis fragmentos) entre as latitudes (aproximadas) de 37⁰N/41⁰N.

 

forec_37820U.jpg

Possibilidade/previsão de reentrada da estação Tiangong-1 em 01.04.2018

 

A menos de 6 horas da reentrada da Estação Espacial chinesa Tiangong-1 na atmosfera terrestre (apontando de momento para a 00:05 da madrugada de segunda-feira/dia 2 de Abril em Portugal) com a sua próxima passagem (prevista) sobre território português a ocorrer por volta das 05:00 do dia 2 de Abril (durante quase 6 minutos) ou seja em princípio já depois da estação espacial ter entrado na atmosfera, ter-se desintegrado e ter impactado (com terra ou com água): não se correndo (em princípio) o perigo de levarmos com algo de inesperado na cabeça (como o temia Obélix), caído do céu e podendo ser mortal.

 

Na transição de domingo (1º de Abril, Dia de Páscoa e Dia das Mentiras) para a segunda-feira seguinte (2 de Abril) e confirmando-se a inviolabilidade do nosso território (não tendo sido minimamente afetado) com todas as previsões a apontarem como possíveis alvos de impacto da estação chinesa Tiangong-1 (e do que dela restar) um destes oceanos ou um destes continentes ‒ sendo naturalmente diferente o efeito do impacto (do objeto aí estimado em 100Kg/200Kg) seja no oceano ou em terra firme (podendo neste último caso ser habitada ou não): envolvendo todos os continentes e os principais oceanos.

 

(imagens: ESA/@esa/twitter.com ‒ esa.int ‒ satview.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:36

07
Mar 18

No Final de Um Império

 

Com a recente publicação pela revista norte-americana FORBES (sediada em Nova Iorque e dedicada aos Negócios, às Finanças, à Economia) da Lista das Pessoas Mais Ricas do Planeta (integrando mais de 2200 milionários, mais de 70 países e onde um português/por Portugal ocupa a 382ª posição), é relativamente fácil numa rápida e primeira análise à lista agora editada, verificar quais os Sectores da Sociedade controlados atualmente pelos Novos Senhores do Mundo.

 

Amazon-CEO-Jeff-Bezos-is-now-the-richest-person-in

JEFF BEZOS

O Homem dos 3 Dígitos

(X 1 bilião)

 

No caso de alguns analistas portugueses (como poderá ser o caso da revista Exame/visão.sapo.pt/exame) o mais importante sendo descobrir quais os mais ricos (talvez só por isso/o dinheiro acumulado e para os escolher como modelos/neste caso com Jeff Bezos em 1º e no comando), desses os mais próximos de nós (em geral à procura dos seus podres para se poder dizer mal deles e por inveja arredá-los/neste caso estando a caída em desgraça Isabel dos Santos em 924º lugar) e já agora a nossa posição Neste Mundo (avaliando o nosso índice fálico conforme o seu movimento em altura/neste caso com a viúva de Américo Amorim em 382º lugar) e futuras hipóteses e possibilidades (de penetração) ‒ considerando que o Presidente da maior potência do Mundo (os EUA) aparece apenas em 766º lugar.

 

Mas nada disto interessando a não ser para Acumular (ainda mais) Lixo, sendo muito mais interessante para além de estabelecer um Ranking (como será o caso das escolas, comparadas umas às outras, sem se preocupar com o ambiente económico-social, onde estão inseridas) ‒ péssima ideia convidando à apatia e ao conformismo ‒ conhecer em que setores cada um desses milionários investe, originando com a sua ação o disparar (do valor) da sua exponencialmente crescente Fortuna. E assim vejamos o quadro (do Top 20 e expresso em Biliões de Dólares) ‒ apenas com 1 milionário apontado (em biliões de dólares) aos 3 dígitos e com outros 10 milionários apenas com dois dígitos mas sendo superior a 50 (biliões) ‒ e a parir daí tiremos (tirem) conclusões (nem que seja só uma e de preferência a mais importante):

 

R

I

N

F

V

R

I

N

F

V

1

JEFF

BEZOS

EUA

Amazon

112

11

MICHAEL BLOOMBERG

EUA

Bloomberg

LP

50

2

BILL

GATES

EUA

Microsoft

90

12

LARRY

PAGE

EUA

Google

48

3

WARREN BUFFETT

EUA

Berkshire

H.

84

13

SERGEY

BRIN

EUA

Google

47

4

BERNARD ARNAULT

FRA

LVMH

72

14

JIM

WALTON

EUA

Walmart

46

5

MARK ZUCKERBERG

EUA

Facebook

71

15

ROBSON

WALTON

EUA

Walmart

46

6

AMANCIO ORTEGA

ESP

Zara

70

16

ALICE

WALTON

EUA

Walmart

46

7

CARLOS SLIM

MEX

Telecom

67

17

MA

HUATENG

CHI

Internet

Media

45

8

CHARLES KOCH

EUA

Koch

60

18

F B

MEYERS

FRA

L’Oreal

42

9

DAVID

KOCH

EUA

Koch

60

19

MUKESH

AMBANI

IND

Petrochemicals. Oil & Gas

40

10

LARRY ALLISON

EUA

Software

58

20

JACK

MA

CHI

E-Commerce

39

(R: Ranking I: Identificação N: Nacionalidade F: Fonte V: Valor em biliões)

 

Olhando para a tabela destacando-se desde logo a presença norte-americana (65% de Presenças e mais de 70% de Valor) e apenas a intrusão de outros 5 países: 1 do continente americano (México) ‒ importante nas telecomunicações pela ação fulcral que representa para o país ‒  2 do continente europeu (Espanha e França) ‒ incidindo sobre mercados supérfluos e inúteis, muitos deles minoritários mas de luxo (e mais dirigidas aos desejos das elites) ‒ e outros 2 do continente asiático (Índia e China), um deles ligado a um conglomerado e o outro ao extraordinário Mundo Digital.

 

global-control-1.jpg

Ecossistema das Corporações Transnacionais

Contendo 75% do total de corporações, com 35% delas localizadas no seu núcleo e no entanto representando 95% do valor de toda a rede aqui ilustrada (Kate Torgovnick/ted.com)

 

Virando-nos finalmente para os setores e para o investimento feito pelos artistas ‒ os Bilionários ‒ concluindo-se o forte interesse (no investimento) nas Comunicações e nos Média, abrangendo uma área tão vasta incluindo os mais diversos (e apetitosos) interesses: em ramos como o do e-commerce, do digital e da eletrónica, do software e do hardware e das redes sociais e da internet. Ou seja para além do controlo das fontes vitais de sobrevivência e de abastecimento (por exemplo a Walmart), manipulando-se igual e simultaneamente a opinião pública (por exemplo com o Facebook) agora com notícias adaptadas (à Nova Realidade) como o serão as FAKE NEWS (vindas de todos os lados para aquecer mais a malta, queimando-nos de vez os fusíveis e esgotando-nos a força). Restando à decrépita Europa (uma velha decadente, vivendo de roupa e cosméticos e ainda com sonhos sendo para nós pesadelos) o ramo da Decoração.

 

E Dando Origem a Um Outro Império

 

maxresdefault.jpg

EUA vs. China/Rússia

Científica e Matematicamente

Num duelo em que o vencedor não será sempre o mesmo

 

E da mesma forma que o Dólar (como qualquer símbolo representando num determinado momento da História o poder de um Império) se vai esvaziando irreversivelmente à medida que o seu equivalente

 

‒ E principal ATIVO (sobretudo Económico-Financeiro)

 

Se vai degradando aceleradamente (no presente com uma dívida nacional a ultrapassar os 20,8 milhões de milhões de dólares),

 

- Como se tudo o que tem feito funcionar o mundo (até ao presente) tivesse repentinamente deixado de funcionar ‒ dado não haver a partir de agora o objetivo de utilizando matéria-prima produzir (algo de concreto e palpável) oferecendo algo (que não sansões e balas) para a troca (obrigatória),

 

- E como que alguém tivesse descoberto uma Nova Pólvora e por qualquer motivo não o quisesse divulgar (conversas da treta) ‒ como se não sentíssemos com todos os nossos órgãos o grande estrondo e a nossa subsequente implosão como sujeito,

 

O que na Realidade estará a suceder será (certamente) uma Mudança de Desígnio (Global), com mudança de Cenário (EUA) assim como de Protagonista (Amigo Americano):

 

Com a Ásia e a China (juntando-se a ela a Rússia) na frente do pelotão (enchendo-se de ouro e de prata e outros materiais preciosos)

 

E espantosamente com os EUA vendo a Caravana passar (cheio de dólares e de mais nada) e o seu Mundo a Esvaziar: como se fosse mais um balão fabricado na China.

 

(imagens: aonepunjabitv.com ‒ blog.ted.com ‒ Military Update/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:13

07
Fev 18

[Em 06.02.2018]

 

Cumpridas 20 das provas incluídas no Circuito Mundial de Snooker época 2017/18 (13 individuais contando para o Ranking Mundial/RM, 5 individuais não contando para o RM e 2 por equipas), faltam-se ainda cumprir mais 8 provas (6 contando para o RM e 2 não contando para o RM) até se chegar a 21 de Abril data do início da prova final (da temporada): aquela que consagrará o novo Campeão do Mundo de Snooker (o Betfred World Championship).

 

Com a próxima prova a ser o Coral Shoot-Out (de 8/11 Fevereiro) contando para o RM.

 

DingLiang.jpg

China

Campeã do Mundo por Equipas

(com Ding Junhui e Liang Wenbo)

 

Coletivamente com a China a conquistar a Little Swan World Cup (um Campeonato do Mundo de Snooker coletivo/por países) ‒ com a sua equipa a ser formada por Ding Junhui e Liang Wenbo vencendo na Final a Inglaterra (com Judd Trump e Barry Hawkins) por 4-3; e com a Grã-Bretanha (Ronnie O´Sullivan, Mark Williams, Graeme Dott, Michael Holt e Joe Perry) a bater a China (com Ding Junhui, Liang Wenbo, Yan Bingtao, Zhao Xintong e Zhou Yuelong) e no CG CVB Snooker Challenge (um duelo a 2 entre os 2 principais blocos GB/China) por 26-9.

 

Individualmente e disputadas 18 provas (com 13 delas contando para o RM) com a performance dos jogadores (oito melhores) a ser a seguinte ‒ e indicando a fase atingida (Vitória/V, Final/F ou Meia-Final/MF):

 

J

N

RM

V

(13+5)

F

(13+5)

MF

(13+5)

Ronnie O’Sullivan

ING

2

3+0

0+2

-

Mark

Williams

GAL

7

2+1

-

1+0

Judd

Trump

ING

3

1+0

1+0

2+2

John

Higgins

ESC

5

1+0

-

2+2

Luca

Brecel

BEL

15

1+0

-

1+1

Ryan

Day

GAL

17

1+0

-

1+0

Neil

Robertson

AUS

13

1+1

-

-

Mark

Selby

ING

1

1+0

-

-

(J: Jogador N: Nacionalidade)

 

474023_1.jpg

Ronnie O’Sullivan/Mark Selby

Vice-Líder do RM e Líder da época/Campeão do Mundo e Líder do RM

(respetivamente)

 

Com as restantes 5 vitórias a serem distribuídas por (contando para o RM) Michael White (GAL) e Ding Junhui (CHI) e (não contando para o RM) Shaun Murphy (ING), Kyren Wilson (ING) e Mark Allen (NIRL). E com os jogadores com melhor aproveitamento (vitórias) a serem Ronnie O´Sullivan e Mark Williams/17%, seguidos de Neil Robertson/11%. De momento com a tabela indicando o Top 16 do Ranking Mundial a ser o indicado na tabela (seguinte):

 

RM

J

N

£ (X1000)

RM

J

N

£ (X1000)

1

Mark

Selby

ING

1419

9

Mark

Allen

NIRL

400

2

Ronnie O’Sullivan

ING

722

10

Marco

Fu

HK

373

3

Judd

Trump

ING

704

11

Stuart

Bingham

ING

328

4

Ding

Junhui

CHI

653

12

Allister

Carter

ING

328

5

John

Higgins

ESC

537

13

Neil

Robertson

AUS

322

6

Shaun

Murphy

ING

516

14

Kyren

Wilson

ING

314

7

Mark

Williams

GAL

430

15

Luca

Brecel

BEL

309

8

Barry

Hawkins

ING

402

16

Anthony

McGill

ESC

283

(£: Libras)

 

Neste mês de Fevereiro ainda se realizando 2 provas contando para o RM (14ª/15ª) e iniciando-se uma terceira (16ª igualmente contando p/RM), com Anthony McGill (14ª/Coral Shoot-Out), Barry Hawkins (15ª/GP Mundial) e Stuart Bingham (16ª/Open do País de Gales) a defenderem o respetivo troféu (conquistado em 2017).

 

(imagens: PA e WPBSA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:45

09
Jan 18

Enquanto na América do Norte (Canadá e EUA) os ventos gelados e cortantes do Ártico têm provocado grandes quedas de neve e (devido à queda abruta das temperaturas com muitos valores a descerem até aos 30⁰C negativos) formação rápida de gelo ‒ com pelo menos 21 vítimas mortais já contabilizadas ‒ na Ásia (China) o mau tempo também não dá tréguas com uma grande queda de neve (e chuva gelada) assim como outras tantas (igualmente 21) vítimas mortais.

 

325962.jpg

EUA

 

No caso dos EUA com a chegada do mau tempo a colocar toda a região litoral-este da América do Norte sob o efeito de uma grande tempestade (os tais Ciclones-Bombas), apanhando num curto espaço de tempo os aí residentes sob o frio cortante oriundo do Circulo Polar Ártico (com a temperatura mais baixa conhecida a atingir quase os 70⁰C negativos), com fortes quedas de neve e criação de muito gelo. Colocando muitas localidades numa situação caótica. Ainda ativa.

 

snapshot1.jpg

China

 

Na China com a região central-oeste apanhando as províncias de Guizhou, Hunan e Jiangxi a registar (desde o início do ano) uma intensa queda de neve (caindo intensamente e surgindo em duas vagas) afetando mais de 2 milhões de pessoas e destruindo umas 7 centenas de casas. Uma tempestade de neve considerada das piores registadas na última década destruindo colheitas (mais de 200 mil hectares) e provocando imensos prejuízos (mais de 899 milhões de dólares). Ainda ativa.

 

(imagens: Reuters e The Star Online)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:17

14
Nov 17

Terminada a 12ª Prova do Circuito Mundial de Snooker ‒ 8 contando para o RM e 4 não contando (por convite) ‒ decorrem até ao fim de 2017 mais 4 Provas Contando para o RM: desde logo o SHANGAI MASTERS, seguindo-se NORTHERN IRELAND OPEN, O UK CHAMPIONSHIP e finalmente o SCOTTISH OPEN. E das 12 provas já realizadas com cada uma delas a ter um Vencedor diferente (12 Provas/12Vencedores).

 

2016092608293767858.jpg

Ding Junhui

Detentor do Shangai Masters 2016 batendo na final Mark Selby por 10-6

(apesar de qualificado ausente este ano de 2017 por doença)

 

Iniciou-se hoje a fase final do SHANGAI MASTERS com o início da 1ª ronda da prova (13/14 Novembro): na mesma participando 64 jogadores (dos 131 iniciais) apurando 32 jogadores para a 2ª ronda. Nas Rondas de Qualificação tendo já ficado pelo caminho (entre os jogadores do Top 20 do RM) Shaun Murphy/ING/5ºRM, Neil Robertson/AUS/9ºRM, Kyren Wilson/ING/13ºRM e Anthony McGill/ESC/16ºRM (para além de Ding Junhi/CHI/2ºRM por desistência/doença e de Stuart Bingham/ING/11ºRM por cumprir um período de suspensão).

 

Shangai Masters ‒ 1ª Ronda

 

Terminada a 1ª Ronda juntando-se ao grupo de 6 jogadores incluídos no Top 20 (do RM) e já de fora do Xangai Masters, Ryan Day/GAL/18ºRM: e assim dos 32 apurados para a 2ª Ronda restando 13 do Top 20 do RM, acrescidos de outros 19 fora desse Ranking Mundial (XXXX). E como curiosidade dos 12 Vencedores (diferentes) de cada uma das 12 provas disputadas (contando ou não para o RM) só 6/7 deles podendo repetir a vitória (nesta época 2017/18): John Higgins, Judd Trump, Luca Brecel, Mark Selby, Mark Williams e Michael White (e ainda por confirmar Ronnie O’Sullivan).

 

Com os resultados envolvendo os 5 melhores jogadores do RM (ainda sobreviventes) a serem os seguintes (com a partida Ronnie O’Sullivan/Gary Wilson ‒ a) ‒ a ser adiada para 4ªfeira,15):

 

Jogo

 

J

N

F

J

N

1

Mark

Selby

ING

5-4

Chris

Wakelin

ING

2

Judd

Trump

ING

5-0

Alfie

Burden

ING

3

John Higgins

ESC

5-1

Ian

Preece

GAL

4

Mark

Allen

ING

5-1

Yan

Bingtao

CHI

5

Marco

Fu

HK

5-0

Hossein

Vafaei

IRA

Resultados de 7 das 32 partidas da 1ª Ronda

(J: Jogador N: Nacionalidade F: Frame)

 

Shangai Masters ‒ 2ª Ronda

 

E dos encontros da 2ª Ronda (32) destacando aqueles envolvendo os melhores jogadores do RM ainda em prova (5) ‒ ressalvando o jogo em atraso (Ronnie O’Sullivan Vs. Gary Wilson) cujo vencedor defrontará Joe Perry/ING (igualmente nesta 2ª ronda):

 

Jogo

 

J

N

J

N

1

Mark

Selby

ING

Alan

McManus

ESC

2

Judd

Trump

ING

Ben

Woollaston

ING

3

John

Higgins

ESC

Zhou

Yuelong

CHI

4

Mark

Allen

ING

Fergal

O’Brien

IRE

5

Marco

Fu

HK

Robert

Milkins

ING

 

Com os jogadores presentes na 2ª Ronda a terem já garantido 7.000£ de prémio (7.000 pontos para o RM); e ainda com os finalistas da prova (final a decorrer sábado,18) a ganharem 75.000£ ou 150.000£ (75.000/150.000 se perderem/ganharem a final, igualmente transformados em pontos p/RM).

 

(imagem: cctv.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:52

Julho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO