Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

21
Jul 18

[Aqui graças a um Cubano, assim como Alentejano, de nome David Maltez]

 

Relembrando uma verdadeira Aventura (tal como a imaginamos enquanto jovens) iniciada a 31 de Outubro de 2016 (com o jovem já nos quarenta) pelo Alentejano (de Cuba) e ciclista (amador) David Maltez,

 

dsc02767.jpg

David Maltez no dia da partida da cidade de Chaves rumo a Faro

A uma média (incluindo as paragens) de mais de 27Km/h

(manhã cedo e algo fria típica de um dia de Outono)

 

A TVI demonstrou-nos hoje (só recordando o Evento) como em 27 horas e a pedalar de bicicleta (e com umas horas de descanso) foi possível percorrer 738Km pela EN2 (segundo David Maltez a terceira maior estrada do Mundo) tendo como ponto de partida Chaves e de chegada Faro: atravessando de lés a lés Portugal (do seu extremo norte ao seu extremo sul) pela Estrada Nacional 2 (a mais extensa do nosso país) “um percurso vertiginoso pela espinha dorsal do país, a travessia da mítica Estrada Nacional 2” (David Maltez).

 

“Esta aventura teve e tem como objetivo a divulgação de hábitos e métodos de vida saudáveis, assim como a superação pessoal, procurando sensibilizar todos para o facto de que o impossível não existe”.

 

“Os únicos limites que temos são aqueles em que acreditamos”.

 

Uma estrada passando por 11 (dos 18) distritos de Portugal (e já agora para o viajante por 4 serras e 11 rios), “sendo que muitos segmentos já eram as principais vias romanas que atravessavam a Lusitânia” (wikipedia.org) e que no ano de 2016 foi recuperada para a concretização de um projeto turístico (pela então criada Associação de Municípios da Rota da Estrada Nacional 2) ligando as suas extremidades (da EN 2) a cidade de Chaves (em Trás-os-Montes) e a cidade de Faro (no Algarve): e desse modo unindo-se às outras duas maiores estradas (do Mundo e em extensão) a Route 76 (quase 4.000Km localizada nos EUA) e a Ruta 40 (mais de 5.000Km localizada na Argentina). Num novo desafio para David Maltez superada que foi a EN 2 (não chegando aos 1.000Km) ‒ a 3ª Maior Estrada do Mundo.

 

“Conquistada que está a terceira maior estrada do mundo, novos desafios se preveem! Até porque já só faltam duas”.

 

Com David Maltez a apresentar-nos o consumo (para alimentar a Máquina durante as 27 horas) ‒ transformando Energia Química entre outras em Cinética (e pondo as pernas a mexer) ‒ incluindo 24 litros de água, 8 sandes de presunto, mais de uma dúzia de bebidas, croissants e algumas outras coisinhas ‒ sendo esta a parte Física ‒ e do outro Lado do Corpo e sendo-o Muito Mais Relevante, revelando que para além do que se vê (exteriormente) muito mais (de importante) se esconde, sendo um crime esconder do Mundo estas Grandes Pessoas (que a todos ‒ exceto os mortos ‒ sensibilizam) até pelo que nos contam sem nada querer cobrar: bastando-lhes (para viver) usufruir (cada momento). E sendo este o Lado Mental (Psíquico) o alimento da Alma (Espiritual e/ou Eletromagnética).

 

(dados e imagem: diariodetrasosmontes.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:51

09
Mai 17

No Mónaco durante um dia de treino do ciclista inglês da equipa SKY Christopher Froome (e cerca de duas semanas depois do atropelamento mortal também durante num treino do ciclista italiano Michele Scarponi), um condutor decidiu encostar de propósito o ciclista â berma da estrada, acabando por o atirar para fora da mesma ‒ salvando-se o ciclista (felizmente) mas destruindo-se a bicicleta.

 

froome_1.jpg

Christopher Froome

(ING/Team SKY)

 

O Ciclismo hoje em dia não passa de mais um mero Negócio ‒ tal como acontece em todos os Desportos que devendo ser amadores são-no sim Profissionais: com patrões e empregados e consumidores furiosos. Com o Corredor a assumir o papel de empregado (e de assalariado) e obviamente a poder sofrer as consequências ‒  oriundas do patrão e dos consumidores.

 

E como em geral é sempre o elo mais fraco a sofrer no corpo e na mente pelo seu trajeto assumido (sendo muito semelhante o do empregado e do consumidor, chegando mesmo a confundir-se), é natural que em caso de conflito os mesmos se acabem por envolver ‒ e com o patrão e apesar de responsável a nada ter a ver com o assunto (nem sequer estando lá, nem sequer frequentando esses meios).

 

Por esse motivo sendo natural que muitos dos problemas (mais ou menos graves) que atravessam e afetam a Sociedade onde no presente todos vivem e convivem, se reflitam de imediato na base da escala desta Pirâmide devoradora (não só de corpos como de almas), numa geometria do plano onde estaremos sempre desprotegidos e à disposição de qualquer um que por aí caia e sabe-se lá como (nem mesmo ele) apareça e faça (por acaso ou de uma forma deliberada, mas sempre bem consciente):

 

Chris-Froome-bike-933831.jpg

A bicicleta de Froome após o acidente

(salvando-se o ciclista)

 

Atropelando e matando um Ciclista por algum tipo de obsessão (por exemplo para não chegar atrasado ‒ neste caso a obsessão pelo controlo do Tempo, um parâmetro incontrolável por abstrato) e tendo Michele Scarponi como vítima mortal; ou então tentando atropelar e ferir um Ciclista aplicando nele as frustrações de uma integral e pessoal vida de presa (incapaz e constantemente nas mãos do seu predador), deitando fora todas as ligações (familiares, conhecidas, fortuitas, de amizade) e escolhendo como um covarde um igual e descarregando nele a sua fúria (legal ou ilegal) ‒ e tendo Chris Froome como vítima (felizmente não mortal).

 

Confirmando-se com este tipo de incidente (infelizmente tão comum em tantas áreas da nossa sociedade) aqui verificado com um ciclista num simples treino exterior e ao ar livre, que sempre que abandonamos a nossa zona de conforto por questão de sobrevivência e necessidade da obtenção de uma contraproposta financeira, arriscamos a ser topados, a sermos de seguida despidos e (até) mesmo a ser agredidos (consequência de contas desequilibradas).

 

(imagens: FABRICE COFFRINI / AFP/cnewsmatin.fr e TWITTER/dailystar.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:52

Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO