Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

10
Set 19

[Podendo ir do antigo e popular Caldo verde, ao atual e moderno Vegetariano Gourmet.]

 

WRONG KIND OF GREEN

(wrongkindofgreen.org)

Apoiando o People’s Agreement of Cochabamba

(World People's Conference on Climate Change and the Rights of Mother Earth, 24.04.2010)

 

banner-56.jpg

World People's Conference on

Climate Change and the Rights of Mother Earth

Building the People's World Movement for Mother Earth

People’s Agreement of Cochabamba

April 2010, Bolivia

 

“What’s infuriating about manipulations by Non-Profit Industrial Complex is that they harvest good will of the people, especially young people. They target those who were not given skills and knowledge to truly think for themselves by institutions which are designed to serve the ruling class. Capitalism operates systematically and structurally like a cage to raise domesticated animals. Those organizations and their projects which operate under false slogans of humanity in order to prop up the hierarchy of money and violence are fast becoming some of the most crucial elements of the invisible cage of corporatism, colonialism and militarism.” (Hiroyuki Hamada, artista − em wrongkindofgreen.org – de 17.01.2019)

 

Numa introdução ao artigo (exposição) de

WKOG

(Wrong Kind of Green)

The Manufacturing of Greta Thunberg – for Consent:

The Political Economy of the Non-Profit Industrial Complex

[ACT I]

 

Cat-3-Resized-greta-series-1-1.jpg

Bianca Passarge

1958

17-year-old Bianca Passarge of Hamburg dresses up as a cat, complete with furry tail, and dances on wine bottles. Her performance was based on a dream and she practised for eight hours every day in order to perfect her dance

 

E através dele indicando o seu objetivo de exploração (no Verde), aplicação (no Amarelo) e mais que provável destino (no Vermelho) – aproveitando a “Histeria-Verde” em redor de uma miúda sueca de 16 anos de nome Greta Thunberg “conhecida por protestar fora do prédio do parlamento sueco para divulgar as alterações climáticas” (wikipedia.org) e em 2019 sendo capa da Times, para logo de seguida iniciar a sua viagem de “Iate-Descarbonizado” ligando a Europa aos EUA: “This includes stepping through the looking glass, with an exploration of what the real “Green New Deal” under the Fourth Industrial Revolution will look like. Also forthcoming is a look at the power of celebrity – and how it has become a key tool for both capital and conformity (WKOG).

 

6f64b9afa484d108c9702f02671c7120.jpg

Greta Thunberg

2019

16-year-old climate change activist … the most prominent voice in climate action today, has just completed a … trans-Atlantic journey from Plymouth, England to New York, USA. After two weeks of sailing, she … arrived in New York. Thunberg is … to attend the UN Climate Action Summit 2019 and the COP25 in Chile

(yahoo.com/19.08.2019)

 

Numa viagem obviamente paga (financiada) por um grupo organizado de “Carbonizados (se não mesmo por Calcinados) − utilizando-se de uma criança (como eles sempre dizem, “um ingénuo menor de idade”) − convencendo-a por promovida (fazendo-lhe a vontade como contrapartida) “ter fama e ter poder” podendo assim (e sem birras, dela e/ou dos pais, entrando em conflito) ser “equiparada a um Adulto”.

 

Questionando-se, se, “Em Tudo”?

 

[E aí nos dirigindo para o estudo da diferença (talvez profunda por artificial e nem se tocando sendo só uma delas natural − é certo que daí, “aparentemente” não vindo algum mal) entre BIANCA e GRETA: qual delas para além da Voz (“the most prominent voice”) o maior exemplo para Nós.]

 

(imagens e legendas: wordpress.com − wrongkindofgreen.org − Wikimedia Commons/Yahoo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:06

13
Out 17

A Raposa do Ártico

 

RA1.jpgRA5.jpg

 

Curious Arctic Fox Pups Destroy Hidden Camera In The Most Adorable Way

The camera didn’t stand a chance

(Dominique Mosbergen)

 

RA6.jpgRA9.jpg

 

Numa apresentação da RAPOSA do ÁRTICO publicada por Dominique Mosbergen (reporter do HuffPost) a partir de uma reportagem da revista científica NATURE (em 12/10/2017) transmitida na FOX TALES (website PBS), podemos usufruir com delícia e prazer (pois a vida também se faz de coisas bonitas) o evoluir de uma ninhada de pequenas crias surpreendidas pela presença (no seu meio ambiente familiar) de uma máquina de filmar.

 

RA8.jpgRA7.jpg

 

Aí colocada propositadamente devido à presença nesta região de tundra (vegetação baixa constituída essencialmente por musgos e líquenes) do Ártico destas raposas dos polos (neste caso Polo Norte) ‒ não só dos pais mas por esta altura também das suas jovens crias capazes de resistir a condições meteorológicas extremas e temperaturas atingindo os 58⁰C negativos.

 

RA11.jpgRA12.jpg

 

Num cenário bem mais ameno e ainda com o Inverno à distância (com as crias a nascerem no Verão estando agora no Outono) com uma data de raposinhas encontrando um brinquedo (a máquina de filmar cumprindo a sua função) e atirando-se a ele num polo da diversão de divertimento e da destruição (e pelo meio exploração e lógica aprendizagem) ‒ tal como faríamos se ainda fossemos crianças.

 

RA14.jpgRA15.jpg

 

E pela força da vontade e de toda a ingenuidade (só possível nessas idades) com todo o poder das Raposas recordando a nossa Infância (e a de Todos os Seres Vivos nas suas próprias particularidades).

 

(imagens: HUFFPOST/NATURE/FOX TALES/PBS)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:50

22
Ago 14

Mas por onde anda a Declaração Universal dos Direitos Humanos (10.12.1948) e a Declaração dos Direitos da Criança (20.11.1959)? Terão sido arquivadas e esquecidas?

 

Não será de certeza deste modo, que farão desaparecer as crianças!

 

Faixa de Gaza

 

Crianças em Guerra

 

Segundo dados fornecidos pela UNICEF o conflito ainda a decorrer entre o estado de Israel e a forças armadas ligadas ao Hamas (que controlam a Faixa de Gaza), tem tido consequências extremamente violentas no que diz respeito às crianças.

Decorridos quase quarenta e seis dias (8 de Julho) desde o início deste novo conflito entre judeus e palestinianos, os números são bastante claros e cruéis:

 

 

Crianças Mortas

 

469

 

 

10/dia

 

Crianças Feridas

 

3.000

 

 

65/dia

Crianças Necessitando de Apoio Social e Psicológico (mais de)

 

 

370.000

 

8.043/dia

 

Escolas Danificadas (mais de)

 

 

219

 

5/dia

 

Escolas Completamente Destruídas

 

 

22

 

0,5/dia

 

Casas Destruídas

 

 

17.000

 

 

370/dia

 

Total de Mortos (mais de)

 

 

2.000

 

44/dia

 

 

A primeira conclusão a tirar é que cerca de 25% dos mortos registados desde o início deste último conflito são crianças. E que se este número ainda não conseguir impressionar ninguém, que olhem então para o número avassalador daquelas que por motivos óbvios necessitam de urgente apoio psicológico – umas brutais quatro centenas de milhares! Com escolas, casas e demais infra-estruturas destruídas ou bastante danificadas, prevendo-se um período de reconstrução nunca inferior a dezoito anos. Isto se ainda acreditarmos na Paz no Mundo.

 

(imagem – NBC NEWS)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:03

09
Ago 14

Dirigido por (alguns) Judeus!

 

Na escola o mestre pediu às crianças maior dedicação e concentração (das mesmas), em relação ao ruído produzido pelos mísseis (Justiceiros de Israel) durante a sua aproximação libertadora. Daí poderiam depender as suas vidas e a dos seus amigos (infantis) de brincadeira. Cada dia a mais era uma bênção de Deus, contra o trabalho diário desenvolvido por Satanás!

 

Uma pessoa aprende muito com a experiência dos outros – podendo aplicar eficazmente os conhecimentos com eles adquiridos – desde que nunca tenha pena de ninguém, nem mesmo e sobretudo de quem interessadamente nos ensinou. E como todos os historiadores sabem o sofrimento e o genocídio do povo judeu durante a II Guerra Mundial, contou com a colaboração e silêncio de muitos outros judeus e seus amigos colaterais.

 

Faixa de Gaza

 

A falta de vergonha total é a única característica comum e fundamental que define todos os oportunistas definidos como os políticos modernos e actuais (do nosso tempo e paridos após o assassinato do sonho americano): o seu único objectivo – se ainda não repararam – é justamente coleccionar cromos!

 

Na Faixa de Gaza vivem quase dois milhões de pessoas que por aí terem nascido – como se fossem nortenhos ou alentejanos – não podem ser considerados como marginais ou terroristas: especialmente quando vemos velhos e crianças a fugirem em pânico entre escombros e cadáveres espalhados e desmembrados por todo o lado, face a bombardeamentos mortais vindos do outro lado, cegos e justos como o nosso Humanismo!

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:35

31
Jul 14

E se eu um dia fosse à escola buscar o meu filho e saísse de lá com o seu cadáver: seria parvo ou terrorista?

 

“Estados Unidos atribuem disparos sobre escola da ONU ao exército israelita”

(mais de 1.400 mortos, 8.000 feridos, 250 crianças mortas e milhares de desalojados)

 

Tenham vergonha antes de se venderem (infelizmente nem sabendo bem a quem):

Todas As Crianças São Uma Parte De Nós!

 

Por vezes confesso que escrevo por revolta com o que fazem (aos outros minoritários como eu), especialmente quando se trata de jovens ou de crianças: não sou de esquerda nem de direita, nem percebo muito bem o que isso é.

 

O que eu sei é que nunca existirá justificação para mandar calar ninguém, apenas pelo facto de exercermos o nosso direito de opinião – até porque é só isso que faço, nunca insultando ou calando ninguém: nem mesmo com uma arma apontada à cabeça, quanto mais por filiação partidária (só sou filiado na minha família, grupo, conjunto e país).

 

Poderia ser como muitos outros ideólogos e oportunistas mais um fiel ao regime (anterior), mas apesar das vantagens que daí poderia tirar, nunca o apoiei e perdi (talvez como o dizem por parvoíce) – o que nunca lamentarei e renegarei, pelo bem e benefício dos outros.

 

Mas jamais me deixarei levar pelos novos iluminados do regime, só porque são ricos e porque controlam o sistema: se o quisesse seria alguém neste jardim, mas viveria à custa de quem diz mal de mim (o que não consigo suportar).

 

Só escrevo porque este é ainda um espelho de Pensamento e de Liberdade e lamento que quem não tendo mais nada que fazer, só sabe dizer mal de mim: eu que certamente poderia ser mais um amigo (mesmo que deficiente) do meu inimigo e certamente de mais alguém.

 

Lembro-me das promessas divulgadas durante a minha juventude e como portador (por respeito) da nossa memória e cultura, só posso chorar os meus antepassados: morreram e (como velhos) foram esquecidos.

 

Se não pensam como humanos pelo menos tenham vergonha de todo o mal que dizem.

 

(declaração de interesse: fui declarado parvo por delito de opinião, apenas porque não apoio ninguém – pelo facto sendo considerado esquerdista ou mesmo comunista – nem sou apologista de alguém – não apoiando nenhuma ideologia mediaticamente maioritária)

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:28

29
Jul 14

Gaza

Ataque em campo de refugiados mata dez pessoas.

Oito são crianças.

(RR)

 

E a nossa Assembleia da Republica disse...que era lá longe (ao lado de Israel) e que não tomava partido (pelos palestinianos)! LOL

 

Vamos então supor – como dizem os israelitas – que a culpa é do HAMAS que mandou ISRAEL matar mais dez residentes da Faixa de Gaza: e depois?

 

Crianças ou terroristas?

(digam e assumam)

 

Será que a culpa é exclusiva do HAMAS – que solicitou a ISRAEL o assassínio de 10 inocentes – ou não será que ela também é da responsabilidade dos outros que livremente e sabendo o que estavam a fazer, premiram sem hesitar o gatilho?

 

(imagem – dailymail.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:08

20
Jul 14

I

 

Projéctil de 155mm a caminho de Gaza

(lançado a partir de território israelita)

 

Sem falar no número de feridos (aos milhares) registados desde o início desta nova campanha de limpeza israelita na Faixa de Gaza, os mortos já estão neste preciso momento muito perto de ultrapassar as quatro centenas: com a população civil à cabeça deste assassinato indiscriminado e colectivo e incluindo agora em muito maior número velhos e crianças – dada a opção estratégica de Israel ao decidir bombardear habitações civis – o genocídio da população palestina e a terraplanagem do território de Gaza tornaram-se agora muito mais evidentes. Mais um passo para um futuro colonato.

 

A Morte a caminho das habitações civis da Faixa de Gaza

 

E apesar das intermináveis e sucessivas violações dos direitos internacionais – incluindo o desrespeito total pelas deliberações do conselho de segurança da UN – Israel lá continua com a sua repetida e eficaz estratégia de impor a morte e o terror como forma de dominar mais facilmente o seu inimigo e inferior: é que não é por acaso que os residentes na Faixa de Gaza vivem tal e qual como um qualquer animal irracional e doméstico vivendo numa quinta de produção animal, deixados aí a crescer até ao seu ciclo se completar e finalmente chegar o momento de o abater. Cercados por terra, mar e ar, como num moderno e renovado campo de concentração.

 

(imagem/parcial – AFP/Jack Guez)

 

II

 

Thousands Flee Major Battle In Gaza

GAZA CITY, Gaza Strip

(AP)

 

Escalating their ground offensive, Israeli troops backed by tanks and warplanes battled Hamas militants in a crowded neighborhood of Gaza City on Sunday. The fighting, including heavy Israeli tank fire, killed scores of Palestinians, forced thousands to flee their homes and left dozens of homes destroyed.

 

Correndo pela Vida face à selvajaria dos bombardeamentos israelitas

 

Palestinian health officials reported at least 50 dead in air and artillery strikes that echoed across the city for hours and sent panicked residents fleeing, many carrying small children and waving white flags. Gaza officials said 35,000 people fled their homes Sunday.

 

(texto/parcial: Karin Laub/Peter Enav/The Huffington Post – imagem: AFP/Mahmud Hams)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:59

05
Jan 14

Fotografia & Brinquedos

A Inocência das Crianças e os Horrores de Guerra

(Brian McCarty)

 

Estas fotos tentam representar a partir de desenhos elaborados por crianças, cenas de violência testemunhadas pelas mesmas em cenários de guerra actuais.

 

    

 

Sderot Home

Mother of Violence

 

   

 

Tel Aviv Bus

Youth Resistence

 

Neste caso o conflito entre Israel e a Palestina, aqui protagonizados por bonecos e outros brinquedos, inseridos em cenários sugestivos.

 

(Brian McCarty/brianmccarty.com – The Huffington Post)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:19

16
Dez 13

Decisão do Senado de 17.04.2013

(com todas as consequências negativas que se têm vindo a repetir desde aí até hoje)


Escolas – Zonas de livre-trânsito para uso de drogas e de armas

 

Nos Estados Unidos da América 46 dos seus 100 senadores acharam (contra a opinião de 90% dos seus cidadãos) que em último caso os norte-americanos poderão em determinadas circunstâncias (?) resolver os seus problemas a tiro – mesmo que tais circunstâncias (?) envolvam escolas, frequentadas por crianças. Os outros 54 pelos vistos ainda tinham dúvidas, não sendo no entanto a sua proposta – mais restritiva ao uso e porte de armas – aprovada por não atingir os 3/5 necessários (60 senadores): “faltaram algumas balas”!

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:11

11
Mai 11

Filipinas

 

Crianças recolhem objectos “usáveis” entre os detritos que foram arrastados pelas cheias provocadas por uma tempestade tropical

 

A desculpa de que com os outros também se passa o mesmo, é a mais inacreditável das explicações, pois tal conclusão irá banalizar e tornar aceitáveis e compreensivas, todas as opções de quem pensa ter poder, mesmo de violar, destruir e assassinar.

Ora, devia ser essa uma das razões de profunda revolta e de nojo, que nos levasse a definitivamente recusar todas as teorias tolerantes e flexíveis, de quem apenas nos tem pretendido vergar, em troca de um cada vez mais mísero e insignificante ordenado.

 

Portugal

 

 

Crianças pobres e civilizadas pedem esmola a entidades competentes, situação provocada por uma tempestade familiar

 

 

Aqui as crianças ainda não vão para as lixeiras recolher os detritos “usáveis” – ou os detritos com outro nome qualquer.

Pelo menos tal não é noticiado, não é confirmado, logo, não é verdade.

Na realidade não existe.

E aqueles que nos alertam para os sintomas cada vez mais evidentes da doença, apenas contribuirão com o seu alarmismo, para a propagação desse vírus.

Ora, para os especialistas portugueses – os melhores do mundo em quantidade – o problema não reside nos criadores do vírus, mas naqueles que não o conhecendo na sua origem, pretendem acabar definitivamente e irresponsavelmente com ele.

Sabe-se lá o calibre do vírus que irá ocupar o seu lugar!

No entanto e para lá disto tudo, a parte mais miserável desta intelectual discussão, reside na nossa lamentável opção por “remediar” em vez de Prevenir.

Não nos terão ensinado antes e com milhões de experiências vividas, o oposto da indiferença?

Se os nossos filhos são o nosso prolongamento, por mais que digam mal deles, não será que é nosso dever protegê-los, não apenas em nosso nome, mas também para a protecção de todo o mundo que nos rodeia, em especial da nossa espécie?

A carga pejorativa nunca estará do lado das novas gerações, cada vez mais obrigadas a um nomadismo negativo, mas sim nas gerações já ultrapassadas, há muito alienadas e baseadas num sedentarismo doentio, de negação de todas as bases essências do ciclo da vida (e da morte).

As crianças não podem ser indefinidamente o prolongamento dos nossos bonecos de infância, que agora decidiram deixar os seus donos, não percebendo, que sem eles não possuem vida própria.

Se eu quisesse insultar alguém, não teria feito melhor escolha, para chamar alguém de rasca, sem ver no espelho, a imagem do criador!

E só apetece chorar!

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:09

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO