Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

03
Jul 14

Agora que o Iraque e a Síria são dois estados completamente destruídos e entregue ao saque desenfreado e sem limites de milhares de mercenários, acho que o mundo já tem todas as provas necessárias para chamar ao banco dos réus dum qualquer Tribunal Penal Internacional os criminosos de guerra – que como todos nós sabemos a patrocinaram e assumiram – assim como todos os seus apoiantes: acho que toda a destruição causada e o genocídio brutal de populações são suficientes.

 

          

Opositores sírios nas mãos de mercenários ISIS

(presos, torturados, abatidos, crucificados e finalmente reescritos)

 

É certo que alheando-nos de tudo o que não vemos ou escutamos à nossa volta – mesmo que nos caia o céu em cima – poderemos pensar que afinal de contas Bagdade fica a cerca de 5.000Km de distância (de Lisboa), lá muito e muito longe de Portugal e por onde antigamente chegaram a andar os nossos Cruzados combatendo corajosamente os infiéis, mas sempre em nome de Deus e da religião Cristã: no fundo uma guerra declarada contra Maomé – uma espécie de heterónimo de Cristo – neste caso como uma projecção do mesmo profeta (original), mas aqui moldado para consumo exclusivo dos muçulmanos. Já agora não se esqueçam que as Cruzadas Cristãs foram apenas uma resposta do Ocidente às Cruzadas Muçulmanas que varreram largos territórios após a morte de Maomé – dando vazão ao fervor religioso árabe registado na época – e se foram alastrando um pouco por todo o mundo (mesmo indirectamente) acabando mais tarde por atingir a própria Europa.

 

Mas então aproximemo-nos um pouco mais de Portugal e fixemo-nos em Kiev: ultrapassamos agora os 3.000Km de distância. Já estamos agora no interior do continente Europeu, mesmo sobre a linha de fronteira entre a velha Europa de Merkel e a nova Rússia de Putin. O ponto e o momento ideal para mais uma intervenção dos Estados Unidos da América no Mundo, tentando desta maneira matar logo três coelhos de uma só cajadada e retomar assim o seu sonho já antigo (ressuscitado com a derrocada da U.R.S.S.) da conquista da supremacia absoluta: colonizar a Europa moribunda de Merkel (e de Cameron), desestabilizar a dinâmica Rússia de Putin e indirectamente afectar o seu poderoso inimigo asiático, a China. Apesar da Ucrânia poder ser o ponto de viragem em direcção a um novo conflito regional (levando atrás de si toda uma Europa em decadência e sem liderança ou ideologia e provavelmente orientando-nos para um renovado cenário de subdesenvolvimento apocalíptico), esqueçamos mais uma vez o significado da expressão proximidade e aproximemo-nos ainda mais da nossa linda e acolhedora casinha.

 

Estamos agora no Norte de África nas proximidades do porto de Tânger – a cerca de 440Km de Lisboa (ou no caso de seres um turista ocasional a 230Km de Faro):

- “E hordas de mouros fazendo-se transportar em todo o tipo de barcos começaram a invadir a Europa, morrendo milhões na travessia do estreito mas com outros tantos ou mais vingando à chegada a morte dos seus, impondo a sua moral e cuspindo no servilismo dos situacionistas. Entretanto a invasão vinda de África tornara-se esmagadora e enquanto os fogos se aproximavam no horizonte, já a falta de água era uma doença crónica”.

 

(imagens tiradas do NYT)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:22

11
Nov 13

“Enquanto o país se desmorona e o seu povo é esmagado, os criminosos vão-se escondendo descaradamente uns atrás dos outros. E invocando a pátria e a mulher do outro – para lhe meter o termómetro, confirmando o novo estatuto de paridade – là se vão gloriosamente sacrificando e patrioticamente revezando”.


Não lhes perdoem porque eles sabem o que fazem

 

Segundo fontes fidedignas ligadas ao Ministério do Estado Totalitário liderado pelo grande chefe indígena Águia Branca, encontra-se já em processo de montagem final nas oficinas nacionais das OGMA – Indústria Alienígena de Portugal – o novo Primeiro-Ministro deste protectorado alemão: as últimas peças terão sido enviadas de submarino durante o período de vigência da T.R.O.I.K.A. como contrapartida ao contrato elaborado por um anterior Governo ainda dispondo de portas – motivo pelo qual o seu chefe terá saído precipitada e descaradamente pela janela – mas já não dispondo de fechaduras.


Novo PM em construção sob financiamento chinês

 

O Monstro Anti-Gravitacional terá tido o início da sua construção num período anterior à grande praga de Lagomorfos – que sistematicamente tem vindo a destruir a vida à superfície do nosso país – sob projecto prévio apresentado e imposto patrioticamente pela grande besta sagrada Cara de Cavalo, posteriormente benzido por Deus – o Troll Financeiro da Coelha – e pelo Diabo – o Descartado Filósofo Grego. O plano detalhado de construção terá sido fornecido por um destacado engenheiro norte-americano residente na Área de Serviço 51, que durante a sua infância terá sofrido uma lobotomia profunda praticada por entidades exteriores ao nosso planeta: apenas se espera a chegada da apólice de seguro, para se dar seguimento ao processo.

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:22

05
Nov 13

Ou será que existem Criminosos Inimputáveis?


  • Caso Pontual

Onda de calor em Portugal matou perto de 1700 pessoas

 

"Quase que atingia os objectivos do governo. Para o próximo ano, os números serão certamente outros. Os idosos são um alvo a abater. O processo está em marcha!....E tu jovem, pensas que vais ser idoso neste país?...."

 

(leitor – CM)

  • Caso Menos pontual

Cavaco congela Conselho de Estado

 

“Pela primeira vez em cinco anos – desde que a crise financeira tomou conta do país – o Presidente da República não convocou o Conselho de Estado para os dias que antecedem a discussão do Orçamento do Estado na Assembleia da República.”

 

(notícia – Sol)

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:25

12
Abr 12

O Estado assassina todos os dias os seus cidadãos e mesmo assim, persegue-os como um parasita mortal até ao fim da sus vida

 

Crimes Sem Criminosos

 

Matam-se pessoas na estrada e como em todas as ditaduras, o chefe não existe na altura. Logo, o zé-ninguém é o responsável

 

O recurso a estradas secundárias, por imposição tributária do estado a famílias de trabalhadores sem grandes recursos económicos, que apenas querem trabalhar para sobreviver nos limites de uma vida de indigente que lhes é imposta por quem tem níveis de vida elevados e não tem vergonha de exigir aos pobres o que eles nunca fizeram nem farão, provoca o surgimento de crimes como estes, em que os culpados são as vítimas do acidente, mas nos quais quem lhes indicou e proporcionou o caminho previsivelmente fatal, nada tem a ver com esses erros grosseiros e mortais: como culpados passam impunes, sendo ilibados por omissão e desresponsabilização através do usufruto privado de leis, por eles criadas para tal fim.

 

Este Governo e tal como todos os outros – até porque os artistas são sempre os mesmos, da mesma família ou gangue – optou pela diminuição brutal dos custos com a manutenção da máquina do estado, começando incrivelmente pela sua base de suporte básico de sobrevivência, constituído pelos seus trabalhadores, fundamentais para que o estado não se desagregue e desapareça, mas criminosamente desprotegidos e abandonados sem esperança ao seu pobre destino. Um ser humano, um eleitor que escolheu um governo para o defender e representar, é hoje em dia completamente desprezado e ignorado pelos seus representantes, que vêm nele apenas um instrumento provisório e de desgaste rápido, que lhes poderá proporcionar uma boa vida e um bom ordenado, se entretanto não se deixar manipular pela maioria do povo inculto e invejoso.

 

No meu país temos ministros conscientemente e deliberadamente incompetentes – porque detestam trabalhar para os outros e só querem um emprego bem remunerado e que lhes dê um bom curriculum em formato virtual – que só pensam em cortar naqueles que já nada têm, com a única intenção de os fazer calar e fazer desaparecer. O problema é que quando quem trabalha desaparecer de vez, não será com tretas ou idas à missa ao domingo, que o país se salvará. E o que assusta é que a Europa está à beira do seu fim e mesmo com os gritos dos seus mortos e feridos, ninguém vê nada para lá do seu mundinho.

 

O Nojo insustentável que todos os políticos nos metem, é um bom indicativo da sua hipocrisia e da sua total falta de credibilidade social, como é o caso do que se passa por exemplo na Justiça, na Saúde e na Educação (a Agricultura/Pescas, a Industria, o Trabalho e a Cultura já eram!): o que este Governo precisa não é de um banco de horas, mas de um novo banco de esperma, que os substitua logo na conceção

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:51

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

24
25
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO