Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

27
Mar 19

Enquanto a Administração Norte-Americana liderada atualmente pelo Republicano e Milionário Donald Trump

 

“Um Típico Homem de Negócios de Sucesso Made in USA”

 

0010aa90-800.jpg

Robert Mueller e Donald Trump

Com o conselheiro especial do Departamento de Justiça dos EUA encarregue do caso da suposta colisão Trump/Rússia, a não conseguir identificar o atual presidente como sendo o Putin’s Puppet

 

Se inclina cada vez mais para o reforço da sua parceria com o poderoso Complexo Industrial-Militar

 

− O contraponto ao poder da sociedade civil norte-americana, na prática dirigindo a política externa do país e como consequência orientando a sua política interna e adaptando-a à sua estrutura e às suas necessidades

 

O Cenário pré-montado especificamente para este Presidente (pelos Democratas desde a pré-campanha para as primárias e levado a cabo sem rodeios e sem ética pelos Média) desde que se começou a considerar a possibilidade (mesmo que mínima) de o mesmo poder efetivamente entrar na corrida presidencial de 2016 e até (sabe-se lá) poder surpreendentemente vencê-la,

 

Dirigindo-se exclusivamente a uma pessoa, atacando-o sem descanso e sem regras e tentando-o destruir e obliterar (não o tendo conseguido assassinar)

 

– Mas por outro lado (e surpreendentemente) colocando de lado (na prateleira) o seu precioso e dedicado eleitorado esquecendo as suas necessidades prementes (de um coletivo) e fazendo incidir todos os seus holofotes sobre o homem (um único indivíduo) personificando a “justificação da estrondosa derrota eleitoral de Novembro de 2016”,

 

Vem mais uma vez ser confirmada pelos Democratas (e por todos os derrotados de 2016) a continuação da estratégia de perseguição feroz a Donald Trump (já lá vai mais de meio-mandato presidencial) mesmo depois de divulgada a conclusão do relatório Muller − como se nos EUA não houvesse (interna ou externamente) nada de mais importante a tratar para assim se poder afirmar (e tornar) − como o diriam todos os acólitos de Donald Trump (com este último a liderá-los) – MAKE AMERICA GREAT AGAIN:

 

“Dem says Trump not cleared by Mueller report”

(actionnewsnow.com)

 

Encostando ainda mais o Presidente (tentando-o isolar ainda mais da sociedade civil) aos Militares e à sua máquina (de confronto e de guerra) – e conscientemente e de uma forma deliberada (REP e DEM confundem-se em luta no mesmo saco de gatos) ao denominado DEEP STATE − reforçando o poder destes (e do Complexo Industrial-Militar) e reabrindo-lhes novas portas: vendo-se do lado de lá de uma delas (tantas as portas que se abrem) energia, petróleo e Irão.

 

Estratégia Democrata assente na manipulação dos média (iniciada no período “Hillary Clinton a Presidente”)

 

Promovendo uma histeria coletiva e irracional (recordando-nos o pior período do Macartismo) e facilitando a promoção das (ao contrário do que muitos pensam já antigas) Fake News (com patente DEM/REP)

 

RTX6PTBA_idkntv.jpg

Chelsea Manning

Um dos mais conhecidos wisthleblower não só por ser um informador/denunciante como por ser um militar transexual do exército dos EUA, agora preso e confinado à solitária por se recusar a ser bufo (de outros denunciantes/grupos)

 

Unicamente com um destinatário (dessa intervenção) e ignorando completamente (mais tarde podendo-lhe sair bem caro, por exemplo nas presidenciais de 2020) a sua tão diversificada, imprevisível (e como tal volátil) base de suporte e de apoio: parecendo não querer recuar nos objetivos das suas anteriores iniciativas (tendo o Putin’s Puppet como alvo) − mesmo sendo colocada perante as conclusões do relatório de Robert Mueller (sobre a colisão Trump/Rússia) ilibando Trump – e desse modo e mais uma vez (Ato deliberado? Qual o motivo de fundo?) recolocando “juntos e conjugando esforços” − do Outro Lado do Muro − não só o Presidente (o Civil tornado maior amigo − aí sim um Boneco − dos Militares), como quem ainda garante à América o estatuto de maior potência Global, os Militares.

 

Daí a prossecução da cobiça (dos militares) centrada obviamente no IRÃO (igual a petróleo e energia)/ assim como nas redondezas (seja por exemplo o Iraque) e sobretudo para o bem de ambos – e sua proteção (civis, militares e Estado Profundo) − o retorno aos WHISTLEBLOWERS, a (Chelsea) Manning, passando por outros e seguindo para (Julian) Assange. Um tipo de comportamento em nome da Liberdade e da Solidariedade (compromisso de honra) devendo ser considerado imoral/inaceitável, mas infelizmente e dado o clima esquizofrénico em que se vive atualmente (nos EUA e no Mundo) acabando por contaminar (e com isso destruir) a já tão violada sociedade civil norte-americana: como é exemplo flagrante o caso do norte-americano Martin Gottesfeld condenado inicialmente a 25 anos de prisão (agora 10), acusado de ter acedido ilegalmente aos ficheiros (privados) de um hospital de modo a denunciar (não existindo outro modo) o que lá se passava e salvando com a sua ação (o seu único objetivo) uma criança. Criança salva, salvador preso e lá se safando (mais uma vez, só parcialmente penalizado) o Hospital. E assim juntando a Assange e a Manning o reforço civil Martin (de momento na solitária, e à falta de outro apoio, recorrendo a ajuda exterior, entre outros a RT), ficando-se com uma ideia de parte da decoração do Leque.

 

rendition-plane.jpeg

Avião norte-americano

Estacionado no aeroporto de Londres, aparentemente aguardando pela chegada de Julian Assange, oriundo da embaixada do Equador

(talvez com guarda-de-honra por parte da polícia)

 

Mas juntando aqui e agora Chelsea Manning e Julian Assange e a sua interligação/contacto com sinais (avisos/alertas) pré-existentes, com um deles/Manning na solitária (no presente) e com o outro/Assange com um avião (há dias em Londres) à sua espera” – assim e vendo bem (e sem muita explicação conhecendo-se o promotor da ação) com um já nos EUA e o outro a caminho.

 

E inteirando-nos da situação real, atual e local dos dois informadores/denunciantes Manning/Assange − tendo à perna e como um verdadeiro predador o longo braço (estendendo-se a todos os continentes) da Justiça norte-americana – com Chelsea Manning (além de detida) a ser confinada à solitária (pelo menos duas semanas) por se recusar a fazer de denunciante (bufo) no processo Wikileaks e indiretamente prejudicando o evoluir de outros processos semelhantes (por vezes prioritários para os EUA) como o será o do fundador do Wikileaks o australiano Julian Assange. Segundo notícias recentes e aproveitando o caos instalado (“a ocasião faz o ladrão”) entre os políticos do Reino Unido (provocado pelo Brexit) falando-se do aumento da presença da polícia (em redor da embaixada do Equador), do abandono do apoio da embaixada do Equador a Assange (deixando de lhe dar asilo/vêm aí eleições no Equador) e finalmente da presença (misteriosa) de um avião norte-americano em Londres pretensamente para levar o whistleblower australiano: voluntariando-se ou à força (pelos sinais segundo muitos) já com lugar reservado (Londres/Virgínia) e esperando-o a prisão (mesmo contra a decisão da ONU).

 

(imagens: rte.ie – Suzanne Cordeiro/Reuters/thedailybeast.com − consortiumnews.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:53

05
Nov 18

If You’re Sure You Know What’s Going to Happen on Tuesday,

You’re Wrong.

The rise of Trumpism has changed the shape of the electorate.

We are working our way toward a new political dispensation.

(Christopher Buskirk/nytimes.com/04.11.2018)

 

merlin_145897416_ee34a75f-ae4f-449f-98fd-428689fa4

Supporters of President Trump cheer as he arrives on stage

(during a MAGA campaign rally in Charlotte, N.C. last week)

 

A menos de 24 horas da realização das Eleições Intermédias Norte-Americanas de 2018 (a meio do mandato de Donald Trump como 45º Presidente dos EUA) – US MIDTERM ELECTIONS elegendo parte do Senado (35 dos 100 senadores), a totalidade da Câmara dos Representantes (435 em 435 deputados) e os Governadores de cada estado (50 em 50) – as últimas sondagens realizadas mantêm as tendências até aqui observadas: vitória no SENADO para os REPUBLICANOS, vitória na CÂMARA dos REPRESENTANTES dos DEMOCRATAS e maioria de GOVERNADORES sendo REPUBLICANOS.

 

8561538trump_2718891a.jpg

2018 US Midterm Elections

(episódio da 2ª Temporada da série CLINTON VS. TRUMP)

 

No entanto e face ao que se passou no último ato eleitoral de 6 de Novembro de 2016, entre outras consequências tendo como resultado surpreendente a eleição de DONALD TRUMP e a inacreditável derrota de HILLARY CLINTON – com DT apesar do menor número de votos expressos a conseguir a maioria no Colégio Eleitoral sobre HC – com todas estas sondagens a poderem mostrar-se inconclusivas e a poderem originar resultados contrários (aos sugeridos nas consultas): dada a divisão dos EUA ao meio e a grande aproximação – entre REP e DEM – nas sondagens.

 

Eleições

REP

DEM

P/Atribuir

Total

Maioria

Senado

50

(52)

43

(48)

7

(0)

100

51

Representantes

 

195

(-)

202

(-)

38

(-)

435

218

Governadores

20

(26)

18

(24)

12

(0)

50

26

Eleições Intermédias – Sondagens

(e Previsões de resultados)

 

Pelo que fazendo FÉ nas últimas sondagens oriundas dos EUA (aqui consultando realclearpolitics.com) tudo se podendo manter na mesma – Presidência, Senado, Representantes e Governadores com maioria REP (controlando tudo mas com uma margem menor) – ou então modificar-se mas apenas um pouquinho – com os DEM a conquistarem a Câmara dos Representantes (obtendo a maioria) e a poderem fazer a vida ainda mais negra ao Presidente Donald Trump (e aos REP). Na madrugada de 6 para 7 (de Novembro) – e como um Episódio na sua 2ª Temporada – se verá se ganha TRUMP ou os CLINTON (e os norte-americanos e o mundo que se lixem).

 

(imagem/legenda: Doug Mills/The New York Times e madan.org.il)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:04

01
Nov 18

[Sondagens a 1 de Novembro de 2018/Quinta-feira.]

 

Eleições

Intermédias

Senadores

(100)

Representantes

(435)

Governadores

(50)

Republicanos

50

198

26

Democratas

44

204

24

(Indecisos)

(6)

(33)

(0)

(Maiorias: Senadores/51 – Representantes/218 – Governadores/26)

 

Com as Eleições Intermédias Norte-Americanas marcadas para o dia 6 de Novembro de 2018 (próxima terça-feira) e para além de se saber antecipadamente da manutenção de DONALD TRUMP (neste 1º mandato) como PRESIDENTE dos EUA (um REPUBLICANO)

 

– Após essa data de escolha Eleitoral –

 

Nas Eleições para o SENADO, nas Eleições para a Câmara dos REPRESENTANTES e na Eleição dos GOVERNADORES, tudo parece ainda (até ao último minuto) verdadeiramente estar em jogo:

 

Antes de 6 de Novembro com os REPUBLICANOS em maioria nas três Eleições

 

– Senadores, Representantes e Governadores –

 

us-capitol-building-400x565.jpg

The Democrats Might Lose the US Midterm Elections

(Uwe Bott/01.11.2018/theglobalist.com)

 

E após a mesma data com as últimas sondagens a apontarem para a manutenção da Maioria REPUBLICANA no SENADO e GOVERNADORES

(mesmo que mais reduzida)

E invertendo a situação, com os DEMOCRATAS a atingirem-na

(a sua Maioria)

Mas nos REPRESENTANTES

(expressando-se numa ligeira diferença entre os DEM em maioria e os REP).

 

Halloween_se.jpg

When Donald Trump goes low, the Democrats go lower

(Freddy Gray/27.10.2018/spectator.co.uk)

 

E em função destas Eleições Tripartidas (SENADO/REPRESENTANTES/GOVERNADORES) dependendo o cenário político norte-americano (já feio) durante os próximos dois anos (até às próximas Presidenciais e podendo ficar muito pior):

 

No cenário mais provável com os Republicanos a obterem a maioria no Senado e (no nº de) Governadores

 

E com os Democratas a revirarem a Câmara (de Representantes) ficando a deter a maioria

 

– E nesse caso certamente com a Guerra a continuar, a situação a agravar e o Mundo a abanar.

(numa espetáculo circense travado entre dois Mortos-Vivos – HILLARY/TRUMP)

 

(dados/sondagens: realclearpolitics.com – imagens/legendas: as indicadas

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:57

16
Out 17

Não seria a melhor Solução?

 

A verdadeira realidade é que no dia 8 de Novembro de 2016 o Sistema entregou a cautela premiada ao Patrão (o MILIONÁRIO), naquele momento pondo em causa a necessidade da existência do Administrador (o POLÍTICO). Pelo que pensei que ainda pudesse (o Milionário) ser assassinado (pelo Político). Já Kennedy tentou assumir o poder e foi morto pelo Complexo.

 

O Coveiro dos Democratas

 

453CB1A500000578-4970742-image-m-30_1507745872709.

Democrats Are Becoming All They Claim to Hate

The Democratic Party's strategic incoherence is a risky gamble

(Noah Rothman / Apr. 4, 2017 / commentarymagazine.com)

 

À medida que se aproximava o fim do 2º mandato do 34º Presidente dos EUA o Democrata BARACK OBAMA (em 20 de Janeiro de 2017) ‒ tendo sempre como seu Vice-Presidente ao longo desses 8 anos o seu colega de partido JOE BIDEN ‒ certamente que o eleitor norte-americano especialmente com mais afinidades aos Democratas e ainda a sectores Independentes, acreditou até ao último instante (momento em que foram oficializadas todas as candidaturas) que o seu representante às próximas eleições Presidenciais seria provavelmente alguém apontado pelo Presidente ainda ocupando a Casa Branca: através de práticas anteriores (de muitos Presidentes e de ambos os lados do espectro político sugerindo o seu Vice para seu sucessor) e até pela aparente concordância em muitos pontos de vista (o que declaradamente não aconteceu com Hillary Clinton, como Secretaria de Estado abandonando o Presidente ‒ com discordâncias ‒ ao fim do seu 1º mandato e posteriormente autoapresentando-se como a melhor candidata para suceder a Obama: e assim retirando-lhe a prorrogativa de nomear o seu sucessor) sendo verdadeiramente surpreendente (senão hipócrita por interessada) a não opção por JOE BIDEN ou por outro candidato Democrata que não a já desgastada (pelo marido/tentativa de Impeachment e por práticas próprias anteriores e negativas/como em Bengasi) HILLARY CLINTON. Demitindo-se mais uma vez das suas capacidades e responsabilidades de como ainda Presidente (consciente e pensando no Futuro do seu Povo) poder influenciar positivamente a campanha e o bom rumo da mesma ‒ e dada a sua grande popularidade traindo ainda mais as expetativas dos seus apoiantes, não podendo votar de novo nele, podendo votar em alguém da sua confiança, mas desde que indicado ‒ nunca mencionando Joe Biden (ou outro qualquer Democrata), mantendo-se em prolongando silêncio (deixando à vontade Hillary Clinton e como que ignorando Bernie Sanders) para no momento oportuno talvez proporcionando uma troca (e a pedido da senhora) apontar HILARY CLINTON como sua sucessora.

 

Obama e o seu Legado

 

trump-obama.jpg

Brick by brick, the demolition job has begun: since taking office less than a year ago, Donald Trump has launched an all-out assault on the legacy of Barack Obama.

(Channels Television / October 15, 2017 / AFP)

 

E com toda a trapalhada política envolvendo a sua inevitável Nomeação ‒ num Sistema de votação bem pior do que o aplicado pelos Republicanos, na sua essência tentando manter os do Costume evitando Intrusões (ou seja Democracia a mais abrindo a porta à expressão/votação dos Independentes) ‒ com o Partido Democrata atropelando as Primárias (pouco se falando de outros possíveis candidatos), desrespeitando os eleitores (a sua opinião expressa pelo voto face à presença conjunta dos Super Poderosos Delegados não eleitos mas escolhidos) e desprezando o outro candidato (não lhe dando a mesma cobertura mediática para não falar financeira com apoios privados de cerca de 1 bilião de dólares para o seu/do Partido candidato) para no fim de todo este enredo talvez nunca antes Imaginado (quem pensaria num duelo HILLARY/TRUMP com o milionário a ganhar) apanhar uma Estrondosa Derrota apesar da maioria de votos: no dia 8 de Novembro de 2016 (data da Eleição Presidencial) e apesar da maioria dos norte-americanos terem votado contra a política Republicana (sem alternativa aos Democratas senão opor-se às suas decisões) ‒ 48% para os Democratas e 46% para os Republicanos numa diferença de quase 3 milhões de votos ‒ ser inesperadamente derrotada no número de delegados eleitos para o Colégio Eleitoral (já o mesmo tendo sucedido em 2000 na derrota de AL GORE) elegendo 227 contra os 394 de DONALD TRUMP (a 20 de Janeiro de 2017 sendo empossado como o 35º Presidente dos EUA, já lá indo quase 9 meses e com a criança prestes a nascer ‒ e com o seu destino a poder ser a Coreia/do Norte e a futura Geração Nuclear/numa extensão Global).

 

E finalmente A Bomba como alternativa ao Tweet

 

01chappatte-master768.jpg

Trump’s Weapons of Mass Destruction

A President Trump considers the options for attacking his foes.

(Patrick Chappatte / JULY 1, 2016 / nytimes.com)

 

Neste contexto Global (incluindo toda a Terra) e tendo como referência o país que se autointitula como o Império Terrestre mais poderoso do Mundo (tanto a nível Militar, como Cientifico-Tecnológico e Económico-Financeiro) ‒ sendo esse facto bem explícito no poderio da moeda/Dólar e do sector industrial/Militar ‒ mesmo não sendo bem assim dada a omnipresença (atual e crescente) dos chineses, não se compreendendo como uma sociedade tão ativa e resiliente como a norte-americana (até pela necessidade de sobreviver à violência crescente do seu quotidiano ‒ agora dupla ‒ no passado maioritariamente externa agora igualmente interna) se deixou arrastar para o interior da luta (não sua) POLÍTICOS/MILIONÁRIOS (tendo-se Trump declarado ainda em campanha como o candidato Antissistema ‒ só se percebendo agora/para alguns o que ele queria dizer e claramente pondo em causa toda a Estrutura) ‒ “Cada um Deles querendo dispensar o Outro” ‒ assumindo para si os Derrotados e com isso abrindo a porta para estes e para a Obliterando dos Vencedores (pondo-se ao lado dos patrões/milionários ou de quem os lhes paga/políticos). Com a sociedade norte-americana a encontrar-se de momento completamente dividida (tendo de um lado os Vencedores e do outro os Derrotados), à falta de outros instrumentos (de expressão) servindo-se cada vez mais de atos de extrema violência (maioritariamente contra os vencedores e continuadamente promovidos pelos órgãos de informação aderentes) ‒ é só ver os atentados e a quem teriam sido dirigidos ‒ e com os culpados a não serem só os Republicanos (e claro o ET Donald Trump) mas sobretudo (até pelo seu dito respeito pela Paz, Diálogo e Tolerância) os DEMOCRATAS: não retirando as conclusões devidas ao Evento ocorrido há já quase 1 ano (11 meses), não refletindo o inevitável fim de linha para os até responsáveis pela estratégia Democrata (com derrotas em todas as frentes, Presidência, Senado e Câmara) e finalmente não querendo interiorizar o fim do reinado CLINTON e a necessidade de (para além de se libertar dessa Família e de alguns dos seus sinistros Padrinhos) criar um novo rumo, suportado por um novo desígnio e talvez por um novo clã. Relembrando Que A Verdade Anda Por Aí e que de momento (que se saiba) os Republicanos controlam tudo ‒ e dessa forma estando criadas todas as condições (necessárias e suficientes) para a qualquer momento e certamente antes do fim do mandato (do 1º podendo suceder-se o 2º) ‒ ainda-por-cima agora com o Presidente e os Militares estão tão próximos ‒ se iniciar uma Nova Guerra (tal como o sucedido com Presidentes anteriores dando a supremacia interna ao Poder Militar).

 

Bastando dar-lhe a pasta e entregar-lhe o botão (Nuclear) para então e finalmente se dar a Implosão (deste já tão velho hotel).

 

(imagens: dailymail.co.uk - channelstv.com - Patrick Chappatte/nytimes.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:40

26
Abr 16

“Já que não são Autorizados outros Animais na maior Democracia do Mundo!”

 

5716a9322200002900253eff.jpg

Os cinco sobreviventes do BIG BROTHER norte-americano

(BS – DT – JK – HC – TC)

 

Disputam-se hoje nos Estados Unidos da América mais cinco primárias referentes às eleições presidenciais a realizar a 6 de Novembro de 2016. No que diz respeito aos dois principais partidos (existem outros), se num dos casos o resultado parece desde há muito decidido (Democratas), no outro caso tudo parece encaminhar-se para a vitória do candidato mais imprevisto (Republicanos). Neste momento a situação dos candidatos à nomeação DEM e REP é a seguinte (em número de delegados conquistados) – antes da realização da penúltima SUPER TERÇA-FEIRA:

 

Candidato DEM Número de delegados
Delegados atribuídos 3132
Hillary Clinton 1941
Bernie Sanders 1191
(Desistentes) (0)
Maioria 2383
Delegados p/atribuir 1632
Candidato REP Número de delegados
Delegados atribuídos 1739
Donald Trump 845
Ted Cruz 559
John Kasich 148
(Desistentes) (187)
Maioria 1237
Delegados p/atribuir 733

 

SUPER TERÇA-FEIRA 26

 

Nestas primárias a serem disputadas nos estados de Maryland, Connecticut, Delaware, Pennsylvania e Rhode Island, os DEM terão mais 462 em disputa e os REP 172. Segundo as últimas sondagens com a candidata Hillary Clinton a poder bater Bernie Sanders em todos os 5 estados (aproximando-se vertiginosamente do número mágico 2383) e com o candidato Donald Trump igualmente à frente de todas as últimas sondagens (e sabendo-se que o vencedor nalguns desses estados poderá levar quase todos os delegados) a poder ultrapassar provisoriamente a fasquia dos 50%+1 de delegados.

 

(imagem: huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:53

04
Abr 16

Próximas Primárias:

Dia 5 de Abril – WISCONSIN – DEM e REP

 

Com as primárias norte-americanas a continuarem amanhã no estado do WISCONSIN, Democratas e Republicanos iniciam a sua caminhada final em direção às respetivas Convenções. Com Hillary Clinton do lado dos DEM e Ted Cruz do lado dos REP a serem os favoritos à vitória neste estado: pelo menos é isso que indicam as últimas sondagens realizadas, com HC e BS do lado dos DEM a obterem 51%/43% (respetivamente) e TC, DT e JK do lado dos REP a obterem 40%/35%/21% (respetivamente).

 

demgraph b.png

Situação em 04.04.2016/sujeita a acertos)

 

Face a estes resultados intercalares de 5 de Abril (já esperados), o que se prevê é que HC reforce um pouco mais a sua liderança sobre BS e que do outro lado TC aproveitando a sua vantagem neste estado (o candidato mais votado ganha todos os delegados) encurte distâncias para DT. Tendo ambos pelo caminho até à próxima SUPER TERÇA-FEIRA (dia 26) por parte dos DEM o pequeno estado (em número de delegados) do WYOMING (dia 9) e finalmente (dia 19) o apetitoso estado de Nova Iorque.

 

repgraph b.png

(Situação em 04.04.2016/sujeita a acertos)

 

Um estado onde os Democratas terão 291 delegados em disputa (247 D + 44 SD) enquanto os Republicanos 95. No caso dos DEM com HC ainda em vantagem sobre BS (53%/43%) e no caso dos REP com DT com uma vantagem esmagadora sobre os outros dois candidatos TC e JK (52%/21%/20%). Num estado REP onde o vencedor leva a grande maioria de delegados. O que significará que na próxima SUPER TERÇA-FEIRA dia 26 HC poderá dar o seu salto definitivo para ser nomeada, enquanto DT (talvez já com mais delegados que todos os outros) poderá colocar a sua Convenção finalmente a arder.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:53

25
Mar 16

Enquanto Cidadãos de todo o Mundo vão morrendo às mãos do Terrorismo Global, o espetáculo Excecional dos milhões e milhões de dólares da maior potência da Terra, continua ininterruptamente em exibição na campanha presidencial norte-americana. E as eleições são só em Novembro.

 

600xNxUS,P20Map.gif.pagespeed.ic.pP6CILICWI.png

Lotaria Solar Norte-Americana

 

Enquanto HILLARY CLINTON se passeia tranquilamente (graças aos seus miraculosos SUPERDELEGADOS incluindo entre eles o seu marido) na sua corrida à nomeação DEMOCRATA como candidata à Presidência dos EUA…

 

Candidato DEM Delegados % Super Delegados % Total Delegados %
Hillary Clinton 1223 57 467 95 1690 64
Bernie Sanders 920 43 26 5 946 36

(Total Delegados: 4764 – Maioria: 2383)

 

Do outro lado da barricada e apesar do fogo cerrado oriundo da elite Republicana DONALD TRUMP caminha perigosamente para a sua meta absoluta dos “50% + 1”:

 

Candidato REP Total Delegados %
Donald Trump 739 48
Ted Cruz 465 31
John Kasich 143 9
(Desistentes) (181) (12)

(Total Delegados: 2471 – Maioria: 1237)

 

O que poderá ocorrer já no próximo dia 19 de Abril, ocasião em que tenha ganho ou perdido todos os delegados do estado do WISCOSIN para TED CRUZ (estas primárias serão a 5 de Abril), com a sua previsível vitória esmagadora no estado de Nova Iorque, baterá no conjunto todos seus adversários por mais de 50% (mesmo os desistentes com todos os seus delegados eleitos).

 

Estados & Territórios (DEM) Data Delegados
Alaska 26-03 16 (20)
Hawaii 26.03 25 (35)
Washington 26.03 101 (118)
Estados & Territórios (REP) Data Delegados
Wiscosin 05.04 42
New York 19.04 95

 

Do lado dos DEMOCRATAS ainda com três primárias a decorrerem até ao fim deste mês (142 Delegados em disputa com o mais importante a ser disputado em WASHINGTON elegendo 101 – excluindo deste número os famosos SUPERDELEGADOS); do lado REPUBLICANO e encerrado já o seu calendário de Março com duas importantíssimas primárias no horizonte (42+95 Delegados) – ambas do tipo ganhas (mas com uma boa margem) e logo levas tudo.

 

Candidato/Coligação Antes de 05.04 % Depois de 19.04 %
Donald Trump 747 49 842 51
Frente Anti Donald Trump 781 51 823 49

 

E assim enquanto BERNIE SANDERS procura chegar à Convenção DEM com o maior número de Delegados possíveis (não incluindo os SUPER) de modo a pressionar, contestar e tentar alterar a postura da sua adversária (já que é matematicamente impossível vencê-la), do outro lado deste Circo Norte-Americano a FRENTE ANTI DONALD TRUMP vê agora a corda cada vez a apertar-se mais à volta do seu pescoço, com o inimigo a preparar-se para ultrapassar os 50% de Delegados (até agora eleitos) obrigando os REPUBLICANOS a se quiserem salvar-se, fabricar uma Convenção Paralela. Seria como vê-los (aos REP) a dar um tiro na cabeça.

 

(imagem: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:28

14
Mar 16

Amanhã decorre a 2ª SUPER TERÇA-FEIRA das primárias norte-americanas, com os DEMOCRATAS a terem quase 700 delegados em disputa e os REPUBLICANOS um pouco menos de 400. Nesse dia 15 de Março estará ultrapassada metade da campanha de atribuição de delegados tanto no campo DEM (52%) como no campo REP (58%).

 

694940094001_4799476648001_ccb11c5a-25c8-46c5-a0c7

Donald Trump

 

Segunda-feira 14 a distribuição de delegados é a seguinte:

 

DEM Delegados %
HC 1231 68
BS 576 32
REP Delegados %
DT 460 43
TC 370 35
MR 163 15
JK 63 6
(Desistentes) 15 1

 

Aí se começará a confirmar a vitória de Hillary Clinton na sua mais que previsível nomeação como candidata DEM (mas sempre com Bernie Sanders atrás de si, pelo menos para mostrar a sua força verdadeira não fossem os super delegados);

 

E se verificará se as últimas artimanhas Republicanas contra Donald Trump tiveram resultado ou se mais uma vez saíram furadas (caso não tenham sucesso tornando imparável a corrida de DT em direção à convenção REP – e depois se verá).

 

Então até quarta-feira dia 16 onde provavelmente as siglas maiores serão HC e DT.

 

(imagem: FOX)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:44

09
Mar 16

Tudo indica que na Convenção DEM Bernie Sanders irá marcar fortemente a sua presença (baseando-se na sua grande percentagem de Delegados Eleitos) de modo a impor algumas exigências a HC (para ter o seu apoio).

 

Na Convenção REP Donald Trump chegará lá como o grande vencedor, mas todos os outros tentarão até ao fim fazer-lhe a cama (substituindo-o por MR, TC ou outro qualquer) – com o perigo de com esse golpe (miserável) entregarem de novo a vitória aos DEM.

 

maxresdefault.jpg

Os candidatos com mais conteúdo
Bernie Sanders (DEM) e John Kasich (REP)

 

Agora que a campanha para a nomeação do candidato DEM e REP às presidenciais norte-americanas atinge 2/5 do seu percurso (até às suas respetivas Convenções), pode-se afirmar que de momento:

 

- HC continua o seu trajeto previsível para a sua nomeação como candidata DEM (ou não fosse a força avassaladora dos Super Delegados);

 

DEM E D SD DT %
HC 13 760 461 1221 68
BS 9 546 25 571 32
Total 22 1306 486 1792 100

(com 38% dos delegados eleitos – de 4764)

 

- DT (apesar da intensa e vergonhosa campanha lançada contra ele pela elite Republicana) persiste na liderança deixando a grande distância os seus três opositores (e logo com o delfim da elite MR bem fundo na tabela).

 

REP E DT %
DT 15 458 44
TC 7 359 35
MR 2 151 15
JK 0 54 5
Desistentes 0 15 1
Total 24 1037 100

(com 42% dos delegados eleitos – de 2472)

 

Com os Democratas e os Republicanos a ficarem agora a aguardar pela segunda SUPER TERÇA-FEIRA (dia 15), onde estarão em jogo 5 Estados/697 Delegados/DEM e 6 Estados/404 Delegados/REP. E antes dessa terça-feira com mais delegados em disputa: 1 Estado/6 Delegados/DEM (dia 12) e 3 Estados/37 Delegados/REP (dia 10 e 12).

 

No dia 16 de Março, mais de metade dos Delegados já terão sido atribuídos – e aí iniciar-se-á a parte final da corrida em direção às Convenções DEM/REP. Prevendo-se nessa altura o surgimento de novas batalhas!

 

(imagem – youtube.com/msnbc.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:19

07
Mar 16

Campeonato DEM:
HC – 1130 BS – 499
Campeonato REP:
DT – 384 Coligação Anti DT – 503
(Resultados ao fim da 1ªparte de 3)

 

clintonrubio.jpg

Marco Rubio vs. Hillary Clinton
Os Mais Desejados entre os REP e os DEM

 

De momento os candidatos Hillary Clinton (pelos Democratas) e Donald Trump (pelos Republicanos) lideram no número de delegados atribuídos para a nomeação nas suas respetivas Convenções:

 

- HC com 69% dos delegados DEM (1130) e DT com 43% dos delegados REP (384).

 

Convém no entanto recordar:

 

- Que a vantagem de HC sobre BS se deve à adição dos controversos e antidemocráticos SUPER DELEGADOS (458 num total de 1130);

 

- E que no caso dos REP a vantagem de DT pode ser apenas aparente, dado que enquanto DT se fica pelos 43% de delegados, a coligação anti TRUMP consegue alcançar os 57% (TC/34%+MR/17%+JK/4%+Desistentes/2%).

 

Partido Candidato D SD Total
DEM HC 672 458 1130
DEM BS 477 22 499
REP DT 384 - 384
REP TC 300 - 300
REP MR 151 - 151
REP JK 37 - 37

 

Pelo que no dia 7 de Março e tendo sido distribuídos cerca de 1/3 do total de delegados DEM e REP:

 

- Se por um lado HC caminha triunfante para a sua nomeação em Convenção (nem que BS ganhe a maioria das primárias, devido aos SUPERDELEGADOS, a sua derrota é inevitável);

 

- Já no caso de DT (e dado o puro ódio que a ultrapassada elite política republicana lhe tem) e mesmo que este mantenha a mesma intensidade de campanha (em comícios, sondagens e votos), o seu futuro é mais incerto senão mesmo impossível: é que se desenha cada vez mais uma aliança anti TRUMP (DT-43%/AntiDT-57%), com todos os outros três candidatos (já agora incluindo também os desistentes) a tentarem derrubar o milionário que se diz Republicano e que os outros aceitaram na altura, mas que agora dizem não ser.

 

No próximo dia 8 de Março prosseguirá este duelo entre os seis candidatos ainda sobreviventes (2 DEM e 4 REP), com os Democratas a lutarem agora nos estados do Michigan (130 delegados) e do Mississippi (36 delegados) e com os Republicanos a disputarem as suas primárias de Hawaii (19 delegados), Idaho (32 delegados), Michigan (59 delegados) e Mississipi (40 delegados).

 

(imagem: redmillennial.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:31

Maio 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
16

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO