Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

06
Out 12

Novos Estudos Portugueses

(político-filosóficos e paranormais)

 

                 

Bandeira, Cruz e símbolo do PSD – todos invertidos

 

A simbologia demoníaca (cruz invertida) tem sido por diversas vezes – no caso particular do PSD – associada à figura do Primeiro-Ministro entretanto indigitado, comparando-o nas suas ações às intervenções do Diabo e delegando nele a culpa por todas os crimes entretanto cometidos e a cometer.

 

No caso de Passos Coelho veja-se o caso invulgar do içar da bandeira invertida no edifício da Câmara Municipal de Lisboa, por altura das comemorações da Implantação da República e precisamente quando este é Primeiro-Ministro, ainda-por-cima com o próprio ausente e incapaz de intervir e de se defender.

 

Mas também podemos recordar outro caso passado muito recentemente com o PSD, em que o seu Primeiro-Ministro em funções – neste caso Santana Lopes – foi desde o início atropelado sem um único pedido de desculpas pelos defensores do bloco central de interesses – mesmo os do seu próprio partido – comparando-o a um criminoso irresponsável e retratando o seu próprio partido, com o símbolo da seta invertida.

 

666 – O Número da Besta

 

No fundo muitos dos acólitos com raízes mais profundas na criação e persistência do PSD, ainda acreditam na coexistência do bem e do mal para o bom funcionamento da sociedade e o acatar sem grandes sobressaltos de todos os sacrifícios pedidos à população em geral, mesmo sem outra justificação que não seja o medo provocado pela descoberta do número da Besta.

 

(imagens – Google.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:34

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Diabos à Solta

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO