Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

21
Out 19

[Os Homens Também se Abatem.]

 

Toda a Gente sabe existirem muitas maneiras de se Matar uma Pessoa,

mesmo que aparente e exteriormente, ainda pareça Viva

− Mas não passando de uma pobre aproximação, de um mero

 Zombie.

 

“Numa evolução de 7 anos, dos 41 aos 48 anos.”

(bem a caminho da terceira-idade)

    

1024px-Julian_Assange_in_Ecuadorian_Embassy_croppe  5dadba5185f54017331dc68e.jpg

Em 2012 à esquerda

(Embaixada do Equador em Londres)

Em 2019 à direita

(carrinha da prisão de Londres)

 

Preso 6,5 anos numa Embaixada e 0,5 anos na Prisão − e já indo num total de 7 anos sem julgamento (e sem uma “verdadeira” nota culpa formada), a não ser o Político e o dos Média (dependentes dos primeiros) sem previsão credível para o que se seguirá, a não ser o procedimento comum a ter com os Polícias do Mundo, os norte-americanos − entregando-lhes em mão o Inimigo (não do Reino Unido, mas dos EUA) – e quase que completamente esquecido pela esmagadora maioria da Elite dirigente de todo este planeta (aquele pequeno mas belo “Ponto-Azul”, a TERRA) − como que impondo a necessidade absoluta de um “CONSENSO” ditatorial, agora em curso e em rota-de-cruzeiro nos Estados Unidos (esperando-se não se tratar e ao contrário do projetado, “o seu TITANIC”) sendo pedagógico e talvez mesmo obrigatório até para compreendermos melhor a mentalidade dominante – da nossa Elite, dos nossos líderes, dos nossos intelectuais e até dos nossos fazedores de opinião (no meio da Pirâmide, os mais próximos da base da “Cadeia Alimentar”) – conhecer e compreender os seus Mecanismos (de funcionamento) e o aspeto das suas vítimas (como dominante e sendo predador, tendo as suas presas), sabendo interpretar as imagens (com os nossos órgãos dos sentidos e nunca delegando a função) e fazendo corretamente a (sua) tradução. Propondo-se num Passatempo a (1º) Descoberta das Diferenças” e a resposta à pergunta (aqui não dando milhões, nem mesmo tostões) sobre o (2º) Destino Final de Assange”: pré-montado rigorosamente todo o cenário, decorado à sua medida (do Predador) e inserindo-se posteriormente o protagonista (a presa), restando apenas duas opções, (A) o de ser preso ou de (B) já estar morto.

 

(imagens: wikipedia.org e rt.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:06

12
Mar 15

“Quando criança, uma vez comprei uma maçã para comer na escola, para só depois reparar que estava bichada. Minha mãe logo me consolou dizendo que esses insectos sabem escolher as maçãs mais doces, portanto, se cortamos aquela parte bichada, o resto da fruta tem uma probabilidade maior de ser melhor. Não sei se isso é verdade, pode ser só conversa fiada de mãe.” (Eduardo Pinheiro – papodehomem.com.br)

 

passos-coelho-04f2.jpgevoracapa-547f.jpg

 

Tal como os fazedores de cabeças tantas vezes o afirmam (mesmo aqueles que o negam enquanto primem G-O-O-G-L-E no teclado do seu computador) porque não tentam os portugueses (tal como o fazem esses redutores de cabeças) experimentar esse enorme arquivo histórico que é a WEB (que tal como todas as fontes podem ser verdadeiras ou falsas, sendo nossa e única função tentar distingui-las) para tirarem dúvidas e finalmente chegar a conclusões?

 

Se eles o fazem invadindo a WEB com as suas opiniões (WEB BOA), porque não pelo menos tentarmos fazer como eles (WEB MÁ), partilhando as nossas visões do mundo e as nossas esperanças na construção de uma sociedade solidária e partilhada?

 

Nunca se esqueçam que para muitos desses fazedores/redutores de cabeça, BOA ou MÁ é apenas uma referência temporária atribuída a um determinado produto (por eles curiosamente também co-certificado), mas que a todo o momento pode ser revista, alterada e até glorificada: tal como o fizeram com GALILEU (que se atreveu a afirmar que era o SOL que andava à volta da Terra, candidatando-se a ser queimado vivo mas posteriormente recuperado e transformado em génio) ou até mais recentemente com SNOWDEN acusado da prática de crime de traição ao seu país, apenas por ter decidido pensar naquilo que estava a fazer: "Eu sou apenas mais um indivíduo que fica lá no dia a dia no escritório, observa o que está acontecendo e diz: Isso é algo que não é para ser decidido por nós; o público precisa decidir se esses programas e políticas estão certos ou errados."

 

Deste modo proponho a cada um de nós a realização de um simples, rápido e pedagógico exercício mental: descobrir as diferenças existentes entre os dois indivíduos acima apresentados, tentando imaginar aquele que num mundo imaginado e desejado por todos seria o mais PERFEITO.

 

Mas se acharem que tal não existe (dicotomia PERFEITO/IMPERFEITO) então descubram qual deles (com êxito ou com fracasso) mais se esforçou por atingir os seus objectivos previamente fixados, sem nunca se deixar ALIENAR.

 

(imagens – Expresso)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:42

Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15

18

24
27
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO