Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


ISS via SPACEX ─ O Incidente

Terça-feira, 27.04.21

Uma visão de um incidente de tráfego aéreo “ESPACIAL”, podendo ter provocado uma tragédia entre “4 passageiros”, transportados por um veículo motorizado de ELON MUSK: não o terrestre (o TESLA), mas o aéreo (a DRAGON).

snapshot1.jpg

Foguetão FALCON 9 com a DRAGON no topo

 

Depois do último voo em direção à Estação Espacial Internacional (ISS) efetuada a 9 de abril (deste ano) a partir do cosmódromo de Baikonur (localizado no Cazaquistão) ─ utilizando a nave espacial russa Soyuz MS-18 (desde finais de 2011 com a responsabilidade das viagens de ida e volta à ISS a estar entregue aos foguetões russos) ─ os norte-americanos através da utilização da iniciativa privada e da empresa aeroespacial SPACEX (prestando um serviço à NASA), voltam a lançar com sucesso impulsionado pelo seu foguetão FALCON 9 a sua nave espacial DRAGON:

snapshot2.jpg

Tripulação já no interior da DRAGON

 

No passado dia 23 de abril (duas semanas depois do voo da Soyuz) enviando mais 4 astronautas para a ISS (2 norte-americanos, 1 japonês e 1 francês), com o acoplamento com a ISS a dar-se no dia seguinte (dia 24) como previsto e sem incidentes.

Só que para quem assistiu à transmissão deste voo (atingindo uma V = 7,6Km/s) da nave espacial DRAGON até à estação ISS (para um encontro a 425Km de altitude), pode ter reparado (como eu) pouco tempo depois da separação da nave Dragon do andar antes a si acoplado, um objeto estranho e desconhecido aparecendo da direita, atravessando todo o cenário entre a cápsula (Dragon) e o andar (antes ejetado) e desaparecendo de seguida à esquerda.

snapshot5.jpg

FALCON 9 em plena propulsão a mais de 30Km de altitude

 

Deixando-nos algo perplexos até pela sua dimensão e sendo bem visível, passando tranquilamente e intrometendo-se nas filmagens, como se nada tivesse com isso e nem reparasse em tal coisa:

Imaginando-se logo ali estarmos em presença de naves extraterrestres, UFO’S ou algo mais.

snapshot6.jpg

OBJETO interpondo-se entre a cápsula e o andar ejetado

 

Até por durante longo tempo não surgir uma reação (dos responsáveis da missão seja a NASA ou a SPACEX), surgindo apenas publicamente uma publicada no dia 26:

Mencionando que na aproximação da DRAGON á ISS, por pouco um monte de detritos não atingiu a cápsula Dragon transportando na altura os tais 4 astronautas.

ac6b909aa13287a2d75d604aafce597e.jpg

DRAGON como vista da ISS

 

Na versão oficial posteriormente publicada e explicando o sucedido (pelo comando espacial norte-americano), afirmando-se a possível colisão (cápsula/objeto) como um “falso alarme” e um simples excesso (um erro, talvez por ter sido visto), tratando-se apenas de “algo de passagem” (sem dúvida, “grande” explicação):

No entanto não evitando que se tomassem medidas preventivas de proteção aos 4 astronautas, aconselhando-os a vestirem os seus fatos e a sentarem-se nos seus lugares, até por uma possível despressurização (havendo algum impacto) ─ e até se acrescentando que o objeto por identificar passaria de novo por eles dentro de 20 minutos (não confirmado).

8e2b0038d68c6d6283a328cdafc225e1.jpg

ISS como vista da DRAGON

 

O que é certo é que um bom pedaço provavelmente de sucata fez uma rasante à cápsula DRAGON, podendo ter matado os astronautas (a todos, o que faz o “Lixo Espacial”) como eu vi e revi com os meus próprios olhos.

(imagens: NASA TV e SPACEX)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:37

Alienígenas? Nem Tão Estranhos Como Isso.

Sexta-feira, 29.05.20

Com a evolução geológica da Terra (por ação interna e/ou externa), com uma violenta Tempestade Solar (poderosas CME dirigidas) ou com um impacto de um asteroide (ou outro qualquer objeto, em rota de colisão com a Terra), a poderem (há mais de 65 milhões de anos) ter Extinguido os Dinossauros e 75% dos seres vivos de então.

 

snapshot.jpg

1

 

Apenas sendo suportada por dois acontecimentos ocorridos no mesmo dia (passado dia 27 de junho de 2020), mais uma interpretação (explicação alternativa) oriunda dos teóricos da conspiração, associando o adiamento do lançamento da nave espacial DRAGON (da SPACE X do multimilionário privado ELON MUSK) com o corte na transmissão do LIVE FEED da ISS (Estação Espacial Internacional), quando supostamente este registava o aparecimento de um objeto estranho orbitando igualmente a Terra (com a ISS orbitando-nos, a cerca de 400Km de distância): como se pode ver na figura (1) num registo gravado antes de se dar o corte na transmissão em direto via NASA (ISS/TERRA), com um objeto localizado no lado inferior/esquerdo da imagem deslocando-se um pouco mais à frente da ISS a surgir movimentando-se, e projetando sobre a superfície do nosso planeta a sua sombra na parte centro/direita da mesma (provando essa sombra, ter como origem num objeto real). Com essa associação a transformar-se numa transposição (partindo da nossa imaginação, tornando-se realidade e não o contrário) ainda-por-cima alicerçada por factos semelhantes ocorridos anteriormente ─ fazendo-nos lembrar logo o “Black Night” ─ convencendo-nos por necessidade de interiorização (e de libertação por aqui, na Terra, estarmos fechados) e por um certo nível de sustentação (aparentemente mais religiosa, do que cientifica), estarmos perante um cancelamento (adiamento) do lançamento do FALCON 9/da SPACE X  com astronautas da NASA, apenas sendo devido a uma intervenção certamente que ALIENÍGENA: ao nosso conhecimento ou à Terra. Amanhã confirmando-se ou não a presença de (os mesmos/outros) estranhos.

 

200526111320_1_540x360.jpg

2

 

Na entrada do último mês deste primeiro semestre (de 2020) com a nossa estrela já tendo entrada num novo ciclo (o 25º) ─ atravessando um período de fraca atividade e sem nenhuma mancha visível ─ com uma erupção ocorrida e em curso na região da coroa solar situada mais a noroeste e ainda (no decorrer da sua rotação) localizada do outro lado do Sol a mostrar-se ainda bem ativa, ejetando material para o Espaço e emitindo jatos de raios solares da categoria ─ numa escala de 1 a 9 ─ M1 (médias) e C9 (pequenas): numa mancha solar ainda meio escondida, mas que na sequência do movimento de rotação do Sol poderá mantendo-se, evoluir e dirigir as suas possíveis erupções, na direção da Terra ─ nas próximas 48 horas atingindo a fronteira (o limbo, entre o invisível/não direcionado e o visível/direcionado) e virando-se para nós podendo provocar (na Terra) tempestades geomagnéticas. Não se confirmando ainda estar associada a uma nova mancha solar, mas tal sucedendo e como muitas vezes acontece ─ nestes períodos de mudança de ciclo solar (do 24º para o 25º) ─ podendo originar CME bem intensas. Podendo como todos sabemos até ter sido uma violentíssima tempestade solar a poder ter contribuído para a “Extinção dos Dinossauros” (figura 2), mas com a maioria das probabilidades a apontarem não para a “Radiação Solar” (como até poderia ter sido a “Radiação Cósmica”), mas para a forte hipótese de tal “Evento ao nível da Extinção” ter tido como protagonista um Asteroide: segundo um estudo do Imperial College London ─ “New simulations have revealed the asteroid that doomed the dinosaurs struck Earth at the 'deadliest possible' angle” ─ há cerca de 66 milhões de anos com um asteroide a entrar na atmosfera terrestre num ângulo perfeito (de 60°), maximizando os efeitos climáticos provocados pelo brutal impacto (em terra, como na atmosfera) e dizimando os dinossauros (a espécie então dominante) enquanto extinguia cerca de 75% das espécies (terrestres).

 

snapshot ast.jpg

3

 

Um impacto de um asteroide com mais de 10Km de dimensão (densidade = 2.630Kg/m³) e originando uma cratera de cerca de 200Km de extensão, deslocando-se a uma velocidade de 12Km/s: atingindo a Península mexicana do Iucatão no local da cratera de CHIXULUB (figura 3). Segundo alguns com alguns dos seus fragmentos (ejetados durante o impacto e atirados para o espaço exterior) ainda evoluindo (circulando) no Sistema Solar.

 

(imagens: ufosightingshotspot.blogspot.com ─ sciencedaily.com

─ Science and more/youtube.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:45

A Morte de um Sonho de Criança

Terça-feira, 26.05.20

Amanhã indo-se encerrar oficialmente,

um dos mais grandiosos períodos da Humanidade.

 

nhq202005250006.jpg

Preparando o lançamento de 27.05.2020

Foguetão FALCON 9 transportando na nave DRAGON,

2 astronautas da NASA para a ISS

(sob a responsabilidade da SPACE X,

do multimilionário privado Elon Musk)

 

Depois do AVC sofrido com o fim do PROGRAMA APOLLO (1972) e da entrada em estado de COMA com o fim dos VAIVÉM ESPACIAL (2011), a passagem oficial da CERTIDÃO DE ÓBITO para a agência espacial NASA (2020). Talvez mesmo a nossa.

 

Entregando o trabalho de vidas e o sonho de biliões não nas mãos de muitos (os SUJEITOS) mas de um multimilionário (por detentor de OBJETOS). E neste dia 27 de maio do ano 2020 deixando-se de ser criança e virando-se adulto.

 

la-logo.png

NASA, SpaceX to Launch

First Astronauts to Space Station

from U.S. Since 2011

(nasa.gov)

 

Matando-se de uma só vez Júlio Verne, Yuri Gagarin e o Programa Apollo e até a conquista da Lua e partindo-se definitivamente para a comercialização, militarização e depois do já feito na Terra, para a descaraterização do Espaço:

 

Passados 59 anos iniciados com o primeiro Homem no Espaço “Gagarin”, depois da indiscritível aventura na Lua “Apollo 11” e com tantas gerações olhando os Céus tentando-se identificar/situar, chegando ao fim a Aventura.

 

foo-02.jpg

Behnken and Hurley

were among the first astronauts to begin working and training on

SpaceX’s next-generation human space vehicle

and were selected for their extensive test pilot and flight experience,

including several missions on the space shuttle.

(nasa.gov)

 

Destruída a agência governamental-espacial NASA e deslocados para os privados a esmagadora maioria dos financiamentos (SPACE X), asfixiando-se a memória e a cultura de um povo entregando-a apenas a alguns: sobrepondo-se o Objeto ao Sujeito.

 

E depois do que já fizemos à Terra, seguindo-se agora a (já referida) comercialização e a militarização do Espaço: do coletivo ao individual violando-se a Terra e o Espaço à volta, assistindo-se infeliz e irreversivelmente, a todos os sintomas da Extinção da nossa Espécie.

 

dragon.jpg

DRAGON

Nave Espacial

(acelerando até uma velocidade máxima

de 7,6Km/s)

 

“Nestes tempos de problemas em terra

(com o vírus SARS-CoV-2 e a doença COVID-19),

esperando-se que tal não aconteça, igualmente no ar

(um objetivo com riscos, sendo uma missão pioneira e privada).”

 

(imagens: NASA)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:46

Cinco Dedos da Mão, Lavados e Sem Covid-19

Quinta-feira, 02.04.20

1º Dedo

 

“Antarctica's Denman Glacier is sinking into the world's deepest canyon.”

(Brandon Specktor/livescience.com)

 

The melting glacier could raise sea level by almost 5 feet (1.5 meters).

 

200401130825_1_900x600.jpg

Denman trough (dark blue strip) sinks some 11,000 feet (3,500 meters) below sea level, and could soon become the burial plot of a massive, dying glacier.

 

The glaciers of Antarctica are melting at unprecedented rates, and a giant canyon in the continent's rocky underbelly could make matters much worse.

 

2º Dedo

 

“Traces of ancient rainforest in Antarctica point to a warmer prehistoric world.”

(Imperial College London/sciencedaily.com)

 

Researchers have found evidence of rainforests near the South Pole 90 million years ago, suggesting the climate was exceptionally warm at the time.

 

rLPS3K9BPKpTK4T9SazYCa-650-80.jpg

A team from the UK and Germany discovered forest soil from the Cretaceous period within 900 km of the South Pole. Their analysis of the preserved roots, pollen and spores shows that the world at that time was a lot warmer than previously thought.

 

The preservation of this 90-million-year-old forest is exceptional, but even more surprising is the world it reveals. Even during months of darkness, swampy temperate rainforests were able to grow close to the South Pole, revealing an even warmer climate than we expected. (Tina van de Flierdt/Department of Earth Science & Engineering/Imperial College London)

 

3º Dedo

 

“A COMET TALE.”

(Gerald Rhemann/spaceweather.com)

 

That's 3.3 million km, or more than twice as wide as the sun. The outer reaches of ATLAS's tail are still faint, but the gossamer filaments can be seen sweeping across the stars (in Rhemann's animation).

 

Gerald-Rhemann-facebook_1585496769_lg.jpg

Comet ATLAS (C/2019 Y4) has sprung a tail − and it's impressive

 

Comet ATLAS is now shining like an 8th magnitude star − too dim to see with the unaided eye but and easy target (for backyard telescopes like Rhemann's). The comet is expected to become much brighter. By the time it sweeps by the sun closer than Mercury in late May, it could rival Venus in the evening sky. That would be a comet tale, indeed.

 

4º Dedo

 

“Melting Swiss Glacier Reveals Link Between the Killing of Thomas Becket and Lead Pollution.”

(Paul Seaburn/mysteriousuniverse.org)

 

Scientist have long theorized that a rise in lead production, lead pollution and deaths and health problems from lead exposure in Europe came from the increased production by lead mines in Germany.

 

Screenshot_2020-04-02 Melting Swiss Glacier Reveal

Archaeologist and lead author Chris Loveluck found earlier evidence (of the rise in lead production in an unlikely location – the Colle Gnifetti Glacier in the Swiss Alps. Exposed by the warmth of climate change, they noticed a 50-year concentration of lead pollution – the highest levels until the Industrial Revolution began in the 1800s.

 

High-resolution analysis of the ice core from Colle Gnifetti, Switzerland, allows yearly and sub-annual measurement of pollution for the period of highest lead production in the European Middle Ages, c. AD 1170–1220. Here, the authors use atmospheric circulation analysis and other geoarchaeological records to establish that Britain was the principal source of that lead pollution.

 

5º Dedo

 

“Science Expands on Station, Dragon Departs on Monday.”

(Mark Garcia/nasa.gov)

 

The International Space Station expanded its research capabilities overnight after robotics controllers installed a new external science platform. Meanwhile, the Expedition 62 crew is packing cargo for return to Earth while getting ready for its own departure.

 

Screenshot_2020-04-02 Live_ISS_Stream.jpg

NASA astronaut Chris Cassidy and Roscosmos cosmonauts Anatoly Ivanishin and Ivan Vagner will take a six-hour ride to their new home in space and begin a 195-day mission aboard the orbital lab.

 

Commander Oleg Skripochka with NASA Flight Engineers Jessica Meir and Andrew Morgan are preparing to end their mission in space on April 17. They checked their Sokol launch and entry suits they will wear when they parachute to Earth inside the Soyuz MS-15 crew ship for leaks today. The crew is also gathering personal items for stowage inside the Soyuz spaceship.

 

(texto/legendas/imagens: as indicadas)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:21