Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

20
Dez 16

Com a América a Mudar e a Europa sempre no Caminho

(agora Berlim)

 

“Russia’s ambassador, Andrey Karlov, 62, was shot and killed in the Turkish capital while delivering a speech at an exhibition hall on Monday. The man who assassinated the Russian diplomat was identified as a 22-year-old Turkish riot police officer.” (rt.com)

 

585820ca1c00000a070ec5a3.jpeg

Segurança que terá assassinado a tiro e pelas costas o embaixador da Rússia na Turquia

 

Numa resposta imediata à entrada das forças do exército sírio apoiadas pela força aérea russa na cidade martirizada de ALEPPO (falando da inocente população civil apanhada entre forças pró-russas apoiando o ditador Bashar al-Assad e pró-norte-americanas apoiando os terroristas do Exército Islâmico), um dos lados como sempre escondendo-se atrás dos seus associados no terreno e desse modo aparecendo de uma forma aparentemente inocente como uma terceira parte neutra e negociadora, acaba de cumprir a ameaça velada e recentemente veiculada pelo seu ainda representante máximo (Barack Obama) como resposta à pretensa intromissão russa e do seu presidente (Vladimir Putin) nas Eleições Presidenciais dos EUA (apoiando Donald Trump e minando a campanha de Hillary Clinton): sugerindo através de uma expressão bem explícita (para quem o quis ouvir e face à evolução registada em Aleppo) que a Rússia não teria que esperar muito tempo até ter uma resposta apropriada executada por parte dos norte-americanos.

 

E como a voz do dono chega sempre e em primeiro lugar aos seus súbditos mais leais (fundamentalmente aos mercenários que aceitam matar por dinheiro para a concretização de uma ideia que nem é sua) eis que os executores o ouviram e passaram de imediato às ação (entendendo que a autorização superior tinha-lhes efetivamente sido dada). De imediato surgindo nos noticiários de todo o mundo e ainda antes de terminar o ano (ainda-por-cima na quadra natalícia e nas vésperas de mudanças radicais na administração norte-americana) o atentado em Aleppo, o assassinato do embaixador russo e finalmente (para já) o atentado em Berlim.

 

585820cb1800002c00e43705.jpeg

Gritando palavras de ordem com o embaixador russo já morto e prostrado a seu lado

 

Nestes três episódios de mais esta série violenta e mortal envolvendo dois grupos poderosos e fortemente armados (aplicando-se intensamente sobre um território e população indefesa de modo a mantê-los subjugados) e tendo como protagonista evidente e dedicado o Estado Islâmico (do outro lado estando Bashar), com estes últimos a ameaçarem de morte a população síria (em fuga de Aleppo e entalados entre forças do Governo e terroristas), a Rússia (apoiando o inimigo centrado na figura de Bashar) e todos os outros que de uma forma ou de outra não os apoiando, naturalmente estarão contra eles sendo como consequência óbvia infiéis a abater (à sua causa se é que existe alguma senão a manutenção da supremacia dos grandes interesses e das grandes potências): o Ocidente e sobretudo a Europa.

 

Com o Mundo a ter que se sujeitar à apresentação de episódios como este, como se já não soubéssemos que se tornou banal, matar qualquer homem que seja: esteja ele na base ou no topo mas desde que contrarie alguém. Um verdadeiro retrato da nossa condição atual: sem valores a não ser o dinheiro. Deixando-nos perplexos por ninguém nada fazer (com poder para tal) mesmo com a carruagem a continuar a rolar impávida e serena em direção ao abismo.

 

[Com a Alemanha a utilizar a Europa sem usar preservativo: lixando-nos e lixando-se a ela.]

 

(imagens: huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:25

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

24
25
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Contra-Ataque do EI

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO