Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

02
Mar 18

[Na Europa sendo pior dada a presença da Besta de Leste]

 

Neste momento (19:00) com a temperatura em Albufeira a registar 15⁰C, com vento (moderado) de SW e céu encoberto com alguns (curtos) períodos de chuva.

 

praia-de-faro-mau-tempo-marco-2018-770x410.jpg

Com o mar a galgar ao muro de proteção na Ilha de Faro

(imagem: região-sul.pt)

 

Com o mau tempo no Algarve a transportar consigo chuva intensa, rajadas de vento e grande agitação marítima ‒ ainda como consequência da passagem da tempestade EMMA ‒ os principais focos de preocupação para as populações locais têm-se centrado sobretudo no litoral devido as Estado do Mar: com Faro (Praia de Faro), Quarteira (Marginal) e Portimão (entrada da barra) a serem os locais mais afetados, mas com outras localidades do litoral a sofrerem igualmente as várias investidas do mar ‒ como na Praia do Carvoeiro e na Praia dos Pescadores (com o mar a entrar em terra). No caso de Albufeira com o mar a aproveitar a passadeira estendida entre o mar (Praia dos Pescadores) e a terra (indo dar ao Largo 25 de Abril) para invadir a parte mais baixa da cidade (onde se costumam encontrar principalmente no Verão muitas das suas atrações turísticas) deixando-nos mais uma vez a pensar (senão mesmo perplexos) sobre o critério utilizado para a autorização de mais uma estrutura de praia (em cima do seu areal, onde antes punham barracas e a um passo da água): e depois do Elevador um Restaurante mesmo ao lado do grande calhau vertical que dá o nome à praia ‒ Praia do Peneco.

 

Praia-de-Benagil.jpg

A fúria do mar na praia de Benagil em Lagoa

(imagem: postal.pt)

 

Condições climatéricas que se manterão nos próximos dias (com chuva, vento e agitação marítima) segundo os especialistas acalmando durante este fim-de-semana mas de qualquer das formas mantendo-se o alerta meteorológico (anteriormente amarelo a norte, laranja a sul e vermelho na Madeira) e naturalmente muitas das barras fechadas (devido ao estado do mar e à ondulação elevada). De qualquer maneira com as condições meteorológicas no Algarve a manterem-se em níveis bem aceitáveis, se comparadas com o frio e a neve registados a norte (acima do Tejo e com maior incidência no interior) e ainda com a maior amplitude (de variação das condições do tempo) se pensarmos no que se vai passando um pouco por toda a Europa (de norte a sul e de este a oeste): desde o Reino Unido apanhando com o duplo impacto das duas tempestades EMMA/BESTA DE LESTE (porque será que os ingleses a denominaram assim?), atravessando toda a Europa Central (a tremer) ao levar em cima com toda a força da BESTA (temperaturas negativas, queda de neve e formação de gelo) e terminando este roteiro na Rússia com a mesma congelada (até a sua capital Moscovo) ‒ ou não fosse ela a origem da tempestade (oriunda do Ártico mais propriamente da Sibéria).

 

Com as previsões do IPMA para os próximos dias em Albufeira (3 a 11 de março) a apontarem para mais uma semana de chuva (ao longo da semana tendendo em diminuir), com o céu encoberto e o Sol por vezes a tentar intrometer-se entre as nuvens e com as temperaturas do ar oscilarem entre os 7⁰C e os 17⁰C (mínima/máxima).

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:40

28
Fev 18

Com a BESTA de LESTE e com EMMA ainda à solta e logo em simultâneo

(mas sem grande impacto ‒  para além da chuva ainda insuficiente, caída no no Algarve)

 

Barra-Faro-Olhão_Vista-do-Farol-de-Santa-Maria-10

Barra de Faro-Olhão e a chegada da tempestade Emma (com o mau tempo a obrigar ao encerramento de 6 barras, 3 delas algarvias ‒ Alvor, Faro e Olhão); de resto com os efeitos das 2 tempestades a resumirem-se a céu encoberto e a curtos períodos de chuva

 

Com a Europa a ser simultaneamente atacada por 2 frentes transportando consigo condições meteorológicas provocando mau tempo ‒ uma vinda do Círculo Polar Ártico (do norte e do leste) denominada (pelos ingleses, só podia) BESTA DO LESTE outra oriunda do oceano Atlântico (do oeste) e denominada (por portugueses/espanhóis/franceses) EMMA ‒ o continente europeu vê-se agora submetido a uma vaga de frio extremo vindo de um dos lados e a uma outra vaga de vento e de chuva intensa vinda do outro: com Portugal Continental “estrategicamente” colocado entre as 2 e de ontem para hoje (na passagem de terça-feira/27 para quarta-feira/28) sentindo o efeito simultâneo das mesmas ‒ juntando tudo chuva e vento de norte a sul do país e descida mais acentuada da temperatura a norte com queda de neve e formação de gelo.

 

23789612.jpg

Vila Pouca de Aguiar

(distrito de Vila Real)

 

E tal como se previa desde o dia de ontem (27) com a chegada eminente da tempestade EMMA, com as condições climatéricas em Portugal a agravarem-se significativamente durante esta madrugada (de 27 para 28) provocando a comunicação de cerca de 200 ocorrências (sem vítimas ou casos graves) e afetando sobretudo distritos a norte e localizados no interior: destacando-se Bragança, Guarda, Vila Real e Viseu com queda de neve intensa (e formação de gelo nas vias de comunicação) interrompendo várias estradas, isolando várias localidades e levando ao encerramento de vários serviços (até para prevenção e segurança das populações) como terá sido o caso de muitas Escolas (protegendo assim as crianças). Logicamente com queda de neve na Serra da Estrela (que não em Monchique no Alto da Fóia) levando à interrupção do trânsito naquela região (durante a madrugada) mas por outro lado e logo ali (como em todos os 4 distritos mais afetados) provocando com o Espetáculo da Neve a alegria das crianças.

 

image.aspx.jpg

Mogadouro

(distrito de Bragança)

 

Mantendo-se de momento esta situação meteorológica em Portugal Continental pelo menos no dia de hoje (quarta-feira 28), com as condições do tempo naturalmente a condicionarem a vida e a circulação de pessoas e bens em meios urbanos, enquanto nos meios rurais ‒ sobretudo a norte com a queda de neve e a formação de gelo (com Bragança e Viseu à cabeça sofrendo mais com os efeitos causados pela passagem do mau tempo) ‒ e interrompidas as estradas, não havendo hipóteses de utilização de transportes (públicos e privados) e de circulação, deixando centenas de pessoas (muitas delas idosas e não estando preparadas para estes casos mais extremos de frio) isoladas. E podendo as condições do tempo melhorar (ou não) ao longo desta quarta-feira, com o IPMA a levantar o Alerta Laranja de ontem (para Viseu, Bragança e Vila Real por causa da neve) substituindo-o hoje pelo Alerta Amarelo (para os mesmos distritos mas agora devido à chuva e ao vento) ‒ ao mesmo tempo continuando a registar-se grande agitação marítima (com ondas podendo atingir os 9 metros) levando ao encerramento (total) de muitas barras (6 de norte a sul) incluindo as Alvor, Faro e Olhão (na Região do Algarve).

 

image_kcn1gc1lq.jpg

Com o Reino Unido (na imagem Londres) a ser apanhado pelo frio gelado e pela intensa queda de neve transportada desde a Sibéria e da responsabilidade da Besta de Leste (nome dado pelos britânicos à tempestade) e agora ainda levando com Emma (a outra tempestade originada no Atlântico)

 

E entre os Europeus com o Reino Unido a ser um dos territórios a sofrer mais com estas 2 frentes, levando primeiro em cima com a BESTA de LESTE e logo de seguida com as ações de EMMA: “Reino Unido e Irlanda ficaram cobertos de neve nesta quarta-feira, quando o frio de um sistema climático siberiano apelidado de "Besta do Leste" prejudicou os planos de viagem de milhares de pessoas. Centenas de escolas foram fechadas, e houve atrasos em estradas, ferrovias e aeroportos em um dos dias mais frios que o Reino Unido já testemunhou nesta época do ano em quase três décadas. As temperaturas chegaram a 12 graus Celsius negativos em algumas áreas rurais, e o serviço de meteorologia britânico alertou para até 40 centímetros de neve nas terras altas da Escócia. A Irlanda pode ter sua pior precipitação de neve desde 1982.” (swissinfo.ch/reuters)

 

(imagens: sulinformação.pt ‒ lusa.pt ‒ jn.pt ‒ reuters.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:42

27
Fev 18

E por volta das 23:30 (já passando um pouquito) com chuva em Albufeira e 14⁰C de temperatura.

 

Confirmando a passagem de uma onda de frio oriundo do Círculo Polar Ártico e neste preciso momento (segundo os meteorologistas) atingindo o seu pico máximo, todo o Continente Europeu em maior ou menor grau (de intensidade) tem vindo a ser afetado por temperaturas negativas, além de queda de neve e de formação de gelo: apanhando muitas pessoas de surpresa (não se prevenindo para estes casos meteorológicos extremos) e tendo até hoje provocado 11 vítimas mortais.

 

sss.jpg

Temperatura do Ar na Europa

Dos +15⁰C/+16⁰C registados na Península Ibérica, passando pelos -5⁰C no norte de Itália, até se chegar aos -18⁰C registados na Rússia

(27 Fevereiro 2018)

 

Com as únicas exceções a serem o sul de Espanha e claro está Portugal: no caso do nosso país e talvez devido à nossa proximidade ao oceano/Atlântico e ao mar/Mediterrânico, com as condições do tempo (na Europa de muito frio) a atenuarem-se, tornando o seu impacto bem mais moderado (mais a sul do que a norte, mais a baixa altitude do que a alta) ‒ podendo até nevar na Serra da Estrela, mas mantendo-se na Região do Algarve, um tempo/clima bem aceitável (perguntem aos turistas agora aqui presentes ‒ em plena estação de Inverno ‒ do norte e centro/leste da Europa).

 

sss2.jpg

Temperatura do Ar na Península Ibérica

Em Portugal com as temperaturas aumentando para sul ‒ 5⁰C/13⁰C/15⁰C

Com mais frio e chuva a norte e mais Sol com alguns chuviscos a sul

(27.02.2018)

 

No que diz respeito a Portugal Continental com a meteorologia na Torre/Serra da Estrela (1993m) e no Alto da Foia (902m) a registar esta terça-feira (dia 27), temperaturas em torno dos 0⁰C com queda de neve a norte (Torre) e a sul temperaturas baixas (mas mais elevadas) e sem queda de neve (aí com frio e aguaceiros). Neste ponto da evolução deste período de mau tempo em Portugal ‒ referindo-nos às condições meteorológicas ‒ o mesmo não se passando na Europa como já se viu anteriormente (registando-se vítimas mortais).

 

Su12-BbH-5pdP5wl.jpg

A tempestade EMMA (no centro a azul-claro) a caminho de Portugal

A travessando de seguida toda a Península Ibérica

E podendo agravar ainda mais as condições de frio extremo no Reino unido

(induzindo a formação de nevoeiros e chuva gelada)

 

E se no caso do frio gelado que tem caído sobre a Europa atingindo mesmo o Mediterrânico,

 

‒ Caso da capital italiana Roma a uns 30Km do Mar Tirreno ‒

 

“Rome woke up Monday, February 26 covered in snow for the first time in six years in what authorities described the largest snowstorm to hit the city at the end of February in decades. Temperatures in this Mediterranean city dropped to -4 °C (24 °F) and combined with rare snow to disrupt the traffic and close schools and tourist attractions.” (watchers.news)

 

As consequências variaram (nas nossas proximidades sendo mais acentuadas em registo de temperaturas negativas na região montanhosa dos Alpes), já no caso da chegada da tempestade Emma e apenas no que nos diz respeito (e a Portugal), com a mesma a transportar muita chuva e rajadas de vento (intensificando o frio), proporcionando condições para mar agitado e com ondulação elevada.

 

(imagens: gfycat.com e @metoffice)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:19

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

24
25
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO