Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Objetivo & Alma ‒ Encélado

Quarta-feira, 04.04.18

Numa imagem com mais de 10 anos (2007) de um dos mais de sessenta satélites naturais do planeta Gigante Saturno (no Sistema Solar o 2º maior depois de Júpiter),

 

‒ A lua gelada de ENCÉLADO ‒

(descoberta em 1789 pelo astrónomo e compositor alemão William Herschel)

 

PIA17216.jpg

Encélado

28 Junho 2007

(PIA 17216)

 

Podendo-se usufruir de um cenário distante (com Saturno a localizar-se a uma distância média da Terra de 1,43 biliões de Km) e misterioso (terminada a missão CASSINI de momento sem nenhuma sonda terrestre nas proximidades),

 

- Tendo como pano de fundo os anéis de Saturno (os maiores e mais brilhantes do nosso Sistema),

 

- E exibindo em primeiro plano a sua 6ª maior lua Encélado (possuindo um oceano de água líquida debaixo da sua superfície gelada):

 

Pela presença de Água (65% de vapor de água constituindo a sua atmosfera) e dada a sua provável associação (deste composto fulcral incluindo O e H) à Existência de Vida (mesmo que primitiva ou diferenciada),

 

Devendo esta lua ser uma das prioridades dos Humanos não só na busca de Vida Extraterrestre (Água = Vida),

 

Como também de um local de possível instalação (base/colónia) e futuro relançamento (para outras viagens interplanetárias, entre sistemas e intergalácticas),

 

- Na Conquista dos Oceanos levada a cabo pelos Novos Navegadores, agora tendo como objetivo num palco de Aventura & Ação as profundezas do Espaço e a Descoberta do Universo (essa coisa sem fim, pondo em causa a vida e a morte e ainda nos deixando perplexos e sem compreender a essência).

 

6958_lTIiKiiw.jpg

 

No fundo à procura da Alma.

 

Com o Homem mesmo podendo ser um corpo físico apenas reagindo se submetido a estímulos externos,

 

‒ Sentindo, reagindo, replicando, comportando-se quase como uma máquina ‒

 

A ter nesse caso e para funcionar normalmente de depender de uma estrutura mais complexa e hierarquicamente superior, a que poderíamos chamar o nosso operador, o nosso orientador/tutor/educador e em conclusão e como substituição, o subscritor da nossa componente psíquica, o último Dono da nossa Alma.

 

Confrontando-nos com um corpo celeste com um diâmetro cerca de 25 X menor do que a Terra (um mini protótipo de planeta) brilhando na escuridão do Espaço e perdido na sua imensidão temporal (sendo o Tempo uma das componentes associadas ao Espaço sua transformação e evolução),

 

E nesse local distante e ainda por explorar, expondo a razão do seu brilho e presença relevante:

 

Pela presença de material originado na ejeção de partículas (de gelo) a partir da sua superfície e impulsionadas em direção ao exterior (à camada superior da sua atmosfera),

 

‒ Eventualmente oriundas (como já vimos) de um oceano subterrâneo ‒

 

Com essas pequenas partículas flutuando na atmosfera e sendo expostas à luz exterior (oriunda dos raios solares, dos raios cósmicos e refletida pelo planeta-gigante principal e próximo) dando um aspeto branco/brilhante (refletindo a luz) à sua superfície e desse modo destacando-a (com justificação) da negritude envolvente.

 

(imagens: nasa.gov e blogtalkradio.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:55