Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

19
Mar 20

À entrada da Estação da PRIMAVERA a iniciar-se este ano (de 2020) pelas 03:50 UTC do dia 20 de março (amanhã, sexta-feira),

 

XN_Fruehjahrswiese_00.jpg

− Equinócio de março

 

E quando Portugal e o Mundo se encontram literalmente subjugados por um agente letal infiltrado − o novo coronavírus denominado como Covid-19, tendo até ao momento infetado quase 240.000 pessoas, vitimado mortalmente quase 10.000, ou seja 4% (felizmente já com mais de 86.500 doentes recuperados, 36%) e com 60% casos ainda ativos – e relembrando ser neste período (indo de março a junho) que se dá a Reflorestação Terrestre (surgindo as novas plantas e flores), neste país pequenino e considerado periférico do continente Europeu agora posto perante a ultrapassagem da sua fronteira e a eminente chegada do exército invasor – entrando pela Itália e provocando milhares de mortos (mais de 3.400), atingindo intensamente os países vizinhos (Alemanha, França e Espanha num total de 1.209 mortos) e caminhando inequivocamente (numa das suas principais frentes, bastando ver o rasto de morte) em direção a Portugal (3 mortes) – sentindo-se ainda esperança até pelos números registados ainda a não serem violentos (com a curva a subir esperando-se que lentamente e ao longo de um período de tempo compatível, com o equipamento/recursos humanos disponíveis) que certa e brevemente e se tudo correr bem (e já agora se Deus quiser) que se dará como complemento e num fenómeno natural o Nosso Reflorescimento − como seres evolutivos, capazes de se transformarem e de se adaptarem: iniciado na China o contágio do vírus Covid-19 por volta do início de janeiro e após ultrapassado o pico (máximo de atividade) com os casos a estabilizarem e a descerem atingindo mesmo o nº zero (os casos ainda ativos − hoje 19.03.2020, mais de 30 − sendo agora importados) − com o nº de casos a descerem/desaparecerem e com a atividade económica a despertar de novo/a arrancar – podendo-se afirmar para os chineses estarem já em fase de recuperação esperando “estar limpos” muito em breve, talvez já no decorrer do mês de abril – pelo que se não nos importarmos de por apenas umas semanas (menos ou então mais) sermos literalmente como “um macaquinho chinês”, poderemos nós portugueses certamente ainda antes do Verão, de darmos de novo a mão, lá para maio talvez junho.

 

[Na noite de 28 de março para o dia 29 de março (sábado para domingo) e após o Equinócio (de março) − estando Portugal localizado no Hemisfério Norte e já na estação da Primavera – à meia-noite (00:00) com a hora a ser adiantada e a passar a ser uma da manhã (01:00).]

 

(imagem: Guido Gerding/wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:29

23
Mar 19

A TERRA tal como vista do Espaço no Equinócio da Primavera (entrada da estação respetiva no Hemisfério Norte) a 20 de Março de 2019:

 

20190320_equinox.jpg

Day and Night Are Perfectly Balanced in Spring Equinox Photo Snapped from Space

(Laura Geggel/space.com)

 

Mostrando-nos o nosso planeta como que dividido ao meio (na imagem na vertical) com uma das partes iluminada (dia) e a outra mergulhada na escuridão (noite).

 

E já agora com o outro equinócio (sendo eles 2) a registar-se a 23 de Setembro com o Equinócio do Outono.

 

Um acontecimento (como já vimos) ocorrendo unicamente duas vezes por ano (durante o movimento de translação anual da Terra em torno do Sol) e sendo registado nos 2 momentos em que o Eixo de Rotação de Terra está perpendicular ao Sol

 

− Com a Terra igualmente iluminada a norte e a sul.

 

E que como nós todos sabemos (eruditos e leigos) até pela cultura e divulgação popular tem como uma das principais consequências

 

A duração do Dia ser igual à da Noite

 

− E como protagonista o Eixo de Rotação da Terra

e a inclinação do mesmo em 23,5°.

 

Numa imagem oferecida para nosso usufruto pelos satélites GOES (da responsabilidade da NOAA).

 

(imagem: NOAA/space.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:46

22
Set 18

Mesmo terminado o Verão e com as boas condições meteorológicas a manterem-se (neste início do Outono) – convidando ao usufruto da praia e a um banho com excelentes temperaturas (da água) – sendo conveniente recordar as consequências do prolongamento da estação (quente e seca): na % de água nos solos, no Algarve (mas não só) muito em baixo.

 

mrrpe_agro.jpg

Percentagem de água no solo

(17 Setembro 2018)

 

Regressando ao IPMA e às suas previsões meteorológicas, constatamos que esta sexta-feira (21 de Setembro) e a poucos dias (ou horas) do fim do Verão (com o início do Outono marcado para as 02:54 de 23 de Setembro), o bom tempo se mantem com céu limpo (a sul) a parcialmente nublado (restante território continental) e temperaturas (do ar) oscilando entre os 12⁰C (mínima a norte) e os 34⁰C (máxima a sul): com vento fraco a moderado (este último mais a norte) e temperatura da água (do mar) entre os 17⁰C (na costa do Porto) e os 23⁰C (na costa de Faro). E com os índices ultravioletas sendo intensos (numa escala de 1 a 11) oscilando entre Elevado/6UV e Muito Elevado/8UV (valores típicos desta época do ano mas ainda mais perigosos devido à nossa maior exposição solar).

 

Com o último sismo registado em Portugal Continental (até 22 de Setembro) a verificar-se na passada quarta-feira (20 Setembro) com M0.6 de intensidade a NE de Monchique (na sequência de outros cinco de M0.9, M0.9, M0.7, M0.4 e M0.3 – todos irrelevantes – ocorridos desde 15 de setembro na mesma zona). Tudo normal (para a região do Algarve).

 

201809212300_msg4_msg_ir_atlan.jpeg

Atlântico a infravermelho

(21.09.2018 – 23:00)

 

Quanto à previsão meteorológica para os próximos dias agora que estamos apenas a dois (dias) do Equinócio de Outono (no Hemisfério Norte) – e no que diz respeito essencialmente à cidade de Albufeira – com o céu limpo e o vento moderado (a fraco) a manter-se e com as temperaturas (do ar) a subirem ligeiramente (uns 2⁰C/3⁰C estes próximos três dias/sábado, domingo e segunda-feira) para voltarem a descer (uns 3⁰C/4⁰C a partir de terça-feira). Com as mesmas a oscilarem (temperaturas do ar) entre os 18⁰C (mínima) e os 34⁰C (máxima) e com a temperatura da água entre os 21⁰C/33⁰C (quase transformando a baía num grande consomê). No fundo com todos os sinais a apontarem para uma extensão do Verão, para lá dos seus próprios limites (temporais) ultrapassando o Equinócio.

 

(imagens: ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:12

24
Set 17

[No Hemisfério Norte]

 

Equinócio de Outono

(22 de Setembro de 2017)

 

“Momento exato que marca o início do Outono, em que o Sol incide com maior intensidade sobre as regiões, que estão localizadas próximo à linha do Equador.”

(significados.com.br)

 

equinocio-de-outono.jpg

 

No passado dia 22 de Setembro (sexta-feira) deu-se o Equinócio do Outono (no Hemisfério Norte) que se prolongará por cerca de três meses até ao dia 21 de Dezembro (altura em decorrerá o Solstício de Inverno) ‒ como se diz popularmente data em que “a duração do dia é igual à duração da noite”. Tudo tendo a ver no fundo (e devido ao movimento de translação da Terra em torno do Sol) com a intensidade com que os raios (solares) atingem a superfície terrestre ‒ com os dias a tornarem-se mais curtos comparativamente com as noites. Assim como com o movimento de rotação da Terra (dando origem aos dias e às noites) e com a inclinação do seu eixo (virtual), fazendo incidir os raios (do Sol) mais ou menos obliquamente.

 

Mudança da Hora

(29 de Outubro de 2017)

 

“A hora é uma unidade de medida de tempo que tem por base a velocidade de rotação e as dimensões da Terra.”

(wikipedia.org)

 

10494105554_4f6ddf1d4f.jpg

 

E como uma das consequências mais visíveis para esta sucessão infindável de Estações (Verão/Outona/Inverno/Primavera) e de Equinócios/Solstícios (2/2) temos a Mudança da Hora duas vezes por ano: em Portugal neste ano de 2017 e depois de já termos adiantado a hora no dia 26 de Março (60’) ‒ no seguimento do Equinócio da Primavera ‒ atrasando-se a hora a 29 de Outubro (60’) das 02:00 passando à 01.00. Nesse sábado para domingo do dia 29 de Outubro (de madrugada), podendo-se usufruir de mais tempo para dormir e descansar. Num ano de 2017 (em Portugal e a nível meteorológico) tendo sido caracterizado como um Verão quente e extremamente seco (o 6º mais quente e o 3º mais seco desde o início do século XXI), especialmente quente em Junho o 3º mais quente desde há 86 anos (fonte: ipma.pt). E no resto do Mundo com um mês cada vez mais quente relativamente ao seu homólogo (anterior), o mesmo acontecendo com os anos com as temperaturas sempre a crescer.

 

(imagens: calendar.com e narrativadiaria.blogs.sapo.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:58

20
Mar 17

20 Março – 20 Junho

 

(e recordando que no próximo domingo dia 26 de Março quando forem 2h da manhã deverão atrasar o relógio 1hora e dormir um pouco mais – num período em que “a duração do dia face à noite” aumentará até ao Solstício de Verão)

 

O IPMA prevê para Albufeira que a partir de amanhã (e até ao próximo dia 29) regresse a chuva (fraca) e se dê uma ligeira queda nas temperaturas (mínima entre 4⁰C e 10⁰C; máxima entre 14⁰C e 20⁰C). Hoje com o céu a apresentar-se limpo e com a temperatura às 9h 30mn da manhã a indicarem 15⁰C.

 

201703200900_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Céu limpo em Portugal pelas 09:00 da manhã

Imagem de satélite (infravermelho)

EUMETSAT/IPMA

 

Hoje pelas 10h 30mn da manhã ocorre o Equinócio da Primavera no Hemisfério Norte (Portugal encontra-se localizado entre os 37⁰/42⁰ de latitude norte), num dia que marca o início de uma nova estação do ano: a Primavera.

 

Um país localizado na região mais ocidental do continente europeu (a Península Ibérica), estendendo-se por um território muito aproximado a um retângulo tendo de comprimento cerca de 560Km (norte/sul) e de largura quase 220Km (este/oeste).

 

Uma estação que se inicia hoje dia 20 de Março e que se estenderá até ao dia 21 de Junho, data em que ocorrerá então no mesmo hemisfério o Solstício de Verão e se dará início a uma nova estação (o Verão 92.79 dias depois pelas 5h 24mn da manhã – dados do Observatório astronómico de Lisboa).

 

Com o IPMA (Instituto Português do Mar e da Atmosfera) a aproveitar a deixa lançada pelo OAL (Observatório Astronómico de Lisboa) e a prever para estes primeiros dias de Primavera o regresso da chuva e a descida nas temperaturas. Sentindo-se mais a norte mas posteriormente estendendo-se a todo o país e com a possibilidade de neve acima dos 1600m (podendo afetar a Serra da Estrela nos seus quase 2000m de altitude mas não se sentindo na Serra de Monchique com os seus 900m).

 

Ao mesmo tempo com o IPMA a avisar-nos de que os níveis de pólen no ar atingirão neste período inicial da Primavera valores muito elevados (especialmente até ao início do próximo fim-de-semana), num processo natural nesta época do ano afetando pessoas com problemas respiratórios (como a asma) e provocando alergias.

 

Não especificando especificamente para a região do Algarve mas destacando as espécies responsáveis pelo aparecimento da maioria das alergias, com o IPMA a destacar num total cinco: por ordem alfabética o carvalho, o cipreste, o pinheiro, o plátano e as ervas (urtiga e parietária).

 

(imagem: ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 09:57

23
Abr 11

O interesse incessante pelo regresso à infância:

 

- Páscoa tardia é culpa da Lua!

 

 Movimento de translação da Terra à volta do Sol

 

Este ano vivemos uma Páscoa invulgarmente tardia porque houve uma Lua cheia antes do equinócio da Primavera. Ora o que têm a ver o equinócio, a Lua e a Páscoa?

 

Em primeiro lugar, o equinócio da Primavera é o dia em que a Terra, na sua movimentação de 365 dias à volta do Sol, se alinha com ele de uma forma que o dia tem as mesmas horas de luz e de escuridão.

 

Esse movimento altera a inclinação dos raios solares em relação à Terra e as novas estações do ano começam, Primavera no hemisfério Norte e Outono no hemisfério Sul.

 

Ora, a Páscoa, que marca a ressurreição de Cristo e que é festejada na maior parte do mundo como um feriado católico, foi marcada em função da astronomia.

 

Quando em 325 d.C. um grupo de bispos cristãos de todo o mundo se juntou para definir os cânones e dogmas fundadores da Igreja Católica, ficou decidido que a ressurreição de Jesus Cristo deveria festejar-se no primeiro domingo depois da Lua Cheia que sobe no céu a seguir ao equinócio da Primavera.

 

Este ano, houve uma Lua Cheia a 19 de Março, ou seja, imediatamente antes do equinócio de dia 20 desse mês. Assim, a celebração da Páscoa atrasou-se até à Lua Cheia seguinte, que só chegou no início desta semana, a 16 de Abril.

 

 

(A partir de notícia do Jornal Público)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:09

Junho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO