Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Dez 17

NEIL ROBERTSON (AUS) ‒ 9 CAO YUPENG (CHI) ‒ 8

 

2231499-46528770-2560-1440.jpg

 

Numa final emocionante (há melhor de 17 frames) decidida na negra ‒ dominada nas 12 primeiras partidas por Cao Yupeng (8-4) mas com Neil Robertson (sempre a um frame da eliminação) a ganhar os 5 frames seguintes (5-0) ‒ o resultado da partida poderá ter sido decidido por um único pormenor: a experiência do jogador australiano (neste tipo de situações de grande pressão) quando tudo apontava para a vitória do jogador chinês (na 16ªpartida estando 8-7 a seu favor e faltando a bola negra para limpar a mesa, Cao Yupeng falhou a tacada que lhe daria o 9-7 e a vitória na prova, possibilitando o 8-8 a Neil Robertson) sobrepôs-se à maior juventude do mesmo apesar da sua excelente técnica. Deixando o jogador chinês claramente destroçado (tendo estado a vencer por 8-4 perdendo no final por 8-9) e levando o seu adversário (reconhecendo a sua excelente prestação) a confortá-lo respeitosamente reconhecendo como poderia ter sido ele a perder a final ‒ com (palavras de Neil Robertson) “Cao Yupeng tendo estado a milímetros de o eliminar”. Sem dúvida um daqueles casos em que havendo um Vencedor deveriam ser os dois (com a assistência na Arena Emirates empolgada e dividida) e só assim se podendo ter feito Justiça.

 

Evolução da Final

(nas duas sessões)

 

Sessão/Parte

Neil Robertson (AUS)

Cao Yupeng (CHI)

Resultado

Parcial

Somatório

1ª/1ª

 

0-1; 1-1; 1-2; 1-3

1-3

1-3

1ª/2ª

 

2-3;2-4; 2-5; 3-5

2-2

3-5

2ª/1ª

 

3-6; 4-6; 4-7; 4-8

1-3

4-8

2ª/2ª

5-8; 6-8; 7-8; 8-8; 9-8

5-0

9-8

 

_99241869_robbo_sns.jpg

 

Concluída a 12ªprova do Circuito Mundial de Snooker época 2017/18 (8 provas contando para o RM e outras 4 realizadas por convite/não contando para o RM) apenas com 3 jogadores a poderem afirmar terem ganho mais do que uma prova (vitoriosos em 2 ou 3): o galês Mark Williams e o australiano Neil Robertson ‒ com 2 vitórias (1 vitória numa prova contando para o RM e 1 vitória numa prova por convite) ‒ e o inglês Ronnie O’Sullivan com 3 vitórias (todas em provas contando para o RM). E com a 13ªprova do circuito contando para o Ranking Mundial (RM) a ser já disputada no Ano Novo de 2018 (entre 31 de Janeiro e 4 de Fevereiro) com a realização do Masters da Alemanha ‒ e pelo meio disputando-se as Qualificações para a prova referida anteriormente (ainda em 2017) e para o Open da China (já em 2018) e duas provas por convite (no início de 2018 com a Liga dos Campeões e o Masters Europeu). E tudo se concluindo nos meses de Abril e de Maio (já com outras tantas provas disputadas) com a disputa do Campeonato do Mundo de Snooker no Crucible Theatre em Sheffield (em Inglaterra de 21 de Abril a 7 de Maio).

 

Trajeto dos dois jogadores

(até atingirem a Final)

 

Fase

J

N

RM

J

N

RM

Final

Neil Robertson

AUS

13

Cao

Yupeng

CHI

55

Fase

J

N

F

J

N

F

1ªR

R.

Lowler

ING

4-0

A.

Higgginson

ING

4-0

2ªR

L.

Highfield

ING

4-2

A.

Taylor

ING

4-3

3ªR

C.

Totten

ESC

4-0

D.

Wells

GAL

4-3

4ªR

D.

Grace

ING

4-2

T.

Ford

ING

4-0

QF

X.

Guodong

CHI

5-4

R.

Walden

ING

5-3

MF

J.

Higgins

ESC

6-3

J.

Trump

ING

6-4

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial F: Frame R: Ronda QF: Quartos-Final MF: Meia-Final)

 

emirates-banner.JPG

 

E no rescaldo do Open da Escócia para além da excelente e emocionante final e da lotação esgotada para assistir ao evento (disputado na Arena Emirates em Glasgow e com vários episódios eletrizantes) para além da vitória (à melhor de 17 frames e chegando a estar a perder por 4-8) já considerada improvável ‒ do australiano Neil Robertson no 17º e último frame/na negra (ganhando 70000£), destacando-se indubitavelmente o chinês Cao Yupeng não tendo conseguido conquistar o Troféu por alguma infelicidade e mero acaso (muitos nervos na 2ªparte da 2ªsessão quando vencendo por 8-4 perdeu consecutivamente 5 frames sendo derrotado por 8-9), mas atingindo pela 1ªvez a Tacada Máxima (147) e sendo Vice-Campeão do Open da Escócia arrecadando um prémio total de 50000£ (20000£+30000£ respetivamente). Sinceramente ficando-se à espera que futuramente (e já a curto-prazo) Cao Yupeng confirme todas as suas qualidades (que as tem e em grande quantidade) e continue a ter prestações (ou melhores) como as desta prova disputada na Escócia ‒ e assim não se deixando afetar por esta derrota dolorosa (mas aproveitar-se dela e a partir daí vencer).

 

Ranking Mundial

(e da época 2017/18)

 

RM

J

N

RM (2017/18)

1

M Selby

ING

4

2

R O’Sullivan

ING

1

3

J Trump

ING

3

4

D Junhui

CHI

8

5

J Higgins

ESC

7

6

S Murphy

ING

5

7

B Hawkins

ING

43

8

M Allen

IRLN

9

 

_99246850_cao.jpg

 

Concluído o ano civil de 2017 (e estando-se mais ou menos a meio da época 2017/18) e olhando-se para os Rankings (Geral e unicamente desta Época) constatando-se de imediato a vertiginosa chegada de O Foguete (nem sequer integrando o Top 10 no início da época e sendo já 2ºRM) sendo já no RM Top 2, relativamente à época 17/18 Top 1 e sendo para já o único jogador a ter ganho 3 provas contando para o RM. E do Outro Lado da Mesa esta época de 2017/18 e até ao momento com uma campanha desastrosa, estando o inglês Barry Hawkins unicamente 43º esta época (e sem nada de relevante a registar). E tendo-se que prestar mais atenção, às prestações do contingente chinês (consagrados e especialmente os mais novos, nesta prova uns 22 por volta de uns 17%). Com as transmissões televisivas (no canal EUROSPORT) a só serem retomadas entre 14/21 Janeiro com a disputa duma prova por convites o DAFABET MASTERS (em Londres).

 

(imagens: eurosport.com - bbc.com - emiratesarena.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:23

17
Dez 17

Meias- Finais do Open da Escócia

 

Jogo

J

N

F

J

N

MF1

NEIL

ROBERTSON

AUS

6-3

John

Higgins

ESC

MF2

CAO

YUPENG

CHI

6-4

Judd

Trump

ING

(J: Jogador N: Nacionalidade F: Frame MF: Meia-Final)

 

893779472-2925862171.jpg 2066627-43327756-640-360.jpg

Cao Yupeng e Neil Robertson

Finalistas do Open da Escócia de 2017

 

Sem a presença do inglês Mark Selby (Campeão do Mundo e Líder do RM) e com a eliminação do natural de Hong Kong Marco Fu (detentor do troféu conquistado em 2016) e do inglês mundialmente conhecido por The Rocket (atualmente Vice-Líder do RM e Líder da Época 2017/18) ‒ Marco Fu eliminado na 4ªronda e The Rocket nos Quartos-de-Final ‒ ficaram hoje a conhecer-se os dois jogadores sobreviventes (a 6 eliminatórias e tendo para tal de vencer 21 frames) que irão disputar amanhã a Final do SCOTISH OPEN: o australiano NEIL ROBERTSON (16ºRM) e o chinês CAO YUPENG (56ºRM).

 

Com o jogador chinês (de 27 anos) Cao Yupeng a atingir a sua 1ªfinal numa prova do Circuito contando para o RM (a sua anterior e melhor prestação tendo ocorrido já esta época no European Masters atingindo a Meia-Final) tendo simultaneamente nesta mesma prova atingido pela 1ªvez a Tacada Máxima (147) logo na 1ªronda face ao jogador inglês Andrew Higginson (4-0); e com o australiano (de 35 anos) Neil Robertson tendo já sido Líder do RM e Campeão do Mundo em 2010, a parecer querer voltar aos velhos tempos (e a reintegrar o Top 16 do RM) atingindo a Final do Open da Escócia e podendo ser o terceiro jogador a ganhar 2 provas esta época ‒ com a 1º a ser o Hong Kong Masters (uma prova por convite não contando para o RM) e com os outros dois jogadores a serem o galês Mark Williams (2 provas uma para o RM outra por convite) e o inglês Ronnie O’Sullivan (3 provas todas para o RM).

 

Na final deste domingo a disputar em duas sessões na Arena Emirates em Glasgow (a 1ª pelas 13:00 a 2ª pelas 19:00 e à melhor de 17 frames) com estes dois jogadores a defrontarem-se pela 3ªvez (sempre ganhas pelo australiano ‒ 2-1/em 2011, 4-2/em 2011 e 5-4/em 2013) mas nunca numa final. E seja qual for o resultado com o inglês Mark Selby a manter-se como Líder do RM e com o seu compatriota Ronnie O’Sullivan como Líder do RM da Época (2017/18) ‒ e caso vença Neil Robertson com o jogador a poder chegar (de 16º) a 15ºRM ou caso vença Cao Yupeng com este a poder subir (de 56º) a 38ºRM. Terminando-se este ano a 22 de Dezembro com a realização de duas rondas de Qualificação (entre 19 e 22 de Dezembro) para o Masters da Alemanha.

 

(imagens: eurosport.com e vavel.com/Getty)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:57

15
Dez 17

Chegados aos QF com os duelos mais interessantes a irem-se travar entre Stephen Maguire/Neil Robertson (pela entrada no Top 16 do RM) e entre Ronnie O’Sullivan/Judd Trump (pela Vice-Liderança do RM) ‒ talvez com este 2ºduelo a ser a Final.

 

21cf7a3dd02341e0fbe3c201f582185e.jpg

Judd Trump e Ronnie O’Sullivan

(juntamente com John Higgins os favoritos)

 

Decorrem hoje na Arena Emirates em Glasgow os Quartos-de-Final do Open da Escócia (a decorrer de 11 a 17 de Dezembro). Não contando (entre outros) com a presença do atual Campeão do Mundo e Líder do Ranking Mundial o inglês Mark Selby (além do inglês Stuart Bingham/12ºRM suspenso por castigo) mas por outro lado tendo o inglês Ronnie O’Sullivan Vice-Líder do RM (e Líder do RM da época) integrado no grupo de 8 jogadores (dos 130 iniciais) sobreviventes: Ronnie O’Sullivan/ING (2ºRM), Judd Trump/ING (3ºRM), John Higgins/ESC (5ºRM), Stephen Maguire/ESC (17ºRM), Neil Robertson/AUS (19ºRM), Ricky Walden/ING (23ºRM), Xiao Guodong/CHI (30ºRM) e Cao Yupeng/CHI (65ºRM). E com Marco Fu/HK (9ºRM) detentor do troféu (ao bater na final de 2016 o escocês John Higgins por 9-4) a ser eliminado dos QF ao perder na 4ªronda com o chinês Xiao Guodong (na negra por 4-3).

 

E com os resultados da 4ªronda (dando acesso aos Quartos-de-Final) a serem:

 

Jogo

J

N

F

J

N

1

Ronnie

O’Sullivan

ING

4-1

Michael

White

GAL

2

Judd

Trump

ING

4-3

Elliot

Slessor

ING

3

John

Higgins

ESC

4-0

Ashley

Hugill

ING

4

Stephen

Maguire

ESC

4-1

Xu

Si

CHI

5

Neil

Robertson

AUS

4-2

David

Grace

ING

6

Ricky

Walden

ING

4-3

Rory

McLeod

ING

7

Xiao

Guodong

CHI

4-3

Marco

Fu

HK

8

Cao

Yupeng

CHI

4-0

Tom

Ford

ING

(J: Jogador N: Nacionalidade F: Frame)

 

Realizando-se esta sexta-feira dia 15 de Dezembro (ainda com a presença de 3 jogadores do Top 16) os QF do Open da Escócia com os 4 seguintes encontros a decorrerem em 2 sessões (2 partidas a partir das 12/14 horas e outras 2 a partir das 19 horas):

 

Jogo

J

N

RM

J

N

RM

QF1

Xiao

Guodong

CHI

30

Neil

Robertson

AUS

19

QF2

Stephen

Maguire

ESC

17

Judd

Trump

ING

3

QF3

John

Higgins

ESC

5

Ronnie

O’Sullivan

ING

2

QF4

Ricky

Walden

ING

23

Cao

Yupeng

CHI

65

(RM: Ranking Mundial QF: Quartos-Final)

 

Com o grande jogo dos QF a ser o embate entre John Higgins e Ronnie O’Sullivan ‒ (respetivamente) nada mais que um Tetra Campeão (1998/2007/2009/2011) e um Penta Campeão do Mundo (2001/04/08/12/13) ‒ pondo no caminho do jogador de momento (e de longe) em melhor forma (talvez por vezes parecendo um pouco cansado), o único a ter ganho esta época 3 provas contando para o RM e sendo atual Líder do RM da Época (2017/18) ‒ THE ROCKET ‒ o outro Monstro do Snnoker ‒ JOHN HIGGINS. No ano de 2017 dos 4 jogos entre os dois disputados (entre Julho e Novembro) vencendo sempre Ronnie O’Sullivan, mas com a curiosidade de no encontro anterior a estes (em Dezembro de 2016) ter ganho John Higgins e logo nos QF do Open da Escócia (desse ano de 2016 vencendo por 5-2). Sábado disputando-se os 2 jogos das Meias-Finais (QF1 vs. QF3 e QF2 vs. QF4) e domingo a Final com o Vencedor do Open da Escócia a arrecadar 70000£ (o vencido 30000£).

 

(imagem: pintrest.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:20

19
Dez 16

2016 Scottish Open

(Final)

Marco Fu (CHI) – 9

John Higgins (ESC) – 4

 

“The fans were fantastic so I’m just gutted that I couldn’t make it close for them and create a great atmosphere."

(John Higgins – eurosport.com)

 

1989628-41788047-2560-1440.jpg

Marco Fu

 

"It was a great occasion and I managed to play some good match snooker. It’s a dream come true."

(Marco Fu – Eurosport.com)

 

Terminou mais uma prova contando para o RM de SNOOKER (OPEN da ESCÓCIA) com a vitória do jogador chinês MARCO FU (batendo na final o escocês John Higgins por 9-4). Uma final que tal como o sucedido numa das meias-finais anteriores envolvendo também Higgins (que recuperou de uma desvantagem de 1-5 para acabar por bater Trump por 6.5) teve uma evolução semelhante, mas que agora evoluindo em sentido contrário (no que toca ao escocês) permitiu uma reviravolta (0-3 para 9-4) dando o troféu a Marco Fu. E não permitindo a vitória pela terceira vez no torneio (as duas primeiras em 1995 e 1996) do jogador escocês.

 

1989597-41787427-2560-1440.jpg

John Higgins

 

"Marco ground his way back into the game and played some good safety. I still fancied playing well tonight but Marco shut me out. I’ve got no complaints because he played superb snooker. He put me in some positions I couldn’t find my way out of. He has been the player of the week and a worthy winner."

(John Higgins – eurosport.com)

 

Talvez beneficiando do grande esforço despendido por John Higgins para eliminar Ronnie O’Sullivan e (sobretudo) Judd Trump, não se deixando ir abaixo com o bom arranque de John Higgins na fase inicial da final (logo com 3 breaks superiores a 100 pontos nos 4 primeiros frames) e arrancando para uma vitória certamente memorável (para ele) e com mais dois breaks superiores a 100 (para a sua coleção só neste torneio): a conquista do SCOTTISH OPEN. Abrindo-lhe as portas para a entrada para o quadro dos 10 melhores jogadores do Ranking Mundial de Snooker (antes às suas portas no 14ºRM).

 

Num momento em que tendo sido disputadas 21 provas do calendário da época de SNOOKER 2016/2017 (entre provas de qualificação, por convite ou contando para o RM) 11 delas contaram para o Ranking Mundial de Snooker com a última a ser precisamente o Scottish Open (iniciado nos fins de Junho com o INDIAN OPEN). Voltando de novo (com uma prova a contar para o RM) a 1 de Fevereiro com o MATERS da ALEMENHA (já com as qualificações realizadas no início de Dezembro antes do Open da Escócia e escolhidos os 128 participantes). Pelo meio disputando-se a CHAMPIONSHIP LEAGUE e o DAFABET MASTERS (por convite) e as qualificações para o CHINA OPEN.

 

Destacando-se até ao momento o líder do RM MARK SELBY com 4 presenças em finais e 3 vitórias, JUDD TRUMP e DING JUNHUI com 2 presenças em finais e 1 vitória e ainda RONNIE O’SULLIVAN também presente em 2 finais mas perdendo ambas. Com outros 6 jogadores a ganharem 1 final: Neil Robertson, Marco Fu, Liang Wenbo, Allister Carter, Anthony McGill e Mark King.

 

Então até 2 de Janeiro (prova por convite) ou então 1 de Fevereiro (prova contando para RM).

 

(imagens: eurosport.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:10

18
Dez 16

Meia- Final

Trump vs. Higgins

Lu vs. Fu

 

snooker-john-higgins_3400183.jpg

John Higgins

(3ªRM)

 

Não sendo um jogador de SNOOKER reconheço que tal como no XADREZ (que pratiquei) o interveniente no jogo além de ter que ser tecnicamente excelente (se quiser ir a algum lado) também terá que o ser obrigatoriamente em estratégia (tendo que ter tempo para pensar), reconhecendo o momento preciso para atuar, preparando a jogada a executar e simultaneamente projetando as que se lhe seguem. E claro sendo forte mentalmente.

 

 F

JUDD

TRUMP

(ING)

JOHN

HIGGINS

(ESC)

 F

YU DE

LU

(CHI)

MARCO FU

(CHI)

1

0

0

1

2

0

0

2

2

1

0

3

3

1

1

3

4

1

1

4

5

1

1

5

5

2

1

6

5

3

-

-

5

4

-

-

10º

5

5

10º

-

-

11º

5

6

11º

-

-

À melhor de 11 Frames

(1ª Meia-Final – 2ª Meia-Final)

 

E eis que – apesar de o não termos referido antes e após uma recuperação extraordinária – JOHN HIGGINS está na final da prova contando para o RM e a realizar-se no seu país natal a ESCÓCIA. Recuperando de uma desvantagem de 5-1 para uma vitória por 6-5 na negra (com 5 vitórias consecutivas) e eliminando da final e de uma forma surpreendente (pelo decorrer da partida) Judd Trump. Demonstrando poder estar numa das melhores fases da sua carreira.

 

Com o chinês MARCO FU a voltar a estar numa final de uma prova a contar para o Ranking Mundial de Snooker após derrotar expressivamente na segunda meia-final (do dia) o seu compatriota mais novo (quase 10 anos) Yu De Lu: ao contrário da 1ªparte da sessão mais incerta e equilibrada e mesmo assim com Marco Fu em vantagem (ao intervalo vencendo já por 3-1), com uma 2ªparte não dando hipótese a Yu De Lu afastando este último da final.

 

 Jogadores

Frames

perdidos

(6 eliminatórias)

Ranking dos oponentes

(vencidos nas

6 eliminatórias)

Soma

Entrada máxima

Entrada

> 100

(pontos)

JOHN HIGGINS

1-0-0

0-2-5

(8)

28-77-60

27-12-4

(218)

110

3

MARCO

FU

1-1-0

3-1-1

(7)

97-81-56

7-31-59

(331)

142

10

(Quadro comparativo dos 2 finalistas)

 

OPEN da ESCÓCIA

Glasgow

(Emirates Arena – 18.12.2016 – 1ªS/13:00 e 2ªS/19:00)

 

UdOktkqTURBXy9iMjcyM2M4YTk2ZGIzMGQ4ZDZkOWI1ZjAwNjE

Marco Fu

(14ºRM)

 

Finalista

1

RM

Finalista

2

RM

JOHN

HIGGINS

3

MARCO

FU

14

(ESC)

(CHI)

À melhor de 17 Frames

(Final)

 

Aguardando-se para o início da tarde deste dia 18 de Dezembro a realização duma final certamente interessante entre o TETRA CAMPEÃO do MUNDO o escocês JOHN HIGGINS (1998 -2007 – 2009 – 2011) e o chinês MARCO FU recentemente presente numa das meias-finais do UK Championship e tendo como um dos seus maiores feitos a conquista do Royal London Watches Grand Prix em 2007 (batendo na final o supercampeão Ronnie O’Sullivan).

 

Com todo o favoritismo a apontar para HIGGINS pois para além de jogar em casa (Escócia), ser 3º RM (podendo subir a 2º atrás do campeão SELBY) e se apresentar numa das suas melhores formas de sempre, o seu comportamento nesta prova especialmente contra Trump tem sido exemplar lutando sempre até ao fim. Algo que no entanto FU dificilmente aceitará, sendo ele um dos melhores jogadores da atualidade (e a caminho de entrar na lista do TOP TEN).

 

(imagens: sportinglife.com e onet.pl)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:21

17
Dez 16

OPEN da ESCÓCIA

Meias-Finais

(Eurosport – 13:00)

 

jhro.jpg

John Higgins e Ronnie O’Sullivan

 

Com a exceção do surpreendente YU DE LU (vitória sobre Liang Wenbo na negra por 5-4) e com a constatação que algo se passa com Ronnie O’Sullivan (derrotado face a JOHN HIGGINS por uns claros 5-2), foram considerados naturais (face ao seu RM e aos 4 jogos atá aí realizados) os apuramentos de JUDD TRUMP (vitória sobre Robert Milkins por 5-3) e de MARCO FU (esmagando Mark Davis por 5-1).

 

Jogo

Hora

Jogador

1

País

RM

Jogador

2

País

RM

1

13:00

Judd Trump

ING

4

John

Higgins

ING

3

2

19:00

Yu De

Lu

CHI

59

Marco

Fu

CHI

14

 

Confirmando-se mais uma vez o grande favoritismo de John Higgins e Judd Trump à vitória no OPEN da ESCÓCIA (dado confrontarem-se agora, com um deles a ficar pelas meias-finais) e a presença na final de um jogador proveniente da China (já que Yu De Lu e Marco Fu se enfrentam na outra meia-final). Certamente com uma final marcada para Domingo pondo frente a frente a Grã-Bretanha (Inglaterra ou Escócia) e os seus principais adversários a China.

 

(imagem: abola.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:58

15
Dez 16

Ao fim do dia de hoje (quinta-feira, 16) restando apenas 8 (jogadores)

 

1280px-Jimmy_White_at_Snooker_German_Masters_(DerH

Jimmy White

(54 anos/Inglaterra)

105º Ranking Mundial Snooker

Considerado um dos melhores jogadores de Snooker de sempre”

(wikipedia.org)

 

Disputam-se amanhã a 3ª e 4ª ronda do OPEN da ESCÓCIA de modo a apurar os 16 jogadores que irão disputar os quartos-de-final do torneio: tendo ficado já pelo caminho STUART BINGHAM, SHAUN MURPHY, ALLISTER CARTER, ANTHONY MCGILL, MARTIN GOLD e DAVID GILBERT (só para falar de jogadores do Top 20 do RM) para além do recente vencedor do OPEN da IRLANFDA do NORTE o inglês MARK KING. Mas com as grandes desilusões a serem indubitavelmente Bingham e Murphy.

 

Jogo

Jogador

1

País

RM

Jogador

2

País

RM

1

Iu De

Lu

China

59

Danniel

Wells

Gales

66

2

Mitchel

Mann

Inglaterra

93

Sean

O’Sullivan

Inglaterra

91

3

Ian

Burns

Inglaterra

63

Liang

Wenbo

China

11

4

Mike

Dunn

Inglaterra

43

Barry

Hawkins

Inglaterra

10

(as 4 primeiras partidas da 3ª ronda da prova)

 

Tomando como referência para os jogadores ainda em prova a sua posição hierárquica no RM com JOHN HIGGINS (Nº3), JUDD TRUMP (Nº4) e NEIL ROBERTSON (Nº7) a serem os principais favoritos à conquista do torneio. Sabendo-se da não participação de MARK SELBY nesta prova contando para o RM, mas por outro lado ressalvando-se que um outro jogador em ascensão por sinal Penta Campeão do Mundo se encontra preparado e à espreita: RONNIE O’SULLIVAN (Nº12).

 

Ordem

Jogador

País

RM

John Higgins

ESC

3

Judd Trump

ING

4

Neil Robertson

AUS

7

32º

Jimmy White

ING

105

(Ranking Mundial de 4 dos 32 jogadores ainda em prova)

 

Com a INGLATERRA a apresentar o maior contingente de apurados (16/50%), logo seguida pela CHINA (6/19%), pelo PAÍS de GALES (3/9%), pela Escócia/Irlanda do Norte (2 cada/6%) e pela Austrália/Finlândia/Tailândia (1 cada/3%) – num total de 32 jogadores; e ainda com o jogador apurado para os 32 apresentando o pior RM a ser o inglês JIMMY WHITE colocado na posição 105. Jogando-se os quartos-de-final, meias-finais e final entre sexta-feira e Domingo (16/17/18 Dezembro) e com a festa de volta (do SNOOKER) apenas para o ano.

 

(imagem: wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 03:59

10
Dez 16

2016 UK CHAMPIONSHIP

FINAL – 4 Novembro 2016

 

MARK SELBY – 10 RONNIE O’SULLIVAN – 7

 

hqdefault.jpg

Christopher Keogan

Último jogador pontuado do Ranking Mundial Snooker

(123ºRM – 1 Pontuação)

 

Terminado o campeonato do Reino Unido no passado dia 4 (com a vitória de MARK SELBY) e concluindo-se hoje as qualificações para o Masters da Alemanha (com as eliminações entre outros de JOHN HIGGINS (3º RM), JUD TRUMP (4º RM), SHAUN MURPHY (6º RM), JOE PERRY (8º RM) e KYREN WILSON (16º RM) – e já agora CHRISTOPHER KEOGAN), começa já no próximo dia 12 (2ªfeira) o OPEN da ESCÓCIA – outra prova a contar para o Ranking Mundial de Snooker.

 

RM

Jogador

Nacionalidade

Pontuação

1

MARK SELBY

Inglaterra

995

2

Stuart Bingham

Inglaterra

519

3

John Higgins

Escócia

457

4

Judd Trump

Inglaterra

447

5

Ding Junhui

China

445

6

Shaun Murphy

Inglaterra

444

7

Neil Robertson

Austrália

365

8

Joe Perry

Inglaterra

307

9

Mark Allen

Irlanda do Norte

295

10

Barry Hawkins

Inglaterra

270

 

Na tabela do Ranking Mundial com o atual Campeão do Mundo de Snooker MARK SELBY a liderar bem destacado (talvez há umas 90 semanas) a lista de mais de 120 jogadores profissionais, mas ainda não incluindo no seu TOP TEN o finalista vencido do último torneio disputado a contar para o RM, o penta-campeão do mundo RONNIE O’SULLIVAN (12ª RM – 258 Pontuação).

 

2016 SCOTTISH OPEN

12/18 Dezembro

EMIRATES ARENA – GLASGOW

 

Ficando-se assim a aguardar a chegada da primeira ronda do OPEN da ESCÓCIA (a decorrer de 12 a 18 de Dezembro em GLASGOW no ARENA EMIRATES) com 128 jogadores a lutarem por chegar à final, vencê-la e ainda receber um prémio pecuniário de mais de 80.000 Euros. A partir do qual se seguirá uma ligeira interrupção (Natal e Ano Novo). Numa prova que poderá colocar (ou não) O´SULLIVAN no TOP TEN.

 

Yan-Bingtao.jpgзагружено-750x406.jpg

Yang Bingtao/16 anos/ 70º RM e Zhao Xintong/19 anos/85º RM

2 Jovens chineses eliminando 2 jogadores do Top Ten Mundial

Masters da Alemanha de 2017 (qualificações)

 

Deixando-se aqui alguns dos resultados mais significativos das duas rondas da qualificação para o GERMAN MASTERS de 2017:

 

1ª Ronda:

(Jogos – 7 de 64)

 

MARK SELBY – 5 DECHAWAT POOMJAENG – 0

RONNIE O’SULLIVAN – 5 DARRYL HILL 4

MARK KING – 5 RHYS CLARK – 1

CHRISTOPHER KEOGAN – 5 BRANDON SARGEANT – 3

ROBIN HULL – 5 LUCA BRECEL – 3

MARTIN GOULD – 5 SANDERSON LAM – 1

BARRY HAWKINS – 5 IAN BURNS – 3

 

2º Ronda:

(Jogos –11 de 32)

 

MARK SELBY – 5 FANG XIONGMAN 0

RONNIE O’SULLIVAN – 5 GARY WILSON – 3

MARK KING – 5 ANDREW HIGGINSON – 3

ZHAO XINTONG – 5 JOHN HIGGINS – 1  

TOM FORD – 5 JUDD TRUMP – 1

YAN BINGTAO – 5 SHAUN MURPHY – 4  

JIMMY WHITE – 5 JOE PERRY – 3

JOHN ASHLEY – 5 KYREN WILSON – 4

NEIL ROBERTSON – 5 CHRISTOPHER KEOGAN – 1

MARTIN GOULD – 5 CRAIG STEADMAN – 1

BARRY HAWKINDS – 5 JAK JONES – 0

 

Entre todos eles destacando-se o apuramento para a fase final do 2017 GERMAN MASTERS do atual detentor do troféu MARTIN GOULD (com o finalista vencido por 9-5 LUCA BRECEL já eliminado) e do vencedor do NORTHERN IRELAND OPEN MARK KING (com o finalista vencido BARRY HAWKINDS também apurado) – e com o último jogador pontuado do RM CHRISTOPHER KEOGAN a ser eliminado às mãos do aparente e temporariamente desaparecido (destas lides de que era participante habitual) NEIL ROBERTSON.

 

(imagens: World Snooker)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:54

19
Jul 16

Com Dedo para a Bomba

 

Num mundo cada vez mais cheio de psicopatas não identificados

– e porventura clonados!

Como dirão de Theresa May possuída por Margaret Thatcher.

 

“Theresa May confirms she is prepared to kill 100,000 men, women and children in a nuclear strike.”

 

Trident-Questions-parliament.jpg

Primeiro-Ministro da Grã-Bretanha

Theresa May

Partido Conservador

 

Pergunta de George Kereva

(Membro Parlamento – Partido Nacional Escocês):

Is she prepared to authorise a nuclear strike

that would kill hundreds of thousands of men, women and children?”

 

Resposta de Theresa May

(Primeiro-Ministro da Grã-Bretanha):

Yes.”

 

Com a vitória do NÃO à EUROPA (para já e de ambos os lados) o sentimento geral Europeu é como se nunca tivesse existido (e muito recentemente) um referendo na Grã-Bretanha. Apenas saiu David Cameron e entrou Theresa May (mas sempre com o mesmo o partido). De resto tudo continuará a rolar, como sempre se verificou até agora. A única diferença residirá no facto de, se antes e ao afundar-se o Continente poderia levar a Ilha atrás de si (afogando-se com ele), agora com a sua autodeterminação e cortado definitivamente o cordão umbilical, para sempre estará protegida das hordas europeias invasoras. Com mísseis na Escócia e a companhia do Tio Sam: que até poderá ser um tal de Donald Trump.

 

(texto/inglês e imagem: mirror.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:29

13
Abr 15

Com orgulho as autoridades do Reino Unido esperam que estes seus Jogos de Guerra 2015 sejam os maiores de sempre. Pelo menos nas bebidas de aquecimento (até o whisky é escocês) devem ser os melhores.

 

HMS-Ambush.jpg

 

Desde o último fim-de-semana que a Escócia tem vindo a registar um aumento bastante significativo da presença das forças da NATO no seu território (recorde-se que é na Escócia que estacionam muitas das suas forças nucleares). Aproximam-se os exercícios militares conjuntos de Abril (que decorrerão até o dia 24), com os mesmos a serem liderados este ano pela Grã-Bretanha. Com a participação de um largo número países ligados à organização militar (pelo menos 15), de mais de 50 vasos de guerra, de 70 aeronaves e de mais de 13 mil soldados, a Grã-Bretanha torna-se assim na capital dos Jogos de Guerra Globais (liderados pelos EUA), numa altura delicada para a Europa (económica por causa do Euro e militar por causa da Ucrânia) e em que as forças aliadas ocidentais se vêm confrontadas com a ameaça russa: actuando contra a moeda de referência mundial o Dólar (aqui apoiados pelos chineses) e contra a Europa (anexando regiões pertencentes a outros estados como foi o caso da Crimeia).

 

_82231758_jetscrown.jpg

 

É claro que os escoceses não gostaram: não só pelo perigo que estes Eventos de Guerra poderão representar para a população local, como também por mais uma traição eleitoral por parte do poder central instalado em Londres, às promessas assumidas em nome do bem de todo o Reino Unido aquando da campanha pela independência da Escócia e após as mesmas nunca cumpridas. Enquanto isso estão desde já marcadas várias demonstrações do poderio militar da NATO incluindo diversos tipos de exercícios como ataque a navios inimigos, desembarques de tropas, acções de apoio aéreo e até caça a submarinos. Como assim já se fala de grande actividade dos submarinos russos na região: se calhar também queriam participar nos Jogos. Ao mesmo tempo no mundo global norte-americano o genocídio de populações contínua: se há uns meses atrás era o EBOLA que matava numa parte de África (um vírus que até pode ter sido produzido por manipulação genética), agora o vírus mortal que ataca o mesmo continente (mas noutra região) é comprovadamente e sem qualquer tipo de dúvidas de origem (produção) Humana.

 

(imagens: forces.tv – bbc.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:26

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO