Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Fev 21

[Custe o que custar, eis o mote.]

 

“A nossa prioridade é voltar à escola.”

(Ministro da Educação)

 

Imagem1.jpg

Em Tempos de Pandemia Covid-19

Esperando (até pela evolução dos números) que a opinião de Marcelo (o presidente) se mantenha e que a pedido de alguns (feito a Costa, feito a Tiago) ─ aparentemente e segundo eles “até porque 100 é pouco, tendo-se atingido já os 300 (e esquecendo que os números terríveis na vaga inicial, nunca ultrapassaram os 37) ─ de novo nos precipitemos (em nome da economia): arrancando antes do tempo e podendo dar-nos cabo (de vez) da Saúde ─ rebentando com isto (o país) de vez.

 

Com mais de 15.000 mortes maioritariamente ocorridas nesta última vaga (com pico no final do mês de janeiro) e depois de se ter atingido as mais de 300, ainda estando no dia de hoje (17 de fevereiro) acima das 100, com a única obsessão do ministro (da Educação) a manter-se inalterável, o mais cedo que possível escancarando (de novo e não aprendendo com a experiência vivida anteriormente) as portas das escolas. E em vez de lhe pesar na consciência o fecho tardio das escolas e o número de vítimas (acrescidas) que tal atitude poderá ter provocado ─ veja-se o caso da Alemanha (optando nas decisões por um mês de avanço) analisados os sinais preocupantes indicando uma nova vaga encerrando as escolas no final do 1º período, ainda não tendo reaberto e talvez o fazendo em meados de março (se a evolução do vírus o permitir) ─ juntando-se de novo aos lobbies (públicos/que também os há e privados) optando pelos mais fortes (sendo uma escola uma empresa): sendo os outros (professores, funcionários, alunos, pais) exceção feita aos chefes (meras correias de transmissão ou ajudantes), o elo mais fraco.

 

(imagem: Produções Anormais)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:29

31
Jul 14

E se eu um dia fosse à escola buscar o meu filho e saísse de lá com o seu cadáver: seria parvo ou terrorista?

 

“Estados Unidos atribuem disparos sobre escola da ONU ao exército israelita”

(mais de 1.400 mortos, 8.000 feridos, 250 crianças mortas e milhares de desalojados)

 

Tenham vergonha antes de se venderem (infelizmente nem sabendo bem a quem):

Todas As Crianças São Uma Parte De Nós!

 

Por vezes confesso que escrevo por revolta com o que fazem (aos outros minoritários como eu), especialmente quando se trata de jovens ou de crianças: não sou de esquerda nem de direita, nem percebo muito bem o que isso é.

 

O que eu sei é que nunca existirá justificação para mandar calar ninguém, apenas pelo facto de exercermos o nosso direito de opinião – até porque é só isso que faço, nunca insultando ou calando ninguém: nem mesmo com uma arma apontada à cabeça, quanto mais por filiação partidária (só sou filiado na minha família, grupo, conjunto e país).

 

Poderia ser como muitos outros ideólogos e oportunistas mais um fiel ao regime (anterior), mas apesar das vantagens que daí poderia tirar, nunca o apoiei e perdi (talvez como o dizem por parvoíce) – o que nunca lamentarei e renegarei, pelo bem e benefício dos outros.

 

Mas jamais me deixarei levar pelos novos iluminados do regime, só porque são ricos e porque controlam o sistema: se o quisesse seria alguém neste jardim, mas viveria à custa de quem diz mal de mim (o que não consigo suportar).

 

Só escrevo porque este é ainda um espelho de Pensamento e de Liberdade e lamento que quem não tendo mais nada que fazer, só sabe dizer mal de mim: eu que certamente poderia ser mais um amigo (mesmo que deficiente) do meu inimigo e certamente de mais alguém.

 

Lembro-me das promessas divulgadas durante a minha juventude e como portador (por respeito) da nossa memória e cultura, só posso chorar os meus antepassados: morreram e (como velhos) foram esquecidos.

 

Se não pensam como humanos pelo menos tenham vergonha de todo o mal que dizem.

 

(declaração de interesse: fui declarado parvo por delito de opinião, apenas porque não apoio ninguém – pelo facto sendo considerado esquerdista ou mesmo comunista – nem sou apologista de alguém – não apoiando nenhuma ideologia mediaticamente maioritária)

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:28

20
Out 13

Com a Escola a ser sistematicamente abatida e destruída pelo Estado e pelos seus Servis Servidores – controlados e remunerados complementarmente pelas grandes Corporações Privadas – e com os poucos professores sobreviventes transformados em Mortos-Vivos ou inexoravelmente para lá caminhando, só nos resta voltar de novo ao Mundo da Banda Desenhada e dos Livros Originalmente Escritos – e não copiados ou descontextualizados por manuais e resumos – para nos apercebermos de velho do mundo que ainda nos rodeia e sobrevive com a Natureza e no qual ainda podemos viver – ao contrário do que eles dizem.

 

In Comic’s We Trust!


Science Gets Graphic in New Comic Books

 

"Science is a dramatic story of discovery. It's a story that requires imagination.

It requires flights of fancy"

(Brian Greene)

 

In the novel "Professor Astro Cat's Frontiers of Space," whimsical illustrations by Ben Newman let a fastidious feline do the talking, teaching kids about gravity, extraterrestrial life, time and other out-of-this-world topics.

 

(artigo a ler – 17.10.2013 – space.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:22

19
Abr 12

(falta de vergonha?)

 

“Na Política, a Verdade e a Mentira pertencem à mesma família e têm muitos traços em comum”!

– O que nos deixa a todos nós, bastante confusos e perplexos, face à ausência de competências dos responsáveis e à sua brutal falta de comunicação.

 

A Escola como Vítima Certa

 

Secundária de Albufeira vê professor suspenso em caso polémico

(início do texto)

 

O professor do Curso de Interpretação, Artes e Espetáculos da Escola Secundária de Albufeira foi suspenso preventivamente por 90 dias, após ter sido acusado de obrigar os alunos a despirem-se nas aulas e a incentivar práticas homossexuais.

 

Edição 724 (12 Abril 2012)

algarve123

 

Ouvido pela nossa redação, o professor garante estar a ser alvo “de uma enorme injustiça”.
Classifica o processo disciplinar como “kafkiano”, já que nem sequer chegou a ser ouvido no decurso do mesmo.

Apuramos também que o processo está a causar mal-estar, pois existem suspeitas que esteja a ser usado politicamente como adjuvante para afastar a atual direção da escola.

Reconhecido pelo seu trabalho artístico na região, o docente viu um numeroso grupo de elementos da comunidade escolar de Albufeira, dirigir-se por escrito e pessoalmente, à Direção Regional de Educação do Algarve (DREA) manifestando apoio e preocupação pelo modo como o processo de inquirição tem sido gerido.

Segundo o despacho da DREA, onde se dá nota da suspensão preventiva por 90 dias, o instrutor justifica a aplicação da pena: "Existem fortes indícios de que a presença do professor na escola pode causar agitação social e foram comprovadas práticas pedagógicas censuráveis que podem originar pena disciplinar de demissão".

O caso já deu origem também a uma carta aberta, assinada por João Mira, presidente da direção da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola E.B. 2,3 D. Martim Fernandes e por António Dias, presidente da direção da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Secundária de Albufeira.

 

O Provável Bode Expiatório Escolhido

 

Na carta, falam de "uma história que fede", na qual, há outros interesses paralelos, nomeadamente, o afastamento da atual direção da Escola Secundária de Albufeira.

"O que está aqui em causa é o aproveitamento e a manipulação dessa situação, que a seu tempo se esclarecerá com a ajuda de todos, para sujar uma Escola e a sua direção, com o único fim de a afastar da presidência da CAP (Comissão Administrativa Provisória) de um novo agrupamento de Escolas que se está a delinear", acusam.

Segundo estes pais, "querem impingir a esta futura comunidade educativa o diretor da Escola D. Martim Fernandes", o qual acusam de causar uma "situação vergonhosa no Conselho Geral do agrupamento de escolas de que é diretor, transformando-o numa lástima onde os encarregados de educação não conseguiram tão pouco eleger os seus representantes como a lei prevê, motivo pela qual a Associação de pais moveu uma ação no Tribunal Administrativo de Loulé, que entretanto decorre."

"Para quem não sabe o Conselho Geral de uma escola ou agrupamento de escolas, é um órgão colegial com 21 elementos onde estão representados todos os diferentes pares da respetiva comunidade educativa", lê-se ainda na carta.

"Uns são eleitos pelos seus como é o caso dos Docentes (professores), do pessoal não Docente (funcionários), e representantes dos Encarregados de Educação, os outros são nomeados pela Câmara Municipal, sendo os restantes cooptados (escolhidos) de entre a sociedade civil. Este é verdadeiramente o órgão com autoridade máxima dentro da comunidade educativa pois tem inclusive autoridade para eleger e destituir o diretor, daí a importância do mesmo ser corretamente constituído nos termos da lei."

Ainda segundo os signatários da carta, "isto não é estranho é vergonhoso, assim como é vergonhoso estarem a querer coresponsabilizar a diretora de uma Escola Exemplar por alegadas más práticas de um professor."

"Sendo este ultimo alvo de um inquérito em curso, a presunção de culpa parece ser o argumento útil ao propósito obscuro de difamação e desclassificação da direção da ESA", concluem.

 

(fim do texto)

 

 

A Desejada Recompensa dos Culpados

 

Mas porque é que será que os nossos políticos utilizam tantas vezes a estratégia da “falta de vergonha”, como sua ferramenta pessoal e preferencial?

Porque a “falta de vergonha” é muitas vezes usada pelos covardes, como forma de agressão contra pessoas inocentes, de modo a atingirem um objetivo unicamente pessoal, só para si e com a conivência aterrorizada pelo medo, dos outros assalariados sob as suas ordens.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:52

Abril 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO