Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O Homem-Foguetão Azul

Sexta-feira, 23.07.21

Uma imagem do maior multimilionário do mundo, natural de Albuquerque, estado do Novo México, EUA ─ JEFF BEZOS, 57 anos ─ um empresário de sucesso norte-americano com a sua fortuna avaliada em cerca de 200 biliões de dólares, mais conhecido por ser o presidente e CEO da AMAZON (empresa de comércio eletrónico) e o fundador da empresa BLUE ORIGIN (empresa aeroespacial).

snapshot 1.jpg

Neste pequeno vídeo de pouco mais de quatro minutos apresentando-se uma visão comparada daquilo que dele temos conhecimento (difundida pela imprensa do sistema, sendo igualmente a dele) e do que alguma parte do mundo sabe ou pensa dele (particularmente a parte mais interessada dos quase 8 biliões de seres humanos habitando este planeta, olhando para ele e não compreendendo como foi possível atingir o lugar que aquele homem alcançou).

sddefault.jpg

Segundo afirmação do próprio tendo retirado da sua fortuna pessoal (de cerca de 200 biliões) 5 biliões de dólares só para concretizar o seu sonho ─ de colocar uma nave espacial sua no Espaço sendo o próprio um dos seus ocupantes-astronauta ─ conseguindo concretizar tal objetivo (de Vida, de um multimilionário, não sabendo o que fazer ao dinheiro, sendo dono do mundo, mas nem tendo tempo para olhar para baixo) no passado dia 20 de julho num voo de cerca de 10 minutos e a bordo do seu foguetão BLUE ORIGIN, ultrapassando a fronteira atingindo o Espaço exterior e indo e voltando salvo e em segurança.

snapshot 2.jpg

Despendendo neste seu óbice apenas 2,5% da sua fortuna pessoal ─ os tais 5 biliões de dólares ─ reclamando obviamente para si (e sendo um gesto natural no sistema, impondo o seu lugar no topo da hierarquia) e entre os seus (ficando a publicidade/propaganda para o povo) reconhecimento pela sua ousadia e poder, mantendo-lhe as portas abertas para com o apoio do povo e o dinheiro proveniente do Estado, o seu caminho persista e mesmo se fortaleça: depois de ser reconhecido como o Homem Mais Rico do Mundo durante os últimos anos e sendo consecutivos, a concretização do seu sonho final, a reconstrução (a partir desta) de uma “Nova Terra” talvez só para ele (e para os seus empregados) e com milhares de naves BLUE ORIGIN conduzindo-nos e à restante Humanidade à Aventura, na procura nobre de Outros Mundos, “Outras Terras para o Povo” (como aquando da Conquista dos Oceanos), ficando o Rei Bezos por cá (pela sede) à espera (de noticias das suas futuras filiais).

Facts on SpaceX Vs Blue Origin.jpg

[Numa luta Espacial entre os dois maiores multimilionários do Mundo, de um lado tendo-se o nº 2 (Elon Musk/fortuna entre 150/200 biliões de dólares) e do outro o atual nº 1 (Jeff Bezos/fortuna de mais de 200 biliões de dólares): ambos (e respetivas empresas  privadas) sendo apoiados financeiramente pelo Estado norte-americano (o fator fulcral), desviando verbas anteriormente destinadas à NASA (a agência governamental) descontinuando-a nas áreas práticas fundamentais e deixando-lhe a parte teórica (a mais “custosa e não imediatamente lucrativa”) ─ restando-nos dizer (á NASA) RIP.]

(imagens: caitlinjohnstone.com/youtube.com e complexob7.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:12

Doenças nos EUA em 2020 ─ Covid-19 3ª causa de morte

Quinta-feira, 22.07.21

Um vírus que há mais de um ano paralisou todo o Mundo (quase 7,9 biliões de pessoas) e ainda hoje estando por cá. Enquanto no meio da ameaça da doença e da ameaça da fome (logo, duma dupla ameaça de morte), se tenta mais uma vez arrancar a máquina (o motor social, o motor económico).

mm7014e1-F2.jpg

Panorama dos EUA em 2020 falando-se de doenças e de mortes,

podendo ser semelhante à evolução registada em muitos e muitos países

 

Num relatório do CDC (Centro de Controlo e Prevenção de Doenças norte-americano) do final de março deste ano dando-nos informações sobre a mortalidade registada nos EUA no ano de 2020 (1º ano de Pandemia Covid-19, iniciada por volta de março de 2020), a indicação das 10 principais razões (doenças) contribuindo para a mortalidade total neste país: num total de pouco mais de 331 milhões de pessoas (depois da China/1,44 biliões e da Índia/1,38 biliões o 3º país mais populoso do Mundo) e tendo-se registado no ano de 2020 cerca de 3,36 milhões de mortes (pelos mais diversos motivos de acidentes/doenças), com o motivo maioritário para os óbitos registados a virem em 1º lugar das “doenças de coração”(perto de 700.000 mortes), em 2º lugar do cancro (perto de 600.000 mortes) e apenas em 3º lugar e apesar de todo o protagonismo que lhe foi dado ─ podendo-lhe ser atribuído o “prémio” da doença do ano ─ a Covid-19 (entre 350.000/400.000 mortes). Tendo na proximidade desta última (doença Covid-19) doenças (para além do cancro e do ataque cardíaco) como as doenças respiratórias, Alzheimer, Diabetes, gripe e doenças renais, tendo sido deixadas para trás (há meses e meses, em consultas/operações) devido à Pandemia e que mais cedo ou mais tarde, poderão ter repercussões (consequências, apenas escondidas e adiadas) dramáticas. Questionando-nos assim mais uma vez, qual a razão de tal protagonismo dado a este vírus aparecido (como tantos e tantos outros) na Ásia em finais de 2019, sabendo-se de outros semelhantes tendo anteriormente aparecido e provocado acontecimentos iniciais idênticos, mas não tendo a mesma cobertura e propaganda (para o bem como para o mal) associada, sabendo-se ainda que outras razões muito mais graves e mortais podendo ser invocadas, em conjunto banalizando o número anual de mortes por Covid-19: números que com a administração da vacina (e posteriores atualizações periódicas, tornada a Pandemia numa Endemia) tenderão tendência para diminuir cada vez mais. Caso que não acontecerá certamente com os acidentes rodoviários, com a persistência da utilização do tabaco, com as guerras.

(fonte e imagem: cdc.gov)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:24

O Relatório do Pentágono

Quinta-feira, 01.07.21

“Poderá ter confirmado os UAP/UFO como sendo um fenómeno de origem norte-americana, para descanso dos seus cidadãos e afirmação da sua superioridade ao Mundo.”

screenshot-136.jpg

US FLYING SAUCER

Disco-Voador, OVNI, UFO ou UAP

a convicção da sua origem ser os EUA

 

Depois da recente publicação do relatório do PENTÁGONO tendo como tema os Fenómenos Aéreos Não Identificados ou UAP (verificando-se desde logo a substituição da sigla UFO pela sigla UAP, sendo um sinal), a chegada à conclusão da não existência de qualquer tipo de evidência de que estes fenómenos poderão ter intervenção exterior (mesmo que sendo estranhos e alheios ao nosso conhecimento cientifico-tecnológico): logo não o sendo ─ a evidência externa, sugerindo para o público a ideia dos UFO/ALIENS (forma HARD de encarar o assunto) e para o Pentágono dos UAP (forma SOFT) ─ como mensagem subliminar (subentendida) e não podendo jamais os EUA estarem num nível inferior querendo ser considerada (e perpetuada como) a maior potência global, tendo-se de traduzir e de concluir não serem igualmente fenómenos de origem russa ou chinesa, mas obviamente (por eliminação) de origem norte-americana. Servindo-se apenas do argumento dos UAP (pelo seu poder superior e remetente desconhecido) ─ associando-os estrategicamente aos UFO ─ poderem ser considerados como futuras e potenciais ameaças para a segurança dos EUA e como tal, sendo necessário um grande e decisivo reforço orçamental na ciência e na tecnologia militar necessária para nos defender, depois de obtido o mesmo (o reforço orçamental para a defesa) sendo então canalizado não para o ESPAÇO mas para a TERRA Oriental (onde se situa a Rússia e a China).

1806.jpeg

ARE WE ALONE IN THE UNIVERSE?

So far, the only life we know of is right here on Earth.

But here at NASA, we’re looking.

 

[E esperando-se para ver o que dirão os ditos Teóricos da Conspiração tendo alinhado com toda esta encenação (para o povo dividido e indiferente, bem montada), tendo-se confirmado o que já antes se sabia, sendo esta apenas mais uma tentativa de reforço do orçamento militar dos EUA, tendo agora como inimigo não só a Rússia como sobretudo a China: provavelmente tendo-se transformado numa “massa disforme”, dividida entre o que antes afirmavam ser e o que hoje na realidade (num espetáculo de ilusão) poderão ter demonstrado nunca ter sido (além de mais uns infiltrados, trabalhando/expondo-se para quem lhes paga).]

(legenda/inglês: nasa.gov ─ imagens: boingboing.net/nasa.gov)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:12

Desta Vez o “Marginal-Suicidado” foi McAfee

Segunda-feira, 28.06.21

“Getting subtle messages from U.S. officials saying, in effect: "We're coming for you McAfee! We're going to kill yourself". I got a tattoo today just in case. If I suicide myself, I didn't. I was whackd. Check my right arm.” (John McAfee/@officialmcafee/twitter.com/2019)

1000.jpeg

John McAfee

Preso em Espanha e pretensamente

suicidando-se por enforcamento

 

Conhecendo o que os nossos líderes nos explicaram (educação/formação), de modo a aceitarmos pacificamente (sem grandes incidentes de percurso), a nossa posição hierárquica neste Mundo (sem a qual predominaria o caos), todos compreendendo a figura da Pirâmide Social (integrando de momento perto de oito biliões de seres), dividindo a sua estrutura em diferentes níveis (por proteção/segurança, podendo o perigo vir do exterior ou de níveis inferiores), interligados, autónomos e mais ou menos fechados (de acesso restrito), de preferência estanques ─ obrigatório para o nível superior (todos os seus operadores), tendo que evitar qualquer tipo de contacto (com os seus periféricos) e pretendendo ocupar o plano adjacente ao vértice mais elevado, desse Triângulo: com os seus vértices impondo traços limites (virtuais, mas profundamente impressos na nossa mente) e  visualmente agressivos (com as suas esquinas ”indicativas  e pontiagudas”, podendo-nos atingir), obrigando-nos até mentalmente à execução de ângulos rígidos, quando julgávamos que o caminho da perfeição não estaria na linha reta (nem sequer existindo dada, a “curvatura” do Universo), mas sim na linha curva (a distância mais curta entre dois pontos), sendo o círculo (elaborado através da linha curva, denominada circunferência) ─ para além da sempre misteriosa Espiral, ao contrário da circunferência, nunca encontrando a “outra ponta” a fase da ideia (materializado no plano, para posterior transferência para o Espaço) e a esfera a imagem (utilizando não duas, mas três ou mais dimensões) do protótipo.

“Depois do 1º suicidado (Epstein/EUA, o organizador de orgias para a Elite) e do 2º suicidado (McAfee/Espanha, o precursor das “vacinas” antivírus), esperando-se para se saber qual será o 3º suicidado desta lista ─ exclusiva e norte-americana: lembrando-me de imediato de dois potenciais candidatos, um estando refugiado na Rússia Snowden (“queimado” dado o destino de asilo final ser “vermelho”) e o outro Assange (detido no Reino Unido, o ex-jornalista que repentinamente deixou de o ser) nem sequer necessitando de se “suicidar”, estando já a apodrecer na prisão.”

1000 a.jpeg

Prisão nos arredores de Barcelona

Onde segundo alguns

John McAfee foi “suicidado”

 

E na Pirâmide Social existindo três níveis básicos ─ simplificando, a liderança (1º nível), os opressores (2º nível) e os oprimidos (3º nível) ─ e três regiões intermédias separando-as (duas mais pequenas separando o 1º do 2º nível e o 2ª do 3º nível e uma maior separando o 1º do 3º nível) ─ sendo que as consequência para qualquer um dos níveis por incumprimento do plano previamente projetado (única forma de preservar a Pirâmide), nunca serão as mesmas, dependendo do nível hierarquia/estatuto (dos intervenientes), do intercâmbio/comunicação (entre níveis, adjacentes ou não) e das suas funções (mais ou menos arriscadas, mais ou menos remuneradas), estando mais próximas ou afastadas do “vértice-superior” do triângulo (do Centro da Rede de Comunicação, onde obviamente o sinal é mais forte e muito mais poderoso): o 1º nível sendo intocável (até por desconhecimento de “quem são”, indivíduos ou coletivos, pessoas ou estruturas) sendo estes os Líderes Espirituais (sejam de carne e osso ou de madeira),  escondidos e protegidos atrás das “Muralhas dos novos Deuses” e das suas respetivas Igrejas (nunca necessitando de se expor), já o 2º e 3º nível não o sendo, integrando um (o do 2º nível) os opressores civis e militares atuando entre níveis (ao contrário dos do 1º nível escolhendo, com os do 2º nível cooptando) e o outro (o do 3º nível) a massa disponível utilizada e excedente. Pelo que notícias chegando até nós (nem sequer necessitando de filtro, pois na origem logo sendo controladas) vindo somente do conflito entre 2º e 3º nível, subindo uns descendo outros (na hierarquia da pirâmide) sempre na esperança de um dia alcançarem o Vértice do topo (por definição inacessível por já ocupado e sem coordenadas físicas conhecidas): no caso de McAfee como no caso de Epstein estando em causa o 2º/3º nível, mais rigorosamente todos aqueles que fazendo de “Mensageiro Oficial Paralelo” (ou de batedor) e movimentando-se livremente entre níveis inferiores ─  com conhecimento das diferentes hierarquias ─ por vezes se tornam bodes expiatórios dos atos pedidos e por si proporcionados, mas dando a usufruto a outros (o produto final), aqueles que os mandataram e se fizeram em certa altura seus agenciados (agora já não).

lv-john-mcafee-q-1.jpg

Screen-Shot-2021-06-24-at-11.48.53-AM.jpg

Partindo-se de uma “morte estranha”

Chegando-se a uma “morte misteriosa”

introduzindo/apagando uma letra

 

“John McAfee's Instagram account seemed to have been taken down after posting an apparent reference to the QAnon conspiracy theory following the cybersecurity-software founder's death on Wednesday. McAfee, 75, died by suicide in a Barcelona jail after learning that Spain's National Court had approved his extradition to the US to face charges of tax evasion and fraud.” (Business Insider/24.06.2021)

Nunca tal tipo de ação podendo por exemplo ser aplicada ao ex-Presidente dos EUA o democrata Bill Clinton (um dos frequentadores de Epstein este até sendo amigo de McAFee, mas ambos se antes promotores de eventos, sendo posteriormente definidos como marginais e agora como suicidados), pertencendo este ao topo do nível 2, tendo já sido Presidente e mantendo ainda a sua ilusão de detentor de poder (tendo-o mais no mesmo período, em que Trump foi Presidente, com ajuda derrubando-o).

(imagens: AP/Instagram)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:06

Pentágono ─ Os Alienígenas Estão A Chegar

Sábado, 26.06.21

“Visionando desde já num futuro próximo ─ com Biden Presidente dos EUA e com o português Guterres dirigindo a UN ─ um UAP a aterrar em Nova Iorque, saindo de lá um familiar do ET, seguindo-se de um encontro de proporções inimagináveis, podendo até ser intergaláctico.”

1-unidentified-UFO alienstar.net.jpg

Esperando-se ansiosamente pela revelação do relatório de segurança, a ser concretizada ainda este mês de junho no Congresso norte-americano, sob a responsabilidade do Pentágono ─ com a expetativa a apontar para uma declaração afirmando que “os Objetos Voadores Não Identificados” (OVNI’S)  existem ─ começando-nos a faltar as “unhas dos dedos” (de 10, roídas 5 restando 5 “dias”) tal o nervosismo instalado um pouco por todo o Mundo: existindo OVNI’S, existindo ALIENÍGENAS e como tal e até para prevenindo (não apenas remediando) nos podermos em último caso defender, tendo-se naturalmente de reforçar o Orçamento Militar, não só no interesse dos EUA (direto) como como nosso protetor (indiretamente), no de todos nós.

1-UFO alienstar.net.png

Confirmando-se a existência de OVNI’S/UFO’S, equipados de uma tecnologia extremamente avançada e completamente desconhecida por estes lados (da Terra, dos terrestres) e certamente sendo tripulados/conduzidos presencialmente ou à distância de alguma origem (podendo ser bem distante, expressando-se através de números incompreensíveis para nós, dados os nossos limites espaciotemporais, na nossa mente ainda nos primeiros estados da sua evolução, não os conseguindo conjugar) até este destino (aleatório ou programado), podendo aí proporcionar-se um momento de expansão (extensão e melhor compreensão) começando-se finalmente a acreditar que, da mesma maneira que a Terra não era o centro do Mundo (geocentrismo) sendo apenas mais um objeto entre tantos, nós não seriamos os únicos (exclusivos, com um Deus exclusivo) mas estaríamos acompanhados, sendo uma das hipóteses (mais credíveis) partilhar.

th dailystar.co.uk.jpg

Não o sendo não passando da confirmação definitiva por parte do Pentágono (e de todas as outras agências de segurança dos EUA) de que esses Objetos (voadores-desconhecidos) não existiriam (logicamente, por já serem conhecidos pelos próprios), assim como até pela sua concretização e falso objetivo exposto (pretensamente os UAP, Fenómenos Aéreos Não Identificados, uma forma soft de dizer OVNI/UFO, palavras já tão maltratadas), que esta conferência seria mais um embuste (estratégico e servindo-se de idiotas, nós), apenas utilizada como campanha de marketing-publicitário destinado a encobrir o verdadeiro alvo desta “inusitada iniciativa”, esses sendo bem “terrestres”: existindo Extraterrestres ou não, objetos voadores não identificados ou pelo contrário (OVNI/UFO/UAP), tendo andado por cá e ainda andando ou na realidade nunca ninguém os tendo visto e apresentado provas (nunca ninguém os tendo visto tal como com Jesus, talvez tendo sido um dos passados “astronautas”),

ufo triangle military educatinghumanity.com.png

Tendo fixo na cabeça que a ameaça ─ dos ditos UAP e dos possíveis ALIENS, controlando as suas “extraordinárias máquinas voadoras” ─ não será exterior (XAU-XAU ET’S) mas sim mais uma manobra dos norte-americanos tendo agora na ponta-da-mira da sua arma (pacifista) a China, não hesitando os EUA para a obtenção de um reforço orçamental destinado unicamente à defesa e ao seu rearmamento militar “na Terra” (e não destinado ao Espaço, tal competindo aos privados e aos seus mercenários) de nos confundir assim como todo o Mundo, sugerindo (a nível inconsciente, subliminar) que os alienígenas atrás de tais máquinas poderão ser chineses confundidos por ET’S, por serem pequeninos, terem os “olhos-em-bico” e muitas “Lojas dos 300” (onde vendem estes protótipos-brinquedos, certamente não passando de DRONES adaptados, replicados da América pela China).

ufos-comparison latest-ufo-sightings.net.png

No entanto mantendo-se a esperança de que, tendo os líderes norte-americanas “ligações privilegiadas com Deus” (afirmado publicamente pelos mesmos e sendo alguns destes Presidentes), sendo os alienígenas tal como nós inferiores ao Criador, os EUA poderão também ter na realidade já contactado ou sido contactados por eles. Nesse caso e confirmando-se (a ligação EUA/DEUS), já com os testemunhos de Presidentes e ainda com o testemunho de Deus. Uma visão conjunta (entre o religioso e o extraterrestre, entre o agrado e o profano, mas na nossa história confundindo-se) que já tivemos há muito tempo atrás em Portugal (já lá vão mais de Cem anos), com o “Milagre do Sol” juntando Aparições, uns dizendo ser o Sol, outros Nossa Senhora de Fátima e outros ainda “discos-voadores”: só não tendo tido nenhum Presidente com coragem (“tomates”) para encarar tal fenómeno, mesmo tanto tempo passado sob os “fenómenos do entroncamento” (com o 1º caso a ser relatado, a ser o do avistamento de um melro branco, quando como toda a gente sabe que eles são pretos e já agora ainda outro, um carneiro com quatro cornos, quando deveria ter apenas dois).

(imagens: alienstar.net ─ dailystar.co.uk ─ educatinghumanity.com ─ sightings.net)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:29

US Space Force ─ Trocando UFO’S por Armas

Sábado, 19.06.21

E numa ação psicótica própria do novo Presidente, vivendo uma realidade (paralela) de um Outro Mundo que não este (pelo menos sendo visto como inatingível, para muitos de nós),

snapshot1.jpg

A insistência das autoridades norte-americanas na existência de UFO’S (quando desde sempre a negaram e ridicularizaram),

Como forma de demonstração da possibilidade de os EUA se encontrarem face a determinados adversários (até agora desconhecidos, por identificar) em nítida inferioridade cientifico-tecnológica (como tal e por associação, militar),

snapshot3.jpg

Justificando desse modo a necessidade de um ainda maior investimento na Segurança e na Defesa, um reforço do seu Orçamento (em mais uns tantos biliões) para uma maior expansão da sua indústria e poderio militar.

Passando exponencialmente de uma função do tipo 1 para uma outra do tipo 100 (acreditando na 1ª quem quiser, acreditando na 2ª quem puder),

snapshot4.jpg

Temporariamente “NÃO sendo SIM”, sendo aprovado o sim porque não:

E de alienígenas do Espaço passando-se a alienígenas do Oriente, desviando-se as armas dos ET’S e apontando-as agora aos russos e sobretudo aos chineses.

snapshot8.jpg

Invocando para o reforço orçamental e militar a necessidade de investimentos na SPACE FORCE, quando na verdade o que se sempre pretendeu foi o reforço da EARTH FORCE.

A 16 deste mês tendo sido feita a “invocação” e a 25 de junho no Capitólio dando-se a “consumação”.

snapshot10.jpg

Escancarando-se as portas para um reforço do poderoso (e inigualável) complexo industrial-militar norte-americano.

Mantendo pelo menos os alienígenas terrestres (como o são os exteriores às suas fronteiras, os mexicanos) no seu lugar e a uma distância mínima de segurança,

snapshot12.jpg

Colocando-lhes e até para sua proteção (não sabendo eles o que fazem), misseis nas suas fronteiras.

Ou não pusessem uma grande parte deles (entre russos/146 milhões e chineses/1400 milhões), os olhos dos norte-americanos (331 milhões) “em bico”, quase 1 par-de-olhos norte-americano para 5 par-de-olhos chineses.

(imagens: Michael Salla/youtube.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:06

A Cara de Zhurong

Sexta-feira, 18.06.21

Dividindo virtualmente o Globo Terrestre em 2 Hemisférios e subdividindo-os de seguida, obtendo-se no final 4 partes iguais de uma mesma esfera (simbolizando a TERRA): o Hemisfério Norte Ocidental (HNOC), o Hemisfério Norte Oriental (HNOR), o Hemisfério Sul Ocidental (HSOC) e o Hemisfério Sul Oriental (HSOR).

6787211.jpg

ROVER ZHURONG

(e as suas extraordinárias parecenças de cara, com o robot WALL-E)

 

Os dois primeiros hemisférios ─ localizados a NORTE, o HNOC e o HNOR ─ representando o “Clube-dos-Ricos” (CDR), ou seja, dos países mais desenvolvidos científico-tecnologicamente do nosso planeta, enquanto os outros dois hemisférios ─ localizados a SUL, o HSOC e o HSOR ─ representando por comparação e contraste (económico/financeiro e científico/tecnológica) o “Clube-dos-Pobres” (CDP).

Na Hierarquia Mundial do Poder e descartado desde já o Hemisfério Sul integrando o CDP, restando-nos quanto à discussão da liderança e supremacia planetária o Hemisfério Norte (e rico), uma parte situada a Ocidente e outra situada a Oriente: a ocidente e liderando (com pretensões em manter essa liderança) o seu hemisfério (HNOC) estando o “Bloco de Washington” e a oriente liderando-o (com pretensões de assumir o protagonismo, substituindo o líder anterior) estando o “Bloco de Pequim” ─ em conluio com outro bloco pré-existente o Bloco de Moscovo.

Os EUA liderando o “Eixo do Bem” conjuntamente com os seus Aliados da Europa Ocidental (países satélites) e ainda o Canadá, o Japão e a Austrália (representados no agora ─ afastada a Rússia do clube principal, tal como o fora antes Plutão, sem necessidade nem critério ─ “Clube-Oficial-de-Satélites” dos EUA, o G7) e mantendo o cenário montado (por uma das partes, desde sempre controlando e calibrando o processo) integrando uma balança com dois pratos necessitando no mínimo de equilíbrio (se não se conseguir manter o terreno inclinado para o mesmo lado) ─ e até para, como novos cruzados, “protegermos a nossa intervenção/interpretação moral” ─ estando a China liderando o “Eixo do Mal” coadjuvada pela Rússia (a sua poderosa guarda-militar).

6787212.jpg

PLANÍCIE UTOPIA

(onde há biliões de anos, poderá ter existido água)

 

Potências Globais só existindo de facto três, os EUA (atual líder Mundial), a Rússia (herdeira da URSS) e a China (a grande potência emergente), tudo o resto sendo “paisagem” pejada de falsos decisores, quando muito sendo interlocutores fazendo papel de intermediários (aparecendo nas folhas de transações): como será o caso do Reino Unido, da Alemanha e da França (só para citar a Europa), mesmo que apresentando economias superiores tendo no contexto global e atualmente o mesmo peso de países como a Índia, o Paquistão, a Coreia do Norte e até Israel, integrando a lista de países (nove países) com armamento nuclear.

 

Todos os nove países tendo já feito o seu teste nuclear, tendo foguetões capazes de transportar ogivas nucleares e ainda com alguns deles a terem já o seu próprio arsenal não vá este vir a ser necessário: com os EUA e a RÚSSIA a deterem a esmagadora maioria das ogivas nucleares (em conjunto e em partes iguais, no mínimo uns 90%), seguindo-se a grande distância o Reino Unido e a França (talvez aí já se incluindo a China) e ainda os “rebeldes e perigosos” (podendo desestabilizar desde já, toda uma região/continente) a Índia/Paquistão/Coreia do Norte.

Sendo, pois, com muita tristeza que depois da reunião do fantasmagórico G7 ─ nada de novo comunicando ao Mundo senão as pretensões dos EUA e a habitual submissão dos seus Aliados ─ seguido do (por expetativa) pobre encontro Biden/Putin ─ nada tendo que se saiba os norte-americanos apresentado que fizesse sobressaltado minimamente o Mundo ─ nos viremos para fora deste Mundo cada vez mais Estranho para todos Nós (os Humanos), ainda-por-cima sendo-o repetitivo (utilizando simplesmente as mesmas estratégias) intoxicante e doentio: e olhando para fora de casa espreitando visões do nosso futuro ─ estendendo-se para além do horizonte físico, não só dos nossas perceções, como de todos os nossos sentidos ─ chegando-se ao Espaço Exterior penetrando-o na nossa imaginação e sem contar com tal coisa (antes produto da nossa imaginação ou pretensamente sendo ficção) deparando-nos com algo de familiar já a uma bem apreciável distância (MARTE): WALL.E o robô da PIXAR.

E sabendo-se inconscientemente e por vocação (político-ideológica)  termos sempre a tendência de procurarmos em tudo o que vemos (e que nos é apresentado) um retrato normalizado da nossa realidade (algo que já conheçamos) ─ até para nossa segurança (e da estrutura que nos suporta), dispondo de “um espelho” logo ali à mão ─ imediatamente e mesmo com um argumento ”fantasioso/falacioso” invocando “o registo da patente” (de tal produção) sendo norte-americana ─ e não chinesa ─ replicando e não pagando os direitos de autor”.

maxresdefault.jpg

WALL-E

(a pretensa musa inspiradora de Zhurong)

 

Olhando para a superfície do planeta MARTE ─ região onde está inserida a planície UTOPIA ─ e para o ROVER ZHURONG aí tendo chegado no passado dia 14 de maio, com o testemunho a ser desde logo transmitido à chegada (segundo a nossa visão ”Ocidental”) deste veículo terrestre a um outro mundo e planeta do nosso Sistema Solar, que não o nosso a Terra (ou o seu satélite natural próximo a LUA) ─ ou seja a um Mundo Alienígena e sendo poucos os exemplos (terrestres ou extraterrestres, que se saiba) a conseguirem-no ─ a ser interpretado/traduzido/divulgado como uma réplica do robot da PIXAR/WALT DISNEY (MADE in USA) WALL-E.

Não sendo familiar direto de WALL-E sendo uma réplica chinesa (adaptada) do mesmo. E não se estando propriamente a olhar para uma missão espacial chinesa, mas para mais um seu evento publicitário e de marketing global, com “selo” inspirador norte-americano (como se fosse uma espécie de garantia, uma bênção dos outros). Pouco importando a China depois de ultrapassada a Rússia, tendo já iniciado o processo de ultrapassagem talvez mesmo a curto-prazo dos EUA, concorrendo com os EUA na Exploração e Conquista do Espaço, no envio de sondas automáticas a outro mundos, na construção de uma Estação Espacial (própria), no envio de astronautas para o Espaço (os primeiros tendo sido já enviados para o módulo central da sua estação) e apontando para um objetivo ambicioso tal como nos EUA, apontando de novo para a LUA (como um retomar da missão da Humanidade) e de seguida para MARTE.

Hoje vendo-se a China a aplicar o sonho (com ZHURONG), reivindicado, mas não executado por outros (com WALL-E) ─ tornando-se notórios e relevantes, nem que seja inspirando-se num herói dos bonecos (ou dentro de nós não subsistisse algo de importante, sendo oriundo da nossa infância): ao olharmos para WALL-E/ZHURONG confirmando, que muito do que imaginamos (não passando de sonhos, de ficção) integrava a realidade (em antecipação). Logo e para nossa total felicidade talvez excedendo as expetativas, desenrolando-se num “Outro Mundo”: um sonho a concretizar-se num ouro sonho, constituindo a realidade dos próximos ano e gerações.

(imagens: cnsa.gov.cn/Wall-E Animation/youtube.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:18

Covid-19 em Subida

Quarta-feira, 09.06.21

Nesta quarta-feira dia 9 de junho, antecipando o feriado do 10 de junho, um fim-de-semana alargado (para os que fazem ponte, não indo trabalhar sexta-feira), as festas do Santo António (em Lisboa) e de seguida as festas de São João (no Porto), a comunicação por parte do Governo de que na próxima segunda-feira dia 14 de junho, 4 concelhos (de um total de 308) não avançarão no Desconfinamento ─ BRAGA, VALE DE CAMBRA, LISBOA e ODEMIRA ─ enquanto outros 10 serão colocados em estado de alerta ─  entre eles e localizados na região do Algarve, ALBUFEIRA e LOULÉ. Face ao atual panorama Pandémico nacional (COVID-19), com as autoridades a decidirem prolongar o ESTADO DE CALAMIDADE para já até 27 de junho.

Imagem2.jpg

Ponto de vista Covid-19

C/ a visão geral do país (incluindo o Algarve) e a evolução do índice R(t), a darem-nos (ainda) ─ cumpra o Estado a sua obrigação, com testagens/vacinação ─ algum réstio de esperança

 

Centrando-se o caso mais significativo na região de Lisboa e Vale do Tejo (só hoje com os 591 novos casos de Infetados, registando 66,4% do total de infeções nacionais) e sendo ainda relevante a situação em Odemira (não atingindo ainda o momento decisivo de regressão): e se em Odemira o motivo é bem claro devido ao movimento/flutuação de parte (certamente importante) da sua população (sendo uma fixa, ma outra móvel) ─ essencialmente no seu setor agrícola, nas estufas (com muitos migrantes, oriundos do continente asiático) ─ no caso de Lisboa ele ainda o é mais (claro, claríssimo) não servindo o argumento dos muitos focos e a impossibilidade de os detetar uma justificação válida ─ isto porque o único motivo para tal estar a acontecer, reside apesar deste já longo processo de testagem e de vacinação e de todos os seus problemas e erros de aplicação (sendo naturais e até servindo para aprender, corrigir e melhorar), num único fator não sendo necessário identificar por ter estado sempre presente movimentando-se bem visíveis à frente de todos (especialista da visão ou não) e que nunca se puderam retirar (nem por um momento que fosse, para a máquina Económica não parar), a massa de jovens estudantes e de trabalhadores movimentando-se em duas das vias principais de comunicação/transporte/transmissão do vírus (Família/Escola e Família/Trabalho), ainda-por-cima (sendo comuns) entrecruzando-se, poucas ou nenhuma vez tendo sido testados (nas empresas, nas escolas, nas ruas), quanto mais por não chamados, nunca tendo sido considerados como prioritários (como o deveriam ter sido considerados desde a 1ª hora) e como tal vacinados ─ e nem lhes pagando por isso, até como forma de agradecimento, merecido. Para quem manda e para casos como este, restando-os dizer apontando o dedo para estes distraídos (certamente achando-se inimputáveis), “só quem não quer ver, é que não vê”.

file-20210609-14704-fxqbhd.jpg

Terra Covid-19

Ultrapassados os 175 milhões de Infetados, perto dos 3,8 milhões de Óbitos e c/ as piores referências Mundiais (Infetados/Óbitos) a serem os EUA (1º/1º), a Índia (2º/3º) e o Brasil (3º/2º)

 

Pelo que sabendo-se desde já quem “avança ou não avança” no Desconfinamento (já não existindo pelos vistos e reorganizada/martelada a matriz de risco, recuo possível) sendo fácil de descobrir o que de mais importante (a nível social e económico) distingue, os (1) “avança” dos (2) “não avança”: entre os que mais interessam ao publico em geral e no caso (1), com o horário comercial a voltar ao normal e com os restaurantes/espetáculos a encerrarem às 01:00 (no caso (2) às 10:30), com o nº de pessoas à mesa a aumentarem (no (2) não), com o regresso da prática desportiva com limite de público (no (2) não) e ainda com uma maior flexibilização podendo ser total da lotação dos transportes (no (2) mantendo-se as restrições de limitação). Restando saber se, focando-se de momento o maior problema na região de Lisboa (e arredores), as autoridades responsáveis terão capacidade suficiente para controlar tantas pessoas durante tanto tempo entre tantas variantes de percurso: havendo recursos podendo-se ter aproveitado o Santo António e o São João para se fazer uma Romaria/um Arraial, não de febras na brasa nem de sardinha assada, mas de testes e de vacinas.

No dia de hoje e como se verifica pelo gráfico (aqui apresentado) ─ talvez confirmando os motivos da “fuga” inglesa e do “temporário não” espanhol ─ com a generalidade dos parâmetros Covid-19 a continuarem (apesar de a um ritmo lento e incerto, subindo/descendo) em crescimento com a exceção do índice R(t) ligeiramente superior a 1, crescendo não só o nº de novos Infetados e a Incidência, como também agora ─ não sendo já oriundos da vaga anterior, mas de “réplicas” começando a “reabastecer de novo os hospitais de doentes/infetados ─ o nº de Internados e de doentes em UCI (estado grave/crítico): ao registarem-se hoje 890 casos de novos Infetados, tendo-se de recuar a 6 de março (mais de 3 meses) para se obter um valor superior (1007); neste período de 14 dias com o nº de Infetados/dia a crescer 55%, o nº de internados 31%, o nº de doentes em UCI 32%, a Incidência 29%, sendo o único a decrescer o índice R(t) 2%. Números sem dúvida preocupantes centrando-se maioritariamente em Lisboa, mas tendo repercussões garantidas um pouco por todo o país, como já se verificou lamentavelmente no Algarve (ainda sonhando com o dia 21 de junho, quando os próprios ingleses no seu próprio território, não estão nada certos disso).

(dados: dgs.pt ─ imagens: Produções Anormais e

Yalcin Sonat/Shutterstock/theconversation.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:48

Os UAP são reais, mas não se conhece a sua origem

Quarta-feira, 09.06.21

[Num último suspiro de Primavera e com os delírios de Verão à porta, aguardando-se esclarecimentos necessários por parte do Pentágono.]

Este mês de junho com as autoridades norte-americanas a confirmarem a existência dos UAP (algo de parecido com os UBER) ─ antes falando-se de UFO ─ só que com a grande probabilidade do condutor do veículo não ser terrestre (e não estando ainda familiarizado, com o nosso GPS). Podendo até nem ter condutor (como os modelos da TESLA) ou então ser o modelo ROADSTER do multimilionário Elon Musk mandando o seu manequim-astronauta STARMAN (o “Homem-das-Estrelas”) num carro a caminho de Marte.

snapshot3.jpg

Numa 1ª conclusão após uma pré-análise de um pretenso documento a ser apresentado no decorrer deste mês de junho de 2021 a pedido da comissão do Senado norte-americano tendo como tema os “Fenómenos Aéreos Não Identificados” ou UAP ─ uma nova forma de se debruçar sobre o fenómeno OVNI e sobre os seus eventuais tripulantes (fazendo-o presencialmente) os ALIENÍGENAS ─ a transmissão da convicção de que a origem destes fenómenos desconhecidos tantas vezes testemunhados não só nos EUA como um pouco por todo o Mundo, em princípio só terá três alternativas viáveis de explicação (credíveis, segundo um ponto de vista cientifico-tecnológico, sabendo-se das limitações atuais do Homem e colocados perante estes acontecimentos “aéreos”): ser de origem EXTRATERRESTRE ou então sendo TERRESTRE e não sendo norte-americano, só podendo ser russo ou chinês.

snapshot4.jpg

Uma explicação vinda dos norte-americanos, mas na mesma integrando algo de adicional e de estranho até para a própria “Proteção e Segurança dos EUA” (deixando-nos logo ali a dúvida se não será uma forma das autoridades norte-americanas de desviarem as atenções doutras áreas mais sensíveis, e “correndo em paralelo”), já que ao nos informar dessas três alternativas possíveis (mencionados pelos seus peritos responsáveis nesta investigação federal) e por estratégia não escondendo nenhumas outras, com os responsáveis dos EUA a estarem a expor em público a sua “grande fragilidade”, confirmando com a publicação futura (dentro de dias) deste relatório, não serem detentores de “tão avançada e revolucionária tecnologia nunca vista na Terra” e deixando no ar as alternativas vindas de Oriente, dos seus adversários, do denominado “Eixo do Mal”, aqueles com que os EUA querem iniciar uma nova “Guerra-Fria”: sendo algo divulgado de uma forma tão aberta e sendo concretizado com pré-anúncio e publicamente (aberto a todo o planeta), sabendo-se ser uma informação/divulgação do tipo daquelas mantido o mais tempo possível em segredo chegando mesmo a nunca ser divulgado, suspeitando-se não ser propriamente este tema dos UAP algo que interesse verdadeiramente aos governantes/autoridades dos EUA, mas sim algo “correndo em paralelo”, como por exemplo a apresentação de um argumento (se não forem os ET, sendo Russos/Chineses) podendo levar o Congresso e o Senado dos EUA a aumentarem ainda mais as verbas destinadas aos Militares e ao seu reapetrechamento com mais e melhor Armamento (certamente que não para combater os Alienígenas do Espaço, mas os da Terra).

snapshot5.jpg

Mas partindo do princípio de que o verdadeiro tema e objetivo são os UAP (e não uma questão de rearmamento interno) voltemos então ao tema que aqui nos trouxe pelas mãos dos serviços de segurança como o é o Pentágono, os “OVNI/ET”. Desde logo com os EUA a desiludirem a comunidade de interessados neste tema, desde leigos a eruditos, interiores ou exteriores às iniciativas/diretivas das autoridades oficiais, não confirmando de imediato “o que toda a gente há muito sabe e eles também” (até por imagens agora disponibilizadas e “certificadas” pelos mesmos/pelas entidades oficiais) de que a origem destes UAP seria sem sombra de dúvidas Extraterrestre: ninguém possuindo no planeta TERRA tal tecnologia utilizada pelos UAP (logo nunca podendo ser russa/chinesa), realidade amplamente comprovada com a atitude do Pentágono perante esta situação, de completa abertura, calma e tranquilidade, sabendo estes a possibilidade Russa/Chinesa ser nula ─ e mesmo assim insistindo nela, desacreditando o tema (colocando o interesse terrestre, à frente do extraterrestre), da possibilidade Exterior. Mas apesar dos Militares e do seu rearmamento (para fazer frente aos inimigos internos), voltando de novo ao que deveria interessar (de novo dada a intromissão constante, de um outro fator, o interno).

snapshot6.jpg

Até porque podendo existir uma 4ª alternativa (não sendo, 1/alienígena, 2/russa ou 3/chinesa e descartada logo a norte-americana), não envolvendo Terrestres Vs. Terrestres ou Terrestres Vs. Extraterrestres, mas “uma associação entre ambos”: uma teoria já repetidamente exposta e mundialmente divulgada, envolvendo a queda de objetos voadores não identificados, possíveis contactos com os seus tripulantes (não sendo terrestres), absorção de conhecimentos disponibilizados pelos mesmos, aproveitamento da sua tecnologia (a partir dos veículos capturados) e logicamente da aquisição dos mesmos pelos militares (para sua utilização futura e conquista de supremacia), numa sucessão de acontecimentos (e falando apenas dos tempos mais recentes) percorrendo a Alemanha (de Hitler), a Rússia, os EUA e até a China (todos podendo reportar incidentes deste tipo). Sendo o incidente mais divulgado envolvendo OVNI’s, ET’s, notícias, encobrimento e posteriormente anos e anos de especulação, o ocorrido nos EUA na localidade de ROSWELL no ano de 1947 (já lá vão 74 anos). Deixando no ar mais uma questão, se não estaremos na companhia destes UAP (e limitando-nos aos últimos 80 anos) desde há vários anos, uma parte desse tempo com UAP Extraterrestres, outra com uma mistura de UAP Extraterrestres e UAP Clonados e mais nesta derradeira e 2ª fase, com os mesmos aparecendo, deslocando-se, mas exibindo-se (como se quisessem ser vistos mas não confirmados como “Deus”) “mais na sombra”: podendo até cada potência ter a sua versão mesmo que aparecendo sob a forma de um protótipo (veja-se a evolução técnica de russos e chineses em muitos campos superando os norte-americanos) ─ um novo e revolucionário veículo aéreo, por desconhecido e nunca visto sendo considerado como alienígena ─ deixando-se levar pela “conversa-da-treta” alienígena até para se manter o seu projeto secreto, na altura apropriada para a sua divulgação indo certamente provocar uma “ainda maior surpresa” (não tendo nada a apresentar em sua defesa ou ataque, principalmente para os seus adversários terrestres). Quando há tanto tempo se fala da conjugação Eletricidade e Magnetismo, de motores inversos e da sua utilização, funcionamento e aplicação, que o digam os ET.

snapshot8.jpg

No entanto sendo certo a existência do relatório e a apresentação dentro de poucos dias do documento da responsabilidade do Pentágono confirmando os UAP não como “uma obra de ficção” mas como factos observados, testemunhados (oficialmente/certificados) e REAIS, com a atitude do público em geral tendo forçosamente de mudar acabando de uma forma ou de outra por aceitar o facto, mas desconhecendo-se por outro lado os verdadeiros objetivos de tal procedimento por parte de quem manda, tendo sempre este como atitude prioritária ocultar pretensamente para não alarmar (faltando apenas questionar, quem?). E informando-se o Mundo da existência confirmada de UAP ─ sendo obviamente uma afirmação verdadeira, vindo de quem vem, a liderança do planeta estando (afirmação dos próprios) “em constante contacto direto” com Deus ─ confirmando-se igualmente a existência de Outros Seres e de Outras Civilizações, talvez amanhã com o Mundo a ser agora verdadeiramente surpreendido não por sugestões, ou confirmações atiradas ao ar (e sendo espalhada inutilmente), mas pela presença na superfície da Terra dos próprios UAP/estrangeiros aqui mencionados: com os Nórdicos, os Cinzentos e outra raça qualquer de ET’s e mostrando a sua solidariedade com os seus, aparecendo num curto intervalo de tempo e como combinado (entre eles) em Washington, em Moscovo e em Pequim.

snapshot9.jpg

E no final como que se adivinhando, podendo ficar e no que verdadeiramente interessa tudo na mesma, utilizando-se um tema por falta de resultados tornando-se já cansativo (e de uma só cajadada desacreditando-o/liquidando-o definitivamente) ─ os UFO os ALIENS ─ mas ainda num último suspiro (ligando-o momentaneamente à “Máquina do Poder”) ressuscitando (afinal, não sendo o inicialmente designado), para mais um serviço em prol da causa patriótica norte-americana: mais um enorme financiamento militar. Com o Governo logo de início e estranhamente a recuperar e a chamar a si alguns dos seus mais notórios e populares adversários (estes últimos afirmando os UFO serem extraterrestres, o governo desmentindo-os/ridicularizando-os) ─ que não se abstiveram e compareceram/colaboraram (parecendo ser mais do Governo, do que opositores) ─ reconhecendo os UAP como Alienígena (e assim demonstrando não estar atrás da Rússia/China, o outro da “cajadada”) e finalmente abrindo “as portas à invasão” dos ET como dos Média. Algo que Donald Trump não cumpriu, deixando Marco Rubio algo descontente (pelo atraso, não lhe permitindo concretizar, dada a não reeleição do seu presidente), mas sendo por qualquer tipo de razão persistente (ou não estivesse ligado à Indústria Militar e aos foguetões) insistindo ainda hoje até em nome dos Republicanos e estando igualmente na linha da frente (pela divulgação do relatório).

snapshot10.jpg

No dia em que sair o relatório e pelos sinais já evidentes sendo certo, que o povo norte-americano sofrerá (e dada a grande expetativa criada, fomentada e suportada durante mais de meio século) mais uma “grande deceção”: sem provas mais concretas e dispondo assim e unicamente daquelas que já nós todos conhecemos (a serem mais uma vez apresentadas) e pouco tempo depois assistindo-se ao reforço das verbas militares tendo como pretexto “potenciais ameaças”, podendo agora ser interna e não o sendo, sendo-o então externa.

snapshot11.jpg

[“Engenharia Reversa” pretensamente utilizada em projetos secretos supostamente ligados ao tipo de mecanismo e de funcionamento destes revolucionários veículos aéreos designados por UFO ou UAP, como se sabe consistindo numa simples tentativa de cópia de um original pré-obtido, desmontando-o e entendo-o e de seguida voltando a montá-lo, executadas estas duas etapas com sucesso, podendo-se elaborar e construir a partir do modelo original uma cópia, originais no fundo sendo visto como “moldes” em vez de se tentar desde logo utilizar, tentando-o compreender desmontando-o (assimilando o conhecimento de cada peça/de cada função) montando-o e a partir daí podendo replicar à vontade ─ não sindo perfeito à 1º existindo sempre “uns extras”. Como se constata envolvendo sempre “cópias” e “interfaces” algo que já nos deve ser familiar, pelo melhor e sobretudo pelo pior. De qualquer forma com esta “engenharia reversa alienígena” podendo-nos proporcionar as “Aventuras no Espaço” com que sempre sonhamos, abrindo-nos pela 1ª vez a porta da ultrapassagem do que é ainda um limite (julgado inalcançável) para nós, ultrapassada a velocidade do som (340m/s) seguindo-se a vez de ultrapassarmos a velocidade da luz (300.000Km/s = 880K velocidade do som).]

(imagens: Michael Salla/youtube.com/05.06.2021)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:22

Guerra Fria.2 ─ Há 3/4 de século envolvendo Terrestres e Alienígenas

Segunda-feira, 07.06.21

Perante o que acontece no nosso planeta por intervenção direta da sua espécie dominante, ainda nos questionamos se estes “Jogos de Guerra” tem intervenção Terrestre ou Extraterrestre, como se estes últimos estivessem particularmente interessados em nós e igualmente obcecados, em estabelecer contactos bilaterais (como nós o desejamos, no mínimo sendo-o entre iguais). Estando o Homem num nível de evolução primitivo (subvalorizando a sua parte mental, espiritual) e selvagem (sobrevalorizando a sua componente física, material), não compreendendo o mecanismo de utilização plena do eletromagnetismo/onde reside a Alma do Universo e do funcionamento “sem cortes” do nosso cérebro/onde reside a Alma do Homem.

imrs.php.jpg

Recuando aos inícios dos tempos da Guerra Fria, coincidindo com o fim da 2ª Guerra Mundial e com a necessidade de, aproveitando o momento de serem um dos grandes Vencedores ─ conjuntamente com a URSS, esta tendo direta e ativamente participado no conflito ─ os EUA poderem arrancar para um período histórico de supremacia global ─ tomando como referência o fim da URSS (1991) mais de 40 anos, mas persistindo ainda hoje com o ressuscitar da Rússia (de Putin) mais de 70 anos ─ em 2021 precisamente 76 anos passados sobre o principal argumento para o início e eternização da Guerra Fria (o fim da WW2) e mantendo assim a guerra e a sua respetiva máquina e estrutura militar em atividade, em evolução e em movimento (como qualquer organismo vivo, querendo persistir), os EUA parecem querer voltar de novo à carga introduzindo uma nova geração de Guerra Fria mas agora readaptada ao presente século (antes o séc. XX, agora o séc. XXI), juntando no mesmo saco os seus agora dois grandes adversários e inimigos (sendo todos capitalistas e abandonada a ideologia, em busca única/exclusiva do controlo e do lucro), a Rússia como sucessora da URSS e aquela que poderá ser a grande potência global futura substituindo na liderança do Mundo os EUA (e apoiada estrategicamente na retaguarda/vanguarda pela Rússia) a CHINA, impondo aí ao ocidente (Bloco EUA/Europa) o Império do Oriente (Bloco China/Rússia), desde os tempos dos Cruzados representando o Oriente (reafirmado por muitos dos nossos mestres e professores) o Lado do Mal.

60bbb79e203027336d2e4b67.jpg

E para se reacender a mentalidade da Guerra Fria e desse modo se obter uma “Guerra Fria Ponto 2”, nem sendo necessário recorrer a uma nova/ou novas inovações, mas dado o trabalho já realizado e à experiência entretanto adquirida ─ e melhorada/aprofundada ─ tendo-se apenas de recorrer aos arquivos, estudá-los e reaplicá-los (tendo em consideração a distância e a enorme evolução/revolução tecnológica ─ passando pela Lua e pelo Vale do Silício ─ entretanto ocorrida), replicando o processo: reutilizando para tal e até para uma melhor perceção e compreensão/aceitação pública ─ do fenómeno/acontecimento ─ conhecimento adquirido anteriormente e mesmo que através de vestígios (julgados perdidos) mas de alguma forma ou de outra tendo sido assimilados, bastando desejando-se, despertá-los (como se faz com as células-terroristas-adormecidas, aqui e ainda para o “Eixo-do-Bem”). Introduzindo de novo o tema, até pela sua renovada presença como protagonista de um guião semelhante (como se tivesse sido fotocopiado), os “Objetos Voadores Não Identificados” e tendo que ter tripulantes (presenciais ou à distância) Alienígenas (não da Terra como os do outro lado da fronteira, os Mexicanos) do Espaço.

maxresdefault b.jpg

No século passado em 1947 surgindo o “Incidente de Roswell” (sendo proposto, desmentido, mas aplicado) e agora no presente às portas da “Guerra Fria.2” e no ano de 2021 (74 anos depois), aguardando-se com expetativa o sempre adiado, mas perto de ser divulgado (ainda este mês) “Relatório sobre os OVNI” (sendo apresentado, confirmado, reaplicado) ─ um documento da responsabilidade do (oficial/governamental) Pentágono ─ ressuscitando inimigos necessários de existirem (tal como na anterior Guerra Fria) apregoando-se/comunicando-se o perigo de um novo conflito e a necessária “proteção e segurança” dos seus cidadãos (e território), contra possíveis inimigos oriundos do exterior e obrigatoriamente (para nossa defesa/sobrevivência) tendo-se por “extrema necessidade” de recorrer à corrida aos Armamentos: um argumento algo pobre mas que tendo percorrido 3/4 de século e perdurado, podendo ainda ser (mais uma vez e sabe-se lá mais quantas vezes) aplicado com eficácia (talvez e dados os antecedentes ainda persistentes, com 100% de sucesso).

maxresdefault.jpg

Em 1947 tal como em 2021, num dos casos pretendendo alcançar a supremacia Global no seguinte mantê-la (1945/2021, já septuagenária, nos 76 anos de idade), com os dirigentes políticos e militares dos EUA (a sua Elite) aproveitando o cenário já montado e conscientemente preparado (tendo um objetivo obvio e passando por patriótico (a defesa dos EUA), para a partir de um tema (no fundo um subtema estratégico) aproveitar a opinião publica previamente manipulada e orientada (sendo sempre acompanhada) e lançando-a para outro, esse sim o tema-protagonista (o verdadeiro tema, o objetivo, o inimigo real): necessitando de apresentar um poderoso e convincente inimigo mas não contando para tal e como presença ativa com o mesmo (seja Chinês ou ET), para tal improvisando introduzindo inimigos externos mas não terrestres (não lhes podendo dar primazia de tal), dadas as informações e técnica disponíveis nunca podendo ser de cá ─ concordando-se com tal, confirmando-se então e aí a supremacia tecnológica russa/chinesa sobre a norte-americana ─ e desse modo só podendo ser oriundas do lado de lá.

sub-buzz-21199-1489515076-1.jpg

Propondo-se a noção da necessidade de nos protegermos e defendermos de um inimigo ainda mais forte do que nós podendo estar a pilotar esses Objetos Voadores Revolucionários certamente vindos de Outros Mundos, bem distantes e podendo (como em tudo) ser agressivos (por natureza ou por outras circunstâncias, temporárias ou não, dependendo do nível de intervenção), arranjando-se justificação (válida/credível/aceitável, apesar das conhecidas consequências) para um rearmamento se não for para ser utilizado contra “Invasores do Espaço” que seja contra “Invasores da Terra” entenda-se alienígenas da raça (para além dos Nórdicos e dos Cinzentos, sendo estrangeiros) Chinesa e Russa (os nacionais do planeta). Apontando-se a um alienígena na verdade não o sendo, tendo na realidade por trás de si (ou por dentro, como no caso das matrioskas) um russo ou um chinês, tal como para os norte-americanos um mexicano transfronteiriço (localizando-se para além do Muro) igualmente o é.

(imagens: WorldPost/washingtonpost.com ─ HIGH-G Productions/Getty Images/rt.com

─ FOX News/caitlinjohnstone.com ─ John Pilger/caitlinjohnstone.com

─ Matador Records/Gregory Crewdson/buzzfeed.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:47