Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

26
Jan 19

[Com o Deutsche Bank (umas das maiores instituições financeiras mundiais) já falido e com o Baralho a Desfazer-se (veja-se o Brexit).]

 

A China à Conquista da Europa e do Mundo

 

beltroad_cina.jpg

Na concretização de um projeto do seu Presidente Xi-Jinping

(num caminho iniciado em 2013)

Repondo a Rota da Seda e pré-declarando a chegada do Novo Império

(substituindo o anterior)

 

Sendo certo que neste ano de 2019 (talvez com um apêndice em 2020, antes das Presidenciais Norte-Americanas) algo terá que suceder (de verdadeiramente relevante) de modo aos EUA surpreenderem (todo o Mundo) – confirmando-se como Imperio Reinante – mantendo por mais um pouco (pelo menos umas temporadas) o suspense Global sobre o Líder: vendo-se aí e então (face aos dois blocos em presença) qual a Força das Armas (neste início do ano já com o dólar sob ataque) – se as do Bem ou do Mal.

 

Sob a batuta virtual de Xi-Jinping (China) – e do seu país a caminho dos 1.400 milhões de habitantes/sendo o 3º em área – e de Vladimir Putin (Rússia) – e do seu país a caminho dos 147 milhões de habitantes/sendo o 1º em área, muito bem acompanhados por territórios estratégica e igualmente extensos (e ricos) como a Índia – a caminho dos 1.280 milhões de habitantes /7º em área – a Turquia – a caminho dos 77 milhões de habitantes/36º em área – e o Irão – a caminho dos 79 milhões de habitantes/17º em área – ou seja e considerando apenas estes 5 países cerca de 40% da população Mundial, o último Eixo do Mundo tendo como centro do mesmo o Atlântico e as suas margens a América e a Europa – assim decretado desde meados do século XIX, oficializado com a criação da NATO, já lá indo mais de 70 anos – mostra claramente que a deslocação desse Eixo (do poder Económico/Financeiro Global) se dirigiu ainda mais (talvez já irreversivelmente) para leste (tendo a Europa/o nosso continente como referência) tendo o Índico-Pacífico como ponto central e a América e a Ásia como fronteiras: deslocando-se (longitudinalmente) de Washington e centrando-se em Pequim e colocando nas mãos da China (e dos seus aliados como a Rússia) o Futuro do nosso Mundo (Sociedade/Civilização), antes (por nós) centrado na Europa, de seguida na América (do norte) e agora no Império da Ásia. E confirmando-se tal facto pela desagregação da Europa (com a economia a abrandar e nova Bolha a caminho) e pelo seu isolamento crescente (desta Europa bipolar, agora e depois do Brexit, nas mãos da dupla Merkel/Macron) face aos aparentemente desinteressados EUA (com Trump isolado internamente, a ter que optar até 2020 por algo espetacular a nível externo): com os EUA deixando cair (lentamente) a Europa, com a Rússia de costas voltadas para ela (virada para a sua parte asiática) e com as multidões de migrantes (entre elas africanas) a espalharem-se por todo o lado.

 

(imagem: agenziacomunica.net)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:09

11
Jan 19

Com Seres Vivos Pelo Meio

 

DEM Obama e REP Trump:

Na prática unidos na mesma luta (contra a invasão alienígena)

Mesmo que tal não o pareça (tal a esquizofrenia reinante).

20160730_woc906.jpg

O Muro do Presidente Trump

Começado a ser construído no ano de 1994

Com Bill Clinton então Presidente

Faz este ano um quarto-de-século

Neste contexto Muro/Alienígenas sendo conveniente recordar a coincidência do primeiro mandato como 44º Presidente dos EUA do DEM Barack Obama (2009/2013), com o período correspondente ao maior número de deportações em toda a História da América e de todos os Presidentes dos EUA (2008/2013); começando a descer (o nº de deportados) por volta de 2013 e estabilizando esse número em 2015 – ainda assim acima dos valores do 43º Presidente e REP George W. Bush assim como do 45º Presidente e igualmente REP Donald Trump. E não tendo este Presidente para já construído nada do muro, ficando-se ainda por saber a quem verdadeiramente (o muro) interessa. Enquanto na fronteira nos mostram Droga, Dinheiro e Armas (pelas mãos de DT representante REP e contando com a colaboração da FOX e o boicote generalizado/insultuoso ao atual Presidente de estações DEM lideradas pela CNN) e por outro lado os DEM se refugiam na sua única (e esquizofrénica) função de Incinerar Trump (mesmo recorrendo a manipulações como pôr guardas fronteiriços aparentemente sobre ordens de trump a destruírem garrafões de água de auxílio aos emigrantes, quando essas imagens se referiam a um período anterior com Obama Presidente) em vez da procura de uma verdadeira alternativa (sem os Clinton & Associados) no interior do seu partido e mais próxima das suas tão diversificadas (e ricas) bases de apoio: por parte dos brancos, das mulheres e das minorias – como a população negra e indígena – assim como das crescentes e cada vez mais importantes comunidades latino-americanas (como as oriundas do México e da América Central). Só assim se eliminando (de vez) as associações Trump & Cinton, adotando o desejo de grupo e não a ambição de um indivíduo.

 

Trump, Muro, Shutdown e Emergência Nacional

(contra a Invasão Aliena oriunda lá do Sul)

 

xip1d486mv4x.jpg

Procurando-se com afinco a diferença

Entre um Trump e um Clinton

Na sua grande semelhança

Seeming the same shit

 

Para além de tudo o que se possa passar na realidade socioecónomica (para já não falar na financeira) registada no interior do território dos EUA

 

– Limitado a norte pelo Canadá (podendo ser considerado o 51º estado norte-americano, mas com um estatuto de maior autonomia), a sul pelo México (origem dos alienígenas sobretudo mexicanos) e nas laterais pelo oceano (Atlântico e Pacífico) –

 

O que passa cá para fora depois de extremamente filtrado (por estações como a CNN por um lado/DEM e a FOX pelo outro/REP) e neste início de fim-de-semana (de 11 de Janeiro do Ano Novo de 2019),

 

Refere-se mais uma vez ao sempre presente (uma das promessas eleitorais de Donald Trump) MURO de TRUMP e às consequências de mais uma embrulhada (em tudo muito semelhante a outra ocorrida antes com Obama) envolvendo DEM’S e REP’S (as duas faces da mesma moeda o Dólar):

 

Com cerca de 800.000 funcionários (públicos) ao serviço do Governo dos EUA a verem temporariamente (por tempo indeterminado, podendo ser semanas ou meses) os seus ordenados suspensos – tendo e tal como todos os meses compromissos a cumprir – ficando a aguardar em casa que os chamem de novo ao trabalho

 

gettyimages-182994128.jpg

Devido ao encerramento das agências governamentais

Com os Parques Nacionais fechados

Exceção feita confirmando a regra

À Presidência, ao Senado e ao Congresso

 

E simultaneamente com o Presidente dos EUA face à irredutibilidade dos DEM em relação à construção do Muro e ao seu financiamento,

 

A declarar o Estado Nacional de Emergência (uma prerrogativa do Presidente ultrapassando o Congresso) forçando assim a sua pretensão (de prosseguir com o Muro) e ao mesmo tempo e como consequência terminando com o encerramento (Shutdown) dos Serviços Governamentais (para descanso dos funcionários).

 

Numa ação semelhante (de Trump), dirigindo-se ainda aos mesmos (funcionários e emigrantes), mas com patente detida (pelo menos anteriormente) pelo seu antecessor (Obama).

 

E numa estratégia Democrata para derrotar Donald Trump – e o partido Republicano – nas Presidenciais de 2020, que pelos resultados (para já) obtidos não parece favorecer em nada as pretensões dos Democratas em lá colocar Hillary:

 

Agora que até Bernie Sanders (último adversário de Hillary Clinton/HC) está na lista (reservada) do movimento Me Too e sabendo todo o Mundo (e o Povo) que à 3ª (de HC) é que é de vez!

 

(imagens: economista.com – reddit.com – businessinsider.in)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:51

04
Jan 19

Numa época em que os EUA apenas olham para o seu Umbigo (desprezando mesmo os seus mais fiéis aliados), não se percebe mesmo nada do que a Europa está à espera: numa altura em que (nomeada a sucessora de Merkel) já se deveria falar da falência da banca na Alemanha. E com os norte-americanos a olharem ainda mais a Oriente (Rússia, China e Irão).

 

The_Brandt_Line.jpg

A linha dividindo

O Hemisfério Norte Desenvolvido, Rico e Saudável

Do Hemisfério Sul em Vias de Desenvolvimento, Pobre e não recomendável

(atual)

 

Com o planeta Terra dividido em dois Hemisférios, o Hemisfério Norte e o Hemisfério Sul – com o primeiro deles a ser o Privilegiado e o segundo a ser o Esquecido (considerando-se o aproveitamento Civilizacional de todas as descobertas científicas e tecnológicas postas à disposição da Humanidade) – eis que um Evento ao nível da Extinção vem marcar uma alteração profunda no cenário desde há tempos observado no Hemisfério Norte: tragicamente, sob os nossos olhos e sem que se faça nada em contrário, com o Protagonismo deste Hemisfério a passar de Ocidente para Oriente. E como acontece sempre nestas ocasiões (a ocasião faz o ladrão) com o Predador julgando-se na Selva (e achando-se ainda o mais forte) a deslocar-se para o território das suas potenciais e novas vítimas: aqui com os Norte-Americanos a virarem as costas à Europa (entretida com o Brexit e com Putin) e sem hesitações dirigindo-se rumo à Ásia. Amanhã completando-se a Queda de um Império (depois do Romano, o Norte-Americano) e confirmando-se a sua substituição por um outro (previsivelmente o Império Chinês), ficando ainda por se saber qual o papel da Europa no Futuro da Construção do Mundo (que não só da Terra como também do Espaço). Nem sequer se falando aqui da Rússia com a China (talvez) já dominando o Mundo.

 

-1x-1.png

No início da 2019

Comparando as previsões de crescimento

Do GDP da China e da Europa

(1960/2018)

 

Progressivamente e de um modo aparentemente irreversível com o Eixo Económico Mundial (e por associação Financeiro) a transferir-se do Grupo centralizado em torno da região do Atlântico-Mediterrânico – liderado pelos EUA & apoiado pela (maioria da) Europa (sobretudo os mais poderosos) – para um novo Grupo centralizado na região do índico-Pacífico – liderado pela China & apoiado pela (maioria da) Ásia (sobretudo pelos mais poderosos) – deve ser no mínimo preocupante para a Europa (hierarquicamente considerado um subordinado dos EUA) não só o conjunto da Economia Asiática ter já ultrapassado a da América (continente) em 2016 como igualmente o do crescimento económico da própria China (visto individualmente) ser (desde já) cerca do triplo de uma vintena dos mais poderosos países Europeus (do Euro). Podendo-se assim afirmar ter chegado o Século da Ásia (século XXI) com a Europa (para além do colosso Chinês) a competir com países como o Japão, a Índia, as Filipinas, a Indonésia e a Coreia do Sul (entre outros).

 

THE_WORLD_MAP_OF_THE_FUTURE_(2018_-_3018)...WOW!.j

Uma possibilidade de divisão política/ideológica

Do nosso planeta Terra

Para um Futuro Mapa do Mundo

(apontando para o ano de 2038)

 

No presente início deste Ano Novo de 2019 DC, com um dos Eixos Virtuais (e fundamentais por civilizacional) da Vida do planeta Terra – o Económico/Financeiro – tendo já iniciado a sua irreversível deslocação – anos antes (claramente e para quem quis ver/dadas as consequências trágicas dessa cegueira) – e inclinando-se desde já vertiginosamente (quase 40⁰ em latitude) em relação à sua posição anterior – Washington latitude/38,9N e longitude/77,0E contra Pequim latitude/39,9N e longitude/116,4E e distando mais de 11.000Km – com a estratégica política de Donald Trump (esmagado pelos Média autointitulando-se representantes da Sociedade Civil) e da sua Administração Republicana (e Populista) mais uma vez realinhada com a tradicional opção política dos representantes desse partido – suportada pelo apoio incondicional da sociedade não civil apoiada pelo denominado Complexo Industrial Militar – a manter o rumo entretanto tendo vindo a ser consolidado, desde o abandono de Acordos Civis (como o das Alterações Climáticas, do Tribunal Penal internacional e agora da UNESCO) até à reorientação dos alvos militares (agora considerados) estratégicos: por algum motivo abandonando a Ucrânia e a Síria (deixando esses problemas para a Europa, como se já não bastasse a crise, as migarações e o Brexit) e reorientando todas as suas baterias (pelo menos as mais poderosas) tendo como alvo a Rússia, a China e claramente o Irão.

 

6a00d8341c82d353ef0133ed850e7c970b.jpg

Uma visão alucinante do planeta Terra

E da sua divisão geopolítica

Segundo um cidadão comum norte-americano

(citando cinabrio blog a partir de Wikileaks/George Friedman)

 

Para além da responsabilidade destas na deslocação do Eixo Terrestre convindo destacar igualmente o caso da Venezuela (o apêndice do Eixo do Mal da América do Sul): quanto aos países do Mundo com maiores reservas de Petróleo (por explorar e com 8 deles com perspetivas significativas) vindo em 1º lugar a Venezuela/13º produtor, em 4º lugar o Irão/7º produtor e em 8º lugar a Rússia/2º produtor). Ah…e ainda vindo a China em 15º lugar/6º produtor.

 

Pelo que não sendo surpreendente que face às tensões globais resultantes deste cenário agora envolvendo dois Blocos (ao contrário de apenas um, desde a inceneração definitiva, do extinto Bloco de Leste) – pelo Império ainda Reinante (EUA) integrando no menu ameaças e/ou chantagens (sansões), muito dinheiro ou papel (dólares) e ainda montes de armas – o elo mais fraco (antes tido forte) se vá (o Dólar) tão frágil é a sua base, assente num mero papel (sucumbindo o restante menu): bastando na troca impor idêntica correspondência em valor (real/efetivo) no objeto transacionado. E aí surgindo o OURO! Depois da China e da Rússia com outros países asiáticos – gigantes como a Índia, países charneira como a Turquia e produtores de petróleo (com grandes reservas) como o Irão – nas suas trocas comerciais (protegendo-se contra a flutuação da moeda) a começarem a exigir Ouro como forma de pagamento, não aceitando o papel (o dólar) e as consequências da (sua) adoção (impostas pela sua origem) – de trágicas consequências (na supremacia e poder global) para o Imperio atual (e para o colateral caso de Portugal).

 

(imagens: Wikipedia.org – Bloomberg – wikia.com – over-blog.es)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:54

15
Nov 18

 

California

(15.11.2018)

The blaze has killed at least 56 people and authorities say 130 are unaccounted for.

Many of the missing are elderly and from Magalia, a forested town of about 11,000 to the north of Paradise.

 

Uma ilustração e cinco imagens do mais destrutivo e mortal incêndio, registado na história do estado da Califórnia.

 

california_tmo_2018313.jpg

Califórnia

9 Novembro (sexta-feira)

(earthobservatory.nasa.gov)

 

The combination of strong winds, low humidity and warm conditions in northern California exacerbated the extent to which the Camp Fire spread.

(Trevor Nace/forbes.com)

 

Segundo The Watchers com o grande incêndio de CAMP FIRE iniciado a 8 de Novembro, tendo já provocado mais de 40 vítimas mortais, originado dezenas de desaparecidos e destruído mais de 6000 casas.

 

California is particularly vulnerable to wildfires due to the dry conditions and the presence of Santa Ana winds.

(Trevor Nace/forbes.com)

 

DrmhnlGUcAA6mIy.jpg

Woolsey

9 Novembro (sexta-feira)

(twitter.com/@BeberlyRising)

 

Num Evento certamente despoletado – como tal de origem Artificial – devido a intervenção Humana, talvez como consequência das Alterações Climáticas, do Desenvolvimento ou da falta de controlo e de Manutenção das Florestas (como o sugere wburg.org).

 

How did these wildfires grow so explosively? It began with scant rainfall and abnormally warm temperatures which parched the landscape and created tinderbox conditions. Then came howling winds that fanned the flames, once the fires were sparked. And, in an environment of rising temperatures, climate change increased their potential intensity.

(M. Cappucci e J. Samenow/washingtonpost.com)

 

Drn3pNkU4AA0uEG.jpg

Malibu

9 Novembro (sexta-feira)

(twitter.com/@un1crom)

 

“By Sunday night, the Camp Fire had matched the deadliest in California history, the Griffith Park Fire of 1933, with 29 fatalities. Seven of the victims in Paradise died in their vehicles.” (The New York Times)

 

DrmL1o0U0AIM8Zf.jpg

Camp Fire

9 Novembro (sexta-feira)

(twitter.com/@Bitsie Tullocn)

 

Thousands of animals displaced as fires tear through communities: “It’s hard to wrap your head around what a disaster this is — for people and animals". Animal lovers across California have banded together in frantic efforts to save thousands of their four-legged loved ones threatened by wildfires raging across the state.

(nbcnews.com)

 

181112-woolsey-fire-al-0910_8de0ed48181eefdaade300

Woolsey

9 Novembro (sexta-feira)

(nbcnews.com/Getty Images)

 

E no meio desta Catástrofe atingindo todo o mundo – irracionais e racionais, como pobres e ricos e sem uma única exceção – sendo relevante de interiorizar que tal como em Portugal com os seus Incêndios Florestais (provocando elevados danos materiais e um grande número de vítimas mortais) tal fenómeno não pode ser reportado unicamente e em termos gerais às Alterações Climáticas (e ao Aquecimento Global), mas sobretudo ao abandono (à sua sorte) dos Espaços Rurais e ao descontrolo total do desenvolvimento e manutenção desta enorme Zona Verde (essencialmente ocupada por floresta e habitações mais ou menos dispersas).

Drjwa8DWoAALIR5.jpg

 

Camp Fire

9 Novembro (sexta-feira)

(twitter.com/@RealDudeRobot)

 

No caso do estado da Califórnia com os seus mais de 130.00Km² de florestas a serem em 60% propriedade do próprio estado (estando sob controlo federal), não se observando nenhuma ação por parte deste para diminuir as causas (e logicamente as consequências) da proliferação descontrolada e crescente de incêndios, sabendo-se de antemão continuarmos a atravessar um período deveras prolongado de seca, sem chuva e com temperaturas ainda elevadas (para este período do Outono no Hemisfério Norte), proporcionando todo o Ambiente e Condições necessário para o despoletar doutras situações semelhantes.

 

(texto/inglês/itálico – o indicado)

 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:05

06
Nov 18

6 Novembro 2018:

Senado (35 de 100), Representantes (435 de 435),

Governadores (36 de 50).

 

dims.jpg

2018

US MIDTERM ELECTIONS

Apesar de mais uma Tentativa dos Russos

De Manipularem as Eleições Norte-Americanas

 

Esta terça-feira dia 6 de Novembro de 2018 coincidindo com o cumprimento de metade do mandato do Republicano DONALD TRUMP como 45º Presidente dos EUA (tendo ganho as Eleições Presidenciais a 8 de Novembro de 2018) – e coincidindo igualmente com a 2ª grande derrota da Democrata Hillary Clinton (a 1ª em 2008 na corrida a candidato presidencial pelos DEM derrotada frente a Barack Obama – curiosamente com Hillary a ganhar no Voto Popular mas com Obama a ter a Maioria de Delegados) – realizam-se as ELEIÇÕES INTERMÉDIAS de 2018 para o SENADO, para a CÂMARA dos REPRESENTANTES e para o cargo de GOVERNADOR. Mantendo-se o Presidente (cumprindo o seu mandato pelo menos mais dois anos/e podendo candidatar-se ainda a um 2º mandato).

 

SENADO

 

S

(composição atual)

Partido

S

(atribuídos)

S

(em disputa)

S

(total)

S

(em jogo)

51

Republicano

42

S1

42+S1

9

49

Democrata

23

S2

23+S2

26

100

(Totais)

65

35

100

35

(S: Senadores)

 

Para o SENADO estando em disputa 35 dos seus 100 lugares (maioria do Senado aos 51), para já com os REPUBLICANOS em vantagem (sobre os DEMOCRATAS) com 42 senadores REP contra 23 senadores DEM; para a CÂMARA dos REPRESENTANTES estando em disputa todos os seus 435 lugares (maioria da Câmara aos 218); e para o cargo de GOVERNADOR de momento com REPUBLICANOS e DEMOCRATAS empatados (7 Governadores REP e 7 Governadores DEM) estando em disputa outros 36 cargos (sendo 50 os Estados). Com os primeiros resultados a começarem a aparecer por volta das 07:00 p.m. ET (costa Atlântica) e com os últimos a surgirem pelas 11:00 p.m. ET (costa do Pacífico) o Alasca às 01:00 a.m. ET. Ou seja durante a madrugada de 7 (quarta-feira).

 

REPRESENTANTES

 

R

(composição atual)

Partido

R

(atribuídos)

R

(em disputa)

R

(total)

R

(em jogo)

241

Republicano

0

R1

R1

241

194

Democrata

0

R2

R2

194

435

(Totais)

0

435

435

435

(R: Representantes)

 

E de acordo com as últimas sondagens realizadas nos EUA (mantendo-se estas e acreditando-se nessas mesmas previsões) com os REPUBLICANOS a manterem a Maioria no SENADO (mantendo-se a sua composição mais ou menos na mesma), com os DEMOCRATAS a reconquistarem a CÂMARA dos REPRESENTANTES (mas não com uma grande diferença) e com os REPUBLICANOS (mais uma vez) a manterem a maioria de Governadores (mas agora com uma vantagem mais pequena). Mas como na América nunca ninguém sabe bem o que dali sairá – ou não fossem extremistas de DEPLORÁVEIS a EXCECIONAIS – restando-nos apenas esperar (norte-americanos e o Mundo) e descobrir qual o Vencedor: no fundo os TRUMP ou os CLINTON e certamente Mais Ninguém (e nada para o ZÉ NINGUÉM já quase nos 8 biliões).

 

GOVERNADORES

 

G

(composição atual)

Partido

G

(atribuídos)

G

(em disputa)

G

(total)

G

(em jogo)

33

Republicano

7

G1

7+G1

26

17

Democrata

7

G2

7+G2

10

50

(Totais)

14

36

50

36

(G: Governadores)

 

(imagem: engadget.com/Getty Images)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:43

05
Nov 18

If You’re Sure You Know What’s Going to Happen on Tuesday,

You’re Wrong.

The rise of Trumpism has changed the shape of the electorate.

We are working our way toward a new political dispensation.

(Christopher Buskirk/nytimes.com/04.11.2018)

 

merlin_145897416_ee34a75f-ae4f-449f-98fd-428689fa4

Supporters of President Trump cheer as he arrives on stage

(during a MAGA campaign rally in Charlotte, N.C. last week)

 

A menos de 24 horas da realização das Eleições Intermédias Norte-Americanas de 2018 (a meio do mandato de Donald Trump como 45º Presidente dos EUA) – US MIDTERM ELECTIONS elegendo parte do Senado (35 dos 100 senadores), a totalidade da Câmara dos Representantes (435 em 435 deputados) e os Governadores de cada estado (50 em 50) – as últimas sondagens realizadas mantêm as tendências até aqui observadas: vitória no SENADO para os REPUBLICANOS, vitória na CÂMARA dos REPRESENTANTES dos DEMOCRATAS e maioria de GOVERNADORES sendo REPUBLICANOS.

 

8561538trump_2718891a.jpg

2018 US Midterm Elections

(episódio da 2ª Temporada da série CLINTON VS. TRUMP)

 

No entanto e face ao que se passou no último ato eleitoral de 6 de Novembro de 2016, entre outras consequências tendo como resultado surpreendente a eleição de DONALD TRUMP e a inacreditável derrota de HILLARY CLINTON – com DT apesar do menor número de votos expressos a conseguir a maioria no Colégio Eleitoral sobre HC – com todas estas sondagens a poderem mostrar-se inconclusivas e a poderem originar resultados contrários (aos sugeridos nas consultas): dada a divisão dos EUA ao meio e a grande aproximação – entre REP e DEM – nas sondagens.

 

Eleições

REP

DEM

P/Atribuir

Total

Maioria

Senado

50

(52)

43

(48)

7

(0)

100

51

Representantes

 

195

(-)

202

(-)

38

(-)

435

218

Governadores

20

(26)

18

(24)

12

(0)

50

26

Eleições Intermédias – Sondagens

(e Previsões de resultados)

 

Pelo que fazendo FÉ nas últimas sondagens oriundas dos EUA (aqui consultando realclearpolitics.com) tudo se podendo manter na mesma – Presidência, Senado, Representantes e Governadores com maioria REP (controlando tudo mas com uma margem menor) – ou então modificar-se mas apenas um pouquinho – com os DEM a conquistarem a Câmara dos Representantes (obtendo a maioria) e a poderem fazer a vida ainda mais negra ao Presidente Donald Trump (e aos REP). Na madrugada de 6 para 7 (de Novembro) – e como um Episódio na sua 2ª Temporada – se verá se ganha TRUMP ou os CLINTON (e os norte-americanos e o mundo que se lixem).

 

(imagem/legenda: Doug Mills/The New York Times e madan.org.il)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:04

01
Nov 18

[Sondagens a 1 de Novembro de 2018/Quinta-feira.]

 

Eleições

Intermédias

Senadores

(100)

Representantes

(435)

Governadores

(50)

Republicanos

50

198

26

Democratas

44

204

24

(Indecisos)

(6)

(33)

(0)

(Maiorias: Senadores/51 – Representantes/218 – Governadores/26)

 

Com as Eleições Intermédias Norte-Americanas marcadas para o dia 6 de Novembro de 2018 (próxima terça-feira) e para além de se saber antecipadamente da manutenção de DONALD TRUMP (neste 1º mandato) como PRESIDENTE dos EUA (um REPUBLICANO)

 

– Após essa data de escolha Eleitoral –

 

Nas Eleições para o SENADO, nas Eleições para a Câmara dos REPRESENTANTES e na Eleição dos GOVERNADORES, tudo parece ainda (até ao último minuto) verdadeiramente estar em jogo:

 

Antes de 6 de Novembro com os REPUBLICANOS em maioria nas três Eleições

 

– Senadores, Representantes e Governadores –

 

us-capitol-building-400x565.jpg

The Democrats Might Lose the US Midterm Elections

(Uwe Bott/01.11.2018/theglobalist.com)

 

E após a mesma data com as últimas sondagens a apontarem para a manutenção da Maioria REPUBLICANA no SENADO e GOVERNADORES

(mesmo que mais reduzida)

E invertendo a situação, com os DEMOCRATAS a atingirem-na

(a sua Maioria)

Mas nos REPRESENTANTES

(expressando-se numa ligeira diferença entre os DEM em maioria e os REP).

 

Halloween_se.jpg

When Donald Trump goes low, the Democrats go lower

(Freddy Gray/27.10.2018/spectator.co.uk)

 

E em função destas Eleições Tripartidas (SENADO/REPRESENTANTES/GOVERNADORES) dependendo o cenário político norte-americano (já feio) durante os próximos dois anos (até às próximas Presidenciais e podendo ficar muito pior):

 

No cenário mais provável com os Republicanos a obterem a maioria no Senado e (no nº de) Governadores

 

E com os Democratas a revirarem a Câmara (de Representantes) ficando a deter a maioria

 

– E nesse caso certamente com a Guerra a continuar, a situação a agravar e o Mundo a abanar.

(numa espetáculo circense travado entre dois Mortos-Vivos – HILLARY/TRUMP)

 

(dados/sondagens: realclearpolitics.com – imagens/legendas: as indicadas

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:57

28
Out 18

Presidenciais Brasil

(2ª volta – 28 Outubro – sondagem)

 

oba8.jpg

Brasil

28 Outubro 2018

 

BOLSONARO: 54%

(candidato apoiado pelo PSL)

HADDAD: 46%

(candidato apoiado pelo PT)

 

A cada hora que passa com o avanço do candidato BOLSONARO sobre o candidato HADDAD a esfumar-se rapidamente – nos últimos dias da campanha da 2ª volta das Presidenciais brasileiras com a vantagem do candidato da DIREITA a descer de 19% para 8% sobre o candidato da ESQUERDA – torna-se no entanto evidente que dada a inversão tardia da intervenção dos Políticos e dos Média (nacionais e internacionais) no seu apoio aos candidatos (deixando de uma forma negligente e imprudente Bolsonaro avançar, como se o cenário não se proporcionasse ao aparecimento de extremistas) se não acontecer um enorme Cataclismo Eleitoral ou algo de verdadeiramente Insólito dentro de poucas horas o BRASIL terá um Presidente populista, de direita, defensor da ditadura militar e apoiante da tortura: JAIR BOLSONARO nascido no estado de São Paulo há 63 anos.

 

Eleições Intermédias EUA

(Senado – Representantes - Governadores)

 

xl-2018-midterm-elections-1.jpg

EUA

6 Novembro 2018

 

Internédias

S

R

G

Republicanos

50

199

26

Democratas

44

205

24

(Indecisos)

(6)

(31)

(0)

(Total)

(100)

(435)

(50)

(Maioria)

(51)

(218)

(26)

(S: Senado R: Representantes G: Governadores)

 

Relativamente às Eleições Intermédias que irão decorrer a 6 de Novembro nos EUA – elegendo Senadores, recompondo a Câmara dos Representantes e escolhendo novos Governadores – mantendo-se a previsão de manutenção da maioria dos Republicanos no Senado, alteração da maioria na Câmara dos Representantes passando para os Democratas (mas com um nº de representantes DEM e REP muito próximos) e finalmente maioria de Governadores Republicanos (apesar de uma clara quebra REP desde as últimas eleições com os DEM quase a equilibrarem). E deste emaranhado se concluindo – sabendo-se o que se passa atualmente na sociedade norte-americana (em geral), entre os seus diversos níveis de poder (de política interna e externa) e apoiando-nos em situações semelhantes, anteriores e de sentido partidário contrário – que nada de bom aí virá senão o endurecimento da luta entre TRUMP e os seus Inimigos: ou seja em Nova Temporada a continuação do conflito (pessoal) TRUMP/CLINTON com todos os outros 300 milhões (apenas) a assistirem.

 

(imagens: thefolha.com.br – nitty-grittynews.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:40

22
Out 18

Vote count begins

After chaotic Afghan elections.

(washingtonpost.com/publicado em 22.10.2018)

 

Vamos varrer do mapa esses bandidos vermelhos.

Uma limpeza nunca vista na história desse País.

(Jair Bolsonaro/publicado em 22.10.2018)

 

Over 7K-strong, migrant caravan pushes on.

Still far from US.

(apnews.com/publicado em 22.10.2018)

 

cartoon-us.jpeg

 

Na sequência das Eleições Legislativas e Regionais no Afeganistão (último fim-de-semana) e das Presidenciais no Brasil (próximo fim-de-semana/28 Outubro), realizam-se na primeira semana de Novembro as Eleições Intermédias Norte-Americanas (dentro de aproximadamente quinze dias/6 Novembro). No caso das Eleições brasileiras tratando-se da 2ª volta das Eleições Presidenciais – com BOLSONARO (o TRUMP BRASILEIRO) e HADDAD (o Vilão representando o PT) – e no caso das Intermédias nos EUA de eleições para a Câmara dos Representantes, para o Senado e Governadores – confrontando REPUBLICANOS e DEMOCRATAS.

 

Candidato

P (%)

Jair Bolsonaro

59

Fernando Haddad

41

Sondagens/Brasil

Consultora Fitch Solutions

(P: Presidente)

 

Sobre as Eleições no Afeganistão – um país com cerca do triplo da nossa população e 7X a dimensão de Portugal – não se sabendo ainda os resultados e provavelmente pouco importando (para os afegãos e para o Mundo), com o estado de Guerra Civil há anos aí instalado envolvendo de um lado os EUA (atacando o país alegadamente albergando Bin Laden) e do outro os TALIBÃ (força tendo governado o Afeganistão de 1996/2001 antes de derrubados pelos norte-americanos). E dos 8 milhões registados (cidadãos com direito de votar) tendo votado 4.4 milhões (55%) – sábado e domingo (20/21 Outubro) apesar dos ataques terroristas (Al-Qaeda e Estado Islâmico/financiados pela coligação de interesses EUA/Arábia Saudita) provocando perto de 50 vítimas mortais (esmagadoramente civis).

 

_103729262_bbc_fake_foto01.jpg

Mais montagens:

Na quarta (26 de Setembro)

O boato mais difundido é contra a imprensa

Com capas falsas de revistas brasileiras

 

Já nas eleições Presidenciais a decorrerem no Brasil, com a certeza absoluta prestes a estar confirmada (vejam as suas poderosas Igrejas e o seu apoio incondicional), com a eleição do candidato dito da EXTREMA-DIREITA assim como da REAÇÃO – o candidato do PSL JAIR BOLSONARO; e com o outro candidato personificando Lula e dito de ESQUERDA (mas jamais sendo ele, perdido o original) apoiado pelo PT E de nome FERNANDO HADDAD a não ter a mínima hipótese – personificando em si a CORRUPÇÃO (dito o maior mal do Brasil) – ficando a grande distância e levando uma grande tareia (para já a uns 20% talvez no final a uns 30%). Não esquecendo as FAKE NEWS (maioritariamente/mas não só oriundas de Bolsonaro) como ferramenta importantíssima nas eleições no Brasil.

 

Partido

S (nº)

R (nº)

G (nº)

Republicano

50

199

23

Democrata

44

205

19

(Indecisos)

(6)

(31)

(8)

(Total)

(100)

(435)

(50)

(Maioria)

(51)

(218)

( 26)

Sondagens/EUA

RealClearPolittics

(S: Senado R: Representantes G: Governadores)

 

Finalmente com as últimas eleições a realizarem-se neste período de tempo de cerca de quinze dias – as Intermédias Norte-Americanas a serem certamente as mais importantes, levadas a cabo a meio do mandato do 45ºPresidente dos EUA (Donald Trump) e com os Republicanos a dominarem (tendo nelas a maioria) as duas câmaras (para além da Presidência): os Representantes e o Senado. Segundo as últimas previsões com Republicanos e Democratas dividindo entre si (aproximadamente) o número se Governadores, com os Democratas a obterem a maioria nos Representantes (por pouco mas sendo antes de maioria Republicana) e os Republicanos a maioria no Senado (mantendo-se aqui o estado anterior).

 

elecciones-usa-2016.jpg

2018 Midterm Elections

Elections Reloaded

Of

2016 USA Presidential Elections

 

Respeitando-se assim o cenário – confirmando-se as sondagens atuais de vitória Democrata nos Representantes e Republicana no Senado – podendo-se adivinhar a continuação de um panorama político conturbado (senão mesmo cada vez mais violento) pelo menos no interior dos EUA; exteriormente restando-nos apenas rezar ao Menino Jesus, esperando que Trump não se decida (com o poderoso Complexo Industrial Militar a ser um dos poucos que o apoia) a atacar (direta/indiretamente, económica/ou noutras áreas) a Rússia e a China: nesse dia que DEUS nos valha (mesmo na ponta da Península Ibérica).

 

(imagens: watchingamerica.com – bbc.com (e legenda) – ticbeat.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:43

15
Out 18

A 5 de Novembro e de novo a mesma história:

TRUMP ou CLINTON?

 

trump-clinton-map-comp.jpg

Duplo Impacto sobre os EUA

 

Com a realização no próximo dia 6 de Novembro (precisamente a meio do mandato do 45º Presidente dos EUA o Republicano Donald Trump eleito a 6 de Novembro de 2016) das Eleições Intermedias de 2018 – para a Câmara dos Representantes (todos os 435 lugares) e para o Senado (35 dos seus 100 lugares) para além de alguns Governadores (30/40) e outros cargos estaduais – todos os que se interessam pelo que se passa nos EUA (a nível de Poder) ainda mais quando o mesmo (a maior Potência Global) atravessa um dos seus piores períodos de Confrontação Política Interna – alimentada pelos Média e transformada em Guerra Civil (no mínimo) Comunicacional – aguardam com algum tipo de expetativa (ou não tivesse já ocorrido uma surpresa dois anos antes) os resultados desse ato eleitoral.

 

Ficando-se aí a saber se o cenário político e partidário norte-americano (atual) ainda se mantem – com os Republicanos a dominarem o Senado, os Representantes e a deterem a Presidência (ou seja a controlarem tudo) – ou se pelo contrário os Democratas surpreendem (ainda com os Clinton por detrás) chamando a si a maioria nas duas câmaras e a partir daí partindo para um renovado e eficaz ataque (esperando-se que Demolidor) ao seu Inimigo Público nº 1: Donald Trump. Isolando-o (TRUMP) e ao seu partido (REP) e relançando outro (CLINTON) para a sua 3ª tentativa (um feito pré presidencial).

 

maxresdefault.jpg

Os protagonistas das eleições intermédias

 

E de momento (sondagens de 12 de Outubro) com os Republicanos com uma ligeira vantagem no Senado (REP/50% e DEM/44% com maioria a 51%), com os Democratas com uma ligeira vantagem nos Representantes (DEM/205 lugares e REP/201 lugares, maioria com 218 lugares) e com os Republicanos com uma ligeira vantagem nas corridas para Governador (REP/23 e DEM/19); não significando que tais sondagens se confirmem dentro de aproximadamente três semanas (a 6 de Novembro) – com o cenário final a poder ser completamente diferente (mas no final e como sempre, tudo se encaixando de novo) – mas restando desde já a certeza que o período de forte convulsão política se manterá mesmo após as Eleições Intermédias de Novembro.

 

Coincidindo com o início (temporal e antecipado) do Tour Clinton (Bill Clinton & Hillary Clinton) talvez como lançamento (espacial e alargado) da recandidatura (dita/não confirmada a terceira/decisiva de Hillary). E dependendo a sua apresentação – e logicamente Estreia & Revelação (a 3ª de Hillary) – dos resultados de 6 de Novembro (naturalmente com duas versões para o que der e vier). E Donald Trump que se cuide.

 

(imagens: metro.co.uk/Getty – JurogalayDailymotion/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:41

Janeiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
14
18
19

20
21
22
23
24

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO