Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

17
Mar 18

“A meteorologia é a ciência que estuda a atmosfera terrestre. Seus aspetos mais tradicionais e conhecidos são a previsão do tempo e a climatologia.”

(física.ufpr.br)

 

A Origem do Extremo

 

uk-snow-forecast-933161.jpg

Os UK sob os efeitos da Besta de Leste 2.0

Sendo submetidos a forte queda de neve e frio intenso

Transportado pelo vento gelado

(sensação de -20⁰C)

 

Como dizem os líderes Britânicos no poder (os Conservadores) nomeando consecutivamente como autor de “Tudo o que de Mal se passa no Mundo” o líder e Presidente Vladimir Putin (não fosse ele um ex-agente dos serviços secretos da ex-URSS o KGB) ‒ desde o que se passa na Síria (uma Guerra Civil tendo de um lado o regime Sírio, a Rússia e o Irão/e grupos terroristas pró-Irão e do outro lado os EUA, os seus Aliados Ocidentais e a Arábia Saudita/e grupos terroristas pró-sauditas bem cotados como a Al-Qaeda e o Exército Islâmico), passando pela ingerência nas eleições norte-americanas (por replicação provavelmente estratégica/oriunda dos EUA profusamente divulgada pelos Media e estendendo-se curiosamente a todo o Mundo Ocidental) e terminando há poucos dias no envenenamento de um ex-agente russo (da sua filha e de um polícia britânico envenenados por um produto químico tóxico de fabrico pretensamente soviético ‒ o Novichok ‒ que os britânicos afirmam ter origem russa/numa fórmula desenvolvida há 47 anos e estes últimos origem mas no ocidente) Meteorologicamente falando e considerando o forte (e duplo) impacto de tal fenómeno (climático) nas Ilhas Britânicas (levando a ocidente com o mau tempo vindo do oceano Atlântico e a leste com o mau tempo oriundo do ártico/Sibéria), a Primeira-Ministra Teresa May e o seu governo Conservador deparam-se agora com um novo e inopinado ataque à soberania e integridade do seu território (a Ilha), muito provavelmente ordenado por Putin (ou a tempestade não se tivesse formado a leste) e fazendo os britânicos sofrerem intensamente (na pele) perante tal Extremo Meteorológico: a Besta de Leste 2.0 (na sequência da Besta de Leste 1.0). Pondo toda a Grã-Bretanha a tremer não por receio de um ataque russo mas devido ao frio extremo.

 

Os Efeitos do Extremo

 

IMG_3857 b.jpg

Albufeira sob chuva intensa e vento forte

Com as previsões a apontarem para um fim-de-semana com chuva

Interrompida 3ª feira e regressando 6ª feira

(mas com menor intensidade)

 

E assim no campo da Meteorologia (como aliás poderemos comprovar facilmente, bastando para tal ver o mau tempo que nas últimas horas tem varrido o Algarve e Albufeira) com os britânicos depois de levarem com duas tempestades quase que simultâneas (e de serem emparedados pelas mesmas) ‒ Tempestade Félix (vinda do Atlântico) e Besta de Leste 1.0 (vinda do Ártico/Sibéria) ‒ e nem sequer dispondo de um tempo (minimamente) aceitável de modo a recuperarem, a verem-se novamente com uma Onda de Ar Frio, com descida nas temperaturas, vento gelado e queda de neve ‒ como se pode ver hoje (na TV) no jogo disputado em Everton (para a Primeira Liga Inglesa) realizado sob um forte nevão. Mais rigorosamente (e deixando para trás a histeria política britânica) com o Mau Tempo registado por esta altura um pouco por toda a Europa (particularmente a leste e a norte) a ser agora originário da Escandinávia (Dinamarca, Suécia e Noruega) e no seu caminho atingindo mais intensamente a Polónia e as Ilhas Britânicas: na Polónia com descida acentuada das temperaturas, vento gelado (com o vento dando uma sensação de uns 20⁰C negativos) e queda de neve (mais de 25cm em Varsóvia) e na Grã-Bretanha registando-se as mesmas condições, prevendo-se durarem mais uns (3/4) dias. No caso de Portugal com as piores condições do tempo (para além da queda de neve em altitude) a terem-se registado hoje (sábado) no Sul (abaixo do rio Tejo), com períodos de chuva intensa e vento forte (e ondulação de 4/6 metros): mau-tempo esse que se estenderá até ao resto do país até à próxima segunda-feira (dia 19). Já quanto a Albufeira com previsão de chuva até ao dia 19 (segunda-feira mas regressando a 23/sexta-feira) e com as temperaturas a variarem entre 5⁰C/17⁰C (mínima/máxima).

 

(imagens: express.co.uk e PA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:42

03
Mar 18

Thermal infrared image of METEOSAT 10

Taken from a geostationary orbit

About 36,000 km above the equator

 

getpicture.jpg

Europa ‒ 3 Março 2018 ‒ 14:45

(imagem por satélite)

 

The images are taken on a half-hourly basis.

 

The temperature is interpreted by grayscale values.

 

Cold objects are white and hot surfaces appear black.

 

High clouds as thin cirrus or deep convection, for example towering thunderstorm cells, appear bright white.

 

Mid- or low level clouds, as well as fog and mist are 'grayish'.

 

So are cold land surfaces and most ocean areas.

 

As the sun is heating the ground, the surface will appear increasingly dark.

 
The 'beauty' of thermal infrared images is that they provide information on cloud cover and the temperature of air masses even during night-time, while visible satellite imagery is restricted to daylight hours.

 
However, the best method to interpret satellite images is to view visible and infrared imagery together.


(UTC = Coordinated Universal Time 12 UTC = 12:00 WET/Eumetsat)

 

(texto: weatheronline.pt ‒ imagem: Eumesat)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:36

27
Fev 18

E por volta das 23:30 (já passando um pouquito) com chuva em Albufeira e 14⁰C de temperatura.

 

Confirmando a passagem de uma onda de frio oriundo do Círculo Polar Ártico e neste preciso momento (segundo os meteorologistas) atingindo o seu pico máximo, todo o Continente Europeu em maior ou menor grau (de intensidade) tem vindo a ser afetado por temperaturas negativas, além de queda de neve e de formação de gelo: apanhando muitas pessoas de surpresa (não se prevenindo para estes casos meteorológicos extremos) e tendo até hoje provocado 11 vítimas mortais.

 

sss.jpg

Temperatura do Ar na Europa

Dos +15⁰C/+16⁰C registados na Península Ibérica, passando pelos -5⁰C no norte de Itália, até se chegar aos -18⁰C registados na Rússia

(27 Fevereiro 2018)

 

Com as únicas exceções a serem o sul de Espanha e claro está Portugal: no caso do nosso país e talvez devido à nossa proximidade ao oceano/Atlântico e ao mar/Mediterrânico, com as condições do tempo (na Europa de muito frio) a atenuarem-se, tornando o seu impacto bem mais moderado (mais a sul do que a norte, mais a baixa altitude do que a alta) ‒ podendo até nevar na Serra da Estrela, mas mantendo-se na Região do Algarve, um tempo/clima bem aceitável (perguntem aos turistas agora aqui presentes ‒ em plena estação de Inverno ‒ do norte e centro/leste da Europa).

 

sss2.jpg

Temperatura do Ar na Península Ibérica

Em Portugal com as temperaturas aumentando para sul ‒ 5⁰C/13⁰C/15⁰C

Com mais frio e chuva a norte e mais Sol com alguns chuviscos a sul

(27.02.2018)

 

No que diz respeito a Portugal Continental com a meteorologia na Torre/Serra da Estrela (1993m) e no Alto da Foia (902m) a registar esta terça-feira (dia 27), temperaturas em torno dos 0⁰C com queda de neve a norte (Torre) e a sul temperaturas baixas (mas mais elevadas) e sem queda de neve (aí com frio e aguaceiros). Neste ponto da evolução deste período de mau tempo em Portugal ‒ referindo-nos às condições meteorológicas ‒ o mesmo não se passando na Europa como já se viu anteriormente (registando-se vítimas mortais).

 

Su12-BbH-5pdP5wl.jpg

A tempestade EMMA (no centro a azul-claro) a caminho de Portugal

A travessando de seguida toda a Península Ibérica

E podendo agravar ainda mais as condições de frio extremo no Reino unido

(induzindo a formação de nevoeiros e chuva gelada)

 

E se no caso do frio gelado que tem caído sobre a Europa atingindo mesmo o Mediterrânico,

 

‒ Caso da capital italiana Roma a uns 30Km do Mar Tirreno ‒

 

“Rome woke up Monday, February 26 covered in snow for the first time in six years in what authorities described the largest snowstorm to hit the city at the end of February in decades. Temperatures in this Mediterranean city dropped to -4 °C (24 °F) and combined with rare snow to disrupt the traffic and close schools and tourist attractions.” (watchers.news)

 

As consequências variaram (nas nossas proximidades sendo mais acentuadas em registo de temperaturas negativas na região montanhosa dos Alpes), já no caso da chegada da tempestade Emma e apenas no que nos diz respeito (e a Portugal), com a mesma a transportar muita chuva e rajadas de vento (intensificando o frio), proporcionando condições para mar agitado e com ondulação elevada.

 

(imagens: gfycat.com e @metoffice)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:19

08
Fev 18

De momento com a temperatura em Albufeira a andar pelos 13⁰C, com céu limpo e vento moderado de norte (especialmente frio de manhã cedo e à noite).

 

HeartyNippyBillygoat-mobile b.jpg

Com o efeito provocado pelo SSW a começar-se a sentir nas Ilhas Britânicas

Já hoje 8 de Fevereiro de 2018/quinta-feira/13:00

(gfycat.com)

 

Com as previsões para os próximos dias em Albufeira a apontarem para a manutenção das temperaturas (e do frio), geralmente com céu nublado/parcialmente nublado (e ainda com algumas possibilidades de chuva).

 

Com o tempo frio a afetar nos últimos tempos não só a América do Norte (Canadá e EUA) como todo o continente Europeu ‒ veja-se o caso de França com uma rara e grande e queda de neve a fazer-se sentir ontem em Paris (quarta-feira, 7), acompanhada por temperaturas a atingirem os 10⁰C negativos e colocando os transportes da capital num caos total (chegando mesmo a paralisar o transporte à superfície) ‒ os meteorologistas europeus veem-nos agora alertar da forte possibilidade de nos próximos dias as condições atmosféricas não só se manterem, como de se agravarem ainda mais e de simultaneamente se prolongarem no tempo (por mais uns largos dias).

 

HeartyNippyBillygoat-mobile.jpg

Com o efeito provocado pelo SSW a sentir-se mais intensamente em Portugal

A 14 de Fevereiro de 2018/quarta-feira/01:00

(segundo os meteorologistas)

 

Logo ‒ no Algarve e em Albufeira e apesar da queda de neve ao pé do deserto (em Marrocos) ‒ com o tempo no fundo a manter-se apesar deste fenómeno atmosférico associado ao vórtice polar.

 

Tudo isto provocado pelo aparecimento de um raro fenómeno atmosférico originado no Polo Norte e denominado SSW (Sudden Stratospheric Warming/Aquecimento Estratosférico Súbito) e que já no passado (Março de 2010) trouxe um período prolongado de frio (intenso) afetando algumas das regiões da Europa. Segundo as previsões dos meteorologistas (para as próximas duas semanas) com o Vórtice Polar atualmente sobre a Gronelândia a dividir-se em dois, com uma das partes dirigindo-se para o Canadá e a outra na direção da Rússia: e depois de se dividir (a 8/9) e ficar já bem desenvolvido (a 11), atravessando toda a Europa e o Mediterrâneo e atingindo igualmente a Península Ibérica ‒ e aí Portugal (mais intensamente a 14). Posteriormente enfraquecendo e finalmente dissipando-se (subindo então as temperaturas).

 

(dados e imagens: watchers.news/gfycat.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:23

28
Dez 17

Por esta mesma razão a minha tia e sempre que a ocasião se proporcionava (naturalmente mais para a reforma), em Junho vinha até Portugal (onde nascera) e em Dezembro voltava para o Brasil (onde vivia).

 

world.jpg

1

Mundo

 

Olhando para estas duas cartas meteorológicas (1 e 2/intellicast.com) referentes ao dia de hoje (quinta-feira, 28) e mostrando-nos o Mundo e a Europa (pelas 16/17 horas GMT), percebe-se como uma vastíssima faixa da Terra localizada no Hemisfério Norte e sendo das mais densamente povoadas (e das mais desenvolvidas tecnologicamente) ‒ apanhando toda a América do Norte e a Europa também (além de todo o continente Asiático) ‒ se encontra atualmente sob uma forte vaga de mau tempo (em terra como no mar) com chuva e vento forte, descida acentuada das temperaturas (nalgumas localidades mais a norte chegando aos 40⁰C Negativos) e queda de neve intensa (atingindo nalgumas localidades um metro e meio).

 

Com uma mancha acinzentada cobrindo parcialmente (mas numa grande extensão) toda a faixa superior da carta (1) demonstrando porque neste hemisfério estamos na estação do Inverno (ainda no início) apesar de alguns afirmarem “algo frio demais”. E com todo o Hemisfério Sul (América do Sul, África e Oceânia) com o Céu pouco nublado a limpo comprovando aí a passagem da estação do Verão (iniciada há dias atrás): por essa razão hoje (Dezembro) se viajar mais para o Brasil e daqui a seis meses no sentido inverso.

 

europ.jpg

2

Europa

 

No caso particular do tempo que se verifica nos EUA (atualmente) e com uma massa de ar frio intenso originária no Ártico a cobrir quase por completo grandes áreas do Canadá e do território norte-americano (sobretudo a norte mas estendendo-se em todas as direções), esperando-se a continuação desta situação meteorológica extrema mesmo ultrapassando (na sua duração) a Passagem de Ano: e com os cortantes ventos polares (frios e quebrando-nos os ossos), com a intensa queda de neve (podendo cobrir uma pessoa) e com as temperaturas negativas extremas (muito mas mesmo muito, abaixo de zero) ‒ para além do corte nos transportes e muitas vezes na eletricidade ‒ prevendo-se um cenário de combate (para muitos cidadãos) contra o frio e o isolamento (e logo pela sobrevivência, sobretudo para os mais pobres e para os sem-abrigo). Um problema na América onde toda a ajuda se paga.

 

Já no caso da Europa e por associação Portugal (carta 2) ‒ e ultrapassadas as Tempestades Ana e Bruno (numa criação recente de meteorologistas franceses, espanhóis e portugueses) ‒ com o cenário a manter-se sem grandes variações (chuva, vento e muito frio): e com a aproximação do fim do ano verificando-se uma ligeira subida das temperaturas, mas logo no início do ano tendo-se o regresso (em força) do frio.

 

IMG_3801.jpg

3

Albufeira

 

E já agora em Albufeira (com a Península Ibérica sendo visível apesar da extensão de cinzento) com a previsão proposta pelos (nossos) meteorologistas (IPMA) para os dias que aí vêm (29, 30, 31, 1 e 2) a apontarem para o seguinte (período desta sexta a terça-feira): com o céu inicialmente pouco nublado a evoluir para aguaceiros fracos (dia 31) terminando com céu limpo, sem previsão de grande precipitação (exceção feita domingo, 31 com a previsão nos 38%), com vento fraco a moderado e finalmente com as temperaturas a descerem (significativamente) no que toca às mínimas: descendo uns 5⁰C/6⁰C (e com as máximas a manterem-se pelos 18⁰C/20⁰C).

 

(imagens: intellicast.com e PA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:33

13
Dez 17

A 11 de Dezembro de 2017 ‒ 12ªerupção do ano do vulcão FUGO

 

DQxWZUkVQAIe4at.jpg

Pinceladas en el cielo en el atardecer chapin de ayer domingo. Volcan de fuego en plena erupción para hacerlo más espectacular. Sin duda una belleza.

(legenda e foto: Alejandro Vargas/@ alejandrov70/twitter.com)

 

Enquanto em Portugal (Continental) ainda se fala da Tempestade ANA e da sua passagem pelo nosso território ‒ invocando-se naturalmente a Tempestade como a causadora da queda de neve este fim-de-semana na Serra da Estrela (e na Serra do Montemuro) ‒ noutros pontos do Globo (Terrestre) os acontecimentos à superfície são bem diferentes (e distintos): como é o caso da Guatemala onde o vulcão FUGO entrou numa nova fase de atividade (12ªvez em erupção este ano) segundo o Observatório local registando-se fortes (a moderadas) explosões e colunas de fumo e de cinzas podendo atingir os 5Km de altitude. Com o material incandescente expelido pelo vulcão a atingir os 500 de altura (acima da cratera) e com a lava escorrendo pelas encostas do mesmo a atingir distâncias na ordem dos 1,5Km. Para já sem mais nada de relevante (e alarmante) a reportar (a não ser os avisos feitos à população vivendo nas proximidades do vulcão), na sequência da erupção anterior (registada no início de Novembro) muito semelhante e sem danos ou vítimas a registar.

 

A partir de 8 de Dezembro de 2017 ‒ Tempestade Carolina atravessa o UK

 

skynews-snow-ice-weather_4180636.jpg

Snow-covered fields in Aghnahily, Co Laois

(legenda e foto: sky.com)

 

Voltando de novo à Europa (e de novo à Meteorologia) que não a Portugal (já chega da Tempestade Ana pois continuamos sem chuva e sem água) reportando-nos à Vaga de Frio (na Grã-Bretanha) e às inundações (em Itália): com um grande nevão e temperaturas abaixo de zero a atingirem todo o território britânico (na sequência da deslocação da Tempestade Carolina) provocando caos nos transportes e deixando dezenas de milhares sem eletricidade (sem aquecimento e com as temperaturas mínimas a atingirem os 12⁰C negativos) ‒ durante o fim-de-semana de 8 a 10 e logo no dia 11 (segunda-feira) voltando-se de novo ao trabalho (ao normal) com um dia brilhante e cheio de Sol mas também com muito frio (gelo e neve). Comparativamente com os efeitos provocados pela passagem da nossa 1ªTempestade (ANA) sobre território nacional (também por este último fim-de-semana) com os efeitos da passagem da Tempestade Carolina sobre território britânico a serem muito mais gravosos, tanto a nível dos transportes como das faltas de energia (duas infraestruturas básicas sofrendo com estes extremos meteorológicos).

 

A 12 de Dezembro de 2017 ‒ Inundações em Itália na região de Emília-Romanha

 

DQ2HknGXUAAGP_c.jpg

Maltempo EmiliaRomagna, tracima il fiume Secchia nel modenese - ProtezioneCivile

(legenda e foto: Giornale ProCiv/@giornaleprociv/twitter.com)

 

Ainda no Continente Europeu mas deslocando-nos (vindos da Ilha) mais para sudeste na direção do Mediterrânico, deparando-nos com a Itália agora com a sua região de Emília-Romanha (e depois de dias consecutivos de intensa precipitação) sob grandes inundações com o extravasar dos seus rios: com a chuva (caindo a cântaros) aumentando dramaticamente o volume do caudal dos seus rios, fazendo-os galgar as suas margens e inundando toda esta região do nordeste da Itália (obrigando para já à evacuação de cerca de 1000 pessoas). E com os meteorologistas a afirmarem que apesar do pior já ter passado esperando-se que o mau tempo se mantivesse pelo menos mais 1/2 dias ainda com elevada precipitação ‒ deixando todos em alerta para as próximas horas (e com a previsão a apontar o deslocamento do mau tempo agora na direção ‒ entre outros países ‒ da Croácia e da Albânia). E assim tendo falado um poucochinho deles e comparando estes três (atrás referidos) Eventos ‒ um Geológico e dois Meteorológicos mas coexistindo no mesmo Ecossistema ‒ tendo-se que concluir que entre estas notícias (e sem qualquer tipo de dúvida) a notícia eliminada seria a de Portugal.

 

(legendas e imagens: as indicadas)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 08:22

27
Out 17

[E muda a Hora]

 

De 29 para 30 de Outubro (ou seja de Sábado para Domingo) a Hora de Verão passa para a Hora do Inverno: pelo que pelas 2 horas da madrugada de Domingo o relógio terá que ser atrasado de 60 minutos passando a ser 1 hora da madrugada (oferecendo-nos nesse dia mais um tempinho para dormir).

 

Dia 29 às 02:00 atrase o relógio e passe para a 01:00

 

“First significant cold blast expected in Europe late this weekend.”

(watchers.news)

 

ThoseFlusteredHellbender.jpg

No que diz respeito à Península Ibérica (e a Portugal) ‒ e segundo as previsões ‒ com o mau tempo a fazer-se sentir com mais intensidade a 30 de Outubro (segunda-feira)

 

Com a Europa a atravessar em finais deste mês de Outubro (já na estação do Outono) um período de tempo quente, seco e sem grande pluviosidade (mais característico de Setembro e da anterior estação do Verão) ‒ bem sentido em Portugal e na Região do Algarve (registando temperaturas do ar acima da média, sem precipitação e baixa % humidade) apesar de algumas exceções seja no espaço (norte/leste da Europa) como no tempo (como por exemplo em Albufeira com a semana anterior a ter alguma/apesar de ligeira precipitação) ‒ os meteorologistas vêm-nos agora informar de que na Europa e a partir deste próximo fim-de-semana (começando já amanhã) o tempo irá finalmente mudar, com a chegada da 1ª e verdadeira onda de frio desta época de Outono 2017/18 (iniciada em 22 de Setembro e terminando em 20 de Dezembro).

 

“A sharp patter change is expected to affect Europe starting late this weekend with much colder temperatures than average.”

(watchers.news)

 

BackBelatedLemming.jpg

Com a passagem desta massa de ar (bastante fria) vindo do norte (do Atlântico e da Europa)

chegando finalmente o mau tempo (também a Portugal) e mais um pouco de chuva

 

Neste fim-de-semana (28/29 Outubro) com as temperaturas a baixarem significativamente atingindo aí temperaturas mais baixas do que é normal (para a época), devido à passagem de uma massa de ar bastante frio oriunda do Atlântico Norte/Norte da Europa, deslocando-se para este e atingindo os Alpes e a península balcânica ‒ segundo as previsões e numa 1ª vaga atingindo estas regiões já este sábado (28) mas numa 2ª vaga (num prazo de 1/2 dias) podendo mesmo atingir o norte de África. E de hoje até segunda-feira (27 a 30) em Portugal Continental além da chegada da chuva, com a chegada do frio e a descida acentuada das temperaturas: de norte para sul do país com uma descida média de 6⁰C/7⁰C (a Sul de 25⁰C para 19⁰C) e sentindo-se mais frio no norte de Portugal (descida de 17⁰C para 11⁰C) ‒ mesmo com a massa de ar frio só nos atingindo nas franjas (da mesma).

 

“Apesar do alerta da chegada de uma vaga de frio à Europa, na região sul de Portugal ainda sob a ação do Mediterrânico e do calor do norte de África, o tempo continuará ameno convidando ao seu pleno usufruto.”

 

201710271700_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Imagem de satélite (infravermelho) utilizando o satélite meteorológico EUMESAT ‒ como se pode ver às 17:00 de sexta-feira/27 com toda a Península Ibérica sem grandes nuvens visíveis

 

No caso específico da Região do Algarve e mais rigorosamente de Albufeira (concelho/cidade) com as previsões do IPMA a apontarem para os próximos dias (até ao fim da próxima semana) e para esta cidade (onde hoje ainda se parece estar no Verão) uma descida das temperaturas (mínimas e máximas) particularmente as máximas ‒ com as mínimas a andarem entre os 17⁰C/14⁰C (descida de 3⁰C) e com as máximas a andarem entre os 31⁰C/24⁰C (descida de 7⁰C); e quanto à precipitação com a chuva a ter mais hipóteses de aparecer lá para 2/3 Novembro (20/21%). De resto, para já e durante toda a próxima semana, com o tempo a apresentar-se limpo ou então um pouco encoberto, mas em princípio com poucos pingos (caindo do céu).

 

(imagens: gfycat.com/watchers.news ‒ EUMETSAT/ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:43

19
Ago 17

Última Hora:

(Algarve)

 

Ainda por confirmar a chegada à costa do Sotavento Algarvio, a meio da tarde e com a praia cheia de turistas (incrédulos), de uma pequena valsa não identificada, carregada de uma centena de migrantes (em fuga) e oriundos de parte incerta − posteriormente e segundo informações fidedignas atravessando a praia, fugindo pelo areal e desaparecendo no interior do território algarvio rumo à Europa – deixando os veraneantes aí presentes a interrogarem-se, não só pelo episódio insólito observado como pela aparência familiar desses fugitivos.

 

1441305504-8df7b73a7820f4aef47864f2a6c5fccf.jpg

 

Com todos os territórios adjacentes ao mar Mediterrânico em sobreaviso ou em pé de guerra dada a ameaça dos terroristas – Espanha, França, Turquia e Grécia (a norte) e Marrocos, Tunísia, Argélia, Líbia e Egito (a sul) – são cada vez mais frequentes e dispersos (atingindo outros países como a Grã-Bretanha, a Bélgica e a Alemanha) os atos de violência e de morte de um lado e do outro do mar: isto para já não falarmos do genocídio em curso no próprio mar (com milhares de pessoas fugindo da guerra e da morte e acabando afogadas no mar).

 

Sucedendo-se a violência brutal a sul (com destaque para a Líbia) e a brutal violência a norte (com a proliferação de atentados) com a segunda a preocupar-nos (portugueses) pela evolução e aproximação: com os atentados a serem selváticos, primitivos e mortais e em pura extensão cada vez mais próximos e consentidos (originando preocupação, medo e interrogação questionando-nos o que faz o Estado para nossa segurança e prevenção). Hoje com um novo atentado a acrescentar à já larga lista (de mortos e de feridos) e com mais 2 portugueses a acrescentar ao número mortal (uma avó de 74/confirmada e uma neta de 20/por confirmar passeando pelas Ramblas na turística Barcelona capital da Catalunha).

 

Confirmando-se assim que nem os portugueses estão livres de serem vítimas diretas da violência dos terroristas, para já além-fronteiras mas com o perigo a aproximar-se: ontem (há poucos dias) e como primeiro aviso (sinal ou alerta) com os primeiros migrantes a atingirem a Península Ibérica (Cádis) já bem perto de Portugal (Vila Real de Santo António na região do Algarve), amanhã com outra valsa desviando-se mais para ocidente no estreito Gibraltar e com a mesma origem anterior (cidade marroquina de Tanger) chegando a uma praia algarvia pejada de veraneantes surpreendidos com o fato e vendo-os desaparecer pela areia (fugindo e desaparecendo).

 

Num país que para já parece considerado neutral (imune) – talvez por certos investimentos oriundos de várias paragens originando um Status quo local e entre adversários (um centro de negociações e de alguma espionagem) – mas que dum momento para o outro poderá repentinamente mudar chegando cá uma valsa ou levando com um atentado: com muita praia para escolher em toda a costa algarvia e com muitos turistas por lá como por cá (por Lisboa e pelo Porto).

 

(imagem: fanpage.gr)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:30

26
Mai 17

Num périplo por 3 (+1) dos locais com maior credibilidade na defesa e na preservação da nossa espécie e da sua identidade (pelo menos sendo assim que as Instituições oficiais nacionais e internacionais os retratam), o 45º Presidente dos EUA depois de visitar a Arábia Saudita e renovar votos com o Monarca do Golfo (com um contrato de milhões), deu um salto até Israel para visitar o amigo (Netanyahu ‒ até para o tranquilizar) antes de partir para o Vaticano (para ver o Papa e talvez pedir perdão) e dar um salto até Bruxelas (para ver a nova sede da NATO e exigir dinheiro aos devedores).

 

59275150150000210015b77f.jpeg

25 Maio 2017 ‒ Cimeira da NATO na Bélgica

(inaugurando a nova sede em Bruxelas)

Trump e Merkel

(em 1º plano)

 

E na sua Aventura pela Bélgica (Bruxelas) numa casa a estrear (sede da NATO) deixando mais um recado à Europa de Mão Sempre Estendida ‒ e como se esta pudesse (ou quisesse) virando-lhe sempre as costas (de lado pondo a Rússia, de lado pondo os EUA e no fim restando-lhes os chineses). Neste caso para a Alemanha e para a sua Indústria Automóvel (uma das suas maiores fontes externas de receita e de financiamento e que se um dia recuasse significativamente no mercado, poderia levar o país a uma crise de tal forma grave e profunda que “poderia chegar o dia em que os seus cidadãos só teriam peças de automóveis para comer”) ‒ e numa cronologia de apenas quatro meses:

 

Em Janeiro:

 

If you want to build cars in the world, then I wish you all the best. You can build cars for the United States, but for every car that comes to the USA, you will pay 35 percent tax,” he said. “I would tell BMW that if you are building a factory in Mexico and plan to sell cars to the USA, without a 35 percent tax, then you can forget that.

(Donald Trump)

 

Em Março:

 

Ten times Trump asked [Merkel] if he could negotiate a trade deal with Germany. Every time she replied, ‘You can’t do a trade deal with Germany, only the EU,’” the official said. “On the eleventh refusal, Trump finally got the message, ‘Oh, we’ll do a deal with Europe then.’

(a senior German official by the Times of London)

 

Em Maio:

 

The Germans are bad, very bad … See the millions of cars they are selling in the U.S. Terrible … We will stop this.” (Donald Trump)

 

Donald+Trump+Theresa+May+Trump+Visits+Brussels+paS

25 Maio 2017 ‒ Cimeira da NATO na Bélgica

(inaugurando a nova sede em Bruxelas)

May e Trump

(em 1º plano)

 

E assim depois deste quadruplo impactoArábia, Israel, Itália e Bélgicavendendo armas para a prossecução dos conflitos pró genocídio (matando todos) e pró terraplanagem (destruindo tudo), sossegando e informando o amigo da evolução e limites do contrato (indireta e estrategicamente apoiando os terroristas), indo ao Vaticano talvez pedir perdão pelos seus derradeiros pecados (sejam russos, sejam sauditas) e concluindo com um aviso a Merkel (Indústria Automóvel), um conselho a May (Segurança Interna) e os pagamentos pelo adiantamento e serviços (extras e incluídos na NATO), ficando-se na expetativa senão mesmo no desespero do que o Futuro (da Europa) nos reserva ‒ com a Guerra já no seu interior.

 

Numa campanha implacável (Anti Trump) levado a cabo pela maioria dos Média norte-americanos (e contaminando todo o Mundo) esmagadoramente apoiando os Democratas (mais especificamente os Clinton) ‒ de que o New York Times e o The Huffington Post são exemplos extraordinários roçando mesmo a subserviência ‒ e que segundo os seus apoiantes continuará sem interrupção ou abrandamento (na questão da intromissão russa) pelo menos enquanto Hillary Clinton não for de novo proposta como candidata à Presidência (em 2021), em Congresso a realizar no próximo ano e em que a mesma invocará como causa da sua anterior derrota o conluio Trump/Putin. Quando os Democratas afirmam como segura a derrota estrondosa de Donald Trump na sua recandidatura em 2021: isto se este se recandidatar ou se chegar Vivo até lá.

 

(imagens: Jonhatan Ernst/reuters.com e zimbio.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:33
tags: , , ,

27
Abr 17

Na sua Cruzada para derrotar os Infiéis Ocidentais, os Asiáticos aplicando toda a sua Sabedoria Oriental em vez de nos Conquistarem com armas, Conquistaram-nos com Produtos e outras Bugigangas ‒ tal como o Europeu fez (o Evoluído) quando descobriu as Américas (os Atrasados).

 

Para quem ainda tem dúvidas sobre qual o papel e a posição da China na Economia Global atual e simultânea e indiretamente de que parte do Mundo são originais esses e outros grandes Investidores Financeiros ‒ com a China naturalmente no comando e com um contingente adicional Asiático integrando essas poderosas fileiras ‒ basta olhar para o Gráfico de Investimentos Diretos concretizados pela China desde o início do século XXI na Europa (mais propriamente na EU) para ficar devidamente esclarecido:

 

http _com.ft.imagepublish.prod.s3.amazonaws.com_ba

Investimento Direto da China na EU de 2000 a 2016

(de um total de mais de 100 biliões €)

 

Com os investidores chineses a gastarem no ano passado 4X mais na Europa do que os seus colegas europeus na China (aproximadamente 35 biliões para 8 biliões de dólares) ‒ a que não é estranho o acesso vedado a investidores estrangeiros a certas áreas apetecíveis da sociedade chinesa ‒ confirma-se que os EUA não foram o único alvo dessa estratégia de dominação económica e financeira (a China investiu na América em 2016 o dobro de 2015 ou seja 200 biliões): mas no caso da Europa e dado a longa crise económica que a tem afetado, tornando-a não só um parceiro mas também um dependente (pelo desequilíbrio tóxico da balança) ‒ com ingleses (23%) e alemães (19%) à cabeça e até Portugal de mão bem esticada (6%).

 

E assim, enquanto de um lado do Mundo os EUA vão exercendo a sua Supremacia Global alicerçada sobre o peso do Dólar (e das suas insaciáveis rotativas) e do seu elaborado (por estratégico e eficaz ao longo do tempo) e avançado (a nível científico e tecnológico) Complexo Militar ‒ com a Europa como sempre estática, observando o que se passa e tentando manter a toda a força esta nova Aristocracia (ignorando não só o que se passa fora, como o que se passa dentro das muralhas do seu Castelo) e o seu visceral Status quo (ou seja deixando andar) ‒ do outro lado desse mesmo Mundo a China numa associação com a outra grande potência Militar e Económica Mundial (a Rússia) e numa relação comercial cada vez mais estreita com os outros seus grandes parceiros asiáticos (tendo cada vez menos dúvidas na escolha entre “produtos” norte-americanos e chineses, sejam económicos ou financeiros ‒ ou não tivesse a China a sua versão do Banco Mundial o AIIB), mesmo não investindo fortemente na área Militar continua a estender inexoravelmente a sua influência (e orientação) por todos os 5 continentes, não só expandindo as suas fronteiras (comerciais e mais próximas) como continuando a infiltrar-se em todas as infraestruturas mais longínquas (externas) de modo a serem potencialmente neutras quando os políticos chineses lá chegarem (como grandes acionistas).

 

2-TN-US-vs-CHINA.jpg

EUA vs. CHINA

(com a Rússia sempre presente)

 

Como o afirma o Financial Times com o crescimento destes Investimentos Diretos começando a deixar a EU cada vez mais preocupada e a pensar um pouco mais sobre esta corrente interminável de dinheiro oriundo da Ásia, entrando de uma forma bastante intrusiva e por vezes estrategicamente descontrolada (causada pela necessidade urgente de dinheiro para Investimentos Internos devido à crise Económica que a Europa atravessa) no coração de um dos maiores Mercados Mundiais.

 

Com o tempo a passar e a posição da China na Europa a ser cada vez mais poderosa, influente e bem visível ‒ “a quem tem dinheiro toda a gente abre a porta nem perguntando de onde vem” ‒ transportando atrás de si não só toda a sua força de ser já hoje muito provavelmente a maior potência Económica Mundial (maior mercado, maior produtor, maior exportador, dos maiores detentores de dólares e de ouro), como de a ela irem também atrelados outros interesses paralelos, com os mesmos objetivos e muito dinheiro (de mero investimento mas com imediato retorno) e com toda esta operação (levada a cabo em conjunto pelo Bloco Asiático) a ser concretizada com a finalidade de cumprir mais uma etapa na sua introdução oficial e certificada no Mercado (cada vez mais) Livre (para eles) Europeu (através da lavagem de dinheiro mas de uma forma legal).

 

Um Presente de que já deveríamos estar à espera, quando no Passado escolhemos estes políticos, para definirem o nosso Futuro: indivíduos sem Ideias, apenas com ambições e vendendo-nos apenas por uns trocos, como objetos numa Loja Chinesa. E o problema não está naqueles que designamos como sendo os Invasores, quando estes ainda não sabendo que o eram, foram convidados a Invadirem por candidatos voluntários a se tornarem potenciais invadidos (em troca de vantagens para certos/alguns e desvantagens para incertos/todos).

 

(imagem: Rhodium/Merics/ft.com e tdcvideo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:57

Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
15
16
18

20
22
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO