Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

22
Ago 19

[Minimalistas para Uns, Maximalistas para Outros, ou seja, Intolerantes, Extremistas.]

 

Numa Verdadeira Saga Minimalista

(naturalmente aplicada aos mais fortes)

Governo decreta serviços mínimos para a greve da RYANAIR

(e sem se dignar responder podendo escorregar na Banana,

secretamente e mesmo parecendo “aérea” a companhia inglesa agradece)

 

Robbing_the_poor_800_666.jpg

 

E depois de há cerca de um ano a Assembleia da República ter votado (e Aprovado) com o apoio do PS uma resolução pedindo ao Governo que fizesse todos os esforços para que a RYANAIR respeitasse a legislação portuguesa do trabalho (e desse modo os trabalhadores e PORTUGAL), eis que o Governo mesmo “tendo recebido uma mão cheia de nada” da companhia aérea (e Privada) inglesa − e aí se vendo o respeito tido pela RYANAUR para com o GOVERNO de PORTUGAL – se antecipa de uma forma aparentemente feroz (“querendo comê-los” como pretendia fazer com os MOTORISTAS) e infelizmente nada surpreendente (“ou não viessem aí as eleições e cada tomada de posição autoritária não desse votos”) na tomada de posição contra os TRABALHADORES PORTUGUESES − aqueles mesmos cidadãos que os políticos dizem sempre desejar representar e defender (como serviço público e patrioticamente) e não apenas como se constata fazendo-o com os Patrões (e até com outros periféricos associados, muitos deles ainda-por-cima subsídio-dependentes do Estado): mesmo com a RYANAIR a não cumprir (e que se saiba para poder usufruir de algo mais, nem sequer prestando Serviço Público) gozando o país e os seus trabalhadores, por um lado deixando “ir em Paz a Ryanair” e pelo outro “punindo”, impondo serviços mínimos aos trabalhadores (grevistas). Pensando António Costa e o seu partido o PS (agora o partido do Governo e com postura Estatal) que mantendo o procedimento tido nas Eleições Europeias − insistindo na mesma estratégia (antes com Professores, agora com Motoristas) e sendo nós umas bestas (uns verdadeiros Animais-de-Carga) − certamente que vencendo antes, agora arriscando-se ao mesmo: e talvez mesmo com o Bônus (tão típico das Ditaduras) da Maioria Absoluta (tendo no Antigo Regime a experiência SALAZAR e no Novo Regime a experiência CAVACO − para já não falar dos Monstros, dos Monstrinhos e dos Monstrengos).

 

(imagem: Matt Mahurin/reuters.com [blog]/canadiandimension.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:13

07
Jun 14

“Ao aderirmos a um dos grandes blocos mundiais as nossas perspectivas futuras tornam-se bastante sinistras: se pertencermos ao bloco derrotado seremos esmagados, mas se pelo contrário pertencermos ao bloco vencedor seremos colonizados”.

 

As duas opções Libertadoras e extremistas para a Ucrânia

 

Com o apoio declarado dos USA e o seguidismo obediente da EU, mais um país europeu como é o caso da Ucrânia – depois da passada desagregação e destruição da Jugoslávia e do seu bombardeamento por forças da NATO – é mais uma vítima desta nova Guerra Fria Reloaded: não é provocando russos (e chineses) que os USA vão ganhar algo, não sendo também por aí que a velha (e senil) Europa, encontrará finalmente o seu caminho da salvação.

 

Mercenários Libertadores e pró norte-americanos

 

Ultranacionalistas de extrema-direita fanáticos da ideologia nacional-socialista e grandes admiradores de Adolfo Hitler – todos eles voluntários remunerados por forças privadas, tal e qual como se fossem mercenários – prestam juramento na capital da Ucrânia (Kiev), antes de se juntarem às forças militares ucranianas e se dirigirem em direcção ao leste do país numa operação de limpeza antiterrorista. Para o poder recentemente instalado na Ucrânia – que o atingiu através dum golpe de estado que até faz inveja a todos os anteriores ditadores, incluindo o último presidente Víktor Yanukóvytch (pró russo) – os terroristas são todos aqueles cidadãos naturais e residentes na Ucrânia, que não aceitaram a forma como estes novos dirigentes atingiram o poder e se proclamaram os seus legítimos representantes.

 

(imagem – Libération)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:48

09
Set 13

Quando estamos com fome mas já tudo nos foi retirado – seja o dinheiro ou a sachola – só nos resta podermos usufruir e ficar deleitados a ver aquilo que nos faz água na boca. A nossa capacidade de pensar e de organizar todos os nossos sentidos e percepções organolépticas foi despedaçada nos dias de hoje pelo estertor actual do sistema cultural e formativo actual, oficial e legal, por lobotomia necessária e assumida da generalidade da população: é que os animais só se controlam, aplicando-lhes por caridade o exercício da morte.


          

Terra e Júpiter prontos a comer – já o rico ao comer tanto, tira maior prazer ao evacuar

 

E que tal comermos o nosso planeta ou outra peça qualquer? Vivendo num mundo acolhedor e auto-suficiente, conseguimos apesar de todos os obstáculos racionais e naturais afastar a Humanidade da Natureza e integrá-la por subserviência remuneratória num mundo isolado e inconsequente, puramente mecânico, acéfalo e replicante. Pelos vistos só as crianças irresponsáveis e os velhos senis conseguem compreender o mundo e a vida, mas com as suas posições impraticáveis e extremistas, ninguém lhes dá ouvidos só os deixando brincar, sonhar ou morrer.

 

(imagens: space.com – Rhiannon/Cake Crumbs/Austrália)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:16

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
18

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO