Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Pedagogia TUTTI-FRUTTI Negativa

Quinta-feira, 08.04.21

E enquanto o animal-irracional vírus SARS CoV-2 continua tranquilamente e sem grandes problemas o seu próprio caminho ─ prevenido e já preparado contra as possíveis ações do seu hospedeiro (caso das vacinas) e informando/adaptando já as novas gerações-de-coronavírus ao mundo que os espera (daí as novas estirpes/variantes) ─ do lado do animal-racional ou seja do lado do Homem a confusão é cada vez maior, com uma multiplicidade de opiniões e o seu contrário, a serem publicitadas pelos mesmos e simultaneamente ─ conforme a força da maré. E não podendo esconder mais (e farta do travão da Saúde, tão incomodada com uma doença semelhante à Gripe) com a Economia a assumir definitivamente o poder de decisão: justificando-se com a afirmação inegável (sem resposta) “não se morrendo de doença, podendo-se morrer de fome”. Deixando todos desarmados e levando-nos (empurrando-nos) para a rua, como se lá nada de extraordinário se passasse (apesar de todos os cuidados extraordinários a ter ao sair).

 

vaccineillocover-1320x949.jpg

How Europe fell behind on vaccines

The EU secured some of the lowest prices in the world

At what cost?

(politico.eu)

Hierarquia

Tipo

Revelação

Oficial

c/ Colocação

Método

intelectual

CV

(emprego

garantido)

topo restrito

(p/p)

Mestre

Vendedor

Multiversão

“A Agência Europeia do Medicamento (EMA) anunciou esta quarta-feira, em comunicado, que encontrou uma possível ligação entre o fármaco e casos muito raros de coágulos no sangue. No entanto, o regulador europeu continua a dizer que a vacina é segura e eficaz e que os benefícios superam os riscos e que os coágulos devem passar a ser considerados como efeitos secundários da vacina.”

(TVI24/msn.com)

Aluno

Comprador

Versão Esperto

(1º Vencedor

Efetivo)

Alemanha vai negociar bilateralmente eventual compra de vacina russa.”

(24.sapo.pt)

Aluno

Comprador

Versão Burro

(2º Vencedor

Suplente)

“Assustado com efeitos secundários da vacina da AstraZeneca? Então veja a lista dos do paracetamol, ibuprofeno, Viagra e pílula.”

(visao.sapo.pt)

Sem-Abrigo

s/colocação

Método

manual

SC

(tripla infalível 1X2)

base extensa (pnp)

Cidadão

em

Geral

“Caso da AstraZeneca abala confiança, mas maioria dos portugueses quer ser vacinada.”

(lifestyle.sapo.pt)

“O Infarmed salienta que a possibilidade de aparecimento destes tipos de coágulos é “muito baixa”, mas recomenda que as pessoas vacinadas procurem “imediatamente assistência médica”, caso detetem algum dos seguintes sintomas: falta de ar; dor no peito; inchaço nas pernas; dor abdominal persistente; sintomas neurológicos (dores de cabeça intensas e persistentes ou visão turva) ou pequenas manchas de sangue sob a pele, em locais distintos do local da injeção.”

(eco.sapo.pt)

CV: Curriculum Vitae ─ SC: Santa Casa ─ p/p: para privilegiado ─ p/np: para não privilegiado

 

Agora sendo apanhados por uma guerra comercial (EUA/GB Vs. EUROPA) envolvendo o interesse das farmacêuticas e dos seus representantes políticos ─ os EUA, a Grã-Bretanha e a Europa (integrando todos o rico/e desenvolvido Hemisfério Norte Ocidental) ─ estando na berlinda uma vacina no caso a Astrazeneca. Um caso servindo igualmente para se começar a compreender melhor o que é essa entidade (não tanto para quem vai ao hospital, vendo-o carregado de material com essas iniciais) para nós ainda algo estranha, a EMA: como Agência (dita europeia/do medicamento) sendo para além da componente cientifico-tecnológica e prioritariamente (digam o que digam, nada funciona sem dinheiro), um Entreposto de compra e venda coletiva de material médico/hospitalar (e um rol de outros produtos associados ou não), naturalmente dependente dos fornecedores e de quem superior, hierárquica e realmente os controla ─ as grandes multinacionais maioritariamente dominadas pelos EUA (e por delegação de poder, por alguns dos seus Aliados). E se as Farmacêuticas o dizem (esteja em que lado estiver) os EUA, a GB e a Europa o fazem ─ com caminhos alternativos, mas vedados aos outros (mesmo assim deixando-nos felizes e em fila, ordenada e à espera da Astrazeneca).

 

(imagem: Anthony Gerace/POLITICO/politico.eu)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:53

As Farmacêuticas e os Biliões de Dólares

Sábado, 20.03.21

Agora que estamos a viver um período Novo-Normal (concluída a 1ª vaga) sucedendo a um outro dito Normal (anterior à 1ª vaga) mas na realidade sendo Velho-normal (essencialmente mantendo indefinidamente o status quo vigente), não se podendo nunca e de nenhum modo “perdoar” Ursula Gertrud von der Leyen (atual presidente da Comissão Europeia, representando a Alemanha e a CDU) nem sequer Angela Merkel (atual chanceler da Alemanha pela CDU): a atual chanceler alemã por querendo livrar-se de vez da sua Ex.-Ministra da Defesa (sendo igualmente da CDU, potencial candidata à  sua sucessão) ─ por incompetência no exercício do seu cargo (2013/2019)

 

www.usnews.com.jpg

Vacinação em massa nos EUA

 

Aproveitando a oportunidade surgida (a sucessão de Jean-Claude Juncker em 2019), arranjando uma solução consentânea (para ela, para a outra e para a EU) e “despachando-a” (em 2019) para a Europa (logo como presidente da CE), assim como a própria presidente da Comissão Europeia por nada de significativo ter feito desde o dia da sua tomada de posse em 1 de janeiro de 2019. No primeiro ano (2019) não se destacando em nada e chegado o coronavírus em nada se destacando, caracterizando a sua intervenção nesta Pandemia como um verdadeiro desastre ─ como se constata no presente com a encomenda de milhões de vacinas, delas só chegando (como se tal não fosse expetável) uma “amostra” (mais uma vez deixando-nos expostos ao vírus).

 

Abril 2020

Laboratório ─ País

Janeiro 2021

V

R

BD

R

BD

42,19

Johns. & Johns.

EUA

82,06

+39,87

50,00

Roche

SUI

63,85

+13,85

(51,75)

Pfizer

EUA

(51,75)

----

14º

19,57

Bayer

ALE

48,02

+28,45

48,67

Novartis

SUI

47,45

-01,22

41,75

Merck

EUA

46,84

+5,09

24,70

GlaxoSmithKline

GB

43,92

+19,22

27,98

Sanofi

FRA

39.28

+11,30

(33,27)

AbbVie

EUA

(33,27)

----

----

----

Abbott

EUA

10º

31,09

----

26,15

B.-Meyers S.

EUA

----

----

----

10º

23,57

AstraZeneca

GB

----

----

----

(R: Ranking BD: Biliões Dólares V: Variação)

 

02-mask-covid-19-safety-vaccine-wellness-restricte

Desesperando na Europa pela vacina

 

Vacinas contra a Covid-19

 

Dando uma rápida vista-de-olhos pela tabela anterior verificando-se desde logo o crescimento de mais de 40% nos dividendos registados (do 1º/abril 2020 para o 2º registo/janeiro 2021) em 8 das farmacêuticas (com dados completos) liderando a norte-americana J&J: nestas 8 passando de 285 biliões de dólares para mais de 402 biliões e do mais recente TOP 10 seis (6) sendo dos EUA, duas (2) da Suíça, uma (1) da Alemanha e uma (1) da França ─ 60% EUA e 40% Europa. No entanto sem vacinas que cheguem para a Europa ─ sendo a maioria exportada para os EUA ─ assim criando esta crise mais que anunciada. E com os grandes campeões deste inesperado “retorno financeiro” (proporcionado pela Pandemia) a ser a poderosa indústria Farmacêutica (Johnson & Johnson/EUA, Roche/Suíça, Pfiser/EUA, mais de 50 biliões cada) por outro lado pagando (adiantado e mesmo assim não a tendo) o já tão arrasado contribuinte (europeu). Para uns tudo bem, para outros tudo mal.

 

word-image-19.jpg

Sujeitando-se à desinformação

 

Dada a esperteza das empresas e a conivência da presidente da Comissão Europeia, por um lado com os produtores (de vacinas) em vez de se comprometerem com alguns milhões prometendo muitos milhões ─ e recebendo como tal ─ enquanto pelo outro lado com os clientes (o Estado, os seus cidadãos) esperando muitos milhões e acabando por receber apenas alguns, ainda-por-cima tendo pago (todos) e antecipadamente: deixando os produtores (a Indústria Farmacêutica) com muitos milhões e em contrapartida (extremamente negativa, até pelo atraso podendo provocar ainda mais vítimas mortais) o cliente (nós) ficando com pouco (por claramente insuficiente) produto. E que se saiba com um Presidente (Ursula Gertrud von der Leyen) em princípio sabendo fazer contas e balanços, de modo a manter um mínimo de equilíbrio:

 

Pelo que a história deverá ser outra bem mais clara e muito mais simples ─ mandando no Estado a Indústria Farmacêutica (como a detentora da “cura”) tendo-o e a nós nas suas mãos ─ mas para o público em geral servida rapidamente à mesa (para a engolirmos, sem tempo para reagir) mais profunda e de difícil (acesso á) confirmação (flagrante) ─ entalando-nos/engasgando-nos. Uma vergonha quando se produzindo a vacina e não a tendo (sendo esse o caso da Europa), tendo-a outros até a mais e até dando para oferecer (como será o caso dos EUA). Apesar do total desprezo não compreendendo (a questão das vacinas IN/vacinas OUT), mas aceitando (vacinas só do Ocidente, imposição norte-americana) e ao mesmo tempo recusando perentoriamente outras (mesmo considerados iguais/superiores pelo Ocidente como a Oriental e russa Sputnik).

 

(dados: pharmapproach.com/bizvibe.com/getreskilled.com ─

imagens: usnews.com ─ cnn.com ─ euromaidanpress.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:49

Crise de Opioides na América? A Culpa é da China!

Quarta-feira, 28.08.19

[E das suas Armas Biológicas − à base de ÓPIO – e de Destruição Maciça.]

 

Segundo um comentador da FOX com os EUA a serem vítima no presente de um ataque sistemático e contínuo da CHINA utilizando ARMAS de DESTRUIÇÃO MACIÇA, contando os chineses com a colaboração dos CARTEIS DE DROGA MEXICANOS, para a introdução do produto (intrusivo/tóxico/mortal) e a disseminação da respetiva e brutal GUERRA BIOLÓGICA: destruindo por dentro tanto física como mentalmente não apenas os EUA (o território), mas e acima-de-tudo os cidadãos Norte-Americanos (as pessoas).

 

Finalmente e deixando-se levar (sem impedimentos) desde o início dos anos 90 (já lá vão quase quatro décadas) pela prescrição crescente e indiscriminada de drogas analgésicas à base de OPIÁCEOS (derivados do ÓPIO)

 

– Como a HEROÍNA, a MORFINA e os OPIOIDES

 

WireAP_c1210f9d2313407fa600bf13c876b2f8_12x5_992.j

OXYCODONE no banco-dos-réus

Desde 2000 com as mortes relacionadas com o uso de opioides

a ultrapassarem as 400.000 vítimas mortais

(inacreditavelmente atingindo em média mais de 55 mortes/dia

e no presente podendo mesmo atingir o dobro ou mais)

 

E apesar de todos os sinais dados desde o início desta crise (já aí percetível) de OPIOIDES nos EUA na evolução registada no período indo de 1991/2011

 

– Com as prescrições a passarem de um total de 76 milhões para 200 milhões

(utilizando analgésicos como o Vicodin, o Percocet, o OxyContin e o Oxycodone

 

E ainda do ultimo esforço de registo levado a cabo em Março de 2017 (já lá indo mais de dois anos, sem nada se fazer) pelo Governador do estado de MARYLAND declarando o ESTADO de EMERGÊNCIA para lidar com a EPIDEMIA de OPIOIDES (com o crescimento de morte por overdose maioritariamente devido à utilização de opioides, a crescer de 4.000/em 1999, para 16.000/em 2010 e atingindo os 50.000/em 2015),

 

Tudo se mantendo ainda bastante confuso neste aparente esforço da Administração Norte-Americana em tentar resolver este gravíssimo problema de SAÚDE em que está profundamente mergulhado os EUA,

 

Não só pelas promessas anunciadas em 2017 (e nunca cumpridas) pelo diretor do CDCP Thomas Frieden, na sua luta contra a praga instalada dos opioides solicitando uma intervenção profunda e urgente, esperando para tal uma contribuição governamental

 

– Da Casa Branca e de Donald Trump –

 

De cerca de 500 milhões de dólares,

 

470b42d6d707e0f330d3846a04ea9eb2.jpg

Farmacêutica Johnson & Johnson

A primeira certamente de várias companhias do ramo a ser levada a tribunal,

pela sua contribuição na prescrição e adição descontrolada de opioides

(c/ multa de apenas 570.000 dólares concedida

apesar do pedido indemnizatório ser de 17 biliões)

 

Como pelo que se pretende resolver e a quem se dirigir tendo pela frente nada mais nada menos que o poderosíssimo sector QUÍMICO e FARMACÊUTICO, as suas grandes empresas MULTINACIONAIS e os seus LOBBIES no Congresso

 

− E a tudo isto sendo ainda adicionado como grande fator central e foco (desagregador por disfuncional) de toda esta desgraça societária e civilizacional da dita maior potência Global (investindo tudo na GUERRA por mais lucrativa e deixando de lado a PAZ por definição contabilística e tendencialmente neutra, igualitária),

 

A insuficiência de recursos financeiros da esmagadora maioria da sua população, impedindo-a de realizar tratamentos ou intervenções (por caríssimos) e virando-se em estado desespero (muitas vezes final, lutando contra dores crónicas intensas, doenças incuráveis e terminais) para a única solução para os mesmos viável:

 

Não se podendo CURAR (saindo caro) pelo menos podendo-se ANESTESIAR (saindo mais barato).

 

754543683.jpg

Apresentando um dos argumentos contra a farmacêutica Johnson & Johnson

e pedindo uma condenação monetária que o juiz aceitou,

mas reduzindo-a a 1/30 do pedido

(a bem das farmacêuticas podendo estar em causa

o primeiro mau sinal para as vítimas dos opiáceos)

 

E assim em Agosto de 2019 e já depois das primeiras tentativas falhadas anunciadas em 2017 (com Trump na Presidência e tomando conhecimento do assunto, assumindo a situação),

 

Face à irreversibilidade e contínuo crescimento da EPIDEMIA OPIOIDE associado ao Alarmismo Social, tentando-se reverter a situação com algumas intervenções dirigidas, mas sem que se notem efeitos:

 

Em Janeiro deste ano com os números a indicarem mais de 130 norte-americanos mortos/dia por overdose usando derivados do ópio (utilizando-se sobretudo heroína e sintéticos como o FENTANYL).

 

Levando o CDCP (Centers for Disease Control and Prevention) a afirmar:

 

The total “economic burden” of prescription opioid misuse alone in the United States is $78.5 billion a year, including the costs of healthcare, lost productivity, addiction treatment, and criminal justice involvement.

 

0 _9bmwFdcFjrFFR0i.jpg

The liberal use of opioids has been recognized as a contributing factor

to the increase of heroin addiction

with four out of five heroin users

having started out on prescription opioids

(Avery Phillips/tincture.io)

 

E entre culpados e inocentes, mas nunca esquecendo as vítimas (o que parece que irá mais uma vez acontecer), com os diversos intervenientes (com acesso ao poder) a começarem a expor-se confrontando-se, transportando até à opinião pública assuntos nunca antes mencionados, mas que no presente e estando os mesmos a ser pressionados e encurralados (para no fim poderem ser alguns deles os assumidos ou os responsabilizados) forçosamente terão de divulgar (manipular e comunicar) até para se poderem defender:

 

Agora que o cerco se aperta (c/ o número de vítimas a continuar a aumentar) sobre os profissionais de saúde

 

− Por exemplo entre os médicos e as suas prescrições de opioides

 

Que as Farmacêuticas (e outros entrepostos de venda) são chamadas a depor (com um possível processo, possivelmente bastante oneroso a cair-lhes sobre a cabeça)

 

− Inundando o mercado e apesar de todas as consequências trágicas visíveis, não se preocupando com as consequências

 

E como consequência (de todo este cenário sempre em montagem e transformação, por vezes aleatória incontrolável, caótica), com todos até como salvaguarda pessoal (inocentando-se) procurando afanosamente e por dever definir e apontar um CULPADO (o Suspeito do Costume)

 

− Para todo este esquema de funcionamento inviável, ineficaz e mortal, se não interior pelo menos EXTERIOR

 

methode_times_prod_web_bin_75fbfb2e-90c7-11e7-a2ce

Com a crise de opioides no presente atravessando todos os EUA

e tendo já atingido cifras inimagináveis de quase

200 mortos/dia por overdose,

a tender a aumentar alimentada pelos produtos sintéticos

(em 2016 com mais de 64.000 mortos num ano)

 

Surgindo como não poderia deixar de ser o ELEMENTO EXTERIOR, de uma só vez desresponsabilizando o seu verdadeiro Autor e sendo este mesmo a nomear, mantendo o status quo.

 

E depois da Rússia como desculpa para os seus insucessos, através dos Mexicanos e com a mão dos Chineses pelo meio (A Mão da Máfia)

 

− O fornecedor da matéria-prima, o traficante da droga –

 

Com as autoridades dos EUA a descobrirem e a exporem (pela 1ª vez, brilhantemente e como excecionais e incompreendidos que são)

 

− Como explicação para a Crise de Opioides na América

 

O ataque há muito em curso com ARMAS de DESTRUIÇÃO MACIÇA a ser levado a cabo e já há muitos anos pela CHINA, tendo como o Alvo o Envenenamento dos Norte-Americanos e a Destruição Total dos EUA.

 

Certamente e agora com mais motivos (adicionais) para o aumento de sansões sobre a CHINA.

 

(imagens: Keith Srakocic/AP Photo/go.com − bbc.com − Chris Landsberger/AP/wbgo.org − tincture.io − Spencer Platt/Getty Images/thetimes.co.uk)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:11