Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

10
Fev 18

“Um território com uma certa ligação, do qual por destino e sem vontade própria, me desliguei.

Algo que incompreensivelmente se faz vezes demais, no nosso tão curto percurso por cá.”

 

Neve em Marrocos

 

Snow.png

Autoestrada Marraquexe/Agadir

 

Depois de há cerca de quinze dias o Reino de Marrocos ter sido submetido a uma das maiores quedas de neve desde há cerca de 50 anos (atingindo mesmo regiões a sul fazendo fronteira com o deserto),

 

‒ Interrompendo a circulação de transportes em várias estradas marroquinas e isolando muitas localidades sobretudo as rurais

 

O país voltou a ser submetido a uma nova onda de frio (intenso para as condições habituais) e a ficar coberto por uma nova camada de neve: cortando de norte a sul estradas de todo o seu território (uns 5.000Km) e levando ao encerramento (temporário) de quase 900 escolas.

 

ifrane10.jpg

Ifrane

 

Afetando regiões de Marrocos desde Tanger/Tetouan (cidades a norte, junto ao Mediterrânico) até atingir noutro extremo Tinghir/Zagora (cidades a sul, fazendo fronteira com o deserto) ‒ sobretudo zonas rurais e a altitudes elevadas.

 

Uma tempestade assolando de novo todo o Reino de Marrocos, com uma segunda onda de frio (intenso) e de queda de neve a submeter todo o seu território a partir do passado dia 5/6 de Fevereiro a condições atmosféricas extremas,

 

Provocando numa região do norte de África não muito habituada a estas condições climatéricas (num reino considerado como quente, seco e desértico e agora estando frio, com neve e formação de gelo),

 

Screenshot-2018-2-10 Facebook.jpg

Ouarzazate

 

Grandes perturbações no funcionamento básico e normal da sua sociedade extremamente dependente das vias e meios de transporte de modo a evitar o seu isolamento e dessa forma sobreviver (nestas condições para muitas pessoas consideradas extremas, dado não estarem preparados/apetrechados para tal):

 

Com valores na ordem de 170/280cm de queda de neve na região de Ifrane (6/7 Fevereiro), de 170/190cm na de Khenifra e de 80cm na de Beni-Mellal e levando o governo marroquino (logo a 8 de Fevereiro) a tomar medidas excecionais de auxílio às populações isoladas (rurais/montanhas), algumas mesmo sem condições para resistirem por muito mais tempo a esta vaga de frio,

 

‒ Afetando mais de 20 províncias e mais de meio milhão de pessoas em regiões do Reino de Marrocos onde não se vis Neve desde há uns 50 anos (1968).

 

Alguém em Marrocos

 

Military-Hospital-Set-Up-in-Anfgou-to-Assist-Cold-

Anfgou

 

[Num território por onde já viajei por diversas vezes (à boleia, de carro e de comboio) e onde já pernoitei em diversos tipos de lugares (desde o parque de campismo ao hotel) ‒ infelizmente onde não retornei já lá vão muitos anos ‒ e onde sobretudo na viagem concretizada por altura da Páscoa rapei muito frio no camping de Martil (localidade junto à praia com o mar Mediterrânico em frente) localizada perto de Tetouan. Chegados a Algeciras e atravessado o mar (separando a África da Europa) entrando-se num Novo Mundo (na altura, há muitos anos) ‒ como se entrássemos efetivamente nas fantásticas Mil e Uma Noites ‒ fazendo-nos lembrar o Mundo Antigo, a sua Memória e a sua Cultura (no meu país entretanto perdida) dos nossos (queridos) Antepassados: com Saudade mas aí (por essa altura) ainda com Presença. Hoje algo que não sei, pois nunca mais lá voltei.]

 

(imagens: moroccoworldnews.com e ورزازات أونلاين/facebook.com/watchers.news)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:45

24
Nov 12

No dia 15 de Fevereiro de 2013 o asteroide 2012 DA14 passará muito perto de nós

                               

Este asteroide de perto de 50 metros passará aproximadamente a 35 000 Km do nosso planeta – distância mais de dez vezes menor que a distância Terra-Lua – numa órbita comparativamente menor à de muitos dos nossos satélites. Um asteroide que se colidisse com o planeta Terra – talvez 1 hipótese em 100 000 – provocaria um evento muito semelhante ao registado há anos atrás na região russa de Tunguska, não destruindo propriamente o nosso planeta, mas podendo no seu trajeto de impacto arrasar uma cidade.

 

Um dos próximos asteroides a passar perto da Terra:

Asteroide

Data

Falha a   Terra

Dimensão   (m)

2012 DA14

15   Fevereiro 2013

0.09 LD

57

1 LD = 0.00256 AU = 384 401 Km

 

No entanto o mais certo – e se tal colisão viesse a ocorrer – seria que o impacto decorresse sobre os oceanos, já que estes cobrem cerca de 70% da superfície da Terra.

 

(imagem e dados – spaceweather.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:51

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO