Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Mai 16

Ainda não acabou passados mais de 15 dias!

 

'Beastly' Alberta wildfire just won't die, complicating Fort McMurray re-entry

(lfpress.com – 18/05/16)

 

s3.reutersmedia.net.jpg

Autoestrada 63 nas imediações de Fort McMurray

(5 de Maio de 2016)

 

Ainda se lembram do enorme incêndio que deflagrou logo no início de Maio na região canadiana de ALBERTA e que levou à sua frente a localidade de FORT MCMURRAY? Provocando um verdadeiro holocausto incendiário numa zona rica em árvores e areias oleosas (com a sua principal fonte de receitas estando ligado à Indústria Petrolífera), a fuga em desespero de mais de 100.000 pessoas e a destruição de milhares de casas e de outras infraestruturas fundamentais. Começando numa área não maior que 10.000 hectares, alastrando repentinamente para 100.000 hectares e rapidamente atingindo os 200.000 hectares. E deixando atrás de si uma região completamente de rastos e basicamente destruída, com incêndios como que alimentados pelo seu solo (com estreitas ligações ao fracking) e com a meteorologia a não ajudar nada (com tempo seco e vento).

 

Pois pelos vistos continua – incrível e surpreendentemente sem nenhum relevo a ser dado nos órgãos de comunicação mundial – mais de quinze dias depois do mesmo se ter iniciado. Aproveitando essa mistura tão propícia para manter qualquer incêndio: areias oleosas, tempo de seca e sem chuva e para ajudar muito vento! E tendo já ultrapassado os 400.000 hectares (tal como os bombeiros afirmaram num incêndio totalmente descontrolado e sem qualquer tipo de hipótese de combate por terra) numa área já mais de 40X maior do que a área inicial. Continuando tudo à espera que interrompida temporariamente a intervenção e disputa do Homem sobre a Natureza (numa região onde reina a Industria Petrolífera e a atual crise económica a ela associada), esta reconsidere e nos proteja mais uma vez e com a ajuda dos seus amigos ligados à meteorologia, crie as condições básicas e necessárias para a sua definitiva extinção (do incêndio). Prevendo-se agora temperaturas máximas de 24⁰C e 60% de hipóteses de chuva.

 

(imagem: reuters.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:10

06
Mai 16

Um incêndio de grandes proporções consome há já mais de 5 dias a região de Alberta no Canadá. Uma região ligada à indústria petrolífera e a atravessar atualmente uma grave crise económica – agora também assolada por um dos fenómenos mais brutais da Natureza (e certamente contando com uma grande contribuição por parte do Homem) que poderá duplicar rapidamente a sua área se as condições meteorológicas não ajudarem.

 

fort_mcmurray_hi-res.jpg

 

Como se já não bastasse tudo o que de Mau se passa hoje em dia em todo o Mundo em acontecimentos artificiais exclusiva e deliberadamente criados pelo Homem,

 

Veja-se a característica que nos distingue das outras espécies, ao sermos capaz de matar e sem motivo visível, a nossa própria espécie

 

Eis que até a própria Natureza certamente revoltada contra todos os atos criminosos contra ela dirigidos e perpetrados (e com covardia e indiferença por todos nós aceites e absorvidos), se revolta e se exprime violentamente com todo o poderio brutal que detêm.

 

Ao Homem não chega auto exterminar-se, satisfazendo-se unicamente na sua plenitude existencial no momento que levar consigo Aquele que o recebeu e criou – a Natureza, a Vida e com ela a Terra e a Memória (de que alguma vez por aqui andamos).

 

1462518865_777.jpg

 

Mas será que isso importa?

 

Pela prática dos nossos Mestres, ou já nem sequer o são, ou certamente que dirão sim – para sua única segurança e pela sua prática quotidiana.

 

Como o sucedido no passado dia 1 de Maio (Domingo) com o deflagrar de um grande incêndio na região canadiana de Alberta, que dias depois de uma forma repentina e até agora considerada inexplicável, se tornou incontrolável alastrando por toda a região:

 

- Entrando no interior dos limites da cidade de Fort McMurray e estendendo-se rapidamente por outras localidades situadas em seu redor – inicialmente afetando uma área aproximada de 10.000 hectares e na passagem do dia 4 para o dia 5 disparando para mais de 80.000 hectares (e tendo já ultrapassado os 100.000 hectares).

 

900x500xfort-mcmurray-wildfire2.jpg.pagespeed.ic.v

 

Numa verdadeira tragédia natural,

 

Para já – pois em casos como este existe sempre uma componente humana atuando por via direta e/ou indireta

 

Que já levou à fuga de cerca de 80.000 pessoas e à destruição de mais de 1.500 casas (felizmente sem notícias de vítimas mortais):

 

- Colocando milhares de pessoas sem ter onde ficar nem saber quando regressar (se ainda tiverem algo de pé quando voltarem a casa),

 

- Perdidos no caos de fogo e sem qualquer instrumento básico de sobrevivência em casos tão graves como este (que muitos responsáveis afirmam não esperar e como tal não sendo necessário prevenir e assim podendo poupar)

 

- E simultaneamente destruindo todas as infraestruturas da região, agrícolas, indústrias, ou de outro tipo qualquer.

 

2016_125_00e13024-d9e7-4107-b14c-1f411468409b.jpg

 

Contando já com um verdadeiro contingente de socorro a caminho da região – mais de 1.000 bombeiros, mais de 100 helicópteros, mais de 300 máquinas pesadas, mais de 30 aviões; e ainda

 

Esperando que chova este fim-de-semana.

 

Numa zona já muito afetada social e economicamente pela queda do preço do petróleo e que agora se vê com um incêndio destas proporções capaz de pôr em fuga muitos milhares dos seus residentes.

 

(imagens: calgaryherald.com/jamaicaobserver.com/abruzzo.tv/989theanswer.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:50

Julho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

15

23
24
25
26
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO