Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

24
Fev 21

“A Oeste Nada de Novo” (obra do escritor e novelista alemão Erich Maria Remarque) e a oriente também não, exceto na luta pela detenção (agora que o mundo está em forte convulsão) do centro do eixo do mundo (Washington ou Pequim):

 

s-l1600.jpg

Na presença do ainda

Mestre dos Bonecos

mas com outros sempre no seu alcance

 

Numa luta bem feroz envolvendo detentor e pretendente (EUA e China), mas com um deles usufruindo de um forte e decidido aliado (Rússia) podendo passar a curto-prazo (os EUA) de detentor a pretendente.

 

E assim se entendendo a campanha dos EUA (Eixo do Bem) contra a Rússia (Eixo do Mal) ─ utilizando periódica e repetidamente o opositor russo Alexei Navalny ─ secundarizando simultaneamente muitos outros problemas sendo o líder (desse bloco) a China ─ estratégica e temporariamente esquecendo o incidente de Tiananmem.

 

Daí (como alternativa atual a este quotidiano miserável disponibilizado na TERRA) e sabendo-se da existência da BESTA (interior/exterior), ou estando na LUA ou então a olhar para o CÉU.”

 

img_01571.jpg

Um Estranho Numa Terra Estranha

obra do escritor de ficção científica

o norte-americano Robert H. Heinlein

 

Tendo a noção da existência de BESTAS algumas delas quadradas ou de outro expoente extremamente superior (podendo provocar o Apocalipse), a informação (reemergindo) dada pelo site SCI-NEWS.COM da identificação (em março 2020) do maior e mais distante BURACO-NEGRO conhecido:

 

Com a luz emitida pela galáxia onde se encontra demorando uns 12 biliões de anos a cá chegar (à Terra) e olhando para o céu, com este a oferecer-nos o aspeto que a mesma teria há 2 biliões.

 

DESY_Blazar_Science_communication_lab.jpg

Olhando para a garganta

de um antigo e extremamente distante

Buraco-Negro

 

Um BURACO-NEGRO pela sua massa e grandeza (sendo supermaciço) sendo considerado uma das “BESTAS-DO-UNIVERSO”, dificilmente possível de detetar (identificar) apesar da sua grandeza e brilho (emitido) ─ dado estar situado nos confins do UNIVERSO sem instrumentos óticos que o alcancem, capazes de através de um salto o surpreender e rodear:

 

Mesmo assim utilizando telescópios como o LBT (Grande Telescópio Binocular) e com a sua ajuda ultrapassando distâncias imensas/incompreensíveis nunca imaginadas (para nós humanos, lidando apenas com 2/3 dígitos),  alcançando de uma forma ou de outra objetos extraordinários como este tipo de GALÁXIAS (aqui o “objeto BL Lac”) ─ possuindo no seu núcleo central um enorme e supermaciço Buraco-Negro, comparado com outros em muitos “retratos” (até pela sua extrema raridade)  logo sendo promovido a BESTA.

 

H0323bl2.jpg

Integrado na sua galáxia e com companheiros por perto,

um objeto celeste do tipo BL Lac

H 0323+022 (z=0.147)

 

Olhando para ela/ele ─ Galáxia e seu Buraco-Negro ─ regressando-se às ORIGENS (do UNIVERSO).

 

[OBJETO BL LAC: é um tipo de galáxia ativa e um subtipo dos corpos celestes designados como BLAZAR ─ “apresentando uma fonte de energia muito compacta e altamente variável, associada a um buraco negro supermassivo, do centro de uma galáxia ativa (wikipedia.org) ─ local do espaço onde ocorrem dos mais violentos episódios deste Universo.]

 

(dados: ebay.com/syfy.com/sci-news.com/wikipedia.org ─

imagens: i.ebayimg.com; ovelhasmarcianas.wordpress.com;

DESY, Science Communication Lab/Renato Falomo/ESO NTT; wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:16

17
Jan 19

[A Bela NGC 6744 e o Monstro HUBBLE]

Da Bela p/ usufruir da visão

 

A bela galáxia em espiral NGC 6744, maior (mais do dobro da extensão) mas muito parecida com a (nossa) galáxia (e também em forma de espiral) VIA LÁCTEA – na qual a TERRA se encontra inserida (tal como o Sistema Solar) – numa imagem por nós usufruída (os humanos) graças à utilização do telescópio espacial HUBBLE (uma obra-prima da nossa tecnologia).

 

potw1830a.jpg

A Bela

Entenda-se o que se entender por Arte Natural

O usufruto visual de uma galáxia em espiral

NGC 6744

A Irmã-Maior da Via Láctea

 

Uma galáxia em espiral localizada a 30 milhões de Km (talvez uma das galáxias do género, situada mais perto de nós), descoberta em 1826 pelo astrónomo (escocês) James Dunlop e que terá como sua companhia, uma outra (galáxia) a NGC 6744A. E tal como na Via Láctea com uma região central, cheia de velhas estrelas-amarelas (da classe G como o Sol).

 

s125e012033_1_0.jpg

O Monstro

Telescópio Hubble

Reparada a avaria na câmara de campo-largo

Com o mesmo a voltar ao serviço

Já nos próximos dias

 

Olhando para o céu estando localizada a sul da constelação Pavo (a 30 milhões de anos-luz da mesma), em espiral e com a sua parte central (bem amarelada) bem iluminada e carregadinha de estrelas (velhas e frias) – e nas extremidades dos seus braços conjuntos (clusters) de estrelas novas e de outras estrelas em formação (dando-lhe aquele tom rosa).

 

(imagens: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:01

15
Dez 11

 Instituto SETI

 

Recomeçou a procura de novos mundos

 

A excitação provocada pelo reinício da pesquisa, de sinais extraterrestres vindos de outros planetas exteriores à nossa galáxia, ficou bem patente numa das últimas conferências realizadas pela NASA, onde foi anunciado o reforço da procura de vida inteligente em planetas exteriores ao nosso sistema, descobertos pelo telescópio espacial Kepler.

 

“Esta manhã recomeçamos a observar os mundos de Kepler”

“ Agora sabemos onde procurar os planetas”

 

Jill Tarter – Instituto SETI

 

(a partir de foxnews.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:47

Abril 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO