Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

11
Set 17

Não se esqueça que hoje (segunda-feira) e devido à chama solar produzida na região ativa 2673 no dia de ontem (domingo) ‒ produzindo um fluxo elevadíssimo de protões na atmosfera e provocando uma tempestade (radioativa) de nível elevado e da classe S3 (numa escala de 1/5) ‒ os riscos biológicos para os seres Humanos aumentam (e para a restante fauna e flora) especialmente a altitudes elevadas (a atmosfera e o campo magnético terrestre não nos conseguem proteger de tudo):

 

DJa4mg0V4AAGL18.jpg

 

Razão pela qual astronautas e tripulantes/passageiros de aviões estão mais expostos a situações como esta (intensas chamas solares, muitas vezes acompanhadas por fortes CME), podendo colocar em risco a sua saúde devido às intensas radiações (solares) ‒ como será o caso dos astronautas a bordo da ISS (Estação Espacial Internacional) e das grávidas especialmente em voos de longa duração.

 

“Due to the ongoing S3-level #radiation storm, NASA model has active alert for aircrew & prenatal passengers on transcontinental flights now.”

(Dr. Tamitha Skov @TamithaSkov/6:38 AM - Sep 11, 2017)

 

goes-proton-flux-september-11-2017.gif

 

Para já não falar (ainda) dos efeitos das partículas solares no funcionamento dos diversos satélites quando expostos a chamas solares intensas (e transportadas pelo vento solar) e claro está das interrupções ou colapsos nas transmissões (na propagação das ondas na atmosfera) em certas frequências de radio (altas frequências).

 

Nunca se esquecendo também e a nível da superfície terrestre (já que o Verão ainda não acabou), o perigo do Sol (para quem não se previne) e dos seus raios ultravioleta: já conferiu o índice de hoje (especialmente se for para a praia)?

 

Hoje no Algarve indicando nível UV7 (nível elevado numa escala de 1/11).

 

(imagens: NOAA/NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:46

04
Jan 12

O Ministério da Saúde garante o pagamento pela assistência às grávidas portuguesas no Hospital de Badajoz, mas não diz quando o fará.

 

Mais de mil bebés portugueses nasceram no Hospital de Badajoz

 

Autoridades da Estremadura espanhola acusam Portugal de não pagar há três anos, reclamando uma verba de 2,3 milhões de euros.

 

(Renascença)

 

Sugestão

Envolvendo toda a nossa governação

Aplicar aqui a mobilidade, deslocando-os todos para Badajoz

 

Os portugueses garantiriam o pagamento pela assistência ao governo, mas sem se comprometerem a dizer quando – isso dependeria da solidariedade dos portugueses em resposta ao trabalho desenvolvido em prol das populações, que para isso e apenas para isso, os elegeram.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:31

Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO