Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

03
Jun 17

Ao entrar na Caça às Bruxas a comediante norte-americana Kathy Griffin (ainda por cima sendo uma mulher num mundo dominado pelos Homens e sendo minoria facilmente descartável ‒ como sucede com os negros) deveria ter a obrigação de saber que ao fazer o que fez (ultrapassando a linha vermelha que o jogo e as regras impõe, previamente aceites como válidas) corria o sério risco de acabar a Arder na Fogueira do Poder: e no Calvário por si escolhido nem sequer distinguindo entre as camadas ondulantes de ar quente subindo pelo seu corpo queimado os seus carrascos, assistentes e traidores ‒ tão parecidos eles eram, inseridos num mesmo cenário e todos com o mesmo guião.

 

Kathy Griffin Slams Trump Family For ‘Trying To Ruin My Life’

(HuffPost)

 

DBMRqlaVYAAGv2u.jpg large.jpg

(imagem: BenGarrison Cartoons/@GrrrGraphics)

 

“I’m not afraid of Donald Trump. He’s a bully. I’ve dealt with older white guys trying to keep me down my whole career.”

(Kathy Griffin)

 

snapshot 1.jpgsnapshot 2.jpg

 

In the emotional press conference, the nervous comic stated that the Trumps “are personally trying to ruin my life forever.”

(HuffPost)

 

snapshot 3.jpgsnapshot 4.jpg

 

“This is a woman thing. I’m sorry if you don’t agree with me, but I live it. I’m 56 years old. Everywhere I go, there’s a male promoter. The people who sign my checks are white guys, usually older white guys.”

(Kathy Griffin)

 

snapshot 5.jpgsnapshot 6.jpg

 

“You shouldn’t have to die for this. I went way too far. It wasn’t funny. I get it.”

(Kathy Griffin)

 

snapshot 7.jpg

 

“I don’t think I’m going to have a career after this. He broke me.You know what, I’m going to make fun of him more now.”

(Kathy Griffin)

 

Provavelmente e no que diz respeito ao seu Futuro profissional (pelo menos a curto-prazo), com Kathy Griffin a ter que sumir rapidamente (o que não fez desculpando-se e pelo contrário, cortando de novo a sua cabeça ao ripostar como presa) e esperar como muitos outros dos seus meios já o fizeram (o que hoje é, amanhã já pode não o ser e vice-versa), o momento certo para o regresso e para a respetiva vingança ‒ pratica e efetiva. Um período que poderá ser curto mas que também poderá ser bem prolongado (podendo-se estender a no mínimo 4 e no máximo 8 anos ‒ ou sabe-se lá muito menos, se alguém levar à letra as pretensões de KG). Mas como o Espetáculo continua esperemos pelas próximas cenas.

 

(imagens: huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:25

01
Jun 17

Quem não arrisca não petisca mas também se pode queimar.

(em 24 horas)

 

Confesso que não tenho memória de nos US para além das tentativas falhadas (como com Ronald Reagan em 1981) ou bem-sucedidas (como com John F. Kennedy em 1963) de matar Presidentes, ter assistido a uma campanha tão violenta e persistente contra um presidente eleito: iniciada antes, continuada durante e persistindo após a sua eleição ‒ sem o mesmo ter feito algo de significativo para além de falar e de se contradizer como todos os políticos. Uma desgraça para a América (ao vermos a tentativa de assassinar um Presidente recentemente eleito) ‒ ainda pensei que o fizessem desaparecer (nesta luta sem solução entre milionários e políticos) mas antes de se tornar Presidente.

 

“Kathy Griffin should be ashamed of herself. My children, especially my 11 year old son, Barron, are having a hard time with this. Sick!”

(@realDonaldTrump/twitter.com)

 

01xp-griffin-master768.jpg

Kathy Griffin a comediante

 

Depois de ter apresentado ontem numa imagem publicada no Twitter e em conformidade com as práticas dos terroristas do Estado Islâmico a cabeça decapitada do seu Presidente dependurada pelos seus cabelos louros entre os dedos da sua mão direita,

 

“This is vile and wrong. It is never funny to joke about killing a president.”

(@ChelseaClinton/twitter.com)

 

(tendo consciência do que fazia e das associações que daí poderiam ser retiradas ‒ de tal modo que durante a montagem da imagem na brincadeira e entre risos afirmava poder ter que fugir para o México)

 

0530-kathy-griffin-graphic-donald-trump-head-cut-o

Donald Trump o decapitado

 

Kathy Griffin acaba hoje por sofrer as primeiras consequências pela publicação de tal imagem, ao ser despedida pela estação norte-americana CNN após algumas horas de espera para ver o que tudo aquilo dava

 

“CNN has terminated our agreement with Kathy Griffin to appear on our New Year's Eve program.”

(@CNNPR/twitter.com)

 

‒ Mas face às reações violentas vindas de todo o lado e ao repúdio dos Democratas (obrigados a deixá-la cair estrategicamente evitando a colagem negativa da dita apoiante de Al Gore) com a estação inevitavelmente obrigada a fazê-lo.

 

DBLEHIhUwAAVzok.jpg large.jpg

Repórteres CNN

 

Sendo verdadeiramente avassaladora a campanha Anti-Trump (contando com o ataque feroz Democrata e a falta de solidariedade Republicana) com a esmagadora maioria dos órgãos de comunicação social norte-americanos extravasando propositadamente o conflito para o exterior das suas fronteiras (amedrontando todo o mundo e procurando apoio indireto para o golpe), tentando diariamente asfixiar o Governo pondo de lado a América e a sua Economia e dando o protagonismo ao tema da Rússia e às ligações com Putin: como apoiantes dos Democratas com a CNN, NBC, CBS, N. Y. Times e Washington Post a serem arrasadores (83%/93% de opiniões negativas) logo bem acompanhados na Europa pela ARD, pelo FT e pela BBC (74%/98% de opiniões negativas). Só se salvando mesmo a Republicana FOX e até neste caso com 52% de opiniões negativas.

 

(imagens: nytimes.com e @Mark Dice/twitter.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:02

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO