Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

30
Jul 19

[E o fim anunciado e cantado, tal como o conhecíamos e conhecemos, da Região do Algarve.]

 

Indicando-nos a curto/médio-prazo a substituição do Algarve

(por parte dos camones britânicos)

e o retorno devido pelos insulares

(até por memória, cultura e respeito)

às praias dos seus antepassados

(ponto de partida e chegada de tantas Aventuras & Descobertas)

 

18d813c9-6251-4c38-bed9-f86ad2085ad7-11_AFP_AFP_1J

Britânicos de férias de Verão a quase 40°C

Na praia, junto do mar e protegidos por um guarda-sol

(não na costa do Algarve, mas na costa do UK no lado do Canal da Mancha)

 

Com a meteorologia no Reino Unido apoiando o BREXITEER BORIS e o BREXITEER FARAGE e antecipando-se a muitas das medidas obrigatoriamente a tomar – e assim assumindo o seu estatuto de ILHA – a bater neste Verão recordes de temperatura (nunca alcançados desde 2003) atingindo os 38,7°C: no caso em Cambridge/Inglaterra e acompanhando a onda de calor, varrendo toda a Europa (particularmente central e oeste como Bélgica, Alemanha e Holanda) exceção feita a Portugal (e parte da restante Península Ibérica). Um primeiro passo para que a curto/médio-prazo e abandonada a EU os cidadãos britânicos desistindo de antigos destinos (turísticos como Portugal) e optando por outros − entre eles localizados no seu próprio paíspegando num bocado de areia e num bocado de mar e compondo um cenário semelhante a uma praia, acrescentando um barracão, umas minis e umas sardinhas (importadas de Portugal e já agora e por típico incluindo o homem-da-grelha), podendo facilmente substituir o Algarve: logo ali ao lado (numa praia britânica) e muito mais económico (sem necessidade de túneis, barcos ou aviões). Entregando-o (toda a Região do Algarve) às Plataformas de Exploração Marítima (na busca de gás e de petróleo) e convertendo as unidades hoteleiras (e restantes estruturas associadas e já existentes) em Estaleiros (de material e pessoas) e porque não em Refinarias.

 

Num futuro com os portugueses (ainda não se tendo afundado devido às Alterações Climáticas, devido ao Degelo nos Polos e obviamente devido à existência de “Donald Trump”) a passarem as suas férias de Verão a mais baixas latitudes, talvez na Ilha, preferencialmente na Gronelândia.

 

(imagem: Ben Stansall/AFP/Getty Images/usatoday.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:07

09
Out 14

Alguns cientistas pensam que os oceânicos líquidos de Titã (de metano e de etano) são a prova de que este mundo pode ser habitável. Sendo no entanto pouco provável a existência de qualquer forma de vida – o que não significa que as transformações a ocorrer não propiciem o seu aparecimento futuro.

 

Nas suas constantes observações em torno dos corpos celestes integrando o Sistema Solar, os cientistas terrestres viraram-se desta vez para o planeta Saturno e em particular para uma das suas luas Titã.

 

o-CORNELL-TITAN-900.jpg

 Titã – Mar de Ligeia
(um dos maiores oceanos desta lua de Saturno)

 

Neste caso motivados pela curiosidade do aparecimento numa região de Titã – conhecida como Mar de Ligeia (e onde anteriormente nada existia) – de uma pequena e misteriosa ilha que num só ano terá duplicado de tamanho.

 

Muitas explicações começam a surgir sobre este fenómeno ocorrido neste vasto oceano de Titã – num corpo celeste que muitos cientistas já consideraram como um dos mundos mais parecidos com o nosso – desde a possibilidade de serem vagas à superfície, objectos flutuando no oceano ou outra coisa qualquer de desconhecido e misterioso (e porque não causado pela mudança de estações nesta lua de Saturno).

 

(imagem – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:54

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO