Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

11
Dez 16

Ilhas Salomão, Portugal e Banco de Gorringe

 

Sobretudo as Ilhas Salomão

 

solomon-islands-m7-8-earthquake-december-8-2016.jp

Sismo de M7.8 registado a 8 de Dezembro nas Ilhas Salomão

(registando-se danos materiais mas sem a ocorrência de qualquer tsunami)

                                                                   

Dos 10 sismos mais intensos sentidos a nível global no decorrer da última semana (3 a 9 Dezembro), todos tiveram uma magnitude superior a 6. O de intensidade mais elevada registou-se na passada quinta-feira nas Ilhas Salomão (no oceano Pacífico) a uma profundidade de 40Km e com M7.8 com os mais fracos a registarem-se em Trinidad-Tobago/terça-feira (na América Central) e na China/quinta-feira de M6.0 – nunca deixando de lado o sismo de M6.7 sentido na costa norte da Califórnia (quinta-feira) e o registado ontem de novo nas Ilhas Salomão e de M6.9. Com o protagonismo da semana a ser dirigido para as Ilhas Salomão, com 4 presenças no TOP TEN dos sismos mais intensos e todos ocorridos nos últimos dois dias (quinta e sexta-feira) – num total de cerca de 40 sismos significativos (todos de M5.0 ou superior). E com o derradeiro dos sismos registados a ser de novo nas Ilhas Salomão de M5.5.

 

Sobretudo Portugal

 

meteor_bathy.jpg

Montes submarinos do complexo Madeira-Tore

(das águas mais profundas/azul/desde -4500m até aos níveis mais elevados/laranja/até -500m)

 

No caso dos nossos casos (particulares) de acontecimentos sismológicos (já que não temos no continente conhecimento de atividade vulcânica) e respeitando o mesmo período anteriormente referido (3 a 9 Dezembro), os sismos significativos registados em Portugal foram os seguintes (incluindo o Banco de Gorringe localizado a mais de 200Km WSW do Cabo São Vicente):

 

Data

Local

P

M

03.12

SE Loulé

13

2.2

05.12

Gorringe

28

2.3

06.12

SW Cabo São Vicente

12

2.2

06.12

Madeira – Tore

10

2.9

07.12

Gorringe

10

2.5

08.12

Gorringe

28

2.1

(P: profundidade em Km – M: magnitude do sismo)

 

Como se pode constatar nunca atingindo níveis de intensidade sísmica nem sequer comparáveis com a mais baixa (e atrás referida) registada nas Ilhas Salomão (M5.5), ficando-se no caso de Portugal sensivelmente pelo meio desse nível: de M2.9 na Ilha da Madeira (Tore – Montes Submarinos da Madeira). E já agora aproveitando esta oportunidade para conhecer um pouco mais sobre o Banco de Gorringe – com os Bancos Josephine e Seine fazendo parte do complexo geológico de Tore (socorrendo-me aqui de biometore.pt).

 

E já agora Gorringe

 

Fig1_TectonicSetting.jpg

Atividade das placas tectónicas e sismicidade provocada

(no sismo de 1755 em Lisboa com o Banco de Gorringe presente)

 

“O Gorringe é um grande banco submarino de origem vulcânica com encostas íngremes e uma altura de 5000 metros, atingindo a zona fótica com cumes a menos de 50 metros abaixo do nível do mar (no caso dos montes Gettysburg e Ormonde). Foi descoberto em 1875 por Henry Honeychurch Gorringe, comandante do U.S.S. Gettysburg. Localiza-se na zona económica exclusiva de Portugal, a cerca de 200 km da costa sudoeste de Portugal Continental. Orientado na direção nordeste-sudoeste, ocupa uma área de cerca de 9500 km2 com uma extensão de mais de 180 km. Faz parte da cadeia de montes submarinos da Ferradura que se estende entre a costa de Portugal Continental e o arquipélago da Madeira. O Banco Gorringe é um dos montes submarinos mais antigos do Atlântico, com 110-135 milhões de anos. O seu desenvolvimento começou durante o Jurássico superior ao mesmo tempo que a formação do Atlântico Norte. Devido à sua localização entre as placas tectónicas Africana e Eurasiática, tem sido associado a fenómenos de sismicidade geológica.” (biometore.pt/conhecimento/montes-submarinos-madeira-tore)

 

E os últimos sismos globais/locais com significado

 

551733.global.thumb.jpg

Sismo de M6.1 registado hoje dia 10 de Dezembro

(Região Autónoma de Bougainville/Papua-Nova-Guiné/Oceânia/Pacífico)

 

Com os sismos mais significativos ocorridos já hoje dia 10 de Dezembro (sábado) e de M5+ a serem os seguintes (segundo a emsc-csem.org): quatro sismos de magnitude 5.5, 5.5, 5.2 e 5.2 nas Ilhas Salomão, concluindo-se com um quinto na Papua-Nova-Guiné de magnitude 6.1. Sem nada de significativo a assinalar em Portugal (exceto um sismo de M0.7 a NW Lagos) e nas proximidades com um sismo no Golfo de Cádis de M1.5 e outro já mais significativo mas também mais distante nas Ilhas Canárias de M4.2 (segundo dados ipma.pt).

 

(imagens: watchers.news/biometore.pt/air-worldwide.com/ emsc-csem.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:23

07
Abr 14

Enquanto do outro lado do continente da Austrália o mundo anda todo entretido na busca do Boeing 777 desaparecido há um mês nas águas do Oceano Índico, nas Ilhas Salomão e em pleno Oceano Pacífico a sua situação meteorológica não poderia ser pior:

 

Chuva intensa, inundações, um ciclone (ITA) e ainda por cima um tremor de terra: tudo isto se passou entre 2 e 4 de Abril da semana passada (entre 4.ª e 6ª feira) nas Ilhas Salomão em pleno Oceano Pacífico bem ao lado da costa leste da Austrália – precisamente do lado oposto onde ainda hoje (7 de Abril/2.ª feira) se procura a caixa negra do voo MH 370 das Linhas Aéreas da Malásia.

 

 

Um dos locais mais afectados foi precisamente a sua capital Honiara – onde habitam cerca de 70.000 pessoas – que além de sofrer os efeitos das intensas e prolongadas chuvas que acompanhavam o ciclone tropical ITO, ainda se deparou com a maior inundação registada nos últimos oito anos na região, provocada pelas cheias do rio Matanikau no dia 3 de Abril.

 

 

Além da destruição provocada em toda a ilha pela passagem deste ciclone tropical – em casas, infra-estruturas básicas como água e electricidade, pontes, estradas, etc – e de acordo com os últimos relatórios oficiais recebidos, a tempestade teria ainda provocado perto de 20 mortos, 40 desaparecidos e cerca de 49.000 desalojados. E como se não bastasse tudo isto no dia 4 de Abril (6.ª feira) as Ilhas Salomão ainda foram atingidas por um tremor de terra de categoria M 6.0.

 

(texto: a partir de dados The Watchers – imagens: Christopher Lowry)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:27

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO