Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

08
Dez 13

J.C. , alongamentos, C.S. e traumas

 

1

J.C. e alongamentos

 

Este é um exemplo bem “simples e simplificado” de como se manipula alguém sem intervenção directa mas por sugestão formativa e ideológica, capaz de deixar aturdido mas controlado qualquer tipo de cidadão que se deixe sujeitar voluntária e inconscientemente por todo o tipo de mensagens e ordens subliminares, desde que vindas dum nível político e/ou religioso superior ou de um outro nível ainda mais fantástico e por definição incompreensível para o cidadão comum: o nível Miraculoso. Relembre-se no entanto que todas as criações demoníacas tem como objectivo a destruição de grupos – como os índios, os pretos, os ciganos, os deficientes, os terroristas, os pobres, etc – ou indivíduos considerados como perigosos – como o Diabo, Judas, Cristo, Mandela, Lobo Mau, Papão, etc. Para não falar daqueles que mesmo mortos continuam a ser instrumentalizados pelos seus chorosos inimigos – como é o caso recente de Nelson Mandela: todos o choram copiosamente como se tivessem perdido um ente querido, esquecendo-se das outras milhares de vítimas que passaram pelas suas mãos de verdadeiros algozes e ainda escorrendo sangue.


Milagre 1!



J.C. visualizado no ânus dum cão

 

Milagres? Mas eles acontecem todos os dias e é graças a eles que todas as Entidades Demoníacas se perpetuam até à Eternidade e ainda por cima com o apoio indefectível das suas maiores vítimas. Como? Utilizando o instrumento que todos desejam mas que nunca reconhecem como a sua verdadeira imagem: o poder (real) e o seu instrumento fundamental o dinheiro (ficção). E é da mistura destes dois ingredientes – realidade e ficção – que nasce, renasce ou ressuscita o Milagre Ideológico, suportado ainda por cima por uma abstracção aterradora que nos mata todos os dias: o Tempo maldito responsável pela agonia e extinção da Humanidade e a recusa deste em aceitar a Transformação natural num Universo Infinito, falando unilateralmente e apenas em criação e perdição, com o único intuito de fazer perdurar a sua podridão moral e putrefacção física em todo o território delimitado à sua volta, pensando assim iludir o Espelho, a Morte e o Espaço.

 

2

C.S. e traumas

 

Como português sinto-me indignado com a memória promíscua daquele que dizem ser o nosso Presidente – um homem que não merece o povo que tem – e que como um hipócrita ainda vai chorar e carpir para África, quando o seu país está a ser sistematicamente destruído com a sua impune colaboração: noutro país qualquer minimamente civilizado, ele não teria sido demitido, ter-se-ia demitido.

 

Milagre 2!


C.S. visualizado na caca duma sanita

 

Mas para isso seria necessário que tivesse um mínimo de vergonha e fizesse uma avaliação de todo o seu património intelectual e material.

 

(imagens – huffingtonpost.com e wordpress.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:29

06
Out 12

Se queremos perceber minimamente o que é a ética e chegar ao seu ponto de origem, temos em primeiro lugar que entender corretamente do que estamos a falar, mas nunca invertendo a realidade.

 

No 5 de Outubro de 2012

 

O Protesto Indignado da Bandeira contra a hipocrisia reinante

 

A desonestidade, a falta de vergonha e as atitudes desprezáveis, já ultrapassaram todos os limites!

É altura de dizer Basta!

 

Muitos de nós já constatamos que somos governados por indivíduos com uma noção limitada, extrema e cruel da vida – nunca foram nada na vida nem têm uma noção básica do que isso é – para eles só existindo dois tipos de indivíduos nesta sociedade e que são: os que mandam (mais inteligentes e capazes) e os que obedecem (os mais estúpidos entre todos e demonstrando simultaneamente imensas dificuldades em desempenhar as atividades mais básicas para a sua sobrevivência). Os primeiros representam uma elite minoritária refugiada entre leis por elas adaptadas a partir dos limites impostos hierarquicamente pelos seus criadores e trabalhando como assalariados privilegiados em sectores inúteis e improdutivos da sociedade (serviços públicos ou privados extremamente burocratizados com o objetivo final de impedir o protesto das pessoas e melhor controlar todos os seus movimentos) e dirigida por grupos de iluminados que dominam o mundo, estabelecendo superiormente todas as regras de funcionamento das estruturas que geraram artificialmente para sua exclusiva proteção e salvaguarda; os segundos nada representam, apesar de na sociedade organizada e solidária onde vivemos, serem a esmagadora maioria da nossa população – logo, como escravos modernos assumidos – por troca por uma miserável compensação monetária – apenas lhes resta obedecer como um ser irracional e completamente incapaz de tomar uma decisão acertada, comportando-se como gado obediente e alimentado para utilização posterior das suas potenciais mais-valias.

 

Daí a perda constante e a níveis cada vez mais devastadores e impressionantes da soberania de Portugal e da memória e da cultura de um povo, preservada até aos nossos dias graças à luta e sacrifício dos nossos antepassados e vendida agora ao desbarato a quem nos queira estender a mão (por compaixão), com a finalidade única e abjeta de encobrir um crime brutal de traição, praticado por “alguns” sobre a independência de Portugal e sobre o futuro e a esperança do povo Português.

 

(imagem – SAPO)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:28

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO