Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

28
Abr 19

Depois da Passagem da sua Guarda-Avançada (com o Olho bem visível)

E deixando para trás todo o seu efeito destruidor (material e humano).]

 

Mais uma imagem (Figura 1) da chegada da tempestade tropical KENNETH (de Categoria 4 e com rajadas de vento podendo atingir velocidades superiores a 200Km/h),

 

PIA23144_fig1.jpg

Ciclone Kenneth

Moçambique

25 Abril 2019

(satélite: AQUA − instrumento: AIRS)

 

Atingindo a costa norte de Moçambique (Cabo Delgado) no dia 25 de Abril de 2019, depois da passagem anterior do Ciclone IDAI (há cerca de oito semanas) a primeira vez que duas tempestades deste tipo (Ciclones Tropicais de Categoria 3/4) se abatem na mesma época sobre este país do continente africano (costa sudeste de África): depois do brutal impacto de IDAI provocando (no mínimo) mais de 1000 vítimas mortais e imensa destruição material, originada pelos ventos fortíssimos acompanhados por intensa precipitação (com o vento intenso a destruir tudo à sua passagem e devido à precipitação associada provocando imensas inundações e deslizamento de terras)  aqui atingindo com grande força a região da BEIRA − com o Ciclone KENNETH e como que contribuindo para a degradação já registada em território Moçambicano (um dos países mais pobres de África, agora e ainda-por-cima atingido por duas violentas tempestades meteorológicas) − depois da Beira com IDAI, seguindo-se Cabo Delgado com KENNETH – atingindo a costa nordeste depois da costa sudeste. Menos intenso nas consequências do que IDAI (o 1º) mas apanhando Moçambique numa fase de recuperação e ainda nada preparado para KENNETH (o 2º).

 

Nesse registo visível do Ciclone KENNETH concretizado a partir do Espaço pelo satélite (em órbitra e localizado a uns 600Km/700Km da Terra) norte-americano AQUA (entre outras funções meteorológico) no dia 25 de Abril, podendo-se observar á esquerda na imagem (parte superior) o Olho-do-Ciclone prestes a atingir a costa de Moçambique:

 

PIA23144.jpg

Ciclone Kenneth como visto do Espaço pelo satélite (da NASA)

AQUA

E como analisado pelo seu equipamento AIRS

(medido a temperatura/humidade da terra e dos oceanos)

 

Verificada às 13:30 horas locais pouco antes de KENNETH atingir a costa com ventos na ordem dos 225Km/h! E com chuva, inundações e deslizamentos de terra (entre outros fenómenos naturais e como consequência da passagem do ciclone) a continuarem a afetar o país nos próximos dias − para além de todas as outras regiões e países vizinhos atravessados (da sua origem no oceano, ao seu fim em terra) por esta (e pela anterior) Tempestade (também aí se registando grande destruição e vítimas mortais). No caso de Moçambique e deste último ciclone KENNETH (e em conclusão) com os efeitos mais nefastos (tempestade mais violenta) a concentrarem-se em Cabo Delgado (para além das rajadas de vento) devido à elevada e prolongada precipitação (não dando qualquer hipótese aos terrenos de absorverem completamente a água já caída anteriormente, agora agravada com esta nova tempestade e precipitação). Na imagem anterior (Figura 2) sendo visível a Roxo/Azul uma área contendo nuvens muito frias em altitude (na atmosfera) para aí tendo sido transportadas por grandes tempestades, posteriormente deslocando-se e provocando efeitos/fenómenos como este tipo de tempestades (os ciclones) – e a cor-de-laranja as áreas mais livres destas nuvens bastante frias (nocivas por proporcionadoras de tempestades).

 

Com as últimas notícias (hoje dia 28 de Abril) e passado o ciclone KENNETH (ou seja a sua Guarda-Avançada) a não serem nada animadoras para o país (depois da Beira, Cabo Delgado) e sua população neste caso de Cabo Delgado (Arai Mutsaka/AP/Abril 28, 2019/Pemba/Moçambique):

 

"Help us, we are losing everything!"

(residente de Pemba)

 

“Serious flooding raged on Sunday in parts of northern Mozambique hit by Cyclone Kenneth three days ago, with water waist-high in places, after the government urged people to immediately seek higher ground. Hundreds of thousands of people were at risk with more rain forecast for days ahead.”

 

(imagens: photojournal.jpl.nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:32

27
Abr 19

86bbc420cfbcf03946832256dbd0e6e02c223444.jpg

Percurso do ciclone Kenneth

 

Na ilha (10Km x 5Km) turística de Ibo (localizada em frente da província de Cabo Delgado) integrando uma área de conservação da natureza − o Parque Nacional das Quirimbas (e lá residindo umas 6.000 pessoas) – com 90% das suas habitações a serem terraplanadas. Segundo um operador turístico local dono de um hotel em Ibo (depois da passagem do ciclone Kenneth e vendo toda a destruição em voltar),

 

“It looks like the island has been bombed... It is biblical.”

 

8cded47c43c8fb85e3a76119a399578ec310141c.jpg

Kenneth ao chegar à costa com ventos de 160Km/h

 

d3c0e8691b4837a40c22040da95c50f0bef14926.jpg

A praia de Wimbi na ilha de Pemba duramente atingida pelo ciclone

 

E depois da passagem do Ciclone IDAI (no final do dia 4 de Março deste ano) provocando entre a população moçambicana mais de 1000 vítimas mortais (e cerca de 7 milhões de dólares em danos materiais), eis que um novo Ciclone Tropical (de Categoria 4) atinge Moçambique com rajadas de vento máximas chegando a atingir os 220Km/h – o Ciclone KENNETH: a primeira vez que uma tempestade (Kenneth) desta envergadura atinge esta região – a província de Cabo Delgado a norte desta ex-colónia portuguesa, no ano de 1975 adquirindo a sua independência como mais um país africano – assim como a 1ª vez que dois ciclones tropicais (Idai e Kenneth) atingem o território (de Moçambique) numa única época (típica destas tempestades tropicais).

 

8960251d4be83b32d6174132bfc74a17acf85162.jpg

Uma recordação da cidade de Buzi atingida pelo ciclone Idai

 

Com mais de 30.000 pessoas a serem evacuadas das zonas mais atingidas pelo ciclone Kenneth (levando atrás de si elevada precipitação e aumentando o risco de novas inundações) − como será o caso de certas localidades em Cabo Delgado – dado o perigo não só das inundações (referido antes) como do deslizamento de terrenos (como lógica consequência): colocando em risco de vida cerca de 750.000 moçambicanos. Com as últimas notícias referindo-se à passagem do Ciclone Kenneth sobre Moçambique (publicadas há cerca de dez horas) a noticiarem estragos materiais espalhados um pouco por toda a região e (para já) uma vítima mortal.

 

(imagens: AFP Photo/yahoo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 04:46

26
Abr 19

Depois de IDAI agora com o Ciclone Tropical KENNETH prestes a atingir Moçambique.

 

Extremely dangerous Tropical Cyclone "Kenneth" about to make landfall in Mozambique

(Teo Blaskovic/watchers.news)

 

tc-kenneth-0900z-april-25-2019-f.jpg

Ciclone Kenneth atingindo Moçambique

 

Tropical Cyclone "Kenneth" has rapidly intensified over the past 24 hours and is now a Category 4 hurricane equivalent on the Saffir-Simpson Hurricane Wind Scale. Landfall is expected before the end of the UTC day, April 25 in northern Mozambique, near Ingoane, Cobre, Nagulue and Pangane, with destructive winds over 185 km/h - Category 3 hurricane equivalent.

 

At 06:00 UTC on April 25, the center of Intense Tropical Cyclone "Kenneth" was located 145 km E of Ingoane, Mozambique and 158 km W of Moroni, Comoros.

 

It had a maximum average wind speed of 213 km/h and a central pressure of 934 hPa.

 

(imagem: watchers.news)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:53

Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
14

23

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO