Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

02
Abr 19

“Na atualidade com um número crescente de cientistas a firmarem − cada dia que passa, ainda com maior convicção – estarmos já a meio de um novo processo de Extinção: a 6ª extinção em Massa (tendo já ocorrido 5) tendo-nos a nós (o Homem) com Alvo. E extintos mais de 50% dos indivíduos que já partilharam a Terra (animais/plantas) com as restantes populações mundiais a manterem o seu declínio (cada vez mais acelerado, cada vez mais visível) caminhando igualmente e rapidamente para a sua Aniquilação Biológica (sucedendo ao Homem, o sucedido antes com os Dinossauros).”

 

Lago KARAKULL localizado no nordeste do TAJIQUISTÃO (perto da fronteirado do Quirguistão a norte e da fronteira da China a leste), um manto de água extremamente salgado e completamente fechado (ao exterior) e resistindo ainda à sua mais que certa extinção (e para já sobrevivendo graças a uma fraca − mas insuficiente para a sua manutenção − precipitação): condenado no entanto (e irremediavelmente) a Desaparecer em Combate, sabendo-se que na Natureza (e segundo Lavoisier) “Nada se Cria e Nada se Perde, Tudo se Transforma. Não tendo limite no Tempo (nascimento ou morte), deslocando-se no Espaço (Infinito).

 

PIA23102.jpg

Lago Negro − Tajiquistão

Em 16.10.2016

Área coberta 48Km X 55Km

Satélite TERRA − Instrumento ASTER

 

Um lago inserido (a 3900 metros de altitude) na região (das montanhas de Pamir) atravessada pela autoestrada M41 − uma via de comunicação/transporte importante atravessando um território difícil e extremamente montanhoso e no seu percurso servindo vários países (em redor) incluindo toda a Ásia Central (logo ali ao lado tendo a China) – e pelos povos locais designado (e conhecido) como o LAGO NEGRO. Recentemente e a partir de explorações científicas levadas a cabo no Lago Negro e desenvolvidas no sentido de estudar mais profundamente a sua evolução e o seu mais que provável destino, com um grupo de cientistas (russos) a declararem que a existência deste lago estaria ligado a um impacto antigo de um asteroide com o planeta Terra (latitude 39N e longitude 73,4 E), ocorrido há cerca de 200 milhões de anos e criando a cratera onde posteriormente se domiciliou o Lago Negro (na altura certamente muito mais extenso e muito menos salgado, mais vivo/na altura do que morto/no presente).

 

(imagem: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:15

Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
14

22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO