Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

10
Dez 16

Taxonomic groups the Genus Bathochordaeus belongs to

(Taxonomic tree with all the different species)

 

Kingdom: Animalia – Phylum: Chordata – Class: Appendicularia – Order: Copelata – Family: Oikopleuridae – Genus: Bathochordaeus

(Bathochordaeus charon and Bathochordaeus stygius)

 

b-charon-dr457-crop.jpg

SEA BLOB

(Bathochordaeus charon)

 

Um ser vivo de forma e consistência estranha (para os seres vivos de contornos e constituição bem definidas com quem habitualmente convivemos no nosso quotidiano diário) habitando as águas profundas dos oceanos (registos a partir dos 135Km de profundidade), levando-nos a pensar mais uma vez como a Vida se pode apresentar com aspetos tão diferenciados (e por vezes mesmo irreconhecíveis), à primeira vista e sob análise dos nossos órgãos dos sentidos (que como todos nós sabemos introduzem erros ao adaptarem-se à nossa realidade) nem o parecendo: quando muito um ser vivo pertencendo ao mundo vegetal, ao mundo mineral ou a um outro subconjunto destes (podendo ser partilhados e ter algo de orgânico) – e inferior num contexto de hierarquia de classes (no fundo tratando-se de uma simples larva), de persistente falta de notoriedade (ausência prolongada), de insuficiente definição física (e transparência excessiva) e sobretudo seguindo um ponto de vista estritamente racista (social e cultural) tão característico da nossa Sociedade e Civilização (o que nos define como inteligentes), antissocial, marginal e parecendo mesmo um Extraterrestre.

 

Não sendo esse o caso do nosso ser vivo SEA BLOB pois sendo imensa a diversidade de vida existente neste fantástico ecossistema que envolve o nosso planeta, muitas serão as visões do mundo propostas pelo conjunto dessa espetacular e sempre imprevista variedade biológica – rapidamente aceites e integradas pela Natureza que esta Esfera suporta. Um ser vivo diferente, presente, complementar: usando uma túnica (a película que o envolve) vivendo no fundo do oceano (podendo por vezes surgir perto da superfície), em colónias ou em solitário e sendo hermafrodita. Semelhante a uma larva (com cauda), envolvida por uma camada gelatinosa (que elas próprias produzem), conservando ainda a corda dorsal e como animais marinhos vivendo nas profundezas dos oceanos alimentando-se de plâncton e outros compostos orgânicos (como detritos).

 

Uma larva gigante (Bathochordaeus charon) de aspeto bem psicadélico envolvida por uma nuvem de muco completamente transparente e transformada na concretização do seu ciclo de vida (e apenas flutuando) num verdadeiro e grande filtro instalado no ecossistema marinho: filtro esse vital por responsável pela sua alimentação. No entanto e ao contrário do seu companheiro Bathochordaeus Stygius (observado às centenas) com esta larva Bathochordaeus charon (uma espécie já mítica e rara) a ser registada apenas uma dúzia de vezes.

 

(introdução/inglês: skaphandrus.com – imagem: livescience.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:13

08
Ago 12

What are ZomBees?

 

Larvas da Mosca-Zombie após esta ter parasitado a Abelha-Zombie

 

They are honey bees that have been parasitized by the Zombie Fly Apocephalus borealis. Fly-parasitized honey bees become "ZomBees" showing the "zombie-like behavior" of leaving their hives at night on "a flight of the living dead.

 

Mosca-Zombie parasitando com os seus ovos uma Abelha

 

A Zombie Fly laying eggs inside a Honey Bee. The fly is native to most of North America. It has expanded its host range to include the non-native honey bee, the most important pollinator of agricultural crops.

 

(zombeewatch.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:14

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO