Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

01
Mai 20

“A meta: a vacina que nos permitirá deixar a pandemia da Covid-19 para trás. Os concorrentes: mais de 100 a nível global, desde as ‘big pharma’ a pequenas equipas, e muitos em cooperação. O combustível: milhares de milhões de dólares para desenvolver, testar, produzir e distribuir no mundo inteiro. O perigo: a velocidade excessiva que pode levar à ultrapassagem de passos cruciais. Nunca houve uma corrida assim.” (Shrikesh Laxmidas/01.05.2020/jornaleconomico.sapo.pt)

 

leitor_5eaab2432c307_hospital_4.jpg

Máquina de Lavar

Sabendo-se como se sabe que uma vacina (por exemplo contra o Covid-19) poderá levar mais de um ano a ser introduzida no mercado (por vezes estendendo-se por anos), para já não falar das mutações, que ainda complicam mais todo este processo (de produção e de atualização da mesma)

 

Lendo apenas a introdução ao artigo (de hoje, 1º de Maio) do Jornal Económico ─ “O mundo acelera para desenvolver a vacina contra a Covid-19” ─ e conhecendo-se antecipadamente e por experiência própria quais os valores sob os quais se rege este Mundo ─ no qual o Objeto (produtor de mais-valia) tem ocupado progressivamente o lugar ocupado pelo Sujeito (de desgaste rápido e provocando prejuízo) subjugando-o ─ a ideia senão mesmo a certeza de que juntamente com a vacina fomos todos colocados numa “máquina-de-lavar”: sem necessidade de uma intervenção cirúrgica (uma lobotomia) optando-se por uma (contínua) “lavagem-cerebral”.

 

(imagem: jornaleconomico.sapo.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:27

Abril 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO