Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

11
Abr 19

[19.06.2012 a 11.04.2019 − Em prisão domiciliária/regime fechado desde meados de 2012, tendo a Embaixada do Equador como estabelecimento de segurança e no presente, estando a caminho dos 2.500 dias privado de liberdade e sem nenhuma hipótese de saída para o exterior. Hoje (esta quinta-feira) preso para gáudio de Theresa May e já com um avião à sua espera em Londres (há uma/duas semanas), com bilhete reservado para os EUA onde encontrará (último pretexto das autoridades judiciárias dos EUA − eventuais ligações com CM − para o condenar como Whistleblower) Chelsea Manning.]

 

Em 11 de Abril de 2019, após sete anos dentro da embaixada equatoriana,

Julian Assange é preso pela polícia metropolitana do Reino Unido.

(wikipedia.org)

 

D33VNsbWsAAGqYX.jpg

Julian Assange

 

Para quem ainda tinha dúvidas sobre se atualmente viveríamos ou não em Democracia, a prova provada de que ao denunciarmos um criminoso ou um crime, poderemos ser nós a acabar no local para onde pensaríamos que iriam esses prevaricadores: não reparando que as prisões foram pensadas por eles (para sua segurança), mas para nosso exclusivo usufruto (para proteção deles).

 

5caf2038dda4c871398b45e1.JPG

Lenin Moreno e Rafael Correa

 

Opinião de Rafael Correa anterior Presidente do Equador (período durante o qual o atual Presidente chegou a ser seu Vice-Presidente) sobre o seu sucessor o Presidente Lenin Moreno:

 

The greatest traitor in Ecuadorian and Latin American history,

Lenin Moreno,

allowed the British police to enter our embassy in London to arrest Assange.

Moreno is a corrupt man,

but what he has done is a crime that humanity will never forget.

(Rafael Correa/@MashiRafael/twitter.com)

 

“A um passo de criminalizar definitivamente quem se atreva a pôr em causa as Hierarquias do Poder Político e dessa forma as Grandes Empresas Globais que os mesmos representam” – ou seja colocar o PODER da DEMOCRACIA (do Sujeito com direitos mas de desgaste rápido e dando Prejuízo) à frente do PODER ECONÓMICO (do Objeto sem direitos mas produtor de Mais-Valia e dando Lucro) − eis que a 11 de Abril de 2019 e depois de quase 7 anos de encarceramento forçado na Embaixada do Equador em Londres, o australiano JULIAN ASSANGE é detido ainda no interior da referida embaixada pela polícia metropolitana de Londres e arrastado à força para um carro prisional, levando-o certamente a um tribunal e de seguida conduzindo-o à prisão: numa ação levada a cabo por iniciativa e com o acordo do Governo Britânico (da ainda 1º Ministro Theresa May), respondendo a um pedido de extradição apresentado pelo Governo Norte-Americano (do atual presidente Donald Trump)

 

5caf2713fc7e93e9618b45fa.JPG

Christine Assange

 

Resposta da mãe de Julian Assange (Christine Assange) à autorização do atual Presidente do Equador à entrada da polícia no interior da sua embaixada (em Londres), forçando a saída à força e à prisão do dirigente da Wikileaks:

 

Shame on you Lenin Moreno!

May the Ecuadorean people seek vengeance upon you,

you dirty, deceitful, rotten traitor!

May the face of my suffering son haunt your sleepless nights.

And may your soul writhe forever in torturous Purgatory

as you have tortured my beloved son!

(Christine Assange/@AssangeMrs/twitter.com)

 

– nem sequer respeitando uma declaração da Comissão de Direitos Humanos da UN considerando tal ação ILEGAL − e tendo como primeiro atuante e executante permitindo tal ato (ilegal/imoral/traidor ) o Governo do Equador (do atual presidente Lemín Moreno) – desrespeitando a inviolabilidade de uma Embaixada e ainda por cima fazendo-o com um seu cidadão, dado Assange ter dupla nacionalidade australiana/equatoriana – mas no fundo, como conclusão e aparentemente tendo como objetivo fundamental eliminar (de uma só vez) dois WHISTLEBLOWERS e desse modo levar à liquidação definitiva da WIKILEAKS e de um dos seus fundadores, “dando-lhe a cara” (e de muitos e muitos milhões de desfavorecidos) e mundialmente conhecido (devido a uma eventual ligação “criminosa” envolvendo supostamente Julian Assange e Chelsea Manning, levando os EUA a quere levá-los à Justiça por ataque/traição e atividade TERRORISTA contra os interesses norte-americanos).

 

image.jpg

Theresa May Vs. Julian Assange

 

Declaração de Theresa May no Parlamento Britânico (numa mescla potencialmente explosiva e sem solução à vista e só possível no caos político em que os UK vivem desde a decisão do BREXIT) sobre a Polícia Metropolitana de Londres, sobre Jullian Assange e sobre a aplicação da Lei no seu país (pelos vistos abrangendo de qualquer forma ou feitio, mas desde que motivador, interessante e lucrativo, tudo e todos):

 

“I am sure that the whole House will welcome the news this morning

that the Metropolitan Police have arrested Julian Assange for breach of bail,

after nearly seven years in the Ecuadorian embassy.

This goes to show that in the United Kingdom,

no one is above the law.”

(Theresa May)

 

Seguindo-se certamente esta farsa (para já com a revolta das pessoas e com o silêncio ensurdecedor dos seus representantes) com mais um outro episódio, agora com Julian Assange em viagem para os EUA, esperando-o a cadeia, o tribunal e a PRISÃO: para que assim todo o Mundo aprenda de vez a Lição.

 

E se hoje são os Whistleblowers, amanhã será um jornalista (como Assange) e depois (se nada fizermos contra) seremos mesmo nós (bastando para tal – ser calado e preso − simplesmente abrir a boca e perguntar, qual a razão qual o motivo, o porquê de ser eu e não o outro).

 

A partir de agora (apagando-se a Cultura e a Memória) com a História Mundial a poder ser mais facilmente revista (talvez pelos EUA talvez pela NSA): tal como após o fim da II Guerra Mundial dos dois grandes tios e heróis mundiais (nesse período, nessa altura) – TIO JOE (Uncle Joe) e TIO SAM (Uncle Sam) − só restando hoje um deles, pois se um era Comunista (Tio Joe sendo Estaline) o outro era Capitalista (o tão conhecido Uncle Sam um dos símbolos dos EUA).

 

(imagens: SKY/REUTERS/MIRROR)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:17

16
Jan 19

15.01.2019/12:00

 

Na 1ª ronda do Masters com o belga Luca Brecel a eliminar com alguma surpresa o norte-irlandês Mark Allen – atual detentor do Troféu (conquistado em 2018) e líder do Ranking Mundial da Época (2018/19).

 

2.40599221.jpg

Mark Allen X Luca Brecel

Masters 2019/1ª Ronda

(um encontro definido na negra a favor de Brecel)

 

Depois do início da LIGA dos CAMPEÕES a 1 de Janeiro de 2019 – tendo-se já concluído 4 dos seus 7 grupos que apurarão os 7 vencedores para o Grupo Final a realizar a 13/14 Março (já apurados Neil Robertson/AUS, Jack Lisovski/ING, Judd Trump/ING e Stuart Bingham/ING) – desenrola-se desde 13 de Janeiro o Masters 2019 (em Londres): decorrendo até 20 de Janeiro (dia da Final), tendo como jogadores convidados o Top 16 do RM (após a realização UK Championship) e como detentor do troféu Mark Allen/IRLN (eliminado logo na 1ª ronda).

 

E dos 4 encontros da 1ª ronda já realizados (concluindo-se quarta-feira, dia 16) tendo-se registado os seguintes resultados:

 

1ª Ronda

J

N

RM

F

J

N

RM

1

Luca

Brecel

BEL

14º

6-5

Mark

Allen

IRLN

2

Ding

Junhui

CHI

6-1

Jack

Lisovski

ING

16º

3

Ryan

Day

GAL

13º

6-5

John

Higgins

ESC

4

Ronnie

O’Sullivan

ING

6-2

Stuart

Bingham

ING

12º

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial F: Frames)

 

Uma prova por convites não contando para o RM, uma das mais antigas da modalidade integrando a TRIPLE CROWN (juntamente com o UK Championship e o Campeonato do Mundo) e atribuindo ao vencedor um prémio de 200.000£. Com o jogador ainda no ativo mais vezes tendo ganho o MASTERS a ser THE ROCKET (Ronnie O’Sullivan) com 7 Vitórias (5 outras vezes Finalista vencido), seguido de Mark Selby com 3vitórias (2 outras vezes como finalista vencido).

 

Quinta-feira e sexta-feira decorrendo os Quartos-de-Final, com as Meias-Finais e a Final marcadas para sábado e domingo e com transmissão Eurosport.

 

Para no final do mês de Janeiro se iniciar (neste ano de 2019) a 1ª prova contando para o Ranking Mundial: o MASTERS da ALEMANHA (30 Janeiro/3 Fevereiro em Berlim).

 

16.01.2019/00:00

 

Neil_Robertson_Ding_Junhui_China_Open_Final_Snooke

Neil Robertson e Ding Junhui

Masters 2019/2ª Ronda

(os dois únicos não europeus presentes nos QF)

 

Quartos-de-Final

 

QF

Dia/Hora

J

N

J

N

17/08:00

Luca

Brecel

BEL

Ding

Junhui

CHI

17/14:00

Ryan

Day

GAL

Ronnie

O’Sullivan

ING

18/08:00

(M. Selby)

(S. Maguire)

(ING)

(ESC)

(J. Trump)

(K. Wilson)

(ING)

(ING)

18/14:00

Barry

Hawkins

ING

Neil

Robertson

(AUS)

 

E concluídos os dois encontros previstos para terça-feira (dia 15) com as vitórias de Neil Robertson/AUS/10ºRM (sobre Mark Williams/GAL/2ºRM por 6-3) e de Barry Hawkins/ING/7ºRM (sobre Shaun Murphy/ING/11ºRM por 6-2), estando praticamente definncluídos os dois encontros previstos para terça-feira (dia 15) com as vitórias de Neil Robertson/AUS/10ºRM (sobre Mark Williams/GAL/2ºRM por 6-3) e de Barry Hawkins/ING/7ºRM (sobre Shaun Murphy/ING/11ºRM por 6-2), estando praticamente definidos os Quartos-de-Final do MASTERS – a disputar quaridos os Quartos-de-Final do MASTERS – a disputar quarta-feira e quinta-feira – conforme o quadro indicado anteriormente.

 

(imagens: irishexaminer.com e maximumsnooker.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:29

04
Jun 17

Neste momento e aproximadamente em 10 semanas com os atentados a já terem provocado perto das 40 vítimas mortais e tendo já ultrapassado os 200 feridos (alguns deles graves).

4 Mortos+20 Feridos/semana

[E que se saiba não foram os Russos]

 

Com as Eleições Gerais na Grã-Bretanha marcadas para a próxima quinta-feira dia 8, verificou-se ontem (sábado) em menos de 3 meses o 3º atentado (com feridos e vítimas mortais) em território britânico: recordando-nos do atentado da capital na Ponte de Westminster (23 de Março) e do atentado no espetáculo de Ariana Grande na cidade de Manchester (22 de Maio), agora com um novo atentado algo parecido com o primeiro e também na capital mas agora na Ponte de Londres.

 

1496546076_1-org.jpg

Um dos 3 elementos abatidos pela polícia britânica

(utilizando um falso cinto explosivo)

 

No atentado de sábado tudo se tendo iniciado por volta das dez horas da noite na Ponte de Londres (uma das pontes que atravessam o rio Tamisa ligando a City a Southwark), com uma carrinha a mergulhar subitamente sobre os pedestres que aí circulavam (tratava-se de uma noite de fim-de-semana), seguindo de imediato na direção de uma zona comercial onde três individuo armados começaram a esfaquear todas as pessoas que encontravam. Até serem abatidos pela polícia.

 

1496546076_1-org b.jpg

Os outros 2 elementos abatidos pela polícia britânica

(um à esquerda e outro à direita do agente)

 

Num intervalo de poucos minutos (8’) iniciado com o aparecimento da carrinha (Ponte de Londres) e concluído com o abate a tiro dos três indivíduos envolvidos no ataque (Mercado de Borough), tendo-se registado pelo menos 7 vítimas mortais e quase meia centena de feridos. Levando o Governo de Theresa May neste momento dramático e agora que estamos a 3 dias das Eleições, a chegar finalmente a uma conclusão óbvia e tomar a iniciativa (perante os COBRA e falando de terrorismo):

 

"We cannot continue as we are. Things need to change."

 

E com as Eleições na Grã-Bretanha aí à porta (com o inicialmente derrotado o Trabalhista Jeremy Corbyn cada vez mais próximo da líder Conservadora e 1ª Ministra Theresa May), com os atentados a prosseguirem um pouco com todo o lado (agora tendo Londres como um dos alvos prioritários), com a Guerra nos países árabes a não ter fim estando mesmo a expandir-se (Líbia, Síria e Iémen) e com o caos político instalado no Mundo Ocidental (com a eleição de Trump e de Macron envoltas numa possível e delirante manipulação russa), com a Luz ao Fundo do Túnel conduzindo à ainda possível salvação do Velho Continente (agora que a Europa se fossilizou sobre si própria, pensando consolidar-se e simultaneamente virando as costas à Rússia, uma autoestrada preferencial aberta rumo ao mercado asiático) a mostrar-se cada vez menos intensa (crise económica) e originada numa passagem cada vez mais estreita (imposta pelos EUA na defesa dos seus interesses), deixando a este espaço e a todos os que nele residem menores perspetivas de Paz e a importação da Guerra para o interior dos seus territórios (e das suas famílias).

 

Mas será que a Europa já se esqueceu da II Guerra Mundial (1939/1945)?

 

(imagem: Gabriele Sciotto)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:32

10
Nov 11

 

O saneamento básico já não é o que foi, ou o que parecia que era. A imagem que este mundo e as suas cidades nos oferecem hoje em dia, ao atingir-se a cifra brutal de sete biliões de seres humanos, é a de um aglomerado calcinado por uma ultra-intensiva ocupação do espaço, asfixiado por um ar contaminado por uma utilização compressiva aplicada até à exaustão e infiltrado por canais de esgoto expostos e a céu aberto, como lava saindo do interior de um vulcão já morto mas ainda activo.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:17

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO