Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Chang'e ─ Lua Cheia

Domingo, 02.05.21

“In Chinese folklore, for example, the goddess of the moon, Chang'e (Chang’e, deusa chinesa da Lua), was banished to the rock in the sky after stealing immortality elixir from her husband, the archer Hou Yi. He had been rewarded the elixir after shooting down nine suns that were roasting the earth, leaving only one for us to live by. Chang'e is now the namesake for the Chinese Lunar Exploration Program. She was even mentioned in the first moon landing, when the Apollo 11 crew were regaled with the tale of her origins.” (Kayleigh Donaldson/31.01.2018/syfy.com)

1562240272243499.jpg

CHANG’E a DEUSA DA LUA

Esposa do Deus-Arqueiro Hou Yi

(deuses chineses)

 

Dez dias passados sobre o Dia da Mãe-Terra (22 de abril), sete dias sobre a Revolução-Mãe de Abril (25 de abril), seis dias sobre a Super Lua Cheia-Mãe (26 de abril) e um dia sobre o 1º de Maio-Mãe de todos os Trabalhadores (1 de maio), festeja-se hoje em Portugal o nosso Dia da Mãe (2 de maio): e com todos os dedos da mão presentes, conjugando-se num mesmo dia a Terra, a Revolução, a Lua, os Trabalhadores e com estes as Mães de todos e com elas todos nós. Num momento de Pandemia em Portugal em que as Mães assumiram e cumpriram mais uma vez o seu papel (constate-se o crescente papel da mulher e mãe, em áreas fundamentais como as da Educação e da Saúde), contribuindo para esta abertura (tão desejada) neste certamente celebrado (por vezes com excessos) fim-de-semana, de 1/2 de maio de 2021: podendo encerrar um período negro de mais de um ano (iniciado no princípio de março 2020) em Portugal tendo provocado (até hoje 2 de maio) 16.977 vítimas mortais (mais de 40 óbitos/dia) ─ se o Governo e o Povo cumprirem (e as vacinas estiverem presentes, sendo eficazes) esperando-se que bem prolongado.

Screenshot_2021-05-02 Photos April’s pink moon s

SUPER LUA CHEIA Inglaterra

Glastonbury Tor

(26 abril 2021)

 

Aqui com dois registos da Super Lua Cheia como vista de um lado e do outro do Oceano Atlântico (as duas integrando o Hemisfério Norte), uma na Grã-Bretanha (a “Ilha da Europa” autónoma e independente) ─ um aglomerado rochoso (com uma torre no seu topo) localizado na cidade inglesa de Glastonbury no condado de Somerset (SO da Inglaterra) ─ a outra nos EUA ─ em frente à praia de Miami (cidade do estado da Flórida nos EUA) com um cruzeiro turístico passando ao largo (tendo diante de sim Cuba, a terra do médico-guerrilheiro Che Guevara). Uma Lua à nossa vista parecendo maior, semelhante à barriga de maior proporção (tendo dentro dela outro ser vivo) de uma mãe-grávida, mas na realidade não o estando (”grávida”, maior) sendo apenas um erro visual introduzido pelo nosso órgão de visão: no “teste” não dando positivo, dado a Lua só parecer maior por estar no seu ponto de maior aproximação à Terra (não sendo a sua órbita circular, mas um pouco elítica) ou perigeu. Sendo a diferença de distância Terra/Lua entre o seu (da lua) apogeu (mais afastada) e perigeu (mais próxima) de mais de 40.000Km.

Screenshot_2021-05-02 Photos April’s pink moon s

SUPER LUA CHEIA USA

Cruzeiro Miami Beach

(26 abril 2021)

 

Vivendo-se numa época em que mesmo com as portas do Espaço entreabertas há mais de meio século (com as missões Apollo à Lua), nunca ninguém se tinha ainda comprometido com uma saída para além dos limites do “pátio-de-entrada” da Terra ─ todo aquele pequeno Espaço situado entre as órbitas da Terra e da Lua, uns meros 0,38 milhões de Km, com Marte ainda hoje a mais de 300 milhões de Km de nós, quase 790X essa distância (Vénus/hoje a cerca de 250 milhões de Km) ─ mas que com a entrada da iniciativa privada norte-americana na Corrida e na Exploração Espacial, propondo o regresso às missões tripuladas (até ao momento e a nível estatal tudo se resumindo à ISS e ao lançamento de sondas, sejam dirigidas ao vizinho interior/drones ou à envolvente exterior à Terra/sondas automáticas) não se contentando com a Lua e apontando logo os holofotes (ao seu vizinho externo) a Marte: amadurecida a NASA e aproveitados (e daí retirados estrategicamente) todos os frutos de décadas e décadas de coragem, de sacrifício, de investigação e de experiência, com os privados a retirarem-lhe o protagonismo (e a desvirem em seu benefício os subsídios estatais, antes atribuídos à agência espacial estatal), os voos tripulados, a exploração presencial, efetiva e comercial, deixando aos “outros” a investigação e como se fossem estes as “crianças-cientistas” os “aparelhos telecomandados”. Nos seus quadros e tabelas de investimento e de retorno (Indústria Aeroespacial), com os diversos CEO agregados ao processo e partindo do que agora ainda é (veja-se a luta pelo protagonismo/subsídios entre a SpaceX/Elon Musk e a Blue Origin/Jeff Bezos) ─ com nem 600 homens tendo abandonado até hoje a Terra em direção ao Espaço exterior (esmagadora maioria por perto) ─ projetando nos seus planos e para um futuro muito próximo (já em 2050), centenas, milhares, talvez centenas de milhares de pessoas não apenas em viagem, mas vivendo e trabalhando noutros planetas: mas sendo a Lua um entreposto essencial.

(imagens: topancienthistory.com ─ Finnbarr Webster/Getty Images ─

Chandam Khanna/AFP/Getty Images ─ eu.usatoday.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:18

A Lua e o Sol no início da Primavera

Quarta-feira, 20.03.19

Iniciasse hoje dia 20 de Março de 2019 a estação da Primavera,

a qual se estenderá por cerca de três meses,

concluindo-se a 21 de Junho de 2019.

 

Peter-Schurte-norwegen_04_1553079635.jpg

Aurora à luz da Lua

(Peter Schurte/Noruega/12.03)

 

No mesmo dia em que entramos (finalmente) na bela estação da PRIMAVERA (com início a 20.03) no Hemisfério Norte (e no Algarve), eis que o nosso único (e peculiar pela sua dimensão e colocação, face ao planeta à volta do qual gira) satélite natural (localizado a mais de 384 mil Km de nós) nos oferece um espetáculo com um nome especial, apresentando-nos a

 

LUA CHEIA DO VERME

 

Indicando-nos o momento do degelo (em terra) e o começo da grande agitação (entre outros seres vivos) das minhocas em jardins há muito adormecidos (antes mais secos, agora bem mais húmidos).

 

E simultaneamente com o SOL − o nosso astro ou estrela de referência – parecendo sugerir de alguma forma ou feitio o desejo de participar na Festa (da Primavera), a fazer emergir na sua coroa duas novas manchas solares (uma remanescente do 24º ciclo solar – a AR 2735 – e a outra mais recente ainda não numerada) apontadas diretamente para a TERRA.

 

Num dia em que ainda mais dois asteroides (2019 CD5 e 2019 ES2) se juntarão a estas festividades, o maior/e mais rápido deles (149 metros) passando a menos de 3,9 milhões de Km (da Terra) e o mais pequeno/e mais lento deles (24 metros) a pouco mais de 2,9 milhões de Km: suficientemente distantes para nos preocuparmos.

 

(texto e imagem: apoio spaceweather.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:46

A Maior Lua Cheia do Ano

Domingo, 19.11.17

No dia 3 de Dezembro de 2017 (um Domingo) THE VIRTUAL TELESCOPE PROJECT 2.0 irá oferecer-nos uma visualização Online da Maior LUA CHEIA do Ano ‒ à medida que a Lua for aparecendo no horizonte celeste cobrindo a cidade de ROMA.

 

SuperMoon2017_poster 1.jpg

 

Para quem não possuiu um instrumento ótico apropriado (como por exemplo um telescópio) uma boa maneira de observar diretamente o acontecimento, bastando ter um computador e uma ligação à Web (e com início pelas 16:00 em virtualtelescope.eu).

 

(imagem: virtualtelecope.eu)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:34

Lua Cheia

Segunda-feira, 07.05.12

A Lua Cheia mais brilhante do ano 2012

06.05.2012

 

 Estocolmo – Suécia

 

(imagem – spaceweather.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:11