Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

16
Jul 19

Num planeta aparentemente MORTO (se comparado com a TERRA) sem presença de VIDA ORGÂNICA (visível) ou de MEIO AMBIENTE que a suporte (como por exemplo possuindo uma Atmosfera) − naturalmente que pensando em nós (no HOMEM) e na possível Descoberta de Outros Mundos – todos os fenómenos contrariando a sua atual situação evolutiva sobretudo envolvendo algum tipo ou forma de Movimento (característica básica de tudo o que está Vivo) − para além e como é óbvio, contando igualmente com a presença de Energia e de Matéria (E=MC²) – levantarão desde logo o aparecimento de dúvidas (mais pesadas/materiais e/ou mais leves/existenciais) e a colocação em causa de determinadas certezas (como o da delimitação, entre Vida e Morte):

 

NRB_613927069EDR_S0760832NCAM00595M_.JPG

Marte − Curiosity Rover − NASA

SOL 2438 − 16 Junho 2018

(sobre a superfície uma luz planando à direita)

 

Num planeta Morto e por definição sem Movimento (visível em primeiro plano e a curta distância) e utilizando os nossos Órgãos dos Sentidos (validando o testemunho) sendo surpreendidos pela presença de um elemento estranho por desenquadrado, apontando para um outro cenário não estático, mas dinâmico (Evolutivo), apresentando-se sob a forma de um foco de LUZ (Vida).

 

Segundo os especialistas “com a Luz presente nas duas imagens” resultando do cintilar de uma rocha sobre a ação dos raios solares ou então da ação de raios cósmicos incidindo sobre o detetor fotográfico.

 

Se não demonstrando a existência de Vida (como será o caso dos DUST DEVILS envolvendo movimento, não necessariamente a presença de organismos vivos) pelo menos deixando no ar uma pequena dúvida presente, passada ou mesmo futura:

 

PIA18077_hires.jpg

Marte − Curiosity Rover − NASA

PIA 18077 − 3 Abril 2014

(saindo da superfície um foco de luz à esquerda)

 

Sobre a possibilidade de nalgum momento da cronologia marciana a Vida poder ter estado presente.

 

Em duas alturas distintas com dois focos de luz a serem bem visíveis sobre a superfície do planeta Marte, sugerindo aí a presença de algo mais que não e apenas a do Mundo Mineral (sendo o Homem o resultado da fusão do Mundo Mineral com o Mundo Orgânico, “catalisado” por um Terceira Entidade):

 

Alternativamente podendo ser de origem artificial (alienígena e/ou por erro de interpretação), ou sendo de origem natural, sendo referido como um extra (podendo ser o “Tal” Sinal).

 

(imagens: NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:31

11
Jul 15

MARTE

 

No cimo de uma das muitas elevações presentes e dispersas entre as extensas planícies preenchendo a superfície do planeta Marte (cuja imagem nos foi aqui disponibilizada por uma das sondas da NASA actualmente em actividade – a OPPORTUNITY), é com grande estupefacção que nos vemos perante uma estrutura em forma de disco e apresentando algumas janelas, como se de um posto de observação (ou dirigido para outro tipo qualquer de actividade) se tratasse e claramente de origem artificial (de qualquer forma alienígena para nós terrestres).

 

A COISA no Cimo do Monte

 

1P489773398EFFCNK6P2413L7M1.JPG

MARTE – OPPORTUNITY ROVER – SOL 4073
(ampliação parcial/cor alterada)

 

Esta é uma das vinte imagens fornecidas pela câmara panorâmica do ROVER da sonda OPPORTUNITY, registada no 4073.º dia de permanência da sonda da NASA na superfície do planeta Marte e presenteando-nos com algo de inexplicável e nitidamente desenquadrado do cenário racionalmente expectável. Obtida depois de ter passado o período de conjunção em que as comunicações Terra/Marte foram temporariamente interrompidas, é com especial delícia e enorme expectativa que se aguarda as sempre pedagógicas e esclarecedoras explicações da NASA: pelo sim pelo não já mudei de óculos e assim o que vejo, não deverá ser nenhum problema de visão.

 

CERES

 

Quanto às mais recentes estrelas da NASA – os planetas anões CERES e PLUTÃO – a emoção da forte possibilidade da extensão a estes dois ex-planetas do Sistema Solar da existência de depósitos de água, foi agora sensacionalmente ultrapassada pelo crescente adensar de mistérios e de incertezas associados a estes dois corpos celestes: no caso do astro localizado mais perto de nós – CERES na Cintura de Asteróides – com a presença de misteriosas luzinhas podendo ser explicadas por materiais reflectores dos raios solares como água e cristais depositados à superfície do planeta; no caso do astro mais distante e longínquo – PLUTÃO o ex-décimo e último planeta do Sistema Solar – com o planeta apresentando uma grande extensão de áreas escuras, alternando com várias outras zonas bastante luminosas. E com os mesmos materiais sugeridos para Ceres a poderem ser utilizados (também como explicação) para o sucedido com Plutão.

 

As Luzes do Planeta Anão

 

PIA19592_modest.jpg

CERES – DAWN – PIA 19592
(imagem 24/ampliação parcial/cor alterada)

 

E com a sonda DAWN já em órbita de CERES investigando minuciosamente toda a superfície do planeta (e no entanto ainda com tanto por esclarecer e tanto por adivinhar), será já na próxima terça-feira que a sonda NEW HORIZONS atingirá o seu ponto de maior aproximação a PLUTÃO, entrará de seguida em órbita e iniciará o seu estudo exaustivo (assim como das suas cinco luas). Com a certeza quase absoluta de que aquilo que nos reservam estes dois planetas anões, ainda os poderá levar de novo ao estatuto de planetas principais: e se aí descobrissem Vida (primitiva e/ou extraterrestre)?

 

(imagens – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 03:59

13
Set 12

*Notícias Alternativas de Albufeira*

(Ficheiros Secretos)

 

A vila de Paderne surgindo à distância, envolvida pelo campo do Barrocal algarvio

 

A suspensão das escavações no terreno e das restantes obras de recuperação do Castelo de Paderne desde há vários meses, levantaram muitas dúvidas na população local, até porque não surgiram explicações pelo sucedido da parte dos seus responsáveis, nem foi fixada uma data para o seu reinício. Muitos rumores e boatos surgiram desde essa altura, mas uma das versões de que mais se fala à boca cheia e por debaixo das mesas, é que alguém terá encontrado algo de estranho e misterioso no interior do castelo – que terá sido levado para estudo, para local desconhecido – que poderia provocar o aparecimento de situações de consequências muito perigosas, para a população circundante. Num café da vila até as senhoras de idade iam sugerindo hipóteses e teorias para o ocorrido – desde o extraterrestre monstruoso descoberto vivo ou mesmo morto, até aos restos de uma viatura alienígena utilizada em perfuração de túneis – enquanto se atualizavam com as novidades dos últimos dias e procuravam estratégias para afastarem os seus netos da rua, especialmente à noite e enquanto estes continuassem de férias.

 

Seres Extraterrestres avistados no interior do Castelo de Paderne!?

 

Símbolo pretensamente descoberto no interior do castelo de Paderne

Muitos associam-no aos alienígenas e ao fenómeno OVNI

 

No último fim-de-semana, um grupo de turistas de diversas nacionalidades que se encontravam a fazer um percurso pedestre na área envolvente ao Castelo afirmam ter avistado ao fim da tarde e no caminho de regresso à vila de Paderne, dois seres estranhos muito peludos e com uma forte cor azul na sua face, que ao serem descobertos fugiram, escondendo-se entre as ruínas das muralhas e a vegetação cerrada aí existente. Os turistas tinham acabado de realizar a sua caminhada pelo leito parcialmente seco do ribeiro que rodeia o monte onde tinha sido construído há centenas de anos esta pequena fortaleza agora em ruínas, tendo alguns deles optado por subir de novo agora ao cimo do monte para tirarem algumas fotografias panorâmicas apanhando as cores do fim do dia, quando foram surpreendidos por esta aparição. Um deles ainda os registou por mera casualidade na sua máquina fotográfica, tendo o medo e o receio provocado entre as pessoas pela presença destes extraterrestres humanoides e imprevisíveis no local, levado a uma fuga desenfreada e perigosa que acabou por provocar ferimentos ligeiros nalgumas pessoas mais idosas e com mais dificuldades em se deslocarem rapidamente.

 

          

Imagem dos extraterrestres avistados este Verão no interior das muralhas em ruínas do Castelo de Paderne

 

Alguns populares que estavam presentes perto das fontes de Paderne registaram o momento de chegada dos amedrontados turistas vindos da zona do castelo. Entre esses populares estava uma família de ciganos que aí costumava pernoitar de tempos-a-tempos e que apenas afirmou ter avistado há já alguns meses – no início da Primavera – atrás umas luzes “pequenas mas fortes”, que pareciam deslocar-se com alguma rapidez por caminhos que iam dar ao castelo, acabando por desaparecer ou no interior do mesmo ou perto de um dos cerros limítrofes ao local, onde pessoas mais velhas afirmavam perentoriamente ainda existir um grande buraco na terra, que estaria ligado subterraneamente a uma pequena gruta natural e comunicaria com outros locais da região através de uma extensa rede de túneis ou outro tipo de canais situados debaixo da terra. Ainda se soube na altura que um casal de ingleses reformados – amantes da aventura e do mistério e com formação na área da arqueologia – presentes nas Fontes de Paderne aquando deste acontecimento – descansavam de um longo passeio pelo centro cultural e histórico da vila de Paderne, após um saboroso almoço num dos restaurantes típicos da terra, onde degustaram pratos frescos de caça, bem regados com um bom vinho tinto algarvio – resolveu deslocar-se imediatamente à zona do castelo, apesar dos avisos feitos pelos presentes, não se tendo no entanto deparado com a presença de qualquer tipo de ser vivo, por mais estranho que fosse.

 

Artefacto encontrado no interior do Castelo de Paderne – restos de um capacete?

 

Repararam apenas nas escavações existentes no interior do Castelo de Paderne, cujos trabalhos pareciam estar abandonadas há já algum tempo e nuns artefactos estranhos encontrados na zona da capela, que pareciam ser muito semelhantes a instrumentos utilizados em espeleologia ou então em escalada: apesar do seu mau estado de conservação pareceu-lhes reconhecer o resto de um capacete, de uma lanterna muito danificada e de uma curta ponta de uma corda parcialmente desfeita.

 

(imagens – WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:45

Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO