Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

26
Mai 16

“Apple CEO Tim Cook saw an iPhone in a nearly 350-year-old painting.”

(cnbc.com)

 

Man_hands_a_letter_to_a_woman_in_a_hall,_by_Pieter

"Man hands a letter to a woman in a hall" by Pieter de Hooch

 

Como toda a gente já entendeu e adquiriu a importância fulcral da utilização de tal artefacto – acabando por o aceitar e interiorizar – hoje em dia a esmagadora maioria das comunicações interpessoais nunca se poderiam concretizar sem a interposição e intervenção dum TELEFONE INTELIGENTE (ou SMARTPHONE):

 

- Não só porque TEMPO É DINHEIRO e como tal teriam de aproveitar até ao limite de todos os nossos parâmetros vitais cada segundo da nossa vida (nada se desperdiça em qualquer tipo de transformação);

 

- Mas também pelas diversas propostas que tal artefacto nos propõe, não se limitando apenas à função atribuída ao TELEFONE PRIMITIVO, dirigido mas unidirecional.

 

Na altura um artefacto considerado excecional pelos seus utilizadores, não só por permitir comunicações agora livres dos limites impostos pela passagem do tempo, como por poder ser distribuído sem grandes restrições por todo o espaço à nossa volta:

 

- Ficando-nos ainda na lembrança a imagem das nossas mães e avós passando tempos infinitos agarrados ao seu telefone, como se fosse um amigo comunicando com o Mundo e ligando-as a ele por um misterioso e quase divino (MÁGICO) cordão umbilical.

 

Man_hands_a_letter_to_a_woman_in_a_hall,_by_Pieter

Apparently the iPhone was invented nearly 350 years ago

 

Agora promovido a um nível superior de integração pré-biológica (transformando-se num espetacular periférico externo), adaptado prioritariamente às nossas necessidades fundamentais de sobrevivência e de integração social e aqui executado no sentido da concretização dum objetivo agora muito mais vasto e coletivo e com outras implicações ligadas à construção e adaptação (à nova realidade projetada) da nossa sociedade:

 

- Aparentemente melhorando significativamente os canais de comunicação já existentes entre todas as raças conhecidas entre a espécie (humana) dominante, dando-lhe não só acesso a um número infinito de contactos confirmadores da sua existência, como também à possibilidade nunca antes sonhada de se poder aceder instantaneamente a locais a grandes distâncias, como se pudéssemos viajar à velocidade da luz – sentindo-se agora em direto (e no presente) o que indiretamente (sem a nossa presença) nos contavam (do passado).

 

Um artefacto evoluído (e desenvolvido no Espaço), adaptado ao ser humano (e à sua extrema necessidade de comunicação), com dotes de integração (nem que seja numa ilusão) e num futuro muito próximo metamorfoseando-nos num novo ser cibernético (sendo capaz de se diluir num destino coletivo). Mas pelos vistos e como tudo (o complemento de nada) com problemas de registo (o que é bom – mais problemas, mais soluções e com isso mais dinâmica): cronológicos e com uma amplitude absurda. Dependendo do que se entende por tempo!

 

Man_hands_a_letter_to_a_woman_in_a_hall,_by_Pieter

According to Apple boss Tim Cook's interpretation of a painting

 

The painting Cook was referring to was not in fact by the Dutch painter Rembrandt. It was painted by Pieter de Hooch in 1670 and is entitled "Man Hands a Letter to a Woman in a Hall." The letter in the picture sort of looks like an iPhone. "I always thought I knew when the iPhone was invented, but now I'm not so sure anymore," Cook said. Just to be clear though, the first iPhone was released in 2007 when Steve Jobs was still in charge of Apple. (cnbc.com)

 

(texto/legenda/itálico: Arjun Kharpal/25.05.16/cnbc.com – imagem: wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:12

06
Out 12

Albufeira – Novos Ficheiros Secretos

O Novo Desafio para Mestre Russell

(03/09)

 

E TUDO O VENTO LEVOU!

 

Universo Vivo

 

Numa mensagem lançada no espaço e oriunda de um sistema longínquo e desconhecido situado nas profundezas do Universo a muitos milhões de anos-luz da Via Láctea, os Alienígenas Exteriores vieram alertar todos os seres vivos habitando o nosso Sistema Solar, da sua próxima chegada às vizinhanças do planeta Terra a bordo de uma grande nave de transporte de longo curso, com o objetivo pacífico da instalação de uma base de apoio intermédia, ao transporte neutral de seres vivos e de outros produtos transacionáveis.

 

Nave de Transporte Espacial Alienígena

 

Esta intervenção de cariz pacífica e restauradora patrocinada sem qualquer tipo de interesse lucrativo ou de ocupação de território estrangeiro por parte dos Alienígenas Exteriores, terá sido provocada pelas conclusões a que terão chegado os seus dirigentes superiores sobre a intervenção externa sistemática a que o planeta Terra estaria a ser submetido nos últimos tempos, por diferentes grupos e entidades de origem e autoridade legal duvidosa, cada um deles afirmando-se como o poder absoluto e o detentor moral da consciência universal, para poderem desse modo exercer livremente e sem problemas de maior a sua vontade e influência – numa altura de crise profunda na Europa – aproveitando-se do novo desígnio imperialista Chinês, de conquistar o mundo através do mercado pela oferta desenfreada de mercadorias inúteis, mas a preços incrivelmente baixos e para nós, com incompreensíveis (e impossíveis) margens de lucro obtidas.

 

Encontro Mágico

 

Fervorosos admiradores das religiões baseadas em imagens de Fé e em grandiosas e espontâneas manifestações espirituais de multidões em puro delírio, muitas delas suportadas por aparições misteriosas de Estranhas Entidades Protetoras surgindo no momento exato de extrema necessidade e de sofrimento das grandes massas anónimas de gente que compõe o nosso mundo, a comitiva de Alienígenas Exteriores resolveu deixar ficar para trás toda a hipocrisia até aí reinante entre os mais poderosos e ativos intervenientes externos, e com a Fé e a Credibilidade de Alguém desinteressado e unicamente concentrado na Felicidade dos seres vivos em presença, intervir diretamente neste acontecimento inesperado e de alarmante progressão indefinida, chamando todos os responsáveis por estes atos à razão, de modo a tentar evitar o surgimento de um conflito regional desnecessário, de consequências imprevisíveis para todos.

 

Vista aérea de Fátima

 

Daí a convocatória emitida por estas Entidades Protetoras para a realização de uma reunião de emergência com o objetivo prioritário de analisar detalhadamente a situação entretanto criada, tendo confirmado a sua presença neste encontro tão significativo, alguns dos elementos dos mais relevantes para a tentativa de se resolver definitivamente este caso. Como diversas e numerosas fações de representantes da Aliança (terrestres e extraterrestres), uma delegação encabeçada pelo grupo de Joe Alien, alguns comandantes militares enviada pela raça Klingon e ainda João Bitoque Marduque, como elo de ligação e de conhecimento privilegiado, sabiamente escolhido pelo Consulado Secreto.

 

A reunião decorreria num local secreto nas proximidades do Santuário de Fátima e contaria com o apoio não declarado de alguns elementos destacados da Igreja Católica, que participariam no evento como simples e interessados observadores, além de seus principais patrocinadores.

 

          

Joe Alien e Mestre Russell – as ligações à Terra e a idealização da Utopia

 

A reunião teve durante a sua prolongada duração diversos momentos explosivos em que as grandes diferenças entre os atores em presença estiveram muitas vezes perto do limiar do desentendimento total e de ameaças de se recorrer a atos deliberados de violência, que os seus promotores tiveram muitas vezes a necessidade de interromper a mesma para que os seus participantes se acalmassem, chegando mesmo a solicitar a presença apaziguadora dos Russellianos de modo a se poder continuar o diálogo.

 

Klingons – guerreiros, violentos e perigosos

 

As consequências desta violenta batalha verbal foram bastante claras e definitivas, com a proclamação da imediata extinção da Aliança e da colaboração estabelecida ilegalmente entre terrestres e extraterrestres e com a ameaça lançada pelos Klingons de intervenção militar direta e imediata, se alguma raça alienígena se achasse com a prerrogativa de intervir no planeta Terra, para seu e único interesse pessoal. Os Russellianos acabaram por ser escolhidos no último momento para verificarem o cumprimento integral do acordo estabelecido entre as partes em conflito, ficando ainda com a responsabilidade de fornecerem informações frequentes e detalhadas sobre o decorrer da situação e do quadro geral evolutivo do planeta Terra.

 

Mercenário Alienígena

 

Uma organização de combatentes mercenários já utilizados anteriormente e por diversas vezes em conflitos militares ativos em zonas longínquas do espaço controlados pelos Klingons, foram deixados para trás – de uma forma que muitos acharam provocatória – acabando por ser utilizados – até para melhor os controlar – como elementos de proteção e de segurança dos representantes associados aos Russellianos.

 

(imagens – Google.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:00

Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO