Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

29
Jan 18

A próxima grande luta travar-se-á inevitavelmente entre a minoria detentora da maioria dos recursos (os Patrões) e aquela massa sempre estranha (nem parecendo humana), disforme mas adaptável (os Capatazes e os Gerentes) ‒ que até agora têm sido invariavelmente os seus mais que tudo (até à mais vergonhosa subserviência) ‒ mas que vendo-se agora em perigo eminente de despromoção e de extinção lutam desesperadamente pelos seus direitos pretensamente adquiridos e (como qualquer animal, especialmente se gravemente ferido) pela sua mera sobrevivência (os Políticos): e com a maioria das vítimas a pertencerem como sempre ao 3º grupo ‒ os dos Mal Representados (no total uns 7,5 biliões de terrestres).

 

Presidenciais dos Estados Unidos da América

(realizadas em 2016)

 

Partido

Votação

Variação Presidenciais 2012 (c/Obama)

Colégio Eleitoral

Variação Presidenciais 2012

(c/Obama)

Republicano

(Donald Trump)

62.984.825

+2.051.321

304

+98

Democrata

(Hillary Clinton)

65.853.516

-62.279

227

-105

 

abffebea992c4044362be2b288af0be6v1_max_755x425_b35

Presidente Donald Trump

(REP)

Na sua tomada de posse como Presidente dos EUA em 20 de Janeiro de 2017

 

[Em vez do partido Democrata confrontar Hillary Clinton face à sua inesperada (e com consequências) derrota eleitoral (conseguindo até diminuir a votação de 2012 em Barack Obama em mais de 60 mil votos) ‒ com os EUA a escolherem em vez dela e como seu Presidente o milionário Donald Trump (curiosamente com mais de 2 milhões de votos que o seu colega anterior nas eleições presidenciais de 2008 Mitt Romney) ‒ infelizmente optando por não reconhecer a derrota e utilizando de uma forma totalitária os Média lançando o país num estado (felizmente e para já de uma forma aparente e apenas para o Mundo ver ‒ e ser forçado a tomar partido tal como numa luta envolvendo os pais e os filhos) de pré-Guerra Civil.]

 

Câmara de Representantes dos Estados Unidos da América

(composição em 2018)

 

Partido

Membros

%

Variação Congresso anterior

Republicano

239

55

-7

Democrata

193

44

+6

Independentes

0

0

0

(Vagos)

3

1

+1

Total

435

100

435

 

paul-ryan-shutdown.jpg

Líder da Câmara de Representantes Paul Ryan

(REP)

Na Câmara não deixando associar DACA ao problema da Emigração Clandestina

 

[Sendo conveniente recordar que (até para valorizar a campanha levada a cabo pelos apoiantes de Donald Trump) aquando das Presidenciais Norte-Americanas ‒ seguindo-se a um ponto crítico (político) extremamente negativo para o partido Republicano (com as sondagens em queda e algumas críticas a acentuarem-se pela contínua obstrução destes às iniciativas do presidente Democrata Barack Obama) ‒ e com o aproximar (em condições bastante duvidosas de êxito eleitoral) do momento decisivo (com os ataques a Donald Trump a sucederem-se e a intensificarem), igualmente se realizaram eleições para a Câmara (de Representantes) e para o Senado: com os Republicanos a manterem (com alguma surpresa) a mesma maioria anterior (de 2012) ‒ relativa (não absoluta).]

 

No dia de 16 de Novembro de 2016 a Elite Norte-Americana então no Poder (assim como todos os seus associados e restantes adaptados) ‒ rodeando o partido Democrata ‒ teve a maior surpresa da sua vida (e provavelmente de todos os seus antecessores vitoriosos ou derrotados) ao ver o seu Presidente previamente já eleito (facto confirmado no dia das eleições com os quase 3 milhões de votos a mais em relação ao seu adversário) a ser derrotado pelo (sempre vigente mas agora posto em causa) mecanismo eleitoral: colocando inopinadamente a Presidência dos EUA nas mãos de um Republicano, ainda-por-cima não sendo um Político Profissional (sem passado notório como governador, congressista, senador, etc.) ‒ ou seja de uma forma simplificada um erudito dos meandros do mecanismo e do funcionamento da relação patrão/empregadomas apenas um simples (o cerne da questão colocando todo um grupo julgando possuir direitos para sempre adquiridos em risco/a classe política) Milionário bem-sucedido ‒ um leigo, a nível político um verdadeiro ignorante pensando estar a lidar com o seu Império Imobiliário (mesmo que internacional e de evidente sucesso, sendo obviamente de visão e alcance limitado) e não com a maior potência existente à superfície do planeta (Terra seguindo-se Marte) tanto económica, como financeira, como militarmente.

 

Senado dos Estados Unidos da América

(composição em 2018)

 

Partido

Membros

%

Variação Senado anterior

Republicano

51

51

-3

Democrata

47

47

+3

Independentes

2

2

0

(Vagos)

0

0

0

Total

100

100

100

 

1517001732943-GettyImages-812743388.jpeg

Líder da Maioria no Senado Mitch McConnell

(REP)

Eleito para o Senado pelo Kentucky e ocupando o cargo desde 03.01.2015

 

[Com o partido Republicano apesar de deter a Presidência, a maioria na Câmara e a maioria no Senado (ambas relativas), não tendo a mínima hipótese de impor condições dado não atingir a maioria absoluta nem na Câmara nem no Senado (necessitando para tal de votos dos Democratas).]

 

Nesse dia de Novembro iniciando-se todo um plano de não-aceitação da derrota (por parte dos apoiantes de Hillary Clinton) e da tentativa alternativa de assalto ao poder, não o tendo atingido de forma legal dinamitando em sua substituição a Casa Branca e fazendo implodir o Presidente: com o processo de assalto ao poder a tornar-se mais notório desde a tomada de posse (20 de Janeiro de 2017), colocando aparentemente os EUA em clima interno de pré-Guerra Civil (contrariando a evolução económica positiva) ‒ e transmitindo mais uma sua péssima imagem ao Mundo ‒ e por outro lado colocando (definitivamente) Donald Trump nas mãos dos militares (muito do gosto Republicano e do Complexo Industrial-Militar) dando-lhe ainda mais protagonismo externo (certamente mais perigoso). Num conflito norte-americano mas que amanhã se tornará global, opondo os Donos do Mundo aos seus ainda atuais representantes: com os Milionários (os Patrões) a quererem dispensar os Políticos (na hierarquia social sendo apenas os elementos de ligação entre patrões/empregados, podendo teoricamente e a qualquer momento ser substituídos mas pelos vistos nunca excluídos, por direitos talvez sobrenaturais adquiridos) eliminando-os progressivamente da cadeia (alimentar) e terminando com a intermediação ‒ uma das maiores fontes de riqueza num imenso oceano de corrupção. Daí a Guerra de Morte (nos EUA) entre Políticos e Milionários, naturalmente não comentado sem autorização dos patrões (agora reunidos em Davos e com um Presidente-Milionário à frente dos EUA).

 

[Sendo conveniente recordar a existência nos EUA de uma outra Assembleia (além da Câmara dos Representantes e do Senado) o Congresso dos EUA: juntando os 435 Representantes aos 100 Senadores sob a liderança do Mike Pence (o Vice-Presidente dos EUA) e de Paul Ryan.]

 

(imagens: AFP/GETTY/GETTY)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:19

26
Set 15

“Nem as Instituições Superiores deste país (públicas ou privadas) parecem ter vergonha de apenas por dinheiro (mesmo que necessário para a sua sobrevivência) participarem neste enredo e farsa tentando enganar-nos a todos.”

 

deuda-y-bancos-europeos-cartoon-624x448.jpg

Uma mensagem vinda da Grécia à imagem do futuro que nos espera

 

Quem olha para as sondagens realizadas à distância de um ano (2014), fica completamente estonteado com o que as sondagens revelam agora (2015): enquanto há um ano o resultado a pontava para o PS no limiar da maioria absoluta, neste preciso momento e a pouco mais de uma semana das Eleições Legislativas a maioria governamental já sonha (para já modestamente para não deitar tudo a perder com a sua soberba) com a sua maioria absoluta.

 

A conclusão da PÁF para os seus fanáticos e associados é que os quatro anos de governação nunca existiram, a Primavera e o Verão foram maravilhosos e após 4 de Outubro será sensacional. Porquê? Sócrates pegara no calhau e atirara-os aos portugueses (esmagando-os com dívidas e ilusões), Coelho chegara e com grande esforço começara a afastar o calhau da base para o sopé da montanha (propondo-nos a sua realidade topográfica mas perigosa – o calhau poderia sempre rebolar montanha abaixo) e agora vinha o outro (de novo) para tudo destruir – ou seja rasteira-los no seu esforço patriótico deixando o pedregulho rolar e de novo destruir.

 

Partido Sondagem RTP (%) Sondagem TVI (%) Sondagem SIC (%)
PS 34 33 36
PÀF 41 38 35.5
CDU 9 8 10
BE 7 6 5
LIVRE - - 1.5
PDR - - 2
Outros 4 4 -
Abstenção 5 11 10

 (em 25.09.2015)

 

Do resto nem interessa falar porque somos mesmo muito estúpidos. Daí a campanha absolutista lançada por toda a comunicação social (a crise é de tal ordem que voltou a voz do dono) tentando transformar um criminoso numa vítima das circunstâncias: seria um marco histórico da política moderna mundial assistirmos à reeleição de um governo tendo exclusivamente no seu currículo a destruição da maior classe social do seu país. Só mesmo numa ditadura (em que se matam os vivos e se negam os mortos).

 

O PS ganhará as eleições, a PÀF perderá aos pontos e as restantes forças políticas completarão o ramalhete (CDU, BE, LIVRE, PDR). E sem maioria absoluta e um Presidente ausente (e temporário), ainda teremos que esperar pela saída deste grande calhau (na engrenagem democrática).

 

Os Presidentes só são julgados depois de perderem o lugar (este devia-se preocupar).

 

(imagem: 19.02.2015 – umjeitomanso.blogspot.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:54

18
Jul 13

“Com Seguro a decidir, a maioria do país está neste momento paralisado, vivendo autênticos presságios de terror e de genocídio social”


Cada um no seu ramo, o mesmo ramo

 

Deixemos de ser hipócritas: o que interessa ao PSD com Cavaco Silva como Execrável Chefe de Orquestra e Manipulador execrável não é Portugal, mas a preservação a todo o custo mesmo que sobre o nosso cadáver, da hegemonia do Seu Partido e dos seus parasitas associados.

 

Seguro? É o oportunista oficial da oposição consentida, promovido por consentimento e descendência pelo moribundo regime actual e apelidado por procuração notarial, de novel e pródigo imbecil disfarçado. Mas não poderemos nós estar, em alternativa positiva de sublevação popular, sob uma táctica de sucesso de inspiração Securitária?

 

Portugal que se cuide.

E não é por acaso que o nosso presidente Aníbal Cavaco Silva se foi isolar no meio do oceano Atlântico, sem comunicações, com a mulher e no meio dos selvagens.

É que os domésticos – até para defenderem o seu patrão e demonstrando incompetência – só metem nojo!

 

Só mesmo um autêntico filho-da-puta poderá defender mais este caso de pedofilia, utilizando como um proxeneta a palavra Compromisso e violando todas as regras fundamentais que suportam a soberania de qualquer país.

Malditos Sejam.

 

Covardes e Traidores!

 

PS – Notícia Económico – “Seguro ausente do debate sobre moção de censura”.

Confirmação da sua covardia e traição – e não me refiro apenas a esta moção de censura (apenas chegou atrasado), mas também ao seu trajecto, passivo e inseguro.

 


A nossa única esperança: ser uma decisão provisória e estar ainda sob estudo (apenas porque também envolve covardia e um pouco muito de traição).

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:47

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

24
25
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO