Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O Multimilionário Elon Musk

Quinta-feira, 21.10.21

Convencendo-nos de que em 2050 enviará 1 milhão de terrestres para Marte (por lá só andando para já, veículos com rodas e um helicóptero telecomandado) ─ por magia, um Inferno transformado num Paraíso ─ fundando aí a 1ª cidade sustentável (será que existe alguma na Terra?) e extraterrestre. Talvez com o atraso a ficar a dever-se (2021 e ainda nada que se veja) ─ lá vindo as Teorias da Conspiração ─ a possíveis conflitos com entidades locais (existindo, os marcianos), possivelmente mais interessadas na viagem inversa (da dos invasores).

ELON-MUSK-STARSHIP-ALIENS-IMAGE-HEADER.jpg

Marte

Um planeta bem distante (localizado a muitos milhões de Km da Terra), sem proteção contra as tempestades solares (não possuindo atmosfera), sujeito a violentas tempestades de areia (por vezes cobrindo todo o planeta) e sem Vida ou Água à sua superfície ─ em que um ser humano caso se expusesse (até pela intensa radiação) morreria em poucos segundos.

 

Tal como se pode entender pela informação referida a leste (rt.com), com o multimilionário norte-americano ELON MUSK ─ ao contrário dos seus colegas o norte-americano JEFF BEZOS (BLUE ORIGIN) e o inglês RICHARD BRANSON (VIRGIN GALACTIC) ─ a não necessitar sequer de ir ao Espaço, para se tornar (no Ranking do Dinheiro) o 1º Multimilionário do Mundo (valor das suas empresas, ultrapassando 1 trilião). Confirmando desde logo a sua vantagem no mercado privado norte-americano (e global) do Espaço.

(imagem: wccftech.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:48

Marte ─ Unidade Geológica de South Séitah

Terça-feira, 19.10.21

“Na História Geológica da Terra (com uns 4,5 biliões de anos de idade) com a possibilidade da existência de água em Marte a recuar ao PROTEROZOICO ─ na TERRA já com Vida Multicelular e com o Homem sendo muito mais recente (uns 500 milhões de anos). Significando que quanto ao aparecimento do Homem na Terra ─ um evento recente ─ e sendo este um nómada migrante, poderíamos até ser de Marte.”

Num mosaico construído a partir de várias imagens registadas pelo veículo motorizado PERSEVERANCE ─ no passado dia 12 de setembro em MARTE (201º dia marciano da missão MARS 2020 ROVER) ─ um retrato da cratera JEZERO inserida na planície UTOPIA: localizada à direita do que poderá ter sido o delta de um rio (tendo existido no planeta há biliões de anos atrás) e apresentando-nos no topo da imagem à sua esquerda, o pico (semelhante a um monte de areia) de Santa Cruz.

PIA24816.jpg

SOUTH SÉITAH Planície UTOPIA Cratera JEZERO

(visão parcial/PIA24816)

 

“Um planeta (Marte) deixando-nos ao longo dos tempos com “muita água-na-boca”, desde a existência de Canais sugerindo a existência de água e de rios atravessando (e até cobrindo partes) a superfície do Planeta Vermelho (cor resultante da presença de óxido de ferro, na Terra cor de ferrugem), até à possibilidade extrema da existência (para além de outra forma de vida) de marcianos à sua superfície (ou vivendo debaixo dela).”

Com o ROVER PERSEVERANCE na execução da sua missão a continuar a estudar a geologia marciana (para além do seu clima no passado) ─ e sendo o seu objetivo (e foco principal) a astrobiologia ─ depois da descoberta de indícios/vestígios de água no passado, procurando agora evidências da possível existência de vida, microscópica mesmo que primitiva e prevalecendo no mesmo período (tendo Marte cerca de 4,5 biliões de anos de idade). Desta vez (e como complemento da missão) recolhendo amostras, para numa missão seguinte, serem enviadas para a TERRA.

(imagem: photojournal.jpl.nasa.gov)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:41

O Futuro da Terra?

Terça-feira, 12.10.21

Olhando para este registo fotográfico de MARTE obtida pelas câmaras da sonda norte-americana PERSEVERANCE na planície UTOPIA e no interior da cratera JEZERO, a justificação à distância (por não presencial) após análise visual (e através da junção de conhecimento científico entretanto adquirido) de algo de que há muito se suspeitava (e entretanto, face aos demasiados indícios e vestígios já se interiorizara), de que um dia bem lá no passado profundo do planeta, este teria estado parcialmente coberto por água: numa existência estimada em cerca de 4,5 biliões de anos (tal como todo o Sistema Solar) talvez nos seus primeiros milhão/milhão e meio de anos.

pia24485-4-1041.jpg

KODIAC

Depósito de sedimentos localizado no interior da cratera JEZERO

(interior da planície de UTOPIA) denominada como o delta

(22 fevereiro 2021)

 

Observando-se um terreno que antes até poderia pertencer a um delta (onde surgem aqui e ali escarpas) formado por sedimentos aí se acumulando durante anos e anos (muitos milhões e milhões), aparentemente devido à ação (transporte e erosão) das águas e sugerindo a existência de um rio, talvez mesmo de algum tipo ou forma de vida microscópica (marciana), contendo por exemplo componentes orgânicos. O que poderia ter sido uma bacia existente num passado bem remoto ─ crateras resultando da atividade vulcânica e/ou de impacto externo ─ com as suas escarpas e diferentes profundidades e com Marte tal como a Terra, a poder estar parcialmente coberto por um oceano.

(imagem: PERSEVERANCE ROVER/NASA)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:55

China ─ Depois da Terra e da Lua, segue-se Marte

Sábado, 09.10.21

Num momento em que a distância entre TERRA/MARTE anda pelos 293 milhões de Km,

(num setor como o do Espaço em que, a Europa quase que não existe, a Rússia ainda resiste e os EUA já entregaram o negócio ao sector privado)

6787082.jpg

TIANWEN 1

ROVER ZURONG

 

Notícias da presença da CHINA no Planeta Vermelho, através da presença à sua superfície do ROVER ZURONG:

Um veículo motorizado (chinês) circulando na maior cratera conhecida existente no SISTEMA SOLAR ─ a Planície Utopia ─ já nesta fase cumprindo todos os objetivos fundamentais desta primeira missão interplanetária (entre os planetas Terra/Marte), orbitar, aterrar e movimentar-se eficazmente no solo de Marte.

6787508.jpg

MARTE

PLANÍCIE UTOPIA

 

Com o ROVER ZURONG (depois de uma viagem de mais de 470 milhões de Km através do ESPAÇO) a estar em ação nesta sua 1ª fase (de trabalho) o mais tardar até perto do final de outubro, sendo aí suspensa (previstas antecipadamente dificuldades nas comunicações) a sua missão, para (numa 2ª fase) ser retomada mais tarde.

Até ao final do mês de agosto (já lá vai mais de mês e meio) movimentando-se diariamente em Marte há uma centena de dias, tendo já percorrido (na direção sul do seu ponto de aterragem) cerca de 1064 metros (hoje muitos mais).

(imagens:  cnsa.gov.cn)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:13

Polo Sul de Marte

Domingo, 11.07.21

“Com os Norte-Americanos (iniciativa do estado/privada) e os Chineses (iniciativa do estado) ─ estes últimos já tendo a sua própria Estação Espacial ─ a terem ambos como objetivo, depois de instalarem uma base na Lua, seguindo-se uma outra, mas agora em Marte.”

Imagem da superfície do planeta Marte (hoje a mais de 370 milhões de Km da Terra), localizada numa região de latitude/longitude 86,5° Norte/290,5° Oeste, ou seja, na calote polar sul (Polo Sul): com diferentes texturas contrastando entre si e construindo na nossa mente (aqui inserida num mundo estranho, alienígena), um rasto podendo ter sido deixado sendo na Terra por serpentes.

PIA24719.jpg

Texturas

Polo Sul de Marte

(PIA 24719)

 

Mostrando-nos esta área gelada do Planeta Vermelho, num registo adquirido pelos instrumentos óticos da sonda 2001 MARS ODYSSEY, em 29 de janeiro (de 2021). Um planeta de momento tendo três veículos motorizados ativos (Rover Curiosity e Rover Perseverance dos EUA e Rover Zhurong da China) movimentando-se à sua superfície (incluindo um deles ─ o Rover Perseverance ─ um helicóptero experimental, o INGENUITY), para além de sondas orbitais e do (carro) Roadster da Tesla (para lá igualmente se dirigindo), tripulado por STARMAN e sendo acompanhado na sua viagem pelo som do músico pop David Bowie.

Um planeta inóspito, desértico, radioativo, tóxico, sem atmosfera nem água visível e nestas condições ambientais extremas, sem vestígios/sinais de qualquer tipo de Vida, no entanto num passado bem longínquo (de biliões de anos) podendo ter tido isto tudo e hoje, ainda preservar algo do existente nesses dias, da “outra Vida de Marte”: como por exemplo depósitos subterrâneos de água e a partir daí podendo vir algo mais.

(imagem: photojournal.jpl.nasa.gov)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:42

Luz Zodiacal

Quarta-feira, 07.07.21

A partir de um registo fotográfico da autoria de Rob Ratkowski (adquirido a 10 de fevereiro de 2021, no Observatório Haleakalā do Havaí) e da informação complementar (sobre as nuvens de poeiras, circulando um pouco por todo o Sistema Solar) obtida a partir de um estudo científico recente,

Rob-Ratkowski-ZLight6639_1617689428 B.jpg

Luz Zodiacal

(Havaí ─ 10.02.2021)

Triângulo-de-luz

 

─ Baseado em informações recolhidas pela sonda automática Juno (na sua viagem em direção a Saturno, atravessando essa região do Espaço)

A conclusão de que as nuvens de poeiras muitas vezes observadas (da superfície da Terra) no horizonte ao nascer e ao pôr do Sol, não terão como se pensava origem em cometas e em asteroides (à sua passagem, largando material), mas sim no nosso vizinho exterior o planeta Marte (tendo essas nuvens de poeiras movendo-se no espaço, origem nas tempestades de areia marcianas):

Um facto podendo ser confirmada neste registo (fotográfico, com um instrumento ótico auxiliar) como até podendo ser observado a olho nu, podendo-se defini-lo como um triângulo de luz, de base em terra e vértice superior apontando o céu.

Na sua viagem em direção a Saturno (já lá estando e tendo aí iniciado a sua missão) com a sonda automática Juno ao atravessar essa região ─ de nuvens de poeiras (recolhendo dados) ─ a detetar essas partículas impactando a sonda umas 200 vezes/dia.

Pelos vistos oriundas de Marte, um planeta onde todo os indícios (vestígios) apontam um dia ter sido um pouco como a Terra (mas, há biliões de anos):

Com atmosfera, com água (parcialmente e tal como na Terra, coberto por um oceano) e talvez mesmo com Vida, num possível aviso para todos nós (podendo Marte ser um espelho/por tão próximo, do que será a Terra no Futuro).

(imagem: spaceweathergallery.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:18

Luzes de Marte

Terça-feira, 06.07.21

Entre o céu iluminado envolvendo esta face do planeta e a terra vermelha cor de ferrugem tão característica do mesmo ─ referindo-nos aqui ao vizinho exterior da TERRA, o planeta MARTE ─ uma luz estranha (Luzes de Marte 1) aparecendo neste registo das câmaras do ROVER PERSEVERANCE (SOL122), recolhida no passado dia 24 de junho (por volta das 16:00) e não sendo de origem solar direta:

Mars_Perseverance_RRF_0122_0677784034_534ECM_N0041

Luzes de Marte 1

Da superfície de Marte

Surgindo um flash-de-luz momentâneo

 

Na explicação mais lógica deste fenómeno até por não ser visível nenhum tipo de intervenção externa (direta, natural ou artificial), tratando-se apenas de um processo de reflexão dos raios solares (origem indireta), com os mesmos a incidirem sobre um determinado objeto/material existente na superfície marciana e a serem refletidos pelo mesmo (dadas as suas capacidades refletoras).

Os raios do Sol incidem e são refletidos perpendicularmente.

Mars_Perseverance_RRF_0122_0677784034_534ECM_N0041

Luzes de Marte 1

Rover Perseverance

SOL 122 ─ 24 junho 2021

 

De origem indireta (nos raios solares, por interposição, sendo posteriormente refletidos) e natural (não existindo elementos estranhos ao planeta), tratando-se de um fenómeno na Terra muito comum de se ver, quando os raios solares atingem certas superfícies, se umas absorvendo-os outras expulsando-os (os raios incidindo):

A única diferença sendo que tal fenómeno na Terra podendo ser natural ou ter na sua criação a intervenção do Homem, sendo aí artificial, enquanto em Marte não existindo vida (que se conheça) e não existindo marcianos, tal opção não se colocando.

_mars.nasa.gov_msl-raw-images_proj_msl_redops_ods_

Luzes de Marte 2

Rover Curiosity

SOL 3163 ─ 30 junho 2021

 

Não tanto para aqueles que para todo o lado que olhem encontram sempre algo de familiar, não o sendo (reconhecido pelos autointitulados eruditos) passando logo (para os designados como leigos) a suspeito:

Podendo-se afirmar (por ex. os teóricos da conspiração) serem luzes artificiais (Luzes de Marte 2) produzidas por instrumentos na posse de pequenos seres refugiados e circulando entre pedras à superfície de Marte (escondendo-se), curiosos pela presença destes monstros com rodas.

Já agora, estando este tema na moda (UFO/ALIENS/UAP) com o relatório recente do Pentágono.

(imagens: nasa.gov)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:58

A Cara de Zhurong

Sexta-feira, 18.06.21

Dividindo virtualmente o Globo Terrestre em 2 Hemisférios e subdividindo-os de seguida, obtendo-se no final 4 partes iguais de uma mesma esfera (simbolizando a TERRA): o Hemisfério Norte Ocidental (HNOC), o Hemisfério Norte Oriental (HNOR), o Hemisfério Sul Ocidental (HSOC) e o Hemisfério Sul Oriental (HSOR).

6787211.jpg

ROVER ZHURONG

(e as suas extraordinárias parecenças de cara, com o robot WALL-E)

 

Os dois primeiros hemisférios ─ localizados a NORTE, o HNOC e o HNOR ─ representando o “Clube-dos-Ricos” (CDR), ou seja, dos países mais desenvolvidos científico-tecnologicamente do nosso planeta, enquanto os outros dois hemisférios ─ localizados a SUL, o HSOC e o HSOR ─ representando por comparação e contraste (económico/financeiro e científico/tecnológica) o “Clube-dos-Pobres” (CDP).

Na Hierarquia Mundial do Poder e descartado desde já o Hemisfério Sul integrando o CDP, restando-nos quanto à discussão da liderança e supremacia planetária o Hemisfério Norte (e rico), uma parte situada a Ocidente e outra situada a Oriente: a ocidente e liderando (com pretensões em manter essa liderança) o seu hemisfério (HNOC) estando o “Bloco de Washington” e a oriente liderando-o (com pretensões de assumir o protagonismo, substituindo o líder anterior) estando o “Bloco de Pequim” ─ em conluio com outro bloco pré-existente o Bloco de Moscovo.

Os EUA liderando o “Eixo do Bem” conjuntamente com os seus Aliados da Europa Ocidental (países satélites) e ainda o Canadá, o Japão e a Austrália (representados no agora ─ afastada a Rússia do clube principal, tal como o fora antes Plutão, sem necessidade nem critério ─ “Clube-Oficial-de-Satélites” dos EUA, o G7) e mantendo o cenário montado (por uma das partes, desde sempre controlando e calibrando o processo) integrando uma balança com dois pratos necessitando no mínimo de equilíbrio (se não se conseguir manter o terreno inclinado para o mesmo lado) ─ e até para, como novos cruzados, “protegermos a nossa intervenção/interpretação moral” ─ estando a China liderando o “Eixo do Mal” coadjuvada pela Rússia (a sua poderosa guarda-militar).

6787212.jpg

PLANÍCIE UTOPIA

(onde há biliões de anos, poderá ter existido água)

 

Potências Globais só existindo de facto três, os EUA (atual líder Mundial), a Rússia (herdeira da URSS) e a China (a grande potência emergente), tudo o resto sendo “paisagem” pejada de falsos decisores, quando muito sendo interlocutores fazendo papel de intermediários (aparecendo nas folhas de transações): como será o caso do Reino Unido, da Alemanha e da França (só para citar a Europa), mesmo que apresentando economias superiores tendo no contexto global e atualmente o mesmo peso de países como a Índia, o Paquistão, a Coreia do Norte e até Israel, integrando a lista de países (nove países) com armamento nuclear.

 

Todos os nove países tendo já feito o seu teste nuclear, tendo foguetões capazes de transportar ogivas nucleares e ainda com alguns deles a terem já o seu próprio arsenal não vá este vir a ser necessário: com os EUA e a RÚSSIA a deterem a esmagadora maioria das ogivas nucleares (em conjunto e em partes iguais, no mínimo uns 90%), seguindo-se a grande distância o Reino Unido e a França (talvez aí já se incluindo a China) e ainda os “rebeldes e perigosos” (podendo desestabilizar desde já, toda uma região/continente) a Índia/Paquistão/Coreia do Norte.

Sendo, pois, com muita tristeza que depois da reunião do fantasmagórico G7 ─ nada de novo comunicando ao Mundo senão as pretensões dos EUA e a habitual submissão dos seus Aliados ─ seguido do (por expetativa) pobre encontro Biden/Putin ─ nada tendo que se saiba os norte-americanos apresentado que fizesse sobressaltado minimamente o Mundo ─ nos viremos para fora deste Mundo cada vez mais Estranho para todos Nós (os Humanos), ainda-por-cima sendo-o repetitivo (utilizando simplesmente as mesmas estratégias) intoxicante e doentio: e olhando para fora de casa espreitando visões do nosso futuro ─ estendendo-se para além do horizonte físico, não só dos nossas perceções, como de todos os nossos sentidos ─ chegando-se ao Espaço Exterior penetrando-o na nossa imaginação e sem contar com tal coisa (antes produto da nossa imaginação ou pretensamente sendo ficção) deparando-nos com algo de familiar já a uma bem apreciável distância (MARTE): WALL.E o robô da PIXAR.

E sabendo-se inconscientemente e por vocação (político-ideológica)  termos sempre a tendência de procurarmos em tudo o que vemos (e que nos é apresentado) um retrato normalizado da nossa realidade (algo que já conheçamos) ─ até para nossa segurança (e da estrutura que nos suporta), dispondo de “um espelho” logo ali à mão ─ imediatamente e mesmo com um argumento ”fantasioso/falacioso” invocando “o registo da patente” (de tal produção) sendo norte-americana ─ e não chinesa ─ replicando e não pagando os direitos de autor”.

maxresdefault.jpg

WALL-E

(a pretensa musa inspiradora de Zhurong)

 

Olhando para a superfície do planeta MARTE ─ região onde está inserida a planície UTOPIA ─ e para o ROVER ZHURONG aí tendo chegado no passado dia 14 de maio, com o testemunho a ser desde logo transmitido à chegada (segundo a nossa visão ”Ocidental”) deste veículo terrestre a um outro mundo e planeta do nosso Sistema Solar, que não o nosso a Terra (ou o seu satélite natural próximo a LUA) ─ ou seja a um Mundo Alienígena e sendo poucos os exemplos (terrestres ou extraterrestres, que se saiba) a conseguirem-no ─ a ser interpretado/traduzido/divulgado como uma réplica do robot da PIXAR/WALT DISNEY (MADE in USA) WALL-E.

Não sendo familiar direto de WALL-E sendo uma réplica chinesa (adaptada) do mesmo. E não se estando propriamente a olhar para uma missão espacial chinesa, mas para mais um seu evento publicitário e de marketing global, com “selo” inspirador norte-americano (como se fosse uma espécie de garantia, uma bênção dos outros). Pouco importando a China depois de ultrapassada a Rússia, tendo já iniciado o processo de ultrapassagem talvez mesmo a curto-prazo dos EUA, concorrendo com os EUA na Exploração e Conquista do Espaço, no envio de sondas automáticas a outro mundos, na construção de uma Estação Espacial (própria), no envio de astronautas para o Espaço (os primeiros tendo sido já enviados para o módulo central da sua estação) e apontando para um objetivo ambicioso tal como nos EUA, apontando de novo para a LUA (como um retomar da missão da Humanidade) e de seguida para MARTE.

Hoje vendo-se a China a aplicar o sonho (com ZHURONG), reivindicado, mas não executado por outros (com WALL-E) ─ tornando-se notórios e relevantes, nem que seja inspirando-se num herói dos bonecos (ou dentro de nós não subsistisse algo de importante, sendo oriundo da nossa infância): ao olharmos para WALL-E/ZHURONG confirmando, que muito do que imaginamos (não passando de sonhos, de ficção) integrava a realidade (em antecipação). Logo e para nossa total felicidade talvez excedendo as expetativas, desenrolando-se num “Outro Mundo”: um sonho a concretizar-se num ouro sonho, constituindo a realidade dos próximos ano e gerações.

(imagens: cnsa.gov.cn/Wall-E Animation/youtube.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:18

Aventura em Marte

Sexta-feira, 04.06.21

[Agora que em terra, vem aí outro fim-de-semana.]

Numa aventura bem recebida e num momento estando ligado e direcionado online (janela fechada/persianas descidas) de cabeça no ar e olhando indiretamente para o céu como poderia ser para a Lua (coisas de quem não tem nada para fazer, sinónimo de doença ou de aposentação, ou de problema mental),

LRF_0096_0675458878_572EBY_N0040136SCAM04096_0010I

1ª imagem de Marte

Sem nada visível e de relevante, observável de lado-a-lado

11:26:49 (original)

28 maio 2021

 

Vendo-me perante à primeira vista não apresentando nada de relevante e pouco depois nada mais parecendo acrescentar – neste diferencial de tempo durando cerca de 10 minutos (09:59) ─ duas imagens aparentemente sem interesse, no entanto por raciocínio lógico tendo algum motivo para ali serem expostas em conjunto e como que as associando (certamente por algum motivo comum) tentando-nos revelar algo talvez “oculto”:

E descortinando na 2ª imagem um pequeno e pouco visível ponto brilhante situando-se sobre a superfície de Marte (como se constata ao tentá-lo descobrir), não aparecendo o mesmo na 1ª imagem registada minutos antes, focando as mesmas coordenadas (logo algo se tendo movimentado).

LRF_0096_0675459494_571EBY_N0040136SCAM04096_0050I

2ª imagem de Marte

Com um mini pontinho brilhante, lá para o meio

11:36:48 (original)

28 maio 2021

 

Dentro da perspetiva de que só poderíamos ser nós atrás desse fenómeno, mas que por outro lado nada do nosso conhecimento se deslocava nesse momento e por essa região marciana de algum modo podendo estar ligado com a Terra (com a nossa Civilização, em princípio única), ignorando logo e de costume o caminho mais lógico até por nos impedir de sonhar e por vezes e a partir daí (não nos deixando criar o nosso cenário antecipado de SCI-FI tal como tantos Vernes o fizeram) mesmo inovar (Evoluir),

Direcionando-nos de imediato para trilhos de risco e de adrenalina levando-os em incursões por outros mundos, ao contrário do que muitos pensam e mesmo não existindo, podendo-nos abrir a mente para a existência de muitos outros, talvez mais próximos da realidade, aproximando-nos ainda mais (rapidamente) da etapa de concretização.

LRF_0096_0675459494_571EBY_N0040136SCAM04096_0050I

Marte

O tal pontinho brilhante, aqui sendo destacado

11.36:48 (ampliação)

28 maio 2021

 

Sendo os Teóricos da Conspiração mais um desses grupos, gritando talvez nem tanto por revolta, mas para que finalmente alguém para além de nós (os humanos, de todos os níveis, sofrendo da mesma doença, tendo de ser telecomandados) nos ouça (antes que no exterminemos) ─ podendo até ser humanos como nós ou até humanoides ─ e de alguma forma nos responda.

No caso destas imagens registadas no 96º dia marciano da presença do ROVER PERSEVERANCE em MARTE na realidade nada de especial se visionando, exceto se as ampliarmos (a 2ª) aparecendo algo estranho e não estando lá antes a mais ─ podendo ser uma anomalia técnica, alguma perturbação secundária/comum ou até algo de paralelo (seja lá isto o que for) ou então, que seja um OVNI.

(imagens: Mars Perseverance Rover/SOL96/11:26:49/11:36:48/mars.nasa.gov)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:34

Marte Também Tem Nuvens

Segunda-feira, 31.05.21

[E um dia terá marcianos, mesmo que adotados ou de outra geração.]

“E tendo Vida Mineral, Água e Oxigénio, só faltando mesmo Vida (Orgânica).

Talvez primitiva, subterrânea, “igual ou diferente” tanto faz.”

Olhando para esta imagem oferecida pelo ROVER CURIOSITY apresentando-nos o Monte SHARP e revendo na TV simultaneamente e por mera coincidência o filme apocalíptico 2012, notando por evidente e por repetição a existência de um traço comum entre estas duas situações, mesmo que uma delas seja uma realidade e a outra um produto da nossa imaginação.

PIA24661.jpg

Marte

Movimento de nuvens sobre o Monte Sharp

(Curiosity Rover ─ 19.03.2021 ─ PIA24661)

 

Quanto ao filme 2012 apresentado como uma obra de ficção ─ apesar de inspirado em fontes antigas, tendo existido (a Civilização que as sustentou) e podendo até num extremo de análise ser consideradas aceitáveis (apesar de as considerarmos pouco credíveis, antecipando-se no tempo por previsão) ─ sendo um produto da nossa Imaginação podendo ter ocorrido ou vir a ocorrer (em nenhum dos casos deixando de ser real) mesmo que, limitando-se à simples ameaça (inerente à mesma),

Assim como, pensando-se em tudo o que se diz e se comenta no que diz respeito ao planeta Marte e a certas características suas (por acaso relacionadas com as características da Terra) podendo ser comparadas com aquelas com que nos confrontamos todos os nossos dias na Terra ─ como será o caso das nuvens envolvendo o nosso planeta, existindo dada a presença da essencial e protetora atmosfera ─ inicialmente negando-se a sua existência em Marte (para os crentes, sendo uma miragem) e agora (tornadas real) expondo-as, podendo-nos tal como no caso anterior questionar “agora e porquê?”,

Tendo-se de concluir que tal, sendo uma situação comum de surgir podendo no decorrer do processo (de envolvimento/condicionamento/aceitação) provocar alguma preocupação ─ até por um desconhecimento parcial das consequências, podendo ser propositado e escondendo algo ─ para evitar esse receio (podendo ser crescente/negativo) podendo ser contraproducente e originando revoltas, não se antecipando a informação e delegando-a no tempo de modo a esta “Não causar Alarme” pelos vistos (como se já estivéssemos condenados, lobotomizados) sendo desnecessário.

PIA24622.jpg

Marte

Nuvens movimentando-se sobre o Monte Mercou

(Curiosity Rover ─ 19.03.2021 ─ PIA24622)

 

No caso do não tanto imaginário como se pensa (um dia podendo ser realidade) filme apoclítico 2012, não se avisando a Humanidade do seu fim próximo e amplamente anunciado (não havendo como e para onde se fugir) para não provocar alarme e no caso das “inexistentes mas presentes nuvens de Marte” (sejam elas constituídas do que forem, até podendo conter água) negando a presença no céu de Marte das mesmas, talvez pensando que com essa confirmação, poderíamos desde logo (o desvalorizado/inexistente/estúpido, público em geral) pensar na existência de outras coisas incluindo Extraterrestres e desse modo, por impreparação e inadaptação (havendo outros para além de nós e de Deus) podendo entrar em crise/colapso total.

E num Mundo cheio de questões por responder, surgindo a dúvida (mais uma) de, “porque em vez de nos protegerem, escolhem sempre a opção, de nos esconderem” e mesmo assim, havendo ainda alguém aqui ou mesmo por ali, a inventar e nos proporcionar algo? Será que alguns de nós, somos impregnados? Nem se podendo questionar (não tendo até hoje e que eu saiba visto nenhum) os marcianos.

Realidade e Ficção complementando-se ─ formando um todo, um coletivo (daí derivando a Imaginação, não como um subproduto da realidade, mas como um produto paralelo e coincidente) ─ integrando a projeção que em conjunto e nas mesmas coordenadas, usufruímos e partilhamos.

(imagens: photojournal.jpl.nasa.gov)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:01