Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

14
Mai 18

Iniciado há 70 anos com a expulsão de um Povo inteiro do seu território de sempre ‒ como naturais da Palestina ‒  e hoje com Israel e os EUA desrespeitando mais uma vez a resolução de 1947 da ONU festejando Jerusálem como capital de Israel: com os EUA hipocritamente dizendo-se mediador do conflito apoiando uma das partes e com Israel dando mais um passo em direção ao Extermínio (agora do povo palestiniano) e à III Guerra Mundial (tendo com os EUA, o Irão como pretexto) ‒ e assim depois de outros países e povos libertados como os do Afeganistão, do Iraque, da Líbia, da Síria e do Iémen, seguindo-se agora e pelos vistos (segundo a Doutrina Trump de Reconquista do Império, em queda desde Barack Obama) o Irão.

 

HOJE

(2018)

 

Casualty toll from today in Gaza now stands:

At 55 dead ‒ including 6 minors

2,770 wounded ‒ including 225 children

Of the wounded over 1,350 were hit with live ammunition ‒ according to Ministry of Health.

(Sharif Kouddous/@sharifkouddous/twitter.com)

 

DdKpdvAW4AEyhsO.jpg large.jpg

Shocking killing of dozens, injury of hundreds by Israeli live fire in Gaza must stop now.

The right to life must be respected.

Those responsible for outrageous human rights violations must be held to account.

The int'l community needs to ensure justice for victims

(Un Human Rights/@ Un Human Rights/twitter.com)

  • “Israeli forces have been using excessive and illegal force against unarmed protesters for weeks, but this is the worst that it has been so far this year. There is no excuse for killing unarmed protesters, and there is no justification for wounding–and sometimes crippling–unarmed people with live ammunition.” (theamericanconservative.com)
  • “Gunning down dozens of people in a single day qualifies as a massacre no matter how much anyone wants to spin it as something else. The escalation of violence has been a one-sided affair as Israeli forces have been killing unarmed Palestinians with impunity for more than a month, and the predictable claims of “self-defense” ring more hollow than ever.” (theamericanconservative.com)

“The demonstrations, which coincided with protests against the opening of the US embassy in Jerusalem, are part of a weeks-long protest calling for the right of return for Palestinian refugees to the areas they were forcibly expelled from in 1948.” (aljazeera.com)

 

'Burn them, shoot them, kill them'

Israelis cheer in Jerusalem as Palestinians shot in Gaza.

(middleeasteye.net)

 

gaza.jpg

Tropas israelitas controlando (com tanques) a fronteira entre Israel e a faixa de Gaza, de modo a protegerem-se dos palestinianos (depois de expulsos à força e ilegalmente do seu território pelos judeus desrespeitando a resolução da ONU de 1947) agora tratados como sub-humanos pior que bichos (sob os olhos cheios de cataratas da ONU) e assim se banalizando a morte (enquanto a filha e o genro de Trump comemoram Jerusalém como capital de Israel) ‒ e humilhando de novo a ONU (e o Resto do Mundo)

  • The contrast could not have been more jarring on Monday between Jerusalem and Gaza, even as a mere 75 kilometres separated the two. (middleeasteye.net)
  • As American and Israeli officials inaugurated the move of the US embassy to Jerusalem - an Israeli victory over the international community’s rejection of its claim to Jerusalem as its capital - Israeli forces gunned down Palestinian protesters in Gaza, the death toll rising inexorably throughout the day. (middleeasteye.net)

ONTEM

(1947)

 

“Em sessão plenária da Assembleia Geral das Nações Unidas – então presidida pelo brasileiro Oswaldo Aranha – em 29 de Novembro de 1947, foi aprovada, por 33 votos a favor, 13 contra e 10 abstenções, o plano de divisão da Palestina, proposto pela União Soviética e Estados Unidos.”

(vivapalestina.com.br)

 

img311.png

Em 1947 com a partilha de território a indicar:

Palestinos 1.300.000 (43% território)

Judeus600.000 (57% território)

Mas a partir de 1948 com a declaração unilateral de independência por parte de Israel

Iniciando-se o fim do cumprimento da resolução da ONU

(até ao dia de hoje, já lá vão 70 anos. E mortos?)

 

À época a Palestina já possuía uma população de 1 milhão e 300 mil palestinos e 600 mil judeus. Pelo projecto da ONU, eles seriam divididos em dois Estados: um judeu (com 57% da área) e um palestino (com 43% da área). A proposta foi rechaçada pelos países árabes. No ano seguinte, chegou ao final o acordo que concedia aos britânicos o domínio sobre a Palestina. Assim que as tropas inglesas se retiraram, foi proclamada a criação do Estado de Israel. O não reconhecimento do novo Estado pela Liga Árabe (Egipto, Síria, Líbano, Jordânia) foi o estopim da Primeira Guerra Árabe-Israelita (1948-1949). O conflito foi vencido pelos judeus que estenderam seus domínios por uma área de 20 mil quilómetros quadrados (75% da superfície da Palestina). O território restante foi ocupado pela Jordânia (anexou a Cisjordânia) e Egipto (ocupou a Faixa de Gaza).” (Uma Breve História da Palestina/vivapalestina.com.br)

 

Restando-nos aqui questionar para que serve a ONU (agora do secretário-geral o português António Guterres) ‒ quando acima de tudo deveria defender os Direitos do Homem ‒ e qual a verdadeira função do Tribunal Penal Internacional (TPI) ‒ recolher, analisar e julgar Criminosos de Guerra?

 

(imagens: aljazeera.com ‒  theamericanconservative.com ‒ jewishdestiny.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:40

15
Jul 16

Mais de 80 mortos e mais de 100 feridos:

“Certamente que não será um caso de terrorismo moderado”!

 

Nice-Attack.jpg

Um Terrorista e um Camião – O Necessário para um Massacre

 

Um atentado levado a cabo por um terrorista-suicida (segundo as primeiras notícias de nacionalidade francesa e com ascendentes tunisinos) e executado pelo mesmo segundo as indicações de um manual da AL-QAEDA (publicado em 2010 num magazine online da organização) denominado INSPIRE.

 

“Pick your location and timing carefully. Go for the most crowed locations. Narrower spots are also better because it gives less chance for the people to run away. To achieve maximum carnage, you need to pick up as much speed as you can while still retaining good control of your vehicle in order to maximize your inertia and be able to strike as many people as possible in your first run.” (jihadology.net/magazine associado à Al-Qaeda)

 

Aplicando ao pormenor todas as indicações aí mencionadas e neste caso do atentado sangrento do 14 de Julho em NICE, tendo ainda em atenção que a arma mortal se tratava aqui de um camião e que com grande velocidade e circulando aos esses (no local e na data previamente escolhida) a matança final seria muito maior.

 

“The ideal location is a place where there are a maximum number of pedestrians and the least number of vehicles. In fact if you can get through to “pedestrian only” locations that exist in some downtown (city center) areas, that would be fabulous. There are some places that are closed down for vehicles at certain times due to the swarms of people. If you have access to firearms, carry them with you so that you may use them to finish your work if your vehicle gets grounded during the attack.” (jihadology.net/magazine associado à Al-Qaeda)

 

Levando-nos a concluir facilmente que tendo sido um só indivíduo (ou mesmo um grupo) a cometer o MASSACRE, ele terá sido previamente planeado, suportado pela ideologia difundida pela AL-QAEDA (confundindo-se em muitas células terroristas com as do Estado Islâmico) e motivado ativamente com o único objetivo de provocar o maior número de vítimas possíveis.

 

“This idea could be implemented in countries like Israel, the U.S., Britain, Canada, Australia, France, Germany, Denmark, Holland and other countries where the government and public sentiment is in support of the Israeli occupation of Palestine, the American invasion of Afghanistan and Iraq or countries that had a prominent role in the defamation of Muhammad صلى الله عليه وسلم (Peace be upon him). In such countries we may strike at the public at large. As long as they target our noncombatants, we will target theirs. This is one of many ways to implement this idea. You may modify it and add or subtract to it according to what is suitable for your particular conditions.” (jihadology.net/magazine associado à Al-Qaeda)

 

Numa sequência de sangue e de violência tendo como origem o conflito do Médio Oriente, num genocídio iniciado ainda com BUSH pai com a 1ªGuerra do Golfo e continuado com BUSH filho com a 2ªGuerra do Golfo (e a invasão do Afeganistão) e para gáudio de alguns para sempre perpetuado no tempo pelo prémio Nobel da Paz BARACK OBAMA – com a destruição da Líbia e da Síria e os seus DRONES telecomandados, a serem as grandes estrelas deste seu putrefacto guião.

 

(texto/inglês/itálico: peoplespunditdaily.com – imagem: AFP)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:21

13
Jun 16

Século XXI

 

Mal o primeiro NEGRO-OBJETO foi eleito Presidente dos EUA (Barack Obama) logo os 7 biliões de seres humanos vivendo neste planeta pensaram que o Novo Mundo estava finalmente aí a chegar: sendo então maior a queda (em mortos e feridos) do que a real desilusão (fim da esperança). Agora vêm (e logo os mesmos) com a MULHER-OBJETO – e logo com Hillary Clinton!

 

hillary-clinton-and-obama-obama-750x400.jpg

A Festa

Em mais das 50.000 páginas de trocas de correio eletrónico – a partir do servidor privado da Secretária de Estado Norte-Americano Hillary Clinton (num procedimento no mínimo imprevidente senão mesmo ilegal) – apenas se descobrindo 18 mencionando Barack Obama

 

Massacre em Orlando fez, pelo menos, 50 mortos e 53 feridos. Atirador foi abatido.” (rr.sapo.pt)

 

(1)

BEM

“Precisamos de coragem para mudar”

(Barack Obama/rr.sapo.pt)

(2)

MAL

“Já que temos a capacidade de matar”

(Anónimo/Produções Anormais)

 

Estes pensamentos extraordinários (1) são da autoria de um dos mais mundialmente famosos prémios Nobel da Paz (apenas por estar vivo e ainda no ativo), simultaneamente reconhecido como um dos maiores promotores de assassinatos à distância (indiscriminados e imparciais e utilizando simples artefactos inteligentes os DRONES) e sem culpa no cartório (registo criminal limpo). Apenas se podendo falar de vítimas colaterais. Opinião dos predadores que não será certamente o das presas.

 

Estes pensamentos não menos extraordinários (2) são provavelmente oriundos de uma alma já completamente perdida para o Mundo (por desintegração ou marginalização social) e simultaneamente incapaz de distinguir a diferença (fundamental para a nossa sobrevivência) entre matar ao Serviço da Comunidade ou matar ao Serviço do Mal. Um comportamento obrigatório e autoinduzido em todos os cidadãos deste nosso Mundo ainda só parcialmente sentido e percecionado (para já talvez reconhecido) – desse modo condicionando-os na tomada de decisões extremamente importantes se não mesmo decisivas para as suas vidas – nunca analisado pelas consequências gravíssimas que pudessem advir desses atos (mesmo a curto prazo), mas unicamente porque segundo os especialistas (ao serviço da Estrutura) se tratava na verdade de um processo natural de seleção e preservação da espécie: matar os mais fracos (como é o caso dos terroristas maus) para fortalecer os mais fortes (os chamados terroristas moderados).

 

2016-06-12t15-28-46-267z--1280x720.nbcnews-ux-1080

A Morte

Num massacre facilmente levado a cabo num país onde qualquer indivíduo possui uma arma, podendo o mesmo exercer definitiva e impunemente a sua vontade e preferência, na escolha daqueles que efetiva e ideologicamente o poderão acompanhar

 

Pelo que não só é culpado aquele que faz a apologia das Armas na resolução de todos os conflitos criados e desenvolvidos entre a Humanidade (criados artificial e estrategicamente e por interesse particular) – promovendo-as, vendendo-as e apresentando-as como a única e última decisão (como o fazem os Republicanos, promotores, angariadores e profissionais da venda de armas e umbilicalmente ligados ao sector – veja-se o que se passa na América e no Médio Oriente/Visão BUSH) – como também aquele que conscientemente o acompanha nesse crime ao longo de todo o seu percurso cronológico (e político), mesmo afirmando-se perentória, visceral e ideologicamente contra e no entanto servindo-se como os outros das mesmas Armas para matar e assim decidir e resolver (como o fazem os Democratas e como fez HC na altura como Secretária de Estado de BO, no despoletar da Guerra Civil na Líbia e na subsequente destruição do país e no genocídio das suas populações – Crime de Guerra ou próximo Nobel da Paz?).

 

NATO – unida contra o terrorismo. Organização reage ao ataque em Orlando que fez 50 mortos e mais de 50 feridos…O que a NATO pode fazer é focar-se nas causas de origem e trabalhar com outros aliados a estabilizar a vizinhança. A violência dos extremistas inspira ataques nas nossas ruas.” (rr.sapo.pt)

 

Assim inspirando os terroristas a atacarem o Mundo e a Rua, mas dividindo-os de facto (para manterem reservas) em bons, maus e talvez.

 

Mas nunca esquecendo a hipocrisia (já que para ganhar vale tudo) e a total falta de vergonha (tornando a mentira em verdade): não propriamente dos EUA (fazendo apenas o seu papel de potencia suprema global) mas da há muito moribunda EU (oferecendo os seus cidadãos em troca de bens e dinheiro). E refugiando-se nas suas (in)certezas para justificar o auxílio (des)interessado de outros.

 

(imagens: thelibertarianrepublic.com e nbcnews.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:16

07
Mar 11

 

= CHINA =

 

Environment must not be sacrificed to unsustainable development, says nation's premier.

 

Jane Qiu

 

China announces energy-saving plans

 

China burnt more than 3 billion tonnes of coal in 2010, up 5.9% on the previous year.

 

 

= USA =

 

The loss of Glory is the second in two years for NASA's troubled Earth-observation programme.

 

Geoff Brumfiel

 

 

NASA satellite crashes to Earth

 

In a serious blow to Earth observation and solar science, NASA's Glory mission crashed today shortly after lift-off.

 

 

= LIBYA =

 

As the Gadaffi regime continues to massacre citizens, its repression also puts a rich cultural heritage at risk.

 

Declan Butler

 

Libya’s extraordinary archaeology under threat

 

Italian–Libyan Archaeological Mission in the Acacus and Messak, an expedition to research prehistoric archaeology and rock-art.

 

 

Nature

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:27

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO