Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

21
Out 19

[Os Homens Também se Abatem.]

 

Toda a Gente sabe existirem muitas maneiras de se Matar uma Pessoa,

mesmo que aparente e exteriormente, ainda pareça Viva

− Mas não passando de uma pobre aproximação, de um mero

 Zombie.

 

“Numa evolução de 7 anos, dos 41 aos 48 anos.”

(bem a caminho da terceira-idade)

    

1024px-Julian_Assange_in_Ecuadorian_Embassy_croppe  5dadba5185f54017331dc68e.jpg

Em 2012 à esquerda

(Embaixada do Equador em Londres)

Em 2019 à direita

(carrinha da prisão de Londres)

 

Preso 6,5 anos numa Embaixada e 0,5 anos na Prisão − e já indo num total de 7 anos sem julgamento (e sem uma “verdadeira” nota culpa formada), a não ser o Político e o dos Média (dependentes dos primeiros) sem previsão credível para o que se seguirá, a não ser o procedimento comum a ter com os Polícias do Mundo, os norte-americanos − entregando-lhes em mão o Inimigo (não do Reino Unido, mas dos EUA) – e quase que completamente esquecido pela esmagadora maioria da Elite dirigente de todo este planeta (aquele pequeno mas belo “Ponto-Azul”, a TERRA) − como que impondo a necessidade absoluta de um “CONSENSO” ditatorial, agora em curso e em rota-de-cruzeiro nos Estados Unidos (esperando-se não se tratar e ao contrário do projetado, “o seu TITANIC”) sendo pedagógico e talvez mesmo obrigatório até para compreendermos melhor a mentalidade dominante – da nossa Elite, dos nossos líderes, dos nossos intelectuais e até dos nossos fazedores de opinião (no meio da Pirâmide, os mais próximos da base da “Cadeia Alimentar”) – conhecer e compreender os seus Mecanismos (de funcionamento) e o aspeto das suas vítimas (como dominante e sendo predador, tendo as suas presas), sabendo interpretar as imagens (com os nossos órgãos dos sentidos e nunca delegando a função) e fazendo corretamente a (sua) tradução. Propondo-se num Passatempo a (1º) Descoberta das Diferenças” e a resposta à pergunta (aqui não dando milhões, nem mesmo tostões) sobre o (2º) Destino Final de Assange”: pré-montado rigorosamente todo o cenário, decorado à sua medida (do Predador) e inserindo-se posteriormente o protagonista (a presa), restando apenas duas opções, (A) o de ser preso ou de (B) já estar morto.

 

(imagens: wikipedia.org e rt.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:06

15
Mar 19

[E não querendo dizer que a culpa é só dele.

(falando de Jair Bolsonaro como poderia ser de Donald Trump)

Mas que lá ajuda, ajuda!]

 

Já no reinado de Jair Bolsonaro (o recentemente eleito Presidente do Brasil) e na sequência do slogan eleitoral (e publicitário) atribuindo ao mesmo o título de Trump Brasileiro, a replicação de uma imagem marcante (por brutal pois envolvendo jovens) e já por nós tão bem conhecida (mas antes ocorrendo mais a norte) envolvendo escolas e armas, muitos feridos e mortos: antes na América do Norte (EUA) agora na América do Sul (Brasil).

 

csm_atiradores_de_suzano__Luiz_Henrique_de_Castro_

Os dois jovens atiradores e assassinos

(de 25 e de 17 anos e suicidando-se no final)

 

E tendo como curiosidade (mortal) um fator sendo a ambos comum: ocorrendo em territórios extensos (de venda legal/ilegal) e com livre acesso a armas (utilizadas para resolver muitos conflitos e dispensando de vez o diálogo) e com o seu Presidente a ser um apologista das mesmas – sendo grandes apoiantes de uma ainda maior liberalização (das vendas e da sua posse) e assim contribuindo para o aumento da violência (é só ver as estatísticas em situações semelhantes).

 

Com um dos jovens a matar o seu tio e a roubar um dos seus automóveis, com o qual os dois jovens (já armados) se deslocaram até à escola;  chegados à mesma entrando (um deles justificando-se querer voltar a estudar) e já no hall de entrada abatendo logo a Diretora (depois do tio a 1ª vítima mortal já na escola); matando de imediato uma funcionária (o jovem mais novo seria quem utilizou sempre o revolver) e dirigindo-se de seguida para o pátio da escola (o recreio) onde mataram mais 6 estudantes (de 15/16 anos e causando mais outros feridos); e ao sentirem a chegada da polícia suicidando-se.

 

x81576429_PAIS-13032018-Video-da-camera-de-seguran

Início da ação dos atiradores na escola de Suzano

(logo no hall de entrada abatendo a tiro a diretora)

 

Dois ex-alunos da escola de Suzano e com o mais novo − empunhando o fatal revolver − a ser o último a abandonar (e interromper) a escola (e os estudos).

 

Deixando-nos aqui a pensar − confrontados com uma situação tão dramática como esta envolvendo jovens, armas, violência, dez mortos, oito feridos e muitas vítimas indiretas (uma situação podendo replicar-se noutros territórios internos/externos, chegando mesmo até ao nosso) – o que estará este Mundo a produzir e se será mesmo isto o que todos nós queremos.

 

E para tal bastando

Parar, Escutar e Olhar.

(para o comboio não nos passar por cima)

E de imediato

Reagir.

(pois se paras é porque já estás morto).

 

 (imagens: veja.abril.com.br e oglobo.globo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:38

09
Mai 18

“Passada uma semana sobre o colapso de um prédio no centro de São Paulo (afetado por um incêndio num prédio vizinho) provocando um número ainda indeterminado de vítimas mortais (para já consideradas desaparecidas) é flagrante o contraste entre o tratamento informativo dado recentemente a LULA (o Político e o Sujeito) ‒ acusado de Corrupção ‒ e a Wilton Paes de Almeida (o Prédio e o Objeto) ‒ potencial acusado de assassinato.”

 

Morte-de-Lula-Novo-acordo-de-delao-vai-acabar-com-

1

Lula da Silva

Condenado por corrupção (apenas baseada nas palavras de um corrupto-arrependido, diminuindo-se-lhe a pena se acusando Lula), não fosse o caso ser maior, alastrar a muitos outros e levar toda a classe política (e talvez Judicial) brasileira à sua frente sendo presa.

 

Enquanto no Brasil um ex-Presidente é preso por ir à frente nas sondagens (para as próximas presidenciais) e por ter eventualmente recebido um apartamento de férias em troca de um outro favor (sem nunca o ter frequentado, sem uma única prova da sua posse ou qualquer tipo de documento assinado),

 

‒ Num país onde a corrupção é um hábito generalizado, movimentando-se num ambiente decadente e degradado misturando o Sistema Judicial e o Sistema Político (numa herança paralela dos tempos da ditadura militar brasileira, sobrepondo o Poder Militar ao Poder Civil)

 

Por outro lado e como consequência de um ato aparentemente involuntário mas certamente criminoso (no fundo o prédio em questão encontrava-se ocupado), parte de um prédio incendiou-se e outro vizinho colapsou (na cidade de São Paulo) provocando vítimas mortais (a esta hora apenas 2 e incluindo uma criança), mas até ao momento sem se indicar nenhuma entidade (individual ou coletiva) responsável pelo brutal incidente:

 

incendioemsp.jpg20180501080104-132a9144.jpg

2/3

O Edifício Wilton Paes de Almeida

Localizado em São Paulo e tendo colapsado após um incêndio ocorrido num prédio vizinho ‒ originando para já 2 mortos e cerca de 50 desaparecidos, num balanço incerto dado o prédio estar sob ocupação e desconhecendo-se quem na altura (01:30) aí estaria presente (a dormir)

 

Não se sabendo bem quem verdadeiramente indicar como o único responsável pelo colapso ocorrido no edifício Wilton Paes de Almeida (agora transformado num monte de escombros) e onde os desaparecidos poderão ser mais do que muitos dizem ou preveem ‒ talvez uma meia centena (de vítimas mortais).

 

Questionando-se aqui o papel do Poder Público (por exemplo o papel das Câmaras ou Prefeituras), dos Movimentos de Ocupação (de casas), do atual dono do prédio (o Governo Federal responsável pela sua manutenção) e da Construtora (do objetivo inicial do projeto),

 

E até das questões de segurança (com todos a empurrarem responsabilidades mesmo sabendo antecipada e oficialmente que o prédio não teria as condições mínimas de segurança), pelos vistos não respeitadas e contribuindo decisivamente para a queda total da estrutura (agora dita habitacional).

 

(imagens: (1) showmetech.com.br e (2/3) globo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:00

04
Jan 12

Uma história com um final feliz, que também se poderia ter passado connosco. Passou-se com um companheiro, o que torna tudo isto mais belo.

 

“Gatos como nós”

 

Andreia

 

Este gato do estado americano de Utah sobreviveu a duas tentativas de eutanásia numa câmara de gás de um abrigo de animais abandonados, já que durante os trinta dias estipulados por lei, ninguém apareceu para o adoptar.

 

Da primeira vez que o colocaram na câmara de gás, o gato sobreviveu. Na segunda tentativa e como o gato não apresentava sinais vitais, consideraram que o gato já estava morto, enfiaram-no num saco de plástico e colocaram-no numa arca frigorífica.

 

Mais tarde e quando foram verificar o saco onde tinham colocado o gato, viram que o animal tinha vomitado, se encontrava em hipotermia, mas ainda estava vivo. Aí decidiram terminar com as suas tentativas de o matar.

 

Andreia é um gato peludo de cor preta com algumas riscas brancas e olhos de cor verde. Além de se safar de duas tentativas de eutanásia por gaseamento, ainda conseguiu escapar a uma última tentativa de eutanásia por injecção letal.

 

Assim e sem recorrerem à utilização de seringas, os responsáveis resolveram dar mais uma hipótese a este gato tão agarrado à vida, que acabou por ser adoptado por uma família e que hoje vive tranquilamente integrado.

 

Como curiosidade final, ninguém ainda compreendeu como o gato sobreviveu a duas tentativas de eutanásia por gaseamento, quando todos os outros gatos sujeitos ao mesmo processo morreram.

 

(a partir de uma notícia do Huffington Post)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:41

Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO