Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

05
Abr 12

“O Filho da Puta nem é pobre, nem é Português – tornou-se num homem Rico e optou por ter muitas Nacionalidades”

 

Sempre fomos uma banalidade indiferenciada do espaço infinito, muito perto do nosso tempo inexistente de extinção abstrata

 

Resposta traduzida do Intelectual Farejador de Subsídios – e conceituado oportunista fazedor de opinião – que recusou por coação a sua capacidade de pensar e que logo foi referenciado por proteção como entidade imune, por subsidiado-dependência e doença crónica psíquica, levando-o a uma luta permanente pela manutenção do seu percurso de subsídio, por substituição de tratamento: “temos que compreender que se nos outros países, até mais avançados do que o nosso, apenas se paga o salário durante doze meses, como poderá um país tão atrasado como o nosso, pagar 14 meses quando o ano só tem doze”?

 

Cálculo popular simplificado do Atrasado de Instintos Manuais – e que ingenuamente só usa preservativo nos atos sexuais, esquecendo-se dos atos financeiros – que por vezes é levado à opção pela perdição masturbatória, tentando ser intelectual sem vocação institucional:

 

Ordenado

Antes

Depois

EU

2000+subsídios

1600+subsídios

Espanha

1000+subsídios

800+subsídios

Portugal

500-subsídios

450-subsídios

 

“O pobre além de ser feio, porco e mau, é também um mal-agradecido, como todos nós verificamos, sempre que o tentamos ajudar”

 

(Mestre Mouro)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:36

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Banalização

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO