Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

20
Out 14

Palavras para quê?
São Economistas Portugueses!

 

logo-portugal-telecom2.jpg

A Anã PT

 

Impacto da Morgan Stanley na queda das ações da PT levanta questões

 

É o assunto do dia nas salas de mercados: a queda livre das ações da Portugal Telecom foi acelerada por uma análise pessimista da Morgan Stanley, que é assessora da Altice na compra da... PT. CMVM não vê conflito de interesses. (Expresso)

 

Exacto.
A opção depende sempre da questão:
- “Para quem trabalham Eles”?

 

(pista actualizada: com a cotação das acções da PT a descerem no mercado bolsista abaixo do incrível fiasco financeiro personificado no valor de 1€ – fixando-se no fim da sessão nos 1,09€ – comprovando mais uma vez a derrocada eminente da empresa de telecomunicações portuguesa e a presença de muitos ceguinhos profissionalizados no comando da CMVM)

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:30

15
Dez 11

Podemos estar a caminho do abismo, prestes a chegar ao destino ou já estamos mesmo enterrados. No último caso já estaremos perdidos; no primeiro só temos que ver e ouvir o que todo o mundo nos diz e não escutarmos passivamente os que vivem da especulação de qualquer tipo de matéria-prima com o único objectivo de obter uma mais-valia; e se for o caso intermédio, todos poderemos rezar, pois só um milagre nos salvará!

 

The Huffington Post

 

Bancos confrontados com um clima crescente de falta de confiança nos mercados, à medida que a Europa se afunda.

 

 

As dúvidas crescentes dos investidores americanos sobre a resolução da crise envolvendo a negociação da dívida europeia, tem levado a uma queda acentuada do nível Dow Jones.

 

- The crisis in Europe showed no sign of letting up

- Potential for a sharp financial downturn overseas

- Fitch Ratings downgraded: in France, Netherlands, Denmark and Finland

- U.S. banks unscathed

- American banks now face a possible crisis of confidence

- Banks in the U.S. are still at risk in the face of a recession and credit crunch in Europe

- U.S. banks have been reducing their direct exposure to Europe

- Net exposure to bad debt in Portugal, Italy, Ireland, Greece and Spain

- Substantially more assets tied to France, Germany and the United Kingdom

- The risks of a 2008-style credit crunch loom in such an interconnected economy

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:41

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO