Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

05
Mai 17

Antes do seu suicídio projetado para 15 de Setembro deste ano a sonda norte-americana CASSINI circulando nas proximidades do planeta SATURNO desde o ano de 2005 vai realizando alguns ensaios técnicos e outros de trajetória de modo a concretizar com sucesso a data do seu Grande Final.

 

170427092914_1_900x600.jpg

Superfície de Saturno fotografada pelas câmaras da sonda Cassini

(a 2.000/3.000Km de distância)

 

No passado dia 26 de Abril e num mergulho inédito e de consequências imprevisíveis para a sobrevivência da própria sonda, com a mesma a orientar-se na direção do planeta e a fazer coincidir a sua trajetória com a maior tangente alguma vez feita a este Gigante Gasoso, ultrapassando incólume a sua travessia entre as nuvens envolvendo Saturno e os seus respetivos anéis (passando a menos de 300Km destes últimos).

 

Com a sonda Cassini a cumprir exemplarmente este seu primeiro e expetante mergulho lateral (até aí jamais concretizado) e pelo risco que essa região comportava (pela possível presença de pequenas partículas) aliada à velocidade da sonda no seu movimento (124.000Km/h), não sofrendo nenhum dano e cumprida a trajetória planeada voltando a comunicar.

 

PIA21441_fig2_compressed.jpg

Localização da imagem relativamente a Saturno

(o Hexágono)

 

E tendo tudo corrido bem com a sonda Cassini a ter já concretizado o seu 2º mergulho planeado para o dia 2 de Maio (passada terça-feira). Num conjunto de exercícios nunca antes tentados pelos técnicos da NASA responsáveis pela missão (inicialmente Cassini-Huygens), agora que se aproxima o momento de nos despedirmos de uma das poucas presenças humanas por aquelas paragens (indireta) e tudo fazendo (numa manifestação de desespero e de perda) para aproveitar os seus últimos momentos de presença entre nós ‒ com a sua morte anunciada para daqui a pouco mais de 4 meses.

 

(imagem: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 09:57

29
Nov 13

E lá se foi o Cometa do Século!

 

Mergulho do cometa ISON em direcção ao Sol. Atingido o seu periélio espera-se o reaparecimento do cometa, após a conclusão da sua trajectória em torno do Sol. Resta saber se sobrevivendo a esta passagem, o seu núcleo se terá ou não desintegrado.

 

LASCO C3


    

Aproximação do cometa ISON e explosão solar


    

O cometa ISON atinge o seu periélio

 

Se o cometa sobreviver à passagem do seu periélio poderemos começar a observá-lo olhando o céu em direcção a leste antes de madrugada. À medida que os dias se passarem, a sua trajectória elevar-se-á no horizonte.

 

LASCO C2


O desvanecimento do cometa ISON

 

Analisando a trajectória de ISON após a passagem pelo seu periélio, parece claro que o cometa se terá desintegrado sob a acção das elevadíssimas temperaturas por ele suportadas, na sua passagem a apenas 1.600.000 km do Sol.

 

(imagens – SOHO)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:25

Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO