Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

28
Out 16

“Alguns estudiosos estimaram o ano de 28 DC como sendo, a grosso modo, o 32º aniversário de Jesus e, portanto, que ele teria nascido entre 6 e 4 AC.”

(wikipedia.org)

 

Adoration_of_the_Shepherds-Caravaggio_(1609).jpg

Adoração dos Pastores

Caravaggio

1609

 

Dois mil anos após a passagem de Jesus Cristo pelo planeta Terra (numa altura em que a índia e da China representavam 1/3 e 1/4 da população mundial, num total de 58%) e com dezenas de Eventos a marcarem a sua (por vezes extraordinária) cronologia, a civilização terrestre (especificamente após a queda do Muro de Berlim/Fim da URSS, rigorosamente após os acontecimentos de 11 de Setembro de 2001 nos EUA) parece encontrar-se de momento a atravessar um período de evidente decadência (recorrendo-se cada vez menos às capacidades do Homem) e de falta de ambição (ignorando-se os caminhos da experimentação e com isso o desenvolvimento das nossas capacidades – como todos nós sabemos deliberada e insuficientemente exploradas). Curiosamente com estes dois grandes países do continente asiático (índia e China) a dominarem já nessa altura quase 60% da economia mundial de então (século I).

 

Um fenómeno socioeconómico que se manteve durante quase 90% deste registo da cronologia humana (1800 anos), completamente alterado nas suas bases doutrinárias e ideológicas aquando do início do período da Revolução Industrial. Por essa altura substituindo-se o paradigma económico de quantas mais mortes melhor (menos gente melhor distribuição) e quantos mais nascimentos pior (mais gente pior distribuição) rigorosamente pelo seu oposto, numa manifestação clara e inequívoca da hipocrisia e do desprezo pelo coletivo, pela sociedade e por todas as suas manifestações humanas e civilizacionais: ignorando todas as nossas balizas (limites) de sobrevivência (controlando o acesso à cultura e limitando-nos o acesso à memória), abandonando-nos à doença e à marginalidade (falta de cuidados de saúde e ausência persistente de trabalho) e sobretudo (porque tudo tem limites) impondo cada vez menos mortes (pretensamente na defesa do indivíduo num motivo imposto pelo clero) e consentindo mais nascimentos (pretensamente na defesa do coletivo num motivo imposto pela nobreza), transformando um mundo ainda com hipóteses numa hipótese sem mundo conhecido – sobrelotando o mundo, levando-o à sua rapina e à nossa próxima extinção.

 

Com o início e desenvolvimento da Revolução Industrial com os EUA a tornarem-se o grande protagonista Global (5% da população global e 20% de GDP), logo sendo acompanhados pelo novo mercado então já emergente (o continente asiático com 60% população mundial e 30% de GDP) e que levaria mais tarde a China a substituir no ranking intercontinental os EUA e a tornar-se (já hoje) na maior potência económica global. No decurso de 2000 anos de História da Humanidade em que assistimos entre outros acontecimentos à Ascensão do Islamismo (um fenómeno natural nas trevas da Idade Média ainda por cima quando os árabes dominavam o comércio e as ciências), à descoberta do Novo Mundo (em que os portugueses tiveram um dos papéis principais com a sua aventura na Epopeia Universal dos Descobrimento) e à mítica Revolução Francesa (com os sonhos populares associados à implantação da Republica posteriormente diluídos e esquecidos), até chegarmos ao século XIX e ao definitivo início da inversão de valores: com a força do Homem (mestre) a começar a ser substituída pela força da Máquina (aprendiz), inicialmente com os Homens em maior número relativamente às Máquinas, mas futuramente e com a aquisição (e mais rápido processamento) por parte destas de todas as capacidades dos seus anteriores mestres, podendo substitui-los integralmente mesmo a níveis superiores. Tornando-se o Homem numa mera peça decorativa sujeito a tempos e modas (já que o espaço é cada vez menor).

 

Levando ao aparecimento da classe média europeia (com a Revolução Industrial) e sendo a verdadeira chave do sucesso não só da Europa e do Ocidente como também dos EUA: num período em que a Europa dominou o Mundo mas que, como parece acontecer sempre que alguma nação de uma forma injustificada e prepotente se sobrepõe ao interesse coletivo de todas as outras, o que aconteceu foram duas grandes guerras de consequências verdadeiramente apocalípticas (para este continente como para os outros) – a primeira e a segunda Guerra Mundial (com um intervalo de apenas vinte anos). Impulsionando o mundo para o que ele é hoje com um único país (EUA) dominando e impondo unilateralmente a sua supremacia global (essencialmente militar) e tentando por outro lado e já numa fase de desagregação ideológica e de decadência, manter-se no pódio nem que seja através de ameaças e de pagamentos. Deixando-nos aqui num canto a questionar para que terão servido estes últimos duzentos anos da nossa história (talvez mesmo perplexos), quando por cá passaram indivíduos como Pasteur e Einstein, quando estudamos a Terra e exploramos o Cosmos, quando prolongamos a vida e diminuímos as mortes, quando privilegiamos a amizade sobre o trabalho, quando tantos se sacrificaram por nós (sem se identificarem) … no preciso momento em que nos sugerem bem juntinho à orelha e com uma tranca na mão (para o que der e vier) que no Mundo tudo parou à espera do veredicto final: menino (Trump) ou menina (Hillary)!

 

Num planeta onde os seus mais de 7 biliões de habitantes se entretém entre os seus afazeres quotidianos de miséria e de sobrevivência, entremeados por momentos de incondicional obediência às suas chefias (representantes remunerados pela Elite) sistematicamente preenchidos por guerras, doenças e morte (os nossos principais temas de índole existencial). Destruindo este Milagre até hoje irrepetível, neste Universo sentido e por nós percecionado – e logo com existência de vida, inteligente e organizada.

(Mas o que pensaria de tudo isto um observador externo?)

 

(imagem: Museu Regional de Messina/wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 09:22

05
Out 15

É com grande tristeza que aqui coloco (como muitos outros já o fizeram antes de mim, sem qualquer tipo de compreensão ou qualquer tipo de resposta) um pouco mais de um dos maiores vultos da cultura e da memória portuguesa: Eça de Queiroz. Demonstrando que se a Matéria persiste acompanhando a evolução, o Homem parece já ter desistido transformando-se em invertebrado (perdendo Energia e Movimento e indiferente, nem sequer rastejando).

 

“Os que sabem dar a verdade à sua pátria não a adulam, não a iludem, não lhe dizem que é grande, porque tomou Calicute; dizem-lhe que é pequena porque não tem escolas. Gritam-lhe sem cessar a verdade rude e brutal. Gritam-lhe: tu és pobre, trabalha! tu és ignorante, estuda!, tu és fraca, arma-te!”
(Eça de Queiroz/kdfrases.com)

 

fatimamiracle_of_sun.jpg

O Milagre do Sol
(versão original)

 

Quem tivesse ainda algumas dúvidas sore o fim do sonho e da esperança que um dia atravessou a Alma de Portugal (com o 25 de Abril de 1974 e o fim do Regime Fascista), face aos resultados eleitorais de 4 de Outubro e perante mais um discurso de covardia e de subserviência do grande derrotado do dia (como sempre os instalados do PS), o melhor mesmo será desistir e associar-se a este sistema de sufrágio dito democrático (apesar de serem eles a auto proporem-se) mas abraçando agora e de novo um regime dos mais reacionários e conservadores atualmente no poder na Europa.

 

Ainda me lembro quando estávamos no auge da crise e da perseguição indiscriminada e injustificada a tudo o que mexia por parte deste Governo (o caracteriza os predadores face à sua presa indefesa) e de como ao sair à noite para ir dar uma voltinha, nem um único som se ouvia nem uma única alma se via, com todos amedrontados, sem dinheiro, escondidos e bem caladinhos em casa ansiando a chegada do fim desta grande tragédia.

 

No entanto nem sempre aquilo que pensamos e acreditamos é, como o comprova em toda a linha a apesar de tudo previsível vitória da PÀF: mais de quarenta e oito semanas de Governo podem ser simplesmente apagadas do nosso mapa cronológico se durante as últimas dessas semanas o Governo sorrir e desaparecer, deixando as suas prostitutas comunicacionais a falar e a distorcer e a Oposição toda contente a comentar e a errar e entre lucubrações pretensamente intelectuais (para ninguém perceber como eles) obviamente a perder.

 

Eleições Legislativas de 2015

 

Partido

2011

(%)

2015

(%)

2011

(lugares)

2015

(lugares)

PSD/CDS 50.35 38.55 11.80 132 104 28
PS 28.06 32.38 4.32 74 85 11
BE 5.17 10.22 5.05 8 19 11
PCP/PEV 7.91 8.27 0.36 16 17 1
PAN 1.04 1.39 0.35 0 1 1

(em 2015 ainda por atribuir 4 lugares referentes aos círculos da Europa e de Fora da Europa)

 

Num país que passados mais de quarenta anos sobre o 25 de Abril destruiu a Cultura e dispensou a Memória, matando de vez os pais de Abril e enterrando de novo os avós que com a sua vida nos ajudaram a construí-lo. Mas para quem já nem liga à data da Implantação da Republica (uma data de Libertação como o foi o fim da Escravatura) ainda por cima seguindo os pedagógicos ensinamentos e atitudes do seu Presidente está tudo dito. Retrocedamos às Cavernas e esperemos que a tempestade passe: e se não for Sebastião ou Salazar a aparecer alguém um dia virá para nos salvar.

 

Comemorando (antecipadamente) o dia em que se deu o Milagre do Sol (cem anos em 13 de Outubro de 2017), os novos três pastorinhos festejaram a reedição de um Milagre semelhante, mas agora sob a égide da Igreja da Inevitabilidade: e mesmo sem a presença do Sol (e dos extraterrestres) conquistaram os seus fiéis.

 

Fantástico! É que se eu acreditasse nunca o contaria, mas como não acreditava pus-me logo a falar. Burro!

 

(imagem: UFO Portugal)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:02

08
Mar 15

Sem o sabermos podemos estar integrados num elenco de biliões de actores voluntários (em troca de uma sanduíche e de uma cadeira), participando ao vivo e em directo no maior espectáculo da vida real (alguma vez produzido e tendo como prémio a morte).

 

Por cada facto novo que nos aparece e por cada teoria conspirativa que ele desde logo desperta, mais cresce em mim a inquietante sensação de que não passamos de um tipo qualquer de animais domésticos, sujeitos a uma experiência pré-determinada e sem necessidade de vontade própria.

 

Alguém com responsabilidades na NASA confirma o perigo que representa para os humanos regiões do espaço extremamente radioactivas como as ocupadas pelo Cinturão de VAN ALLEN e de imediato se coloca em causa alguma vez o Homem ter ido à Lua ou sequer ter saído da sua atmosfera.

 

o-VAN-ALLEN-BELT-570.jpg

 Cinturão de VAN ALLEN

 

Se analisarmos o facto um bocadinho em profundidade (ou seja se pensarmos uns segundinhos), se aceitarmos com largueza de vistas as versões das duas partes (evitando enquadrá-las num cenário virtual) e se formos ouvintes realmente interessados (procurando encontrar os trilhos e nunca os seus limites), facilmente concluiremos que a verdade conterá um pouco das duas.

 

Temos que reconhecer que vivemos num dos muitos milhões de sistemas existentes no espaço e rodeando uma estrela, onde um certo dia num dos seus planetas principais os seres que aí viviam tomaram consciência da sua existência e na sequência da sua experiência acumulada, começaram a questionar-se e a procurar formas de evoluir. Enquanto isso e que se soubesse sem outros sinais de vida.

 

Mas se muitos dos que dizem que não acreditam em bruxas logo afirmam que na realidade elas existem, porque não acreditar que mesmo que não exista qualquer tipo de entidade superior que tudo domina e tudo controla (incluindo o seu rebanho fiel) este Cinturão de VAN ALLEN é mesmo um MILAGRE: ali colocado exclusivamente para nos ajudar e proteger, tal e qual como a nossa mãezinha fazia quando em dias chuvosos nos entregava o guarda-chuva.

 

Excelente e feito por outros.

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:58

27
Nov 14

Mas por que será que as autoridades andam sempre à procura dos traficantes de Ideias Leves, parecendo preocupar-se muito menos com o tráfico de Ideias Duras? Era como se mandassem prender um soldatto ou um capo e mantivessem intocável o seu Padrinho!

 

1024px-Marijuana.jpg

Cannabis Sativa

 

A 19 de Maio de 1985 (quase 68 anos após o Milagre da Cova da Iria) aconteceu um novo Milagre em Portugal: um simples condutor de um veículo ligeiro ainda em rodagem e realizando uma viagem (que se revelaria triunfal) entre a região do Algarve e do Baixo Mondego, viu o seu cartão de sócio ser logo ali sorteado e (inesperadamente) premiado. Felizardo. Sendo imediatamente entronizado e glorificado como o novo Líder de Portugal.

 

Aquele que seria o desejado e há muito esperado D. Sebastião (finalmente presente junto do seu povo amigo e amado) e que nos transportaria nos anos seguintes (do seu longo e próspero reinado) à felicidade total e suprema: com muito betão, auto-estradas e “dinheiro para todos”. Não esquecendo o Declínio e o Fim da Educação (compreender não interessa – perde-se muito tempo) e a Promoção do Sucesso Imediato e a qualquer preço (o que interessa é fazer – depois logo se vê).

 

E isto tudo porquê? Quando Portugal tem 10 milhões de almas e a sua esmagadora maioria foi sistematicamente roubada, ao longo de anos e anos (com a confirmação a ser por nós verificada nestes últimos três anos, com a recuperação feita pelas actuais autoridades políticas das contas e/ou negócios legais e/ou ilegais deles e/ou dos outros). Percebi então – ao passear um dia nos extensos campos do norte de Marrocos – que a culpa não era verdadeiramente nossa, mas daqueles que deliberadamente e sem qualquer tipo de escrúpulos nos tinham vendido um sonho, personificado numa planta herbácea.

 

Hoje somos consumidores inconscientes e viciados deste produto analgésico, narcótico, sedativo e uns quantos mais de sintomas que nos levam à Indiferença e à total subserviência e aceitação, sempre bem acompanhados e direccionados pelos delegados de propaganda do mesmo (em determinadas circunstâncias considerado legal) e tendo como nosso símbolo (a seguir e a adorar) o novo Líder de Portugal. “Num país perdido durante 15 anos (1970/1985) após a morte do seu saudoso Ditador” – diria o felizardo.

 

Sê Patriota. Apoia CS! Dá para relaxar e de seguida sobressaltar. Bem...talvez.

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:57
tags: , ,

25
Jun 14

Será na capital do Brasil que se dará o Milagre da Qualificação?

 

Campeonato do Mundo da FIFA

 

Brasil 2014

Grupo G

26.06.2014

17:00

 

Estádio Nacional de Brasília

 

          

 

Portugal – Gana

 

O futebólogo Chapa 4

 

Chapa 4 prevê que a selecção de Portugal regresse muito brevemente a casa, basicamente como um sentido e profundo gesto de solidariedade para com a representação da Península Ibérica e restantes países europeus já aderentes – ou a aderir nos próximos dias. Além do mais a Preto-e-Branco não vamos lá (ou seja a Paulo-e-Bento).

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 09:49

08
Dez 13

J.C. , alongamentos, C.S. e traumas

 

1

J.C. e alongamentos

 

Este é um exemplo bem “simples e simplificado” de como se manipula alguém sem intervenção directa mas por sugestão formativa e ideológica, capaz de deixar aturdido mas controlado qualquer tipo de cidadão que se deixe sujeitar voluntária e inconscientemente por todo o tipo de mensagens e ordens subliminares, desde que vindas dum nível político e/ou religioso superior ou de um outro nível ainda mais fantástico e por definição incompreensível para o cidadão comum: o nível Miraculoso. Relembre-se no entanto que todas as criações demoníacas tem como objectivo a destruição de grupos – como os índios, os pretos, os ciganos, os deficientes, os terroristas, os pobres, etc – ou indivíduos considerados como perigosos – como o Diabo, Judas, Cristo, Mandela, Lobo Mau, Papão, etc. Para não falar daqueles que mesmo mortos continuam a ser instrumentalizados pelos seus chorosos inimigos – como é o caso recente de Nelson Mandela: todos o choram copiosamente como se tivessem perdido um ente querido, esquecendo-se das outras milhares de vítimas que passaram pelas suas mãos de verdadeiros algozes e ainda escorrendo sangue.


Milagre 1!



J.C. visualizado no ânus dum cão

 

Milagres? Mas eles acontecem todos os dias e é graças a eles que todas as Entidades Demoníacas se perpetuam até à Eternidade e ainda por cima com o apoio indefectível das suas maiores vítimas. Como? Utilizando o instrumento que todos desejam mas que nunca reconhecem como a sua verdadeira imagem: o poder (real) e o seu instrumento fundamental o dinheiro (ficção). E é da mistura destes dois ingredientes – realidade e ficção – que nasce, renasce ou ressuscita o Milagre Ideológico, suportado ainda por cima por uma abstracção aterradora que nos mata todos os dias: o Tempo maldito responsável pela agonia e extinção da Humanidade e a recusa deste em aceitar a Transformação natural num Universo Infinito, falando unilateralmente e apenas em criação e perdição, com o único intuito de fazer perdurar a sua podridão moral e putrefacção física em todo o território delimitado à sua volta, pensando assim iludir o Espelho, a Morte e o Espaço.

 

2

C.S. e traumas

 

Como português sinto-me indignado com a memória promíscua daquele que dizem ser o nosso Presidente – um homem que não merece o povo que tem – e que como um hipócrita ainda vai chorar e carpir para África, quando o seu país está a ser sistematicamente destruído com a sua impune colaboração: noutro país qualquer minimamente civilizado, ele não teria sido demitido, ter-se-ia demitido.

 

Milagre 2!


C.S. visualizado na caca duma sanita

 

Mas para isso seria necessário que tivesse um mínimo de vergonha e fizesse uma avaliação de todo o seu património intelectual e material.

 

(imagens – huffingtonpost.com e wordpress.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:29

14
Nov 13

Vagina e Pénis

 

O Dinheiro, o Pénis e a Vagina dominam o Mundo – um Mundo de Prostituidores Assumidos, em que os prostituídos não os reconhecem, porque os seus mestres usam máscaras.

 

Milagre e Inevitabilidade

 

Neste mundo tudo o que acontece é natural, nem que tenha que ser apresentado sob a forma de milagre ou de inevitabilidade.

Logo:

  • Se um Ministro diz sim, outro (traduzindo-o) diz não e outro (na dúvida) diz talvez, qual é o problema do Primeiro-Ministro não dizer nada (ou seja não/sim/talvez). Só mostra que no fundo é democrata e à superfície um hipócrita – ganhará eleições!
  • Se um cometa tem uma cauda, porque não ter duas, três, quatro, ou o que o povo quiser? Só mostra que o Universo é infinito – e que a NASA já foi!

 

Sexo e Dinheiro

 

No entanto é extraordinária a quantidade de indivíduos que negam o poder do Sexo e do Dinheiro, ainda por cima utilizando como indicador da vítima a mão do próprio criminoso.

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:48

08
Mai 12

Sexo Inseguro

 

O Atum já foi, nunca mais tendo conseguido ser, o que ainda há pouco tempo era.

Na costa algarvia o atum era um dos peixes de eleição da indústria conserveira algarvia – juntamente com a sardinha – espalhando fábricas por toda a costa sul de Portugal e contribuindo para o fomento e desenvolvimento da atividade de pesca nesta região, de poucos recursos económicos na altura e sem o turismo, que mais tarde levaria toda esta industria à agonia progressiva e sua inevitável morte final.

 

O Atum já vive hoje aprisionado em viveiros

 

 

O casamento entre o homem e o atum acabou numa relação violenta em que uma das partes esmagou deliberadamente a outra, com o único objetivo de beneficiar economicamente com essa relação: consequência de uma relação inconsciente, repentina e sem preservativo, que acabou numa descendência desgraçada. Os males do sexo inseguro.

 

Sexo Seguro

 

Enterprise

 

Montado sobre outra aeronave o vaivém espacial Enterprise parte rumo a uma nova e última aventura, que recordará para sempre os momentos mais especiais deste programa espacial norte-americano e mundial.

Antepassado com garantias de Sexo Seguro para muitas gerações e agora gozando os novos prazeres da menopausa.

 

Sexo Galáctico

 

A imensidão do Universo reflete-se nesta imagem representativa da Via Láctea, galáxia onde estamos integrados através do Sistema Solar e do pequeno ponto que habitamos, o maravilhoso e fantástico planeta Terra.

Um milagre de Vida!

 

Via Láctea

 

Apesar do espaço infinito que é este Universo Vivo em constante transformação criativa, o espaço vai-se contorcendo em torno dos diversos referenciais que o constroem e constituem, dando origem a conflitos e redefinições constantes de diferentes espaços e originando acontecimentos como o da brutal colisão de galáxias.

 

Colisão de Galáxias

 

Como se tratássemos aqui de uma intensa relação sexual com orgasmos ciclópicos, só possível de ocorrer em mundos jovens e turbulentos, necessitando pro criativamente de sexo galáctico.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:25

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO