Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

21
Ago 19

[Num relatório do início de 2017 a constatação de que as 8 pessoas Mais Ricas do Mundo possuem uma fortuna ultrapassando os 50 biliões de dólares/cada (426 biliões no total) − metade do “Bolo” − ficando para os Mais Pobres desse mesmo Mundo (e não de um outro Mundo Paralelo) uma “fortuna” de menos de 120 dólares/cada – a outra metade do “Bolo”.]

 

Mais uma (pequena e estreita) contribuição (no sentido de ajuda) para o esclarecimento do motivo (tóxico e subliminar) pelo qual, desenvolvendo-se (Evoluindo) o Mundo (como se fosse um Todo), o mesmo não acontece com o Homem (como se fosse Nada):

 

Forbes-2018-Billionaires-List.jpg

Já em 2018 com Jeff Bezos, Bernard Arnault e Mark Zuckerberg

(e com Bill Gates e Warren Buffet sempre lá, à espreita, ou na liderança)

a estarem incluídos no Top 10 dos Maiores Bilionários Globais

 

Bilionários do Mundo

(maiores ganhos em 2019)

 

Nome

Natural

Empresas

Perdas

2019

(biliões de dólares)

Fortuna

(biliões de dólares)

RM

(2018)

Jeff

Bezos

Albuquerque

EUA

(55 anos)

Amazon, Blue Origin, The Washington Post

- 13,2

112,0

(1º)

Bernard

Arnault

Roubaix

França

(70 anos)

LVMH (Moët et Chandon, Hennessy e Louis Vuitton)

+ 25,9

94,4

(4º)

Mark Zuckerberg

Nova Iorque

EUA

(35 anos)

Facebook

+19,7

71,1

(8º)

(RM: Ranking Mundial – E não esquecendo entre outros bilionários de Bill Gates/Microsoft/2º e de Warren Buffet/Berkshire Hathaway/3º)

 

E duma informação inserida num artigo [eco.sapo.pt] – “Quem são os multimilionários que mais ganham e perdem em 2019”? – podendo tirar-se para além de algumas (cronometradas, direcionadas), muitas mais conclusões (inesperadas, espontâneas).

 

Notre_Dame_Cross_Reuters-e1555441594280.jpg

2 Bilionários franceses (um deles Arnault, fortuna 90 biliões de dólares)

contribuindo com 300.000€ (uma ninharia)

para a reconstrução da Catedral de Notre-Dame

 

Como por exemplo de que a Inteligência no Mundo (e pelo que se vê, no Balanço Financeiro) estará muito mal distribuída, sendo impossível que o impulso de 3 (“Iluminados”) se sobreponha ao impulso de biliões (mesmo que ainda esteja à espera, da chegada da Eletricidade).

 

Acrescentando, até pela categoria hierárquica dos visados (os Milionários), que cada um deles só é relevante, porque integra um dos mais importantes sectores desta Sociedade (do Espetáculo s/sentido, apenas o sendo por projetado, numa tela e como um holograma): Distribuição (c/prestação de Serviços), Moda (p/indicação de Regras e Comportamentos) e Comunicação (eliminando problemas na manipulação do cliente).

 

[LLM: Levantando-me Logo de Manhã]

 

(imagens: Forbes/fossbytes.com − Christophe Petit Tesson/REUTERS/dailycaller.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:20

29
Jan 18

A próxima grande luta travar-se-á inevitavelmente entre a minoria detentora da maioria dos recursos (os Patrões) e aquela massa sempre estranha (nem parecendo humana), disforme mas adaptável (os Capatazes e os Gerentes) ‒ que até agora têm sido invariavelmente os seus mais que tudo (até à mais vergonhosa subserviência) ‒ mas que vendo-se agora em perigo eminente de despromoção e de extinção lutam desesperadamente pelos seus direitos pretensamente adquiridos e (como qualquer animal, especialmente se gravemente ferido) pela sua mera sobrevivência (os Políticos): e com a maioria das vítimas a pertencerem como sempre ao 3º grupo ‒ os dos Mal Representados (no total uns 7,5 biliões de terrestres).

 

Presidenciais dos Estados Unidos da América

(realizadas em 2016)

 

Partido

Votação

Variação Presidenciais 2012 (c/Obama)

Colégio Eleitoral

Variação Presidenciais 2012

(c/Obama)

Republicano

(Donald Trump)

62.984.825

+2.051.321

304

+98

Democrata

(Hillary Clinton)

65.853.516

-62.279

227

-105

 

abffebea992c4044362be2b288af0be6v1_max_755x425_b35

Presidente Donald Trump

(REP)

Na sua tomada de posse como Presidente dos EUA em 20 de Janeiro de 2017

 

[Em vez do partido Democrata confrontar Hillary Clinton face à sua inesperada (e com consequências) derrota eleitoral (conseguindo até diminuir a votação de 2012 em Barack Obama em mais de 60 mil votos) ‒ com os EUA a escolherem em vez dela e como seu Presidente o milionário Donald Trump (curiosamente com mais de 2 milhões de votos que o seu colega anterior nas eleições presidenciais de 2008 Mitt Romney) ‒ infelizmente optando por não reconhecer a derrota e utilizando de uma forma totalitária os Média lançando o país num estado (felizmente e para já de uma forma aparente e apenas para o Mundo ver ‒ e ser forçado a tomar partido tal como numa luta envolvendo os pais e os filhos) de pré-Guerra Civil.]

 

Câmara de Representantes dos Estados Unidos da América

(composição em 2018)

 

Partido

Membros

%

Variação Congresso anterior

Republicano

239

55

-7

Democrata

193

44

+6

Independentes

0

0

0

(Vagos)

3

1

+1

Total

435

100

435

 

paul-ryan-shutdown.jpg

Líder da Câmara de Representantes Paul Ryan

(REP)

Na Câmara não deixando associar DACA ao problema da Emigração Clandestina

 

[Sendo conveniente recordar que (até para valorizar a campanha levada a cabo pelos apoiantes de Donald Trump) aquando das Presidenciais Norte-Americanas ‒ seguindo-se a um ponto crítico (político) extremamente negativo para o partido Republicano (com as sondagens em queda e algumas críticas a acentuarem-se pela contínua obstrução destes às iniciativas do presidente Democrata Barack Obama) ‒ e com o aproximar (em condições bastante duvidosas de êxito eleitoral) do momento decisivo (com os ataques a Donald Trump a sucederem-se e a intensificarem), igualmente se realizaram eleições para a Câmara (de Representantes) e para o Senado: com os Republicanos a manterem (com alguma surpresa) a mesma maioria anterior (de 2012) ‒ relativa (não absoluta).]

 

No dia de 16 de Novembro de 2016 a Elite Norte-Americana então no Poder (assim como todos os seus associados e restantes adaptados) ‒ rodeando o partido Democrata ‒ teve a maior surpresa da sua vida (e provavelmente de todos os seus antecessores vitoriosos ou derrotados) ao ver o seu Presidente previamente já eleito (facto confirmado no dia das eleições com os quase 3 milhões de votos a mais em relação ao seu adversário) a ser derrotado pelo (sempre vigente mas agora posto em causa) mecanismo eleitoral: colocando inopinadamente a Presidência dos EUA nas mãos de um Republicano, ainda-por-cima não sendo um Político Profissional (sem passado notório como governador, congressista, senador, etc.) ‒ ou seja de uma forma simplificada um erudito dos meandros do mecanismo e do funcionamento da relação patrão/empregadomas apenas um simples (o cerne da questão colocando todo um grupo julgando possuir direitos para sempre adquiridos em risco/a classe política) Milionário bem-sucedido ‒ um leigo, a nível político um verdadeiro ignorante pensando estar a lidar com o seu Império Imobiliário (mesmo que internacional e de evidente sucesso, sendo obviamente de visão e alcance limitado) e não com a maior potência existente à superfície do planeta (Terra seguindo-se Marte) tanto económica, como financeira, como militarmente.

 

Senado dos Estados Unidos da América

(composição em 2018)

 

Partido

Membros

%

Variação Senado anterior

Republicano

51

51

-3

Democrata

47

47

+3

Independentes

2

2

0

(Vagos)

0

0

0

Total

100

100

100

 

1517001732943-GettyImages-812743388.jpeg

Líder da Maioria no Senado Mitch McConnell

(REP)

Eleito para o Senado pelo Kentucky e ocupando o cargo desde 03.01.2015

 

[Com o partido Republicano apesar de deter a Presidência, a maioria na Câmara e a maioria no Senado (ambas relativas), não tendo a mínima hipótese de impor condições dado não atingir a maioria absoluta nem na Câmara nem no Senado (necessitando para tal de votos dos Democratas).]

 

Nesse dia de Novembro iniciando-se todo um plano de não-aceitação da derrota (por parte dos apoiantes de Hillary Clinton) e da tentativa alternativa de assalto ao poder, não o tendo atingido de forma legal dinamitando em sua substituição a Casa Branca e fazendo implodir o Presidente: com o processo de assalto ao poder a tornar-se mais notório desde a tomada de posse (20 de Janeiro de 2017), colocando aparentemente os EUA em clima interno de pré-Guerra Civil (contrariando a evolução económica positiva) ‒ e transmitindo mais uma sua péssima imagem ao Mundo ‒ e por outro lado colocando (definitivamente) Donald Trump nas mãos dos militares (muito do gosto Republicano e do Complexo Industrial-Militar) dando-lhe ainda mais protagonismo externo (certamente mais perigoso). Num conflito norte-americano mas que amanhã se tornará global, opondo os Donos do Mundo aos seus ainda atuais representantes: com os Milionários (os Patrões) a quererem dispensar os Políticos (na hierarquia social sendo apenas os elementos de ligação entre patrões/empregados, podendo teoricamente e a qualquer momento ser substituídos mas pelos vistos nunca excluídos, por direitos talvez sobrenaturais adquiridos) eliminando-os progressivamente da cadeia (alimentar) e terminando com a intermediação ‒ uma das maiores fontes de riqueza num imenso oceano de corrupção. Daí a Guerra de Morte (nos EUA) entre Políticos e Milionários, naturalmente não comentado sem autorização dos patrões (agora reunidos em Davos e com um Presidente-Milionário à frente dos EUA).

 

[Sendo conveniente recordar a existência nos EUA de uma outra Assembleia (além da Câmara dos Representantes e do Senado) o Congresso dos EUA: juntando os 435 Representantes aos 100 Senadores sob a liderança do Mike Pence (o Vice-Presidente dos EUA) e de Paul Ryan.]

 

(imagens: AFP/GETTY/GETTY)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:19

26
Jan 18

Numa atitude exclusiva da ELITE MILIONÁRIA MUNDIAL

 

A luta pelo poder não se limita apenas a uma luta (no fundo artificial) entre dois grupos pretensamente desejando o mesmo (o que há de mais natural para a sua sobrevivência) ‒ ainda-por-cima delegando noutro grupo ainda mais restrito a sua própria representação (aqui terceiro interessado):

 

Segundo a Lei do Mecanismo que ainda faz funcionar esta Máquina, sendo apenas necessário pôr as peças a rodar (toda a base e camadas intermédias da Pirâmide Social) e ter a formação comprovada (meios financeiros) para carregar no botão ‒ num futuro (cada vez mais próximo) com os políticos a saltarem progressiva e sem remédio para fora da equação.

 

fhdahadhdf.jpg

A Antiga Pirâmide social Egípcia (ou Pirâmide da Morte) com o Faraó no Vértice a Controlar

(para nos recolocarmos na nova e como seus descendentes bastando adaptá-la à realidade atual)

 

Apenas interessada em defender as suas Ideias e Produtos (e manutenção e crescimento das suas Corporações/Conglomerados) e pelos vistos estando (no Presente) claramente disposta a ouvir as ideias do novo Presidente dos EUA sobre Burocracia e Impostos (falando-se aqui dos Donos do Mundo e do seu encontro anual nos Alpes suíços e na localidade de Davos, tendo como denominação pomposa ‒ dada pelos seus empregados ‒ de Fórum Económico Mundial),

 

Um destacado Milionário atualmente colocado no vértice da Pirâmide Social (obviamente considerando-a um poliedro irregular e certamente desejando o ajustamento das diversas camadas sobrepostas e dando forma a cada uma das faces dessa Pirâmide) aproveitando o seu Cartão de Livre Acesso (como Milionário e não como Político) e certamente recebido de braços abertos pelos seus colegas deste Clube de Milionários (não tanto pelos seus organizadores, os servidores legais e políticos),

 

Nunca se devendo esquecer que os ditadores não se autocriam, sendo erguidos por muitos sabendo estarem a montar um determinado cenário (tal-e-qual como num puzzle)

 

Vem pôr em causa toda uma das suas Hierarquias (e logo a superior, das mais fieis, mas também das mais corruptas) assim como as suas diretivas (e subsequentemente prorrogativas), querendo renegar duas das (maiores) criações de que inicialmente beneficiou (no início desta Aventura envolvendo Capitalismo e Sociedade) a Burocracia/criando empregos para os amigos e os Impostos/criando o seu saco azul: e a ser bem recebido (por Milionários e colaterais) sob o silêncio estrondoso dos outros (os Políticos vendo o Perigo e não tendo o ópio do povo/moderno por trás ‒ os Média).

 

Para quem ainda tem todos os seus órgãos em razoável estado de funcionamento (incluindo os dos sentidos e da razão) e escutou as palavras de Donald Tump (hoje) no WEF de Davos, sendo fácil de concluir a sua atual estratégia e de como o mesmo vê (nas entrelinhas) o futuro dos políticos (no seu país Democratas e até Republicanos):

 

Depois de incessantemente atacado no interior do seu país por políticos e delegados (vendo em causa os seus empregos/benesses inesperadamente perdidos e secundarizando as dos norte-americanos seus representados e pagadores), entregando-se aos militares e ao poder das Corporações. Criando as bases necessárias para a sua manutenção (poder, armas e dinheiro) e avisando os Políticas da sua próxima (e inevitável) prescrição.

 

(imagem: in5d.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:52

07
Jan 18

Sendo DT o escolhido como BE (dado já ter sido despachado BO) pelo rebentamento da Espinha/do Milionário libertando o Pus/do Político (DT: Donald Trump BE: Bode Expiatório BO: Barack Obama).

 

Manipulando-nos continuadamente (nem necessitando de ser subliminarmente mas de caras e de frente como se fossemos um touro/pré-condenado) para desse modo não perderem o controlo das (nossas) rédeas, tal como na Guerra (em que o Poder nunca participa diretamente arranjando substitutos voluntários) somos novamente lançados para as feras (como integrados e participados): como se a mesma (Guerra) fosse entre Nós (Ricos e Pobres) e não (como se sente) entre MILIONÁRIOS e POLÍTICOS. Razão pela qual somos sempre tratados (num Duplo Impacto pelos vistos orgástico) como Imbecis Objetos Inanimados (estilo brinquedo IÓ-IÓ).

 

SmyXI.jpg

Ralph Nader

(ativista político norte-americano/Independente)

 

Mantendo-se (como o dever impõe às hierarquias inferiores) a surfar vigorosamente a crista da onda criada pelos Democratas (após a inopinada eleição do Milionário/Não Político Profissional Donald Trump como 45º Presidente dos EUA) em 8 de Novembro de 2016 (o 1º Grande Momento do assalto dos Milionários ao Poder, tornando os políticos ultrapassados e como tal dispensáveis), todo o Bloco Oponente à eleição do Milionário e integrando os mais diversos quadrantes políticos (desde os Democratas aos Republicanos, passando pelos Independentes), de uma forma ou de outra, neste último ano (tendo o Milionário tomado posse em 20 de Janeiro de 2017) e ininterruptamente, tem-no tentado eliminar, no mínimo afastar e até em caso de desespero (tendo para tal de ter a colaboração dos políticos Republicanos na Câmara e no Senado) diagnosticar (como sendo um louco ‒ colocando de um dos lados do Tabuleiro Nuclear Kim Jong-un com o seu botão e do outro o Milionário com um botão ainda maior): no meio desta loucura (suicida) opondo todos os Políticos a apenas (para já o único visível) 1 Milionário (antigos aliados profundos, por vezes confundindo-se, mesmo com uns pagando/do seu bolso e os outros recebendo/e metendo-os no seu) ‒ como se os pais quisessem direcionar os filhos, tirando-os de casa e tornando-os independentes ‒ com toda a classe política a unir-se (Norte-Americana e por réplica Global) vislumbrando o grande perigo (de serem dispensados e ultrapassados por inúteis e obsoletos da Nova Cadeia Alimentar), denegrindo o Milionário (um dos que antes lhes pagava) e com ele todos os outros (que se atrevam a pensar como o outro ou que também seja diferente) e no entanto permitindo em contradição pré-extinção, a candidatura de outros desde que não o que lá está. Como se o problema fulcral residisse no Milionário (Milionários há muitos seus Camelos!) e não no Sistema (que como todos sabem para Evoluir e assim sobreviver terá sempre que se Mexer e Transformar) ‒ e deixando-nos mais uma vez na dúvida (principalmente nos que votam) para que servirão na realidade os políticos (desacreditados entre os Pobres e agora até entre os Ricos).

 

02c94bcc1e10fef212cb46c8baae4c36.jpg

A Correlação Milionários/Políticos

(para melhor se entender a política REP como DEM)

 

E como existe sempre muita gente bem-intencionada e que apenas nos quer ajudar prestando serviço público (como poderia ser privado desde que certificado) ‒ por oficial sendo credível, esclarecedor e dinamizador ‒ tanto nos Estados Unidos, como no Resto do Mundo ou mesmo em Portugal, surgindo agora o Económico (aquele que se limita à venda do produto mais barato esmagadoramente de má qualidade) replicando a notícia (a Ideia) informando e talvez preparando (propaganda e marketing): no auge da perseguição nos EUA a tudo o que possa representar ou simbolizar o Poder (pelos vistos atualmente nas mãos do Milionário DT) ‒ lembrando por outras razões a época do Macartismo e das muitas perseguições inauditas ‒ e com alguns pequenos milionários a serem perseguidos ou sendo colocados em alerta, sugerindo-se por outro lado como possível solução a substituição (de DT) por um outro (Milionário) mas que seja o Modelo Perfeito. Com o (nosso) Jornal Económico na vanguarda da notícia apresentando-nos desde já 4 possíveis candidatos ‒ para já Norte-Americanos amanhã podendo ser portugueses: por ordem crescente de idades (como poderia ser de outra forma por alturas) Sheryl Sandberg (48 anos), Mark Cuban (59 anos), Howard Schultz (64 anos) e ainda Bob Iger (66 anos). A primeira e mais nova (Sheryl) CEO do Facebook e em 2015 com a sua fortuna avaliada em 1 bilião de dólares, o segundo e homem mais novo (Cuban) entre outros grandes negócios sendo dono do clube de basquetebol Dallas Mavericks, o terceiro (Schultz) ex-CEO da cadeia Starbucks e finalmente o quarto (Iger) CEO da Disney e já considerado no mundo dos Negócios um dos homens mais poderosos dos EUA (e do Mundo). Nenhum dos 4 sendo Republicano e contando-se 2 Democratas (Sheryl/Schultz) e 2 Independentes (Cuban/Iger). Pelo que (e para terminar) “tudo o que se passa atualmente nos EUA com reflexo destes no Mundo e retorno desse mesmo Mundo nessas origens ditas Excecionais” (apenas por poderosas e prepotentes e resolvendo tudo a tiro), é apenas mais um Sinal (de alarme) para uma Doença que prevalecendo (nos seus sintomas sem que ninguém faça nada) corre o Perigo eminente de um dia ser irremediável, impossível de recuo (quanto mais de recurso), tarde de mais (para Nós) e Absoluta, na sequência agravando-se e concluindo-se como sempre no nosso cortejo fúnebre.

 

(imagens: imgur.com e pinterest.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:10

03
Jan 17

Para quem ainda pensa que Donald Trump não tem nada na cabeça, resolvendo tudo no momento por mero instinto e sem critério, deverá pensar duas vezes (já que à 1ª irá apenas replicar informações recebidas) o motivo pelo qual é milionário e Presidente dos US: talvez por conhecer todos os caminhos possíveis (e impensáveis) de como se chegar ao poder, reconhecendo os adversários e chamando a si os seus amigos (de negócios). E o que é que se poderia esperar de uma Nação gerida por Homens em nome do Dinheiro? Religiosamente e um pouco antissistema (como a Bíblia um conglomerado de Bem e de Mal) aplicando delicadamente a norma de base cristã (e aqui vista como moeda de troca) “Olho por Olho, Dente por Dente”.

 

5f41fcf8894a405ea68352133c1c5a05_XL.jpg

Donald Trump

(superstation95.com)

 

Sendo o caso dos irmãos KOCH (milionários) um exemplo dessa evidência,

 

Koch network refusing to help Trump

(31 JUL 2016 – breitbart.com/AP)

 

Que certamente continuará a alastrar na sociedade norte-americana – agora nas mãos de Trump (outro dos milionários) e fora das mãos dos Clinton (e da hierarquia Republicana). Com o verdadeiro problema a surgir (para a generalidade da classe média e classe baixa norte-americana – a esmagadora maioria) quando chegar a vez do povo. Senão olhemos a cena para já só para ver (e rever), sorrir e mais tarde chorar (pelas consequências) – e logo no Twitter:

 

29 JUL 2015

I really like the Koch Brothers (members of my P.B. Club), but I don't want their money or anything else from them. Cannot influence Trump!

 

2 AGO 2015

I wish good luck to all of the Republican candidates that traveled to California to beg for money etc. from the Koch Brothers. Puppets?

 

28 FEV 2016

While I hear the Koch brothers are in big financial trouble (oil), word is they have chosen little Marco Rubio, the lightweight from Florida

 

28 FEV 2016

Little Marco Rubio, the lightweight no show Senator from Florida, is set to be the "puppet" of the special interest Koch brothers. WATCH!

 

30 JUL 2016

I turned down a meeting with Charles and David Koch. Much better for them to meet with the puppets of politics, they will do much better!

 

ap_ap-photo-1700-640x444.jpg

Charles Koch

(breitbart.com/AP)

 

Não significando que a partir das afirmações proferidas por KOCH e das réplicas emitidas via TWITTER por parte de DONALD TRUMP (uma forma de vingança contra a campanha anti-Trump promovida pela generalidade dos Media norte-americanos), um deles tenha a razão (do seu lado) ou seja melhor do que o outro (apesar de um deles dizer ao que vem/KOCH enquanto o outro ainda se vê pensando/TRUMP). E sabendo-se que se este (DT) é uma grande incerteza (talvez por isso mesmo perigosa), com KOCH seria bem pior como o demonstram as ideias segundo ele a implementar: iniciando-se com uma campanha feroz contra a Administração Obama e a sua tentativa de melhorar as condições mínimas de sobrevivência de todos os cidadãos norte-americanos (no ensino, na saúde, nas leis do trabalho, no apoio e solidariedade social) e contrapondo como alternativa ao dispendioso e financeiramente incomportável programa Presidencial (como se os US não imprimissem moeda) – de modo a segundo ele e outros grupos restritos de milionários melhorar a economia e as finanças dos US – por um lado um novo decrescimento nos custos do trabalho (essencialmente nos impostos e no custo da mão-de-obra – diminuindo impostos/patrões, pagamentos e direitos/assalariados) e por outro a total liberalização (talvez até ao nível da pura e então banal selvajaria) e progressiva discriminização e perseguição (tornando legal o então aí ilegal e integrando-o na contabilidade global) até dos traficantes de droga (como poderiam ser os de crianças, os de mulheres, os de armas e até os de órgãos). E tendo atrás de si milionários rebeldes como ele (KOCH) que não gostam de outros como o outro (TRUMP): “Amigos, amigos, negócios à parte”.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:41

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO