Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Biden aos Triliões

Sexta-feira, 12.03.21

Prestes a atingir a meia centena de dias no comando da CASA BRANCA (esta quinta-feira 11 de março), num briefing do Presidente JOE BIDEN realizada na passada terça-feira (9 de março) ─ tendo como pano de fundo a assinatura de uma lei (e indicação da respetiva fatura) proporcionando aos cidadãos norte-americanos um alívio socioeconómico provocado pela Pandemia COVID-19 ─ com o mesmo a anunciar a sua primeira e importante medida, um investimento de 1,9 triliões de dólares: num país com as suas impressoras e as suas rotativas conseguindo funcionar se necessário ininterruptamente (produzindo dólares), apesar da dívida brutal nacional já superior a 28 triliões. Prometendo explicações (deixando os jornalistas dependurados) para mais tarde.

 

604a7bf585f540642e4a6361.JPG

Entre outras medidas deste Plano de Salvação Biden, num pacote de 1,9 triliões de dólares oferecendo 1.400 dólares a cada norte-americano (será mesmo?), com o restante a ser alocado a outros sectores (associados). Mas no fim para onde penderá a balança, tendo de um lado os cidadãos e da outra os patrões?

 

Ao trocar em miúdos as primeiras informações dadas por JOE BIDEN, combinando-as com alguns dos comentários e cálculos recolhidos, salientando-se desde logo a discrepância entre o prometido e dado pelo Presidente ─ a cada um dos cidadãos norte-americanos ─ neste caso 2.000$, mas ficando-se pelos 1.400$ (diminuindo a quantia para os cidadãos e por outro lado, desviando biliões para outras prioridades da Administração democrata): sem direito a questões. Para já não falar do direito a aceder a este cheque de 1.400$ em princípio sendo considerado como “universal” (com mais de 300 milhões de candidatos), mas que em anexo adiciona (a esse “direito”, de facto condicionando-o) alterações hipócritas por provocatórias (sabendo o que estão a fazer, a “fazer-de-conta”), restringindo intensamente o seu pleno exercício: recebendo apenas o cheque (integralmente) quem ganhar 75.000$/ano ou menos, ganhando 80.000$/ano ou mais recebendo ZERO e sabendo nem todos estarem empregados, atribuindo-se um subsídio de 300$/semana ─ esquecendo-se no entanto (depois dos empregados e dos desempregados) daqueles que há muito (ou pouco) nem sequer se sabe se existem (não registados), bastando investigar pobres, negros e minorias (uma grande maioria). E 400 biliões para “os outros” (estado/governo/patrões).

 

Uma resolução aprovada inicialmente na Câmara dos Representantes (220 a favor e 211 contra), passando igualmente no Senado (50 a favor e 49 contra) e finalmente sendo assinado pelo Presidente. E a partir de agora (meados de março) faltando entrar em execução.

 

(imagem: Reuters/Tom Brenner)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:30

Mulheres Assassinadas por Homens

Quarta-feira, 17.02.21

[Em penhascos/falésias sendo cometido o crime.]

 

768329.jpg

Feito o seguro de vida para a mulher (milhares de dólares),

convidando-a para um ponto alto (c/ precipício)

e empurrando-a para a morte (depois deste registo)

 

Hoje (quarta-feira, 17), ao dar uma primeira vista-de-olhos pelos jornais (online) e confrontando-me com a primeira página do CM ─ como o faço todos os dias com outras publicações semelhantes como (por exemplo) o Público, o JN, o Expresso e o Sul Informação (do Alentejo/Algarve) reparando desde logo na notícia informando sobre a aplicação de violência sobre mais um grupo minoritário (aqui não sendo pelo seu reduzido número, mas pela sua fraca expressão nos lugares de poder e tomada de posições importantes/decisivas), neste caso aqui divulgado de um homem sobre uma mulher:

 

“Homem empurra mulher grávida de penhasco após tirar fotografia.

Semra de 32 anos caiu de uma altura de mais de 300 metros

num miradouro na província de Mugla na Turquia em junho de 2018.”

(cm.pt/17.02.2021)

 

Não tanto pela curiosidade despertada pela notícia envolvendo uma agressão injustificada/desproporcionada de “um forte sobre um fraco─ desse ato irresponsável/criminoso (inqualificável) resultando uma vítima mortal e estando a mulher ainda-por-cima grávida (outra agravante), adicionando ao mesmo, o assassinato de mais um ser humano (já em avançado estado de formação) ao mesmo crime ─ mas por um comentário adicionado por um determinado leitor (por acaso encontrado noutra publicação, o SOL), pelos vistos não tanto incomodado com o cenário/guião de terror introduzido neste crime, mas sim extremamente indignado com a apresentação da referida notícia (pelo Sol): fornecendo diversas informações (pelos vistos não relevantes) mas não indicando se a mulher tinha morrido ou não ─ tendo caído num precipício com uma altura de 300 metros!

 

“O caso remonta a junho de 2018 quando Hakan Aysal de 40 anos

levou a mulher grávida de sete meses até uma encosta

sob o pretexto de lhe tirar uma fotografia

coisa que aliás fez antes de a empurrar.

A mulher caiu de uma altura de mais de 300 metros.”

(sol.sapo.pt/17.02.2021)

 

naom_5d0b50d4e938a.jpg

Tentativa de assassinato frustrada (em mais um penhasco)

de mais uma mulher (e herdeira) pelo seu marido,

inundado de dívidas e sabendo da existência de milhões

 

Derivando de seguida ─ até pelo tema (violência sobre mulheres) e pelas diferentes informações associadas ao mesmo e logo surgidas (ao introduzir na busca a frase, “homem empurra mulher de penhasco”) ─ para os lados da “mulher agredida pelo homem em encostas/falésias”, ficando-se a saber ser um evento mais habitual do que eu pensava e apresentando-se atualmente em diferentes modalidades: desde mulheres assassinadas por homens (o caso mais comum), passando por mulheres pensadas mortas pelo seu assassino-homem e na realidade não o estando (fazendo-se de mortas para se protegerem e depois regressando para ajustar contas e aí fazendo queixa) e chegando a outros FAKES com pretensas agressões (em geral com/feita por jovens) envolvendo homens/mulheres mas nunca tendo ocorrido. Caso de umas e de outras abaixo expostas ─ desde a aqui exposta passada na Turquia (com a morte de uma mulher, antes referida), passando por uma outra ocorrida na Tailândia (com a mulher a ficar gravemente ferida), ainda uma outra assinalada no Brasil (julgada morta pelo seu assassino, mas não estando) e finalmente concluindo com uma outra (revelação) mas sendo FAKE:

 

“Mulher grávida empurrada por marido de penhasco sobrevive a queda.

Inundado em dívidas,

homem queria receber indenização pela morte da mulher.”

(globo.com/20.06.2019)

 

“Mulher denuncia Ex após ser empurrada de penhasco no Paraná.

Uma moradora de Curitiba (51 anos) decidiu procurar a polícia p/ denunciar uma tentativa de assassinato ocorrida há cinco meses. A vítima revelou que foi empurrada de um penhasco (altura de 4m); o suspeito (entretanto preso) tem 41 anos, é casado e a esposa está grávida.”

(uol.com.br/30.11.2017)

 

“Homem empurra namorada de penhasco em "pegadinha" e revolta a internet.

Filmou o momento em que "engana" a sua namorada e a leva até um rochedo.

Ela pensa que se trata de um momento romântico

mas na verdade acaba sendo empurrada e leva um tombo:

fica caída no chão enquanto o homem ainda manda um "joinha" para a câmera.”

(arede.info/14.01.2017)

 

video_00141236_00.jpg

Numa brincadeira de mau gosto (revoltando a internet)

com uma rapariga simulando ser empurrada

e sofrendo uma queda de um rochedo

 

Como se vê com este fenómeno a ser mais comum do que se pensa (seja ele verdadeiro ou falso) com os homens a agredirem e com as mulheres a serem por estes agredidas ─ mas da mesma forma que existindo casos destes em Portugal, havendo igualmente exceções (da relação homem/mulher, na queda de mulheres de penhascos/falésias). Como a ocorrida na Guarda e outra (novamente sendo apenas coincidência) na Turquia (esta sem a presença de um homem, mas com a mulher num acidente a escorregar e a cair):

 

“Empurra ex-mulher de penhasco.

Empurrou a vítima por penhasco e agrediu-a com uma pedra.

A mulher conseguiu fugir e escondeu-se num rio,

o homem ligou para o 112 e à GNR disse

que ela teria caído e desaparecido na serra.”

(cmjornal.pt/17.10.2015)

 

“Mulher morre ao cair de penhasco após tirar foto para comemorar fim da quarentena.

Uma mulher turca de 31 anos chamada Olesya

morreu após cair de um penhasco na cidade de Antalya, na Turquia.

Ela fazia uma trilha com uma amiga

quando decidiu celebrar o fim da quarentena

tirando uma foto arriscada, na beira de um precipício.”

(amargosanews.com.br)

 

Um acontecimento a juntar a tantas outras agressões a mulheres (como a outras minorias ─ ou maiorias ─ desprovidas de poder), em que um leitor em princípio sendo homem promoveu a protagonista não o agredido ou até mesmo o agressor, mas o conteúdo (prelos vistos para o mesmo incompleto e logo no para ele fundamental) da notícia: mais uma vez (???) não esclarecendo (o dito leitor) se a mulher caída de um penhasco de uma altura de 300m ─ tendo o seu companheiro sido julgado por homicídio e condenado ─ morreu mesmo ou não.

 

Mas chegando de encher pneus, pois por mais que o tentemos, estando estes furados (tanta a nossa cegueira). Para como sempre e no fim (para muitas delas e ainda outras/ditas minorias), quem se lixa serem as mulheres.

 

(imagens: imprensadehoje.com ─ noticiasaominuto.com.br ─ arede.info)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:01

Eleições – USA – 2012

Quarta-feira, 07.11.12

Ninguém ganha eleições ignorando a miríade de minorias maioritárias, tornadas minoritárias por quem não as suporta, não as quer ver e pensa que procedendo, assim elas deixam de existir!

 

OBAMA DERROTA ROMNEY

(e a culpa é dos BONECOS)

 

 

A influência decisiva dos BONECOS nas Eleições Presidenciais Norte-Americanas de 2012

 

 

 

Com o apoio fundamental dos BONECOS, BARACK OBAMA acabou reeleito para um novo mandato presidencial. Os últimos ataques de MITT ROMNEY aos nossos amigos de infância – e que carinhosamente nos acompanham toda a vida sem nada pedirem em troca – foi fatal para a sua campanha, induzindo todos os bonecos a auto protegerem-se.

 

Total – 538

(maioria 270)

Apurados – 509

OBAMA – 303

ROMNEY – 206

Por Apurar – 29

(ao meio-dia de 07.11.2012)

 

O Grande Passarão Amarelo foi eleito por ROMNEY como um dos grandes inimigos internos da Economia Norte-Americana, não passando de mais uma fonte de despesas indesejáveis e incomportáveis, para a recuperação da grave crise que o país atravessava.

 

 

Aqui está o BIG BIRD amarelo, participando ativamente nas eleições do seu país e cumprindo assim com racionalidade e consciência as suas obrigações cívicas. Nada o demoveu de exercer os seus direitos – talvez constitucionais porque muitos BONECOS como ele já votam – e foi com muito entusiasmo que já durante a madrugada eleitoral, este pode festejar a derrota de ROMNEY. BARACK OBAMA agradeceu.

 

        

 

MITT ROMNEY apesar de derrotado nestas eleições, acabou por felicitar educadamente e com civismo o Presidente agora reconduzido – talvez lamentando-se pelo ataque constante da sua equipa a todos os BONECOS desprotegidos – acabando por se refugiar com toda a sua família em casa, talvez a jogar – e para tirar dúvidas sobre as suas RAZÕES – com hologramas de bonecos na sua PLAYSTATION.

 

 

Todos os BONECOS como nós acompanharam com muita atenção o desenrolar destas eleições Americanas e até as CRIANÇAS acabaram por festejar com alegria e sem medo o evoluir dos acontecimentos, adormecendo descansadas na companhia dos seus queridos bonecos e amigos e sonhando mais uma vez com os mundos maravilhosos e imaginativos que os seus companheiros e semelhantes, sempre lhes prestaram com amizade e veracidade.

 

(imagens – Google.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:44