Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

02
Ago 17

Pelos vistos para alguns pilotos de aeronaves circulando no espaço aéreo português, o areal de uma praia, no mês de Agosto, em pleno Verão, cheia de gente e junto de uma grande metrópole, pode ser considerada em último caso como uma pista a considerar para aterragens de emergência. Entendido isto como não compreender a revolta e a fúria de um pai vendo a sua filha ali morta (colocado perante o piloto) e a vergonha de algumas televisões ao calarem o pai da criança assassinada ‒ ouvindo-o mas inevitavelmente extravasando (o expectável) tirando-o de cena.

 

mw-1600.jpg

A Aeronave

(com a asa quebrada devido ao impacto)

 

Neste caso passado numa das praias da Costa da Caparica junto à maior metrópole de Portugal (a sua capital Lisboa) e por esta altura sempre bem lotada de famílias e grupos de jovens usufruindo das suas férias de Verão (Agosto o mês preferido pelos portugueses), com o piloto de uma avioneta registada em Torres Vedras a optar por aterrar em terra (cheia de gente) a uns míseros metros do mar, matando como consequência um adulto e ainda uma criança. E com todos surpreendidos a terem que assistir e infelizmente participar, vendo um familiar a morrer.

 

mw-1600 e.jpg

As duas vítimas

(cobertos à direita sobre a areia da praia)

 

O que mais uma vez em Portugal como no resto do Mundo nos coloca a questão da quantidade e respetiva qualidade de certas certificações atribuídas a indivíduos dos mais diversos sectores de atividade da nossa sociedade, transformada a educação (cultura, experimentação, memória) em formação especializada (orientando-nos para um único ponto e ignorando todos os outros ‒ como se isso fosse possível) desprezando o conhecimento passado, obliterando os grandes autodidatas e todos os restantes valores que ainda mantinham a Humanidade de pé.

 

(imagens: Ana Oliveira/Visão)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:53

04
Fev 15

“Não me deixe morrer, eu quero viver”
(José Carlos Saldanha – doente com hepatite C)

 

José Carlos Saldanha fez-se acompanhar na audição parlamentar sobre saúde (realizada na AR e contando com a presença do respectivo Ministro), por dois filhos de duas doentes nas mesmas condições. Tendo uma delas entretanto falecido, no passado dia 30 de Janeiro.

 

protesto-10ae.jpg

AR – Audição Parlamentar sobre Saúde – 4 de Fevereiro

 

“País governado ao acaso, governado por vaidades e por interesses, por especulação e corrupção, por privilégio e influencia de camarilha.”
(Eça de Queiroz)

 

Já agora, como é possível que passados quase 150 anos sobre a tomada de consciência de como na época (de Eça de Queiroz) Portugal era dirigido (e por quem), ainda ignoremos sistematicamente os mecanismos de alarme da nossa memória, apesar da repetição constante de actos semelhantes?

 

Pérola final – esperando que o autor a entregue ao doente:
"Pagar uma fortuna para aceder ao medicamento, não nos parece uma coisa equilibrada."

(Primeiro-Ministro)

 

(imagem – Miguel A. Lopes/LUSA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:49

08
Ago 12

A Morte representa apenas um micro espaço da Vida. Por essa razão o seu significado sempre nos ter incomodado, por essa etapa revelar toda a nossa insignificância.

 

No Túnel da Morte

 

Os regressados à vida apenas vislumbraram a morte num curtíssimo espaço intermédio

 

Existem algumas pessoas que morrem e que no fim acabam por ressuscitar. Isto apesar de mais tarde voltarem a morrer de novo e nunca mais regressarem.

 

(pintura – Augustin Lesage)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:53

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO