Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

19
Mai 20

[Doutores & Usurpadores]

 

Plague doctors: Separating medical myths from facts.

 

xaEt7SPhBA7W9PsFhNH26m-650-80.jpg

Plague Doctors, with infamous beak masks,

are a commonly associated with the Black Death.

However, these costumes were far less common

and emerged much later, in the 17th century.

 

Se  antes por medo e associação (sendo, no entanto, e como defesa doutores) ─ à Morte, na época sendo Hardcore (sendo doutores, tendo a sua função, fazendo a apologia da Vida) ─ agora mais de acordo com leigos, substitutos e usurpadores (sendo, no entanto, políticos, obviamente que não médicos) ─ antes andando armados, agora sendo certificados, aparentando ser Softcore (não sendo sequer médicos, sendo disfuncionais destacados, fazendo a apologia da Morte).

 

[livescience.com/plague-doctors.html]

 

(imagem: Future/livescience.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:48

10
Mai 20

No Brasil e confirmando-se os números estarem a ser indicados muito por baixo (um problema existente nos países do Terceiro-Mundo, ultrapassada rapidamente a sua capacidade de resposta e com o caos já instalado), com o cenário a poder ser catastrófico: ainda-por-cima contando no comando com um animal parecendo desprovido de psique ─ o seu presidente Jair Bolsonaro ─ no dia em que o Brasil ultrapassou as 10.000 mortes por covid-19 querendo fazer um grande churrasco e não lhe sendo aconselhado tal, indo dar uma volta de jet-ski e posteriormente indo “churrascar” mas em família.

 

csm_bolsonaro_passeio_jet_ski_camisa_bahia_foto_re

Jair Bolsonaro

Enquanto o Congresso Brasileiro decretava três dias de Luto oficial pelas 10.000 vítimas mortais de Covid-19, sem o grande churrascão transformado pelo mesmo em Fake News, com o presidente do Brasil em sua substituição curtindo o fim-de-semana andando de jet-ski antes do imprescindível churrasco familiar

 

Portugal: 27.581 infetados (+175), 1.135 vítimas mortais (+9), 23.897 casos ativos (85,8%), desses 112 casos em estado grave/crítico e ainda 2.549 recuperados (9,2%); apresentando uma razão de 111 mortes/1 milhão e uma taxa de mortalidade de 4,1%. Na tabela Global de vítimas mortais e entre 212 países/territórios no 22º lugar (a nível do continente Europeu 12º, liderando a GB).

 

CV1.jpg

 

Se comparado com os números registados no Brasil o líder em vítimas mortais no Hemisfério Sul, com o país sul-americano a registar 10.697 vítimas mortais (+41), 84.222 casos ativos, desses 8.318 em estado grave/crítico, mas já com 61.685 recuperados (53,8%); com uma razão de 50 mortos/1 milhão e uma taxa de mortalidade de 6,8%. A nível Global de vítimas mortais no 6º lugar (a nível do continente Americano o 2º, liderando os EUA).

 

(imagem: wscom.com.br)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:59

06
Mai 20

Brazil is letting the coronavirus run wild with little intervention,

and the results are strikingly bad.

(Kelly McLaughlin/01.05.2020//Business Insider/yahoo.com)

 

Screenshot_2020-05-06 Brazil is letting the corona

Cala a boca, não perguntei nada.

(Jair Bolsonaro esta quarta-feira,

quando questionado por um jornalista)

 

Pelas 12:50 TMG desta quarta-feira (6 de maio) com o Mundo já no início do seu 3º mês (março, abril e agora maio) de luta contra a Pandemia Covid-19 ─ registando a nível Global quase 3.800.000 de infetados (0,05% da população mundial) e 260.000 vítimas mortais (6,8% do total de Infetados) ─ e esmagadoramente com o Pico Máximo já tendo sido ultrapassado (tanto no Hemisfério Norte, como no Hemisfério Sul), em Portugal com o vírus SARS-CoV-2 aparentemente controlado ─ verificando-se uma estabilização com um progressivo decrescimento do número de vítimas mortais (VM) e doentes em cuidados intensivos (UCI) ─ registando-se hoje 15 VM e 136 em UCI (taxa de mortalidade de 4,2%).

 

cv.jpg

 

E desde já com uma conclusão a tirar, a de que ultrapassada a 1ª fase de preservação da VIDA (a fase de confinamento) passando-se agora a uma 2ª fase (a fase de não confinamento), podendo ter ainda consequências mais graves não se conseguindo ressuscitar a Economia e a Vida Social: já que se não morrermos da doença, podendo-se morrer de fome ─ sabendo-se que existe sempre o perigo de (mais cedo ou mais tarde) poder surgir uma 2ª Vaga (dependendo da evolução e das caraterísticas do próprio coronavírus), o que com a crise, a fome e o desespero poderia ter consequências inimagináveis.

 

Mas esperando-se que este vírus tal como alguns outros o tem sido, vá perdendo a sua força gradualmente e acabe por adormecer (dando-nos no mínimo alguns meses ou até anos, de prevenção, preparação e sossego): no fundo que não seja como o da gripe sendo um vírus sazonal, regressando periodicamente todos os anos por vezes mais forte que o anterior (e provocando só ele, entre 300.000 e 600.000 mortes por ano).

 

Numa tabela do Ranking Mundial dos países com mais Vítimas Mortais (cerca de 212 países/territórios) com Portugal a ocupar o 22º lugar: nada comparável com o que se passa no Brasil do louco mas imputável JAIR BOLSONARO, pouco se importando que para “achatar a curva” tenha que “achatar literal e descaradamente os mais pobres”.

 

e27301aaaa9d5a54d4136dfac174ae39.jpg

Município de Manaus capital da Amazónia

Um dos mais atingidos pela Pandemia Covid-19

 

Brasil apresentando de momento perto de 120.000 infetados, quase 8.000 mortes (pero dos 7%) e ainda mais de 8.000 em UCI ─ números que pelo caos instalado nas Unidades de Saúde (com as capacidades hospitalares já esgotadas) e pelos enterros sucessivos justificados pela constante abertura de “buracos” (nos cemitérios), poderá ser muito superior, sugerindo um cenário verdadeiramente aterrador: e com o seu Presidente a ser o primeiro a boicotar as campanhas de prevenção, assim contribuindo para o genocídio não só dos velhinhos como também da maioria da população brasileira podendo ser considerada “bem pobrezinha”.

 

Um bom pretexto para IMPEACHEMENT assim como para declaração de PRISÃO. Isto para já não falar dos EUA (de DONALD TRUMP) e da Grã-Bretanha (de BORIS JOHNSON) liderando em vítimas mortais o Ranking Planetário, os EUA com mais de 72.000 (taxa de mortalidade = 6%) e a GB perto das 30.000 (taxa de mortalidade = 15%).

 

(imagens: Yahoo News/yahoo.com e Kelly McLaughlin/Business Insider/yahoo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:50

14
Abr 20

[Nosso não do vírus (Covid-19), mesmo que alterado (adaptado).]

 

img.jpg

No dia 10 de março e já declarado o Estado de Emergência com a Itália a registar 168 mortes por Covid-19 (no seu 11º dia de VM) ─ com o máximo até agora registado a indicar 919 mortes (no seu 28º dia de VM) atingido a 27 de março (Pico Máximo?) ─ com o Exército, a Polícia italiana e os viajantes, utilizando EPI´S na estação ferroviária de Roma

 

Mergulhados no surto pandémico de Covid-19 e com muitos dos portugueses fechados em casa, sendo natural que passado um mês sobre o artigo publicado por Derek Beres no site  Big Think (bigthink.com) ─ “Will the future be Mad Max or Star Trek” ─ nos precipitemos para a primeira opção agora que cada vez mais fechados do Mundo nos deixamos invadir pelo medo provocado por este “Agente Infiltrado e Invisível”: em Portugal (14.04.2020) tendo contaminado 17.488 pessoas (0,17% da sua população), provocado 567 vítimas mortais (taxa de mortalidade provisória=3,2%) e colocando 218 nas Unidades de Cuidados Intensivos/UCI (taxa provisória UCI=1,2%) ─ para lá dos 347 recuperados (taxa de recuperados=2,0%).

 

Mas tendo-se já uma ideia do tempo de atividade deste vírus, na China (a referência, o 1º território/população a ser atingido) tendo alcançado o seu Pico Máximo de atividade passado cerca de um mês (maior nº de vítimas mortais, num só dia), tendo durante outro mês descido sustentadamente (nº de óbitos expressos, num só digito) e passado outro mês permitindo o regresso progressivo da Vida económica (e social) ao país ─ ou seja, cerca de três meses depois do início da Pandemia ─ com a nossa principal preocupação futura (e obrigatoriamente a muito curto-prazo) a ser o de saber de que outros vírus semelhantes este (o Covid-19) estará mais próximo, se de vírus do tipo MERS/SARS ou de outros tipo Influenza (Gripe): para além do número de vítimas provocado por cada um deles, ficar a saber-se se adormecerão ou se regressarão dentro em breve.

 

Sendo do tipo MERS/SARS aparecendo e desaparecendo (adormecendo e dando-nos um bem prolongado descanso, podendo ser de várias décadas), sendo do tipo Influenza voltando de novo na “próxima época” (apenas “passando por umas curtas brasas” e ainda connosco em tempos de recuperação, regressando ainda com mais força) ainda com o Mundo mal refeito e numa 2ª Vaga: sendo fácil de adivinhar o que daí poderia advir, com todo o planeta mergulhado aí não numa Crise Sanitária (a provocada pela 1ª Vaga), mas numa 2ª fase associada à pandemia, uma Crise Económica desde já prevista por muitos economistas como podendo ser semelhante à iniciada em 1929 (estendendo-se pela década de 30) e conhecida como a “Grande Depressão” (nos EUA entre outros aspetos com o desemprego a quadruplicar). E recordando ainda que a Influenza com o seu grande surto epidémico (aí pandémico) a iniciar-se em janeiro/1918 e durando até dezembro/1920 ─ podendo ter provocado 20/50 milhões (outros dizendo 100 milhões) de mortes por todo o Mundo (em Portugal estimando-se entre 50.000 e 70.000) ─ causa em média (pelo menos desde 2010) entre 300.000 e 650.000 mortes por ano (só nos EUA umas 60.000).

 

Covid-19.jpg

No dia 14 de abril e continuando o Estado de emergência com Portugal a registar 32 mortes por Covid-19 (no seu 32º dia de VM) ─ com o máximo até agora registado a indicar 37 mortes (no seu 21º dia de VM) atingido a 3 de abril (Pico Máximo?) ─ continuando-se ainda em alerta e expetativa, até pelos desempregados e pelo seu regresso ao trabalho

 

Essa a razão pela qual muitos países hesitaram (e ainda hesitam) sobre o que fazer de facto (e com eficácia, tanto a nível das pessoas, como a nível económico), sendo o vírus Covid-19 como o da Influenza (esperemos bem que não) e assim regressando de novo no Inverno ─ esperando não ser esse o caso (no tempo, Influenza=Covid-19) e que tal surto pandémico seja “passageiro”. Caso contrário (se Influenza for mesmo igual a Covid-19) e certamente com a Economia Global extremamente debilitada ─ e apesar do sacrifício de “todos os trabalhadores e dos mais pobres” (as vítimas do costume) integrando a esmagadora maioria dos 7,6 biliões de terrestres ─ tendo-se de esperar como sempre (relação presa/predador) o aproveitamento de uma minoria apenas interessada em se salvar e se possível ganhar (algum), “sobre a pobreza de todos impondo o seu poder”: e com a nossa única salvação a residir ou na destruição do vírus (não o tendo conseguido, seja qual for a razão, com nenhum dos outros) ou na criação de um processo/mecanismo que o possa conter ─ chame-se ou não vacina ─ minimizando os efeitos e deixando-nos Viver (pelo menos como até a um “presente tão recente”).

 

E sendo mesmo possível (e apesar dos EUA), sendo necessário acreditar que graças a muitos de nós (homens e mulheres, jovens e idosos, pobres e ricos) o momento passará sendo isto apenas mais uma lição (importante e a memorizar) que apenas nos fortalecerá (até culturalmente) ─ seja com uma pequena alteração (sendo-se mais conservador) ou com uma Revolução (sendo-se mais radical), tanto faz o que interessando sendo a contribuição: tendo-se de ser otimista e pensar, que num prazo de três meses todos estaremos já a (começar a) trabalhar, ou não fossemos uma espécie em contante evolução e capaz de se transformar. Recordando Lavoisier (e dando importância ao que nos faz mover, a Cultura e a Memória) “Nada se Perde, Nada se Cria, tudo se Transforma”. Tudo correndo bem o que de facto irá acontecer (esperando-se que com as autoridades, seguindo o mesmo e nosso rumo, de Todos), o mais tardar em junho já se “podendo em Portugal não só trabalhar como até passear”, sendo uma questão “de ter paciência e de saber esperar” ─ respeitando o poder do vírus e sabendo-se proteger. Só isso!

 

[VM: Vítimas Mortais]

 

(foto: Antonio Masiello/Getty Images)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:09

23
Mar 20

MUNDO:

“366.956 Infetados, 16.100 Vítimas Mortais, 101.065 Recuperados.”

(23.03.2020 pelas 17:38 TMG)

 

Segundo dados de hoje (23.03.21020) registados pela DGS e reportados às 11:00 locais (de Portugal):

 

siga-a-confer-ncia-de-imprensa-da-dgs-em-direto-12

Conferência de Imprensa da DGS de 23.03.2020

 

Pandemia Covid-19

Casos

Condições

%

Suspeitos

13.674

Vigilância

11.482

Infetados

2.060

Não Internados

1.789

86,8

Internados

201

9,8

Grave/Crítico

47

2,3

Vítimas Mortais

23

1,1

Recuperados

14

 

Com 2.060 infetados e 23 vítimas mortais − taxa de mortalidade = 1,1% − e dos casos ativos com 47 em estado grave/crítico – 2,3% (dos 2.060) – estando Portugal ainda afastado dos cenários Europeus mais explosivos como (a nível do nº de vítimas mortais, superior a 100) a Itália (5,476), a Espanha (2.206),  a França (674), o Reino Unido (289), a Holanda (213), a Suíça (118) e a Alemanha (115) – e abaixo da centena de mortos surgindo a Bélgica (88): ou seja e sendo uma evidência, com a Europa claramente dividida entre a tragédia em curso na Europa Ocidental e o ambiente bem mais desanuviado da Europa de Leste. Justificação?

 

Com a seguinte curva epidémica (relativa a 21 dias) e distribuição por região (8):

 

curva-epidmica-de-covid.jpeg

↑Casos Confirmados por dia de 2 a 22 de março

 

Dia

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

2

2

2

3

4

8

9

9

2

18

19

Dia

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

34

57

76

86

117

194

143

235

260

320

?

 

Relativamente á evolução dos casos confirmados (neste momento com 2.060 casos e 23 mortos) diariamente (num registo de 21 dias consecutivos), com o seu número continuando ainda a aumentar (nos últimos três dias registando-se +235, +260 e +320 novos casos respetivamente) moderadamente, deixando-nos ainda pensar (e a desejar) que  a exponencial e o topo da curva (de atividade do Covid-19) poderão ter ainda um comportamento aceitável (achatando a Curva e espalhando-a no tempo para dar possibilidade aos equipamentos e descanso aos recursos humanos), no que diz respeito à evolução da nossa saúde e das restantes pessoas: afastando-nos da previsão de Curvas de impacto muito mais violento, tal como acontece (para já e sobretudo) na Itália e na nossa vizinha Espanha (no caso do Algarve e felizmente, com a nossa vizinha Andaluzia sendo das regiões menos atingidas de Espanha) e por outro lado aproximando-nos mais do exemplo da China, Coreia do Sul e Macau (tendo já controlado os efeitos desta Pandemia, estabilizado e preparando-se para o retorno à atividade económica). Um mau sinal seria repentinamente o número de casos confirmados disparar, sendo acompanhado simultaneamente pela subida em flecha (a tal exponencial) do nº de vítimas mortais (na Itália num só dia e batendo todos os recordes globais registando-se quase 800 mortos, o dobro dos dias mais críticos registados no início da epidemia, então com epicentro na China).

 

Pandemia Covid-19

Região

Infetados

Vítimas Mortais

%

%

Norte

1.007

48,9

9

39,1

Centro

238

11,6

5

21,7

Lisboa e V.T.

737

35,8

8

34,8

Alentejo

5

0,3

0

0

Algarve

42

2,0

1

4,4

Madeira

9

0,4

0

0

Açores

11

0,5

0

0

Estrangeiro

11

0,5

0

0

Total

2.060

100,0

23

100,0

 

No que diz respeito à passagem do Covid-19 pelo nosso país e seus efeitos e consequências nas diversas regiões (continente e ilhas), com a grande concentração de casos (confirmados) a localizarem-se − não só no nº de infetados como o nº de mortes − na região Norte (1.007/9)  e na região de Lisboa e Vale do Tejo (737/8), mas igualmente com a região Centro (238/5) a preocupar. Com a outra vítima mortal a ser registada no Algarve (Albufeira) e com o Alentejo e as ilhas ainda sem vítimas mortais. Esperando-se, desejando-se e rezando-se, para que tudo continue assim (ou melhor) − pelo menos com os chineses, a ajudarem-nos.

 

Screenshot_2020-03-23 Covid-19 Mais de 460 mortos

Espanha − de 22 p/ 23 de março c/ +4.500 infetados e +460 mortos

 

Já a nível Global – com mais de 350.000 infetados e mais de 15.000 mortos (taxa de mortalidade = 4,4%) − envolvendo todos os Continentes e pondo de lado a Europa − agora a receber ajuda chinesa, cubana e russa, numa tentativa de evitar o colapso e o caos social, nada interessante devido à suas trocas comerciais, especialmente para os asiáticos – com o panorama geral a não ser nada um bom sinal, com o coronavírus depois de atacar a Ásia e a Europa, a dirigir-se em força para o continente Americano (mais intenso para já a norte) − veja-se o caso dos EUA (já perto dos 500 mortos) podendo imitar a Espanha ou a Itália − estando já a infiltrar-se em África (para já com a África do Sul a ter o maior nº de infetados/402, sem vítimas mortais e o Egito o maior nº de mortos/14 e 327 infetados). Estando “com o credo na boca” a ITÁLIA (5.476 I/3.000 Graves-Críticos), a ESPANHA (2.206 I/2.355 G-C), o IRÃO (1.812 I/sem dados de G-C), a FRANÇA (674 I/1.746 G-C), os EUA (483I /1.040 G-C) e o REINO UNIDO (3.35 I/20 G-C) − e preparados como suplentes na Europa a HOLANDA (213 I/435 G-C) e na América do Sul o BRASIL (25 I/18 G-C), este último (é certo que eleito pelos brasileiros, mas graças ao louco/criminoso Presidente Bolsonaro) com números superiores ao de Portugal.

 

(imagens: Dgs-Covid-19-Coronavírus/headtopics.com

− anmsp.pt − EPA/MARISCAL/24.sapo.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:47

17
Mar 20

Numa caminhada iniciada no início deste ano (janeiro) levando no presente (março) e globalmente ao alastramento de um novo surto epidémico (coronavírus Covid-19)

 

− Oficialmente já declarada pela WHO, como uma PANDEMIA

 

Screenshot_2020-03-17 thumbs web sapo io webp (ima

Confirmando-se que a primeira vítima do Covid-19 em Portugal

era mesmo um amigo de Jesus

 

De momento (já com mais de dois meses de viagem) com os números a apontarem para mais de 180.000 infetados, mais de 7.000 vítimas mortais (taxa de mortalidade = 3,9%) e mais de 78.000 recuperados (taxa de recuperação = 42,9%), eis que Portugal (numa tabela global de infetados e de vítimas mortais, num 22º lugar virtual) ao 4º dia de Estado de Alerta (considerando sexta-feira 13, o dia em que foi declarado) e com 331 pessoas infetadas, declara oficialmente a sua 1ª vítima mortal: um indivíduo do sexo masculino integrando o grupo etário de maior risco (80 anos de idade e já com problemas respiratórios graves), por acaso o amigo de Jorge Jesus (o treinador português da equipa de futebol brasileira Flamengo). E assim para lá dos 331 infetados e 1 vítima mortal (taxa de mortalidade = 0,3%) − mais 86 casos relativamente ao dia anterior, mantendo o crescimento da exponencial – e dos 3 doentes entretanto recuperados (taxa de recuperação = 0,9%), mantendo-se ainda ativos 327 casos (98,8%) 18 deles em estado grave/crítico (5,5%). E na distribuição pelo país (Continente, Açores e Madeira) dos casos de infeção por Covid-19, com Lisboa a registar 142 casos, o Porto 138, Coimbra 31, Faro 13 e os Açores 1 − ainda sem casos no Alentejo e na Madeira.

 

coronavirus-symptoms-955x1024.jpg

Síntomas visíveis da possível presença, contágio e infeção

do novo coronavírus Covid-19

 

Globalmente com os números de novos casos na China (+36 novos casos) e na Coreia do Sul (+74 casos novos) a continuarem a descer indicando já terem ultrapassado o seu pico máximo de contágio/infeção, com um cenário completamente oposto verificando-se na Europa com o novo epicentro da ação do Covid-19 (deslocando-se da China) agora em Itália: com os seus 27.980 casos (de um dia para o outro − 15 para 16 − aparecendo mais de 3 mil casos), 2.518 vítimas mortais (taxa de mortalidade = 9%) e ainda nos ainda ativos 1.851 pessoas em estado grave/crítico. E a partir daí alastrando por toda a Europa e apanhando no seu caminho imparável e entre outros (e mais duramente):

 

País

Infetados

Vítimas

Mortais

Estado (grave/crítico)

China

80.880

3.213

3.226

Itália

27.980

2.158

1.851

Irão

14.991

853

0

Espanha

9.682

342

272

França

6.633

148

400

EUA

4.547

85

12

Coreia do Sul

8.236

75

59

Reino Unido

1.543

55

20

Japão

895

27

41

10º

Holanda

1.413

24

45

22º

Portugal

331

1

18

(163 países)

Total Global

181.917

7.139

6,162

(16.03.2020)

 

E entre os países da Europa com cidadãos infetados − mas ainda sem vítimas mortais − destacando-se (por mais conhecido, mais perto de nós) Chipre (46), Turquia (47), Croácia (57), Eslováquia (72) e Rússia (93). Casos opostos estando-se a registar noutros países para além do Irão (asfixiado e isolado por sansões, unilateralmente impostas pelos EUA e aceites pela Europa), sendo de destacar (até pela sua responsabilidade pertencendo estes ao quadrante mais desenvolvido deste planeta, o Hemisfério Norte Ocidental) o Reino Unido, o Brasil e os EUA: por coincidência cada um desses países com o seu respetivo TRUMP.

 

CDC

Coronavirus disease 2019 (COVID-19)

Prevention tips

Avoiding close contact with sick individuals; frequently washing hands with soap and water; not touching the eyes, nose, or mouth with unwashed hands; and practicing good respiratory hygiene.

 

E colocando de lado a experiência particular e distinta escolhida pelas autoridades britânicas sob a liderança de Boris Johnson (a réplica de TRUMP, o Trump Europeu) − para combaterem à sua maneira o surto epidémico e mortal do novo coronavírus Covid-19 (colocando os velhos em casa, deixando os mais novos para o vírus, criando novas proteções e assim, tentando deitar abaixo o pico máximo, estendendo-o mais no tempo e evitando desse modo, o caos e ainda mais mortes) – que poderá ter sucesso ou até sair bastante caro (caso por exemplo o número de ventiladores não cheguem), sendo verdadeiramente dramático até pela irresponsabilidade e incompetência (criminosa) o que se tem passado na América − do TRUMP original − e na América de Bolsonaro (a réplica de TRUMP, o Trump Sul-Americano): negando e pelo meio insultando e acusando e somente quando sem alternativa, colocado entre a espada e a parede (o seu lugar, o seu cargo, a sua vida) vendo e (não sendo tarde de mais) finalmente, rodeando-se de choradinhos e promessas (não vá o diabo-político tecê-las), atuando.

 

(dados: anmsp.pt e worldometers.info

– imagens: MadreMedia/24.sapo.pt e ercare24.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 03:46

24
Fev 20

Analisando as informações fornecidos pela JOHNS HOPKINS CSSE sobre os dados globais do surto epidémico do novo coronavírus COVID-19 − registados a 24 de fevereiro de 2020 – ficando-se desde logo a saber (pela tabela seguinte):

 

960x0.jpg

 

Casos

Total

China

Resto do Mundo

Europa

%

%

%

Confirmados

79524

77150

97,01

2374

2,99

278

0,35

Mortes

2627

2593

98,71

34

1,29

5

0,19

Recuperados

25180

24943

99,06

237

0,94

35

0,14

Covid-19

24.02.2020 − 02:13:11

Johns Hopkins CSSE

(gisanddata.maps.arcgis.com)

 

Para além do nº de vítimas mortais já ter ultrapassado os dois milhares e meio de pessoas (esmagadoramente da China continental) – num surto-epidémico prestes a entrar no 3º mês (jan./fev./mar.) – com a taxa de mortalidade do COVID-19 a ultrapassar os 3% (3,3) e com a taxa de recuperação a andar acima de 30% (31,7).

 

E se na China − bem ou mal aplicadas pelas autoridades as medidas tomadas contra a evolução do vírus COVID-19 − a situação parece aparentemente querer começar a melhorar com um decrescimento no número de contágios/vítimas mortais, esperando-se para ver o que acontecerá no Resto do Mundo e particularmente na EUROPA (onde se situa Portugal) nos dias que se seguem:

 

No Resto do Mundo com o IRÃO a registar já 12 vítimas mortais (Coreia do Sul, 8) e na Europa com a ITÁLIA a registar 5 vítimas mortais (França, 1) – em Portugal e para já apenas com um caso confirmado (e hospitalizado/em tratamento).

 

(imagem: Getty/forbes.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:41

02
Fev 12

POLÍTICA

 

Egito

 

Port-Said

 

Mais de 70 Mortos!

 

Jogo de futebol entre o Al-Masry e o Al-Ahly

 

(esta última equipa orientada pelo consagrado treinador português Manuel José)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:07
tags: ,

Junho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO