Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Nascido para Matar (sendo-se um Iluminado)

Domingo, 02.01.22

[Ou então para se ser morto (tendo-se nascido fundido).]

multinationalhands_sm.jpg

SARS CoV-2,

um vírus poliglota.

Eis que morto a 31 de dezembro e renascido mais uma vez a 1 de janeiro ─ não existindo separador num processo em desenvolvimento, significando tudo tendo de se manter obviamente igual ─ o Mundo passados mais de 43.200 segundos (tente-se contar até esse número e ver-se-á o tempo e mesmo o espaço que os separa, dada a distância que nesse tempo percorremos. devido ao nervosismo em nós instalado) continua precisamente igual ao que era anteriormente ─ algo de logico, nem sequer existindo fronteiras físicas ou mentais, num território atual de sentido único mental (não se dialogando, mas de imediato mostrando quem é o líder, confrontando-se fisicamente) ─ acabando inicialmente e durante uns milésimos de segundos por nos deixar perplexos (enquanto entre o sonho e o real, despertamos), para de seguida sem se fazer notar e como se este precioso indicativo nunca tivesse existido (mesmo que numa fração de segundos, em momentos em que mesmo mal se vendo lá bem ao fundo algo se divisa, podendo ser outra realidade igualmente existindo, paralela e alternativa), retomando-se de novo e já bem desperto para esta realidade há muito oferecida, o trilho estranhamente não sendo aparentemente fixo, mas nesta realidade oferecido (até como garantia) como o de sempre: mantendo-se o ritual religioso e proporcionador de liderança, da divisão do Mundo em duas partes, uma preenchida por aqueles que mandam, a outra por aqueles que obedecem ─ desde sempre acostumados a tal e demonstrando ainda o primitivismo da nossa evolução mental, se a Terra tendo 4,6 biliões de anos, mesmo que milhões com o Homem não sendo nada ─ numa estrutura tendo como espinha dorsal de suporte não a “Lei da Selva” (a Lei do mais forte), mas dado o desequilíbrio demonstrado pela nossa espécie, a “parte doente” de uma determinada espécie inexplicavelmente controlando a seu belo prazer e segundo os seus interesses a parte saudável, tendo esta última há muito fugido deles ─ ou sido no caminho obliterada ─ em alternativa sendo dominada por “deficientes mentais”, mas providos de armas e armando outros, estes últimos os monstros que estes doentes e desequilibrados criaram e armaram (para exclusivamente os servirem), antes equipando-os com armas nos quarteis (“todos querendo ser tropa, todas querendo um tropa”), hoje metamorfoseados os quarteis em escolas e sendo muito mais confortável para muitos mais (tal como com a vacina, limitando-se o número de mortos, mas apenas entre os vacinados) tal feito social, já os equipando com o respetivo e eminentemente hierárquico certificado de habilitações, para alguns (nem todos chegando a Chefe) sendo o cartão dourado de acesso aos níveis logo abaixo do topo da pirâmide, o topo sendo de acesso restrito para não dizer impossível, nesta casa de milhares de andares inclinados e não se divisando portas nem janelas.

Screenshot 2022-01-01 at 21-17-14 d5759d82-9246-4b

Na China,

Passagem de Ano em casa.

Renascido depois de morto, recomeçando a funcionar e apanhando-se logo de seguida, dois dias considerados inúteis, sábado e domingo (por definição do próprio manual de instrução, a nós acoplado no nosso percurso escolar, sendo nós igualmente máquinas mesmo que pretensamente BIO) ─ e aqui com os ponteiros dos minutos e dos segundos (agora passados já mais de 72.000 segundos), continuando a andar até se cruzarem e nos guilhotinarem ─ não sendo expetável que mergulhados nestes últimos dias de 2021/início de 2022 em Albufeira, num clima ameno e temperado com Sol e agradavelmente quentinho ao meio-dia como num pleno dia de Primavera ─ podendo-se passear tranquilamente pelo areal da praia sentindo o cheiro do mar e o calor do Sol e perdendo o nosso olhar-de-vista perscrutando algo no longínquo horizonte ─ suspensos no ar tal como o vírus até dia 30/ato eleitoral (este último infelizmente e para  outra parte, sem parar) a Meteorologia tal como a Economia vá mudar, mantendo-se para já tudo num impasse (social e sanitário), entre um tempo mais ameno e mais seco como este convidando a espairecer, ou um outro mais húmido ou mais frio, relegando-nos mais para dentro de espaços fechados, tendencialmente (no quotidiano de miséria em que vivemos, em que a casa se tornou em mais um mero ponto obrigatório de passagem) mais isolados: um como o outro (trilho) sendo mal utilizados, contribuindo para uma mais rápida disseminação do nosso “indesejado mas inevitável” companheiro de estrada desde há dois anos consecutivos, por parte das nossas autoridades responsáveis (ditas científicas, mas com tais pérolas só desacreditando os investigadores e cientistas) já lhes tendo (finalmente) possibilitado chegar a mais uma conclusão brilhante ou não fossem mentes que brilham ─ não fundida como na generalidade dos restantes ─ de que, de Epidemia (fase de maior instabilidade) e depois de já promovida esta a Pandemia (fase de tentativa de se chegar a um equilíbrio), finalmente teríamos alcançado a velocidade de cruzeiro, podendo-se a partir daí afirmar estarmos já na fase de Endemia ─ a caminho da estabilidade desejada, em princípio conhecendo-se já e bem, os hábitos deste coronavírus claramente poliglota, adaptando-se bem ao seu hospedeiro e atacando preferencialmente os mais velhos, os mais expostos (e em todos os territórios, continentes).

ZTYPhZUuAy6fk5QA3z5454-970-80.jpg

Um vírus inserindo-se nas células,

com um simples contacto.

Ainda-por-cima agora com todo o planeta sob a liderança do novo Imperador global JOE BIDEN ─ como timoneiro atual da América e do Mundo ─ soterrado por um nº ainda maior de mortes por Covid-19 dos que os registos na era do seu antecessor e imperador DONALD TRUMP, com o seu país mergulhado numa crise social e económica cada vez mais profunda e necessitando de uma Guerra (colocado de lado a diplomacia/o diálogo levando à confrontação externa/interna), para reativar o seu poderoso Complexo Industrial Militar (o mercado interno norte-americano) e como bónus-extra com uma imagem terrível a nível internacional ─  fugindo e/ou resgando unilateralmente acordos (direitos mínimos adquiridos pelos quase 8 biliões deste Mundo) ─ “aproveitando TRUMP e prolongando-o”, sem nenhum tipo de orientação não existindo preferencialmente  diálogo , sobrando o discurso “populista e de massas da promoção da guerra, do medo” como a única solução institucional para nos livrarmos “do outro lado” (seja ele qual for e/ou o que for), do “outro vírus” ─ sendo como este, paciente para o bem ou para o mal, mais cedo do que tarde, chegando lá (como tudo e tendo fé, ao seu destino). Indo (o SARS CoV-2 e seus descendentes) usufruir ainda de um período incerto de trégua, por parte do Homem, estando agora as Farmacêuticas ainda a negociar (chegar a acordo entre partes, demorando o seu tempo) ─ sendo no seu combate, a Covid-19 como a Gripe (vacinas) ─ a nova versão da mesma, a 2.0. Dois anos depois da 1ª vacina, ainda não se vendo ─ estranhamente (dada a rapidez da 1ª) ─ fumo branco (anunciando a 2ª vacina), entretendo-nos com reforços como se um penso em cima de outro (já disfuncional) resultasse. Reforço e mais reforço e até em pastilhas.

(imagens: thelawyersdaily.ca ─ scmp.com ─ WEB)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:12

Esburacando Marte

Segunda-feira, 14.10.19

“Não se encontrando reservatórios de Água, mas vestígios da sua aparente passagem, num passado já distante, talvez duns 2 biliões de anos.”

 

2551MH0004100020903327C00_DXXX.jpg

 

Um registo que facilmente (dada a sua grande semelhança) obteríamos perfurando certo tipo de solos,

 

− Por exemplo terrenos sedimentares e onde no passado poderá ter circulado água, ou ter mesmo estado submerso por um extenso manto líquido, hoje (para o que já terá sido) extremamente secos

 

Existentes à superfície da TERRA (por exemplo em solos áridos e secos como a grande maioria dos terrenos Algarvios),

 

Mas que na realidade não teve origem na Terra, mas num “Outro Mundo” bem mais distante e exterior ao nosso (do Homem que dele usufrui) ECOSSISTEMA,

 

Como é aqui o caso (no registo fotográfico anterior) do planeta MARTE, um dos quatro Planetas Interiores (localizados em órbitas interiores, aos objetos integrando a Cintura de Asteroides) e sendo o mais distante do SOL (média de 228.000.000Km) –

 

Expondo-nos “um solo seco, árido, calcinado, desfazendo-se, aparentemente sem ponta de água ou mesmo um mínimo sinal de Vida”, depois de milhões e milhões de anos de intenso bombardeamento

 

− Ainda-por-cima sem proteção básica (sem Atmosfera como preservativo) 

 

Apresentando-se (pelo menos nas proximidades da superfície) completamente MORTO.

 

Mas tal como na TERRA acontece por vezes parecendo, mas posteriormente não o sendo (não se confirmando), tendo presente no entanto (e mesmo tendo a mesma idade) − e vendo-se aqui como o mesmo período de tempo, pode ter implicações bem diferenciadas − estarem a Terra e Marte em fases evolutivas diferentes.

 

(imagem: MARTE – CURIOSITY ROVER/SOL 2551– NASA)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:02

Marte Morto por Eletrocussão

Domingo, 21.05.17

Was Mars Once Struck By A Gigantic Cosmic Lightning Bolt?

 

Lightning-shutterstock_110468735-WEBONLY.jpg

1

Marte Morto

(numa Escala Cósmica)

Por Eletrocussão


It’s hard to imagine a bolt of lightning on the cosmic scale, but several scientists with backgrounds in studying electricity believe that the planet Mars may have been struck by a cosmic bolt of lightning, which deeply scared the surface of the red planet.

 

Valles Marineris on Mars is one of the solar system’s largest canyons. By comparison, the Grand Canyon in Arizona is approximately 500 miles (or 800 kilometers) in length and about 1 mile (1.6 kilometers) deep. Valles Marineris is 2,500 miles (4,000 kilometers) long and about 4 miles (7 kilometers) deep, according to NASA.


The origin Valles Marineris remains unknown. The current leading hypothesis holds it to be a gigantic crack in the Martian crust that occurred as the planet cooled billions of years ago. Additionally, many of the canyon’s channels are believed to be eroded by water.

 

Scientists at the Thunderbolts Project propose, however, that a lightning bolt on a gigantic or cosmic scale may have caused the gigantic canyon. A main point of their supposition includes the fact that Valles Marineris’ trenches are unlike Earthly canyons which wind and curve as a result of the water erosion cutting its way through time.

 

Mars_Valles_Marineris.jpeg

2

Com Valles Marineres

(A Cicatrriz)

Como prova

 

The Thunderbolts Project compares the Valles Marineris to laboratory electrocutions of various materials which shows the same patterns in the scars they leave. Namely, the scar is a singular rift or primary discharge channel with numerous secondary discharge streamers, which are believed to be the tributaries of the Marian canyon, according to the Thunderbolts Project documentary “Symbols of an Alien Sky (Episode 2): The Lightning Scarred Planet”.

 

When an electric arc cuts a channel into solid matter, it leaves a specific pattern. This channel and streamer pattern can be seen repeating itself in nature. It is emulated by the scars on the bodies of people struck by lighting.

 

Additionally, the project cites the abundance of rock and boulder material observed littered across the Martian landscape in the images sent from our rovers as evidence in support of their hypothesis of a cosmic lightning strike. The magnitude of a strike needed to cut the Valles Marineris would have ejected countless cubic yards of rocky debris into space, much of which would have come back down to litter the landscape.

 

(texto e imagens: Paul Darin/The Epoch Times/21.08.2014)

 

Marte e a Passagem do Cometa Siding Spring

 

M1.jpg  M2.jpg

3-4

Marte ‒ antes e pouco depois do cometa

(passar no seu ponto de maior aproximação)

Sendo visível o efeito provocado no planeta

 

Recuando ao ano de 2014 e ao Evento Astronómico ocorrido no decorrer do seu 4º semestre, recordando a passagem do cometa Siding Spring (C/2013 A1) a uma velocidade superior a 55Km/s nas proximidades do planeta Marte (a cerca de 140.000Km de distância), numa visita talvez mesmo ocasional (podendo não se repetir) de um objeto oriundo de longínquas regiões do Espaço ‒ localizadas na (e para além) da Nuvem de Oort (estendendo-se eventualmente entre 5000/100000 UA do Sol) ‒ e com um período orbital mínimo de 1 milhão de anos. Aquando da sua descoberta no início de 2013 (a 3 Janeiro) e quando o mesmo se encontrava a mais de 7 UA do Sol, tendo-se levantado a hipótese (dada a sua trajetória ainda pouco definida) de poder impactar Marte, o que na realidade não aconteceu:

 

Em vez disso com o cometa (núcleo ‒ 400/700 metros) a caminho do seu periélio (a cerca de 200 milhões de Km do Sol) a passar a uma distância equivalente 0,36 LD de Marte (astronomicamente uma distância menor) e interatuando com a atmosfera marciana colocando o já tão frágil campo magnético do planeta num verdadeiro caos ‒ como se tivesse sido sujeito a uma intensa e dirigida tempestade solar. E para quem ainda quis ver e tentar perceber o Evento, já depois do cometa ter passado o seu ponto de maior aproximação a Marte e já com a atmosfera marciana a atravessar uma zona de material deixado para trás pelo mesmo (viajante), com o planeta a ser bombardeado por diversas partículas oriundas da parte posterior do cometa (núcleo, cabeleira e cauda) e provocando poderosos e visíveis efeitos eletromagnéticos entre essas partículas (oriundas/transportadas pelo cometa) e a atmosfera/superfície (do planeta) ‒ tal e qual uma descarga seguida de uma grande explosão:

 

“Comet Siding Spring plunged the magnetic field around Mars into chaos. We think the encounter blew away part of Mars’ upper atmosphere, much like a strong solar storm would.”(Jared Espley/MAVEN/NASA’s Goddard Space Flight Center/Maryland)

 

mars-siding_spring_graphic_final.jpg

5

Aproximação do cometa C/2013 A1 a Marte

(passando a uma distância de 1/3 da distância Terra-Lua)

E criando o caos magnético (devido ao seu extenso coma) em torno do planeta

 

Um cometa essencialmente composto por rochas e gelo e centrado num núcleo de dimensão pouco superior a 500 metros; possuindo um coma que devido à sua grande extensão é capaz de influenciar em todas as direções regiões do espaço num raio de cerca 1 milhão de Km - e passando a 140 mil Km de Marte capaz de lhe trazer alguns problemas:

 

“When comet Siding Spring passed Mars, the two bodies came within about 140,000 kilometers of each other. The comet’s coma washed over the planet for several hours, with the dense inner coma reaching, or nearly reaching, the surface. Mars was flooded with an invisible tide of charged particles from the coma, and the powerful magnetic field around the comet temporarily merged with – and overwhelmed – the planet’s own weak one.”

(Elizabeth Zubritsky/nasa.gov)

 

Estendendo este fenómeno à Evolução do nosso Sistema (Solar) e a toda a História que o envolve desde há vários biliões de anos (no que nos diz respeito uns 4/5 biliões), podendo-se projetar na cronologia do passado um fenómeno na sua base em tudo semelhante ao sucedido entre o cometa Siding Spring e o planeta Marte (aquando da sua passagem nas proximidades deste último) com os dois corpos celestes a interatuarem intensamente entre si provocando uma violenta descarga (eletromagnética) e uma grande explosão na atmosfera marciana (bem visível da Terra por luminosa): deixando-nos a pensar se não terá sido um fenómeno como este (mas muito mais violento, talvez a nível de Evento Cósmico) a ocorrer num passado já bastante longínquo do nosso Sistema Planetário e a determinar como consequência o fim da existência de Água e de Vida no nosso vizinho planeta Marte (como se uma descarga/onda eletromagnética brutal tivesse varrido a calcinado topo o planeta), num fenómeno que muitos cientistas hoje já afirmam poder ter ocorrido em Marte (com efeitos devastadores) na mesma altura da extinção dos Dinossauros à face da Terra (aqui no entanto tendo permanecido a presença de Atmosfera, Água e Vida). Certamente contando com a presença de um Terceiro Corpo Celeste (nas proximidades) a afetar (pelo menos) Marte e Terra ‒ já agora um corpo de passagem (como um asteroide/cometa) ou então um corpo já aí presente e vítima de uma catástrofe global e ao nível da extinção (como poderia ter acontecido com um possível corpo único que tivesse inicialmente ocupado a Cintura de Asteroides ‒ o tal 5º Planeta sucedendo a Marte e antecedendo a órbita de Júpiter).

 

(imagens: Fritz H. Hemmerich/youtube.com e nasa.gov)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:59

Afinal não Estava na Síria – Estava Logo ali ao Lado!

Quinta-feira, 19.11.15

“Morreu o mentor dos atentados”
(Expresso)

 

Abdelhamid-Abaaoud-2.jpg

 

Pelos vistos o pretenso responsável pelos atentados levados a cabo em Paris no último fim-de-semana – e que provocaram até ao momento cerca de 130 mortos e várias centenas de feridos, muitos deles em estado grave – não se encontrava lá longe na Síria (em Raqqa, a autoproclamada capital do Estado Islâmica), mas bem lá no centro da capital onde decorreram os atentados (no departamento de Saint-Denis onde se situa o Stade de France).

 

Foi morto ontem num departamento dos subúrbios de Paris quando as forças de segurança invadiram o apartamento onde provavelmente se escondia desde os atentados: ao mesmo tempo que a sua prima se fazia explodir, Abdelhamid Abaaoud um dos terroristas mais procurados no mundo (especialmente após o massacre de 13 de Novembro em Paris) era finalmente abatido.

 

O que aqui se pretende salientar (negativamente) relaciona-se com o tema fundamental ligado à proteção e segurança dos cidadãos e das instituições de um país como a França e aos importantíssimos serviços de informação e espionagem não só franceses como até mundiais (o que até nos leva a desconfiar se os norte-americanos não saberiam de algo mais – afinal de contas eles são grandes amigos da Arábia Saudita, um dos principais financiadores do terrorismo global):

 

Como foi possível afirmar-se que o autor do atentado estava na Síria (até teriam bombardeado o local onde estaria, como resposta imediata ao atentado terrorista), quando o mesmo se encontrava em Paris?

 

(imagem: independent.co.uk )

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:01

Traído e Abandonado – E Como Consequência Morto

Segunda-feira, 13.04.15

277E194F00000578-0-image-m-15_1428872172692.jpg     277F662A00000578-0-image-a-16_1428872186486.jpg

O pai morto e o filho ferido
(em mais um atentado, este bem sucedido)

 

Por mais que queiramos fugir à crescente miséria que nos rodeia e ao cheiro nauseabundo que tão eficazmente a caracteriza (um cheiro de morte), as constantes notícias vindo das mais diversas partes do mundo e envolvendo temas tão diferenciados como comuns, apenas apontam numa única direcção: a banalização da miséria e o poder absoluto da morte.

 

Não é pois de espantar que um agradecimento por todo o serviço prestado tenha por uma questão de hierarquia e de segurança vários tipos de interpretações (e até de intervenções), tudo dependendo do ponto de vista (um factor subjectivo) e de quem está a analisar (objectivamente um factor preponderante). Tal como numa organização mafiosa (principal característica duma organização secreta) o seu Padrinho tem o privilégio e o dever de para protecção da família matar um dos seus membros.

 

“Abandoned by Britain... then gunned down by the Taliban: Hitmen target Afghan interpreter and his son, two, after they're refused entry to the UK.”

 

277C5CD300000578-0-image-a-17_1428872301479.jpg

Abatido a tiro apesar de constantes ataques e pedidos de ajuda
(com o pedido de asilo sempre negado pela Grã-Bretanha)

 

Aqui o que aconteceu foi que o Padrinho era da Grã-Bretanha e o familiar (como se pode ver distante) era do Afeganistão. Enquanto o Padrinho esteve activo no país do seu familiar, pediu-lhe ajuda, conselhos e até protecção. Como interprete sempre lhe traduziu tudo, apresentou-lhe o país e expôs-se ao mundo. Existiam outros mafiosos. Um dia o Padrinho decidiu abandonar a concessão e regressou ao país. O familiar (por ligação hierárquica) pediu-lhe protecção. E nem acreditou na resposta: asilo negado, no seu país estava bem.

 

Como se pode constatar o agradecimento dos Governos é sempre espectacular para com os seus cidadãos e no mínimo primoroso para com todos aqueles que submetendo-se a todos os sacrifícios apenas pretendem não tendo outro remédio sobreviver. No caso da Grã-Bretanha o gesto deste país que se julga uma grande potência nem chegando sequer (com as suas atitudes) a uma grande nação, é apenas elucidativo e exemplar (já que o afegão está morto, o filho gravemente ferido e a sua família sabe-se lá) daquilo que o Predador pensa repartir com a sua Presa.

 

'Chris', who worked with SAS and Marines, was shot near home in Khost.
26-year-old says Taliban have attempted to kill or kidnap him several times.
But he says British Government has dismissed his fears on ten occasions.
Immigration scheme says he cannot live in UK because of his dates of service.

 

Simplesmente Obsceno.

 

(texto em itálico/negrito e imagens: dailymail.co.uk)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:53

O Morto está Vivo!

Segunda-feira, 16.03.15

“Mais uma prova de que as informações que temos vindo a receber, só pode ter origem no Diabo.”

BN-HK642_putinc_M_20150316080002.jpg

Atambaev e Putin

 

Afinal de contas e contra todas as previsões o presidente da Rússia VLADIMIR PUTIN ainda ESTÁ VIVO! Apareceu HOJE em São Petersburgo acompanhado pelo presidente do Quirguistão Almasbek Atambaev.

 

Depois de ter estado gravemente doente, ter sofrido um golpe de estado e finalmente acabar assassinado (tudo isto enquanto dizem ter sido pai e ter andado a cavalo), o presidente da Rússia (desaparecido desde o dia 5 de Março) reapareceu com bom aspecto, de pé e a andar.

 

Sinalizando previamente o seu eminente regresso do mundo dos mortos onde muitos já o tinham enterrado, ao emitir poucas horas antes uma ordem ao seu exército colocando 40.000 tropas em estado de alerta (num exercício já previsto).

 

E tendo ainda tempo para ironizar com o tema da sua morte, afirmando que “as coisas seriam aborrecidas se não fossem as fofocas”. Sendo acompanhado pelo seu colega Presidente (do Quirguistão) que acrescentou que o presidente da Rússia “não só andava, como também o fazia depressa, enquanto passeava os convidados”.

 

Não desistindo de acreditar na PROPAGANDA BULLHORN (de autoria norte-americana e replicada até à exaustão por toda a Europa) e não obstante todos os cenários apontarem na direcção não desejada, ficamos impacientemente à espera de novos e emocionantes episódios.

 

(imagem: Agence France-Presse/Getty Images)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:14

Um Morto por muitos Anunciado

Domingo, 01.03.15

Em Segredo e sem conhecimento do Morto
(que nunca tomou conhecimento da encomenda – apesar de todos afirmarem conhecer o remetente)

 

article-moscow2-0227.JPG

Morte em Moscovo

 

Fontes extremamente fidedignas ligadas ao maior órgão de comunicação social nacional acabam de informar que o Diabo Vermelho cometeu mais um crime hediondo na pessoa do seu ex-colega de quarto.

 

O incidente (que alguns ainda julgaram inicialmente ser de origem passional) provocou um morto, atingido covardemente e por quatro vezes a vítima pelas costas e provocando-lhe morte imediata.

 

Segundo testemunhas encontradas no local e que terão presenciado as consequências mortais deste acontecimento que rapidamente tomou repercussões internacionais, o enredo deste típico episódio ocidental de série B incluiria (como não poderia deixar de ser para uma série que se quer dar ao respeito), um carro com os assassinos (não se sabendo ainda a soldo de quem), a presença de uma mulher (supostamente ucraniana para dar mais substância ao guião) e profissionais de saúde (para confirmarem ou não os sinais vitais da vítima); finalizando apoteoticamente com os representantes da autoridade (para darem o veredicto final e tentarem identificar todo o elenco envolvido).

 

Investigações levadas a cabo no próprio local onde se registou este crime, resultando da consulta levada a cabo entre elementos que frequentavam os mesmos pontos de interesse da vítima atrás referida, afirmam peremptoriamente que o Diabo Vermelho terá sido o último a chegar para partilhar o mesmo quarto (que a vítima graciosamente terá concordado partilhar), não descansando dada a sua ambição territorial (consequência comportamental causada pelo seu tipo autismo) enquanto não se livrasse dele.

 

Um colega tendo residido num quarto adjacente àquele onde toda esta cena espantosa e definidora de carácter se passou (do eventual predador e da sua vítima eventual), acrescentou ainda que o seu colega agora falecido lhe tinha confidenciado em conversas privadas tidas há muito poucas horas com ele, que iria desmascarar o Diabo e as suas ambições desmedidas – e que até implicariam a sua expansão para outras áreas com o seu quarto como objectivo seguinte.

 

Por essa razão (a vítima) tinha sido morta.

 

E como não poderia deixar de ser e acontecer o Ocidente está de novo horrorizado e em estado de choque perante mais esta acção verdadeiramente demoníaca levada a cabo sem consequências nem castigo pelo Diabo Vermelho (morando lá longe no Inferno), crescendo a cada segundo que passa e de uma forma exponencial o número daqueles que acreditam saber quem ele é, o ditador doente que é e o mal que nos pretende fazer.

 

Vladimir-Putin-The-Gentleman-Devil--113211.jpg

Diabo Vermelho

 

Só falta apanhá-lo com a arma na mão e (em flagrante) com o dedo a puxar o respectivo gatilho.

 

Enquanto isso o Diabo Vermelho invocou em sua defesa o facto de já não frequentar esse quarto (na sua vida apenas uma estação intermédia, por cá conhecido como um apeadeiro), de respeitar o passado habitacional e preferencial do seu ex-colega de quarto (ninguém fala quem terá sido o primeiro a escolher a cama onde se iria deitar) e de não ter como hábito o uso e porte de arma (abandonado desde que abandonou as suas funções na polícia secreta).

 

Mas tal como é hábito (ou talvez tradição) não pudemos acreditar: de imediato informações cedidas pelos seus inimigos (como inimigos do Diabo Vermelho e por inerência representante do Mal, reconhecidos oficialmente como naturais representantes do Bem) colocaram nas suas mãos a arma do crime, as quatro balas fatais e o boneco a utilizar.

 

Ainda consigo imaginar aquele rosto demoníaco apresentando um esgar de desprezo na sua face fria e sem alma (e ornamentada por dois olhos violadores e fumegantes tão típicos destas bestas cornudas), saindo aparentemente indetectável do seu veículo talvez invisível e silencioso, apontando a sua arma a um vulto deslocando-se tranquilamente e acompanhado por uma bela ucraniana e finalmente sem hesitação nem remorso (mas em contrapartida com prazer e pecado) atingindo a sangue frio e sem aviso de recepção, mais uma vítima da sua maldade (ou crueldade).

 

Só que os Polícias do Mundo têm aparelhos sofisticados e graças a eles detectaram tudo.

 

Uma coisa é certa: sendo os Polícias do Mundo os representantes de Deus na Terra, certamente que eles saberão a verdade.

 

Basta ouvi-los e a partir daí acreditar.

 

(imagens – Web)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:41

Profissionais da Causa Pública

Quinta-feira, 07.06.12

Tabu deve ser um suplemento do Diário da República onde se tratam assuntos ou comportamentos inaceitáveis ou proibidos na sociedade portuguesa. Perdoem a minha ignorância se estiver incorreto, mas as criaturas e as coisas vulgares como este personagem aqui em tabloide, podem ser dotadas de qualidades sobrenaturais e tornar-se alvo do terror e dos tabus, de seres como o Diabo e para isso já nos chega a Igreja.

 

Não Tenho Medo de Ninguém!

(eu também não, mas quem tem?)

 

        

 

Eu também “se não o fosse por omissão”, não tinha medo mas era de Alguém – exigindo no entanto e porque não tenho vocação para ser herói, ter as costas protegidas contra os que não têm medo de Ninguém

  • Ninguém – criança subdesenvolvida, que cresceu pouco
  • Alguém – pessoa não identificada
  • Ser – existir (como verbo ou substantivo)
  • Omissão – conduta pela qual uma pessoa não faz algo a que seria obrigada ou para o que teria condições
  • Diabo – entidade sobrenatural maligna de cor vermelha, com feições humanas, chifres e rabo pontiagudo

Não é por se pendurar um fato num morto, que um alfaiate o escolhe como modelo!

 

(consulta – Web)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 03:15