Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

27
Mar 20

“Certamente e afastada a Ameaça Sanitária (oriunda de um Vírus),

surgindo como sempre

− E já anunciada pelo conjunto de organismos dizendo-se com “psique

a Ameaça Económica (oriunda do Homem).”

 

Screenshot_2020-03-27 COVID-19 em Itália 919 mort

Itália c/ 919 mortos em 24 horas, um recorde mundial

 

Europa (Mundo)

 

Às 17:47 TMG desta sexta-feira (segundo a worldometers.info) com os números globais a indicarem 577.547 infetados  e 26.447 vítimas mortais − taxa de mortalidade de 4,6% acrescidos de um total de 21.674 em estado grave ou crítico (5,2%),

 

Muitos países Europeus apesar de saberem que atingido o Pico da Curva poderem igualmente ser colocados perante uma situação trágica e extrema – com a Itália (mais de 9.000 mortos), a Espanha (perto dos 5.000 mortos) e a França (ultrapassado os 1.500 mortos) a serem de momento os mais atingidos

 

Anseiam cada dia que passa e cada mais desesperadamente que esse dia chegue, sem que, no entanto, se veja ainda “a luz no fim do túnel”: com todos ainda em ascensão uns no início da subida, outros mais ou menos a meio e ainda outros muito perto mas nunca mais lá chegando.

 

preparedness-vs-covid19-cases-3.jpg

Casos de Covid-19, por 1 milhão de indivíduos

 

E se na Europa a Itália vai na vanguarda do número de vítimas mortais, na América do Norte os EUA é já o líder mundial destacado no número de infetados: estando a caminho dos 100.000 (16% do total Global). Entre os mais castigados (Top 10) e tomando como referência o nº de vítimas mortais destacando-se assim a 1º Itália (9.134), a 2º Espanha (4.934), a 3º China (3.292), o 4º Irão (2.378), a 5º França (1.696), os 6º EUA (1.429), o 7º Reino Unido (759), a 8º Holanda (546), a 9º Alemanha (304) e a 10º Bélgica (289) − logo a seguir vindo a Suíça (231).

 

Ainda não se falando muito em África e do que daí poderá advir e com todas as atenções a concentrarem-se no que se irá passar nos EUA:  nível global 1º no nº de infetados e 6º no número de vítimas mortais (e já com quase 2.500 em estado grave ou crítico). E no Brasil do louco e criminoso Bolsonaro com os números a indicarem perto de 80 mortos e quase 300 em estado grave/crítico.

 

Portugal

 

No nosso país (Continente, Ilhas e Estrangeiro) sendo o panorama o seguinte (fonte DGS):

 

Casos

%

Em Hospitais

Suspeitos

25.431

Confirmados

4.268

100,0

Internados

354

UCI

71

Vítimas mortais

76

1,8

Vítimas Mortais:

Norte/33, Centro/18, Lisboa e Vale do Tejo/24, Alentejo/0, Algarve/1, Madeira/0, Açores/0, Estrangeiro/0

Recuperados

43

1,0

 

relatorio_situacao.jpg

Em Portugal e de novo, com Redes Sociais e Notícias Falsas unidas

 

E referindo-nos à Região do Algarve (fonte ARS Algarve):

 

Casos

%

Doentes

Local

Confirmados

99

100

Faro/26, Albufeira/22, Portimão/17, Loulé/14, V. R. S. António/5, Lagoa/4, Silves/3, Tavira/2, Monchique/1, Olhão/1

Ativos

97

98,0

Casa

78

Hospital:

Internados 19

(7 em UCI)

Hospital

19

Vítimas Mortais

1

1,0

Albufeira 1

Recuperados

1

1,0

Portimão 1

 

E já pelas 19:35 TMG com os novos números (desde as 17:47) a apontarem para 588.861 (+11.314) infetados e 26.928 (+5.254) vítimas mortais − 22.087 (+413) em estado crítico/grave.

 

(imagens: lifestyle.sapo.pt – WHO/visualcapitalist.com − min-saude.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:06

22
Mar 20

Será o Topo da Curva em meados de abril, tal como o diz (sugere) a Ministra?

(e assim ocupando o tempo, com um bom passatempo)

 

corona_virus_recomendacoes_TV.jpg

Tape a boca ao tossir, lave frequentemente as mãos

e evite o mais possível os contactos

 

  1. Esperando pelos novos dados sobre a Evolução do Covid-19

(de 21 para 22 de março)

 

Olhando para o nosso planeta Terra e estendendo o nosso órgão da visão em direção à linha do horizonte e com mais um pouco de esforço indo para além do seu limite – dando a volta ao nosso planeta e percorrendo toda as suas coordenadas geográficas – face ao cenário agora criado colocando aparentemente em perigo “a nossa própria espécie”, toda a sua organização social e económica e num extremo possível a própria Civilização Humana – a nível Global e pelas 10:45 TMG  com o nº de Infetados a ultrapassar os 300.000 indivíduos (308.720), o nº de Vítimas Mortais (VM) a ultrapassar os 13.000/taxa de mortalidade = 4% (13.071) e o nº de doentes entretanto Recuperados (R) de mais de 95.000/taxa de recuperação = 31% (95.838) – de momento afetando direta e aproximadamente 0,004% da População Mundial (7.500.000.000 de indivíduos), mudado o epicentro deste surto epidémico (inicialmente localizado na China, agora centrado na Itália) agora sendo denominado como uma Pandemia dado ter alastrado a todo o Globo Terrestre, pela sua aproximação e face à falta evidente de equipamentos e recursos humanos para o combater com algum tipo de eficácia de preferência rápida e incisiva (mesmo tendo visto o vírus a arrancar na China em janeiro, com a Europa tal como o Resto do Mundo a não se terem prevenido e agora face à brutalidade do mesmo não conseguindo sequer remediar), proporcionando-nos cenas trágicas e impensáveis de milhares morrendo por lares, casas e hospitais e ruas, com caixões sendo agrupados como que em filas de espera, aguardando o seu funeral anónimo a sua vez, ainda sendo mais doloroso e mortal (por letal) olhar para o centro da UE e ver o que se passa (quase em linha reta e avisando-nos, apontando em direção de Portugal) bastando para tal referir-nos a 8 países exemplares e exemplos, desta nossa Comunidade − e da presença efetiva do novo coronavírus Covid-19 entre nós: Itália (4.825 VM), Suíça (80 VM), Alemanha (84 VM), Bélgica (67 VM), Holanda (136 VM), França (562 VM), Reino Unido (233 VM) e Espanha (1.381 VM), totalizando 7.468 Vítimas Mortais (57% do Total Global das VM). Deixando-nos aqui a pensar o que sucederá connosco estando no processo (de contágio/infeção) um pouco atrasados em relação aos outros e ainda a caminho do maldito Topo da Curva onde se atingirá o Pico Máximo de Atividade do Covid-19 (com a DGS talvez para nos animar e sendo otimista, a apontar para os meados do mês de abril) e a partir daí começando a descer até se regressar a um período aparente normal semelhante àquele que a China agora parece começar a atravessar, tal como (entre outros países Asiáticos então próximos do Epicentro original do vírus) Singapura, Macau e a Coreia do Sul. E sabendo-se já o que se passa perto de nós e o que devemos fazer para nos proteger e aos outros, faltando-se apenas conhecer e sendo esta a nossa preocupação prioritária − Obviamente depois de matarmos “o bicho”, Depois de nos Curarmos e até para tendo um prazo nos libertarmos do nosso stress acumulado (individual por falta do coletivo) – estabelecer desde já o Dia Exato da Inversão (Dia da Nossa Ressurreição e se o Mundo aí o permitir e se quisermos sobreviver de uma nova Incorporação): esperando-se que tal como investigadores já afirmam e desaparecendo do cenário (Mundial) a presença do vírus Covid-19, este não reapareça (no Hemisfério Norte) no próximo Inverno (tal como acontece com a Gripe) numa 2ª Vaga ainda mais poderosa e mortífera. Então aproveitemos a ocasião de estarmos em casa tentendo por comparação e entretendo-nos encontrar o ponto inicial de restauro da nossa felicidade (consultando por exemplo a evolução da China/Coreia do Sul/Macau, comparando-as com as da Itália/Espanha/Alemanha e tentando extrapolar para Portugal), aí saindo de casa e encarando de novo e talvez de uma maneira certamente que diferente (algo que nos acontece colocados numa situação extrema sendo a morte uma delas) tudo o que nos rodeia.

 

Screenshot_2020-03-22 Covid-19 80% dos casos são

Conferência de Imprensa de 22 de março

com Graça Freitas (DGS) e Marta Temido (MS)

 

  1. Saídos os Dados sobre a Evolução do Covid-19

(de 22 de março)

 

No Mundo e segundo dados da WORLDOMETER (20:03.2020 pelas 14:05):

 

Condição

Condição

%

Infetados

318.229

Ativos

Médio

198.406

62,3

Crítico/Grave

10.142

3,2

Fechados

Recuperados

96.010

30,2

Mortos

13.671

4,3

 

Reportando-nos para dados pouco animadores − exceção feita à Ásia na generalidade e aparentemente. ultrapassado o topo da curva, em decrescimento da atividade do Covid-19 − com o Resto do Mundo ainda em crescimento no nº de infetados/nº de mortos (mesmo no Hemisfério Sul vindo do Verão/do calor e entrando já no Outono/no frio) e a caminho do Pico Máximo de Atividade do Vírus a apresentar números preocupantes se não mesmo (podendo haver pior, talvez pela sua visibilidade por exposição direta e ao vivo) aterradores − com países antes exemplos de liderança da Europa Ocidental, no Top deste Evento no que diz respeito à tragédia (Covid-19), para já (felizmente e que seja para sempre) sem sinais a curto-prazo (dia-a-dia se vendo) da presença de Portugal. Destacando-se neste cenário (worldometer):

 

Nº por VM

País

Infetados

Mortos

Grave/Crítico

Casos/1M

Itália

53.578

4.825

2.857

886

China

81.054

3.261

1.845

56

Espanha

28.572

1.753

1.785

611

Irão

21.638

1.685

SD

258

França

14.459

562

1.525

222

EUA

26.609

349

708

81

Reino Unido

5.018

240

20

74

Holanda

4.204

179

354

245

Coreia do Sul

8.897

104

59

174

10º

Alemanha

23.937

93

2

286

11º

Suíça

7.225

80

141

835

12º

Bélgica

3.401

75

288

293

Brasil

1.201

18

18

6

Portugal

1.600

14

26

157

Total

318.229

13.671

10.142

(40,8)

(VM: Vítimas Mortais)

 

Screenshot_2020-03-22 Apresentação do PowerPoint

Na procura do Topo da Curva

A Evolução do nº de casos de infetados de 20.02 a 22.03

 

Já no caso de Portugal (continente e ilhas) consultando os dados da DGS publicados em 22.03.2020 pelas 11:00 (deste domingo), com os valores a apontarem:

 

Casos

Localização

Observações

Infetados

1.600

Norte/825, Centro/180, Lisboa e V.T. (534), Alentejo/5, Algarve/35, Madeira/7, Açores/4, Estrangeiro/10

No Algarve com 35 casos confirmados e com a única vítima mortal até ao momento registada (na região), a ser um idoso de 77 anos já com problemas anteriores de saúde e sendo residente no concelho de Albufeira.

Mortos

14

Norte/5, Centro/4, Lisboa e V.T./4, Algarve/1

Grave/Crítico

169 internados e 41 internados em UCI

Recuperados

5

 

Olhando assim para o Mundo − já com 169 países/regiões infetadas por este novo coronavírus (uns 85%) − para um dos 193 países integrando a ONU (UN), no nosso caso Portugal e no entanto nem sequer nos debruçando muito sobre o que se passa no “abandonado à sua sorte” Irão (asfixiado pelas sansões agora tendo sido ainda mais apertadas pelos norte-americanas), sendo devastadora a situação vivida na Itália (perto das 5.000 VM), parecendo estar no mesmo trilho a nossa vizinha Espanha (perto das 2.000 VM) e com a França (mais de 500 VM), o Reino Unido (perto das 250 VM) e a Holanda (a caminho das 200 VM e com a Suíça e a Bélgica a caminho das 100 VM candidatando-se) a correrem o risco de nada fazendo (de efetivo contra o Covid-19) serem levadas pela mesma corrente (mortal). Mas não deixando de notar o que se passa nos países dirigidos pelo Trump Original (Donald Trump o TRUMP NORTE-AMERICANO) e pelo Trump Réplica ou Clone (Jair Bolsonaro o TRUMP SUL-AMERICANO):

 

Screenshot_2020-03-22 ReporDiario_COVID_19_22mar20

Presença do vírus Covid-19 na região do Algarve

Atingindo 7 concelhos mais acentuadamente o Algarve Central

 

E se o primeiro ainda que atrasado já reparou no que está metido (tal como a outra sua réplica ou clone Boris Johnson, o TRUMP EUROPEU) no caso do Brasil com a situação a poder ser muito mais grave (já com mais mortes que em Portugal), não só por entrar agora no período que o levará até à estação mais fria (Outono seguido do Inverno, segundo dizem o tempo que a Gripe e o Covid-19 parecem e gostam de partilhar) e húmida, como (e isto sendo muito mais grave por criminoso, podendo conduzir as pessoas inconscientemente e acreditando nos seus representantes, à morte) por o seu Presidente comparar a ação deste vírus a uma mera gripe ou simples constipação logo, não precisando de proteção e de nenhum tipo especial de ação. Já no caso do outro país da ONU integrando a Península Ibérica (tendo a sua única fronteira terrestre com a Espanha) e localizado no ponto mais periférico e ocidental da Europa, com o “Inferno Covid-19” no presente a parecer ter sido “contido na fronteira” (em Espanha perto dos 30.000 infetados, 4º lugar no Ranking Mundial Covid-19) com a nossa Curva Covid-19 (a caminho do nosso Pico Máximo) a evoluir moderadamente podendo-nos conduzir a uma curva e a um pico satisfatoriamente (esperemos que bem) aceitável – mas (por azar ou por descuido ou mesmo por habituação negativa) podendo tudo mudar radicalmente de um dia para o outro. Neste domingo (22 de março) com 14 vítimas mortais registadas (1 no Algarve/Albufeira, ou seja 7%) num universo de 1.600 infetados, numa taxa de mortalidade perto dos 1% − mas entre os doentes ainda ativos com 26 em estado grave ou crítico.

 

(dados: worldometer.com − imagens: arsalgarve.min-saude.pt e 24.sapo.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:43

21
Mar 20

Pela manhã deste sábado (março, 21) a nível de Portugal (Continente e Ilhas) já com 1.280 infetados e 12 vítimas mortais, na Região (Turística) do Algarve com os números a apontarem pelas 11:00 e segundo a DGS para 31 infetados e 1 vítima mortal: segundo o presidente do Município de Albufeira (José Carlos Rolo) tratando-se de um idoso  de 77 anos residindo “nas proximidades de Albufeira” já com problemas (anteriores) de saúde associados.

 

Screenshot_2020-03-21 ReporDiario_COVID_19_21mar20

DGS

Algarve

(21.03.2020)

 

Pandemia de Covid-19

País

Região

I

VM

A

R

%

%

%

%

Portugal

Total

1.280

100,0

12

100,0

1.263

98,7

5

0,4

Norte

644

50,2

4

33,3

Algarve:

(em vigilância mais de 600 casos)

 

7 concelhos com 31 casos de coronavírus (Covid-19) confirmados:

 

Portimão/8, Lagoa/2, Silves/3, Albufeira/5, Loulé/2, Faro/10 e Tavira/1; e 1 vítima mortal de Albufeira.

Centro

137

10,7

4

33,3

Lisboa/VT

448

35,0

3

25,0

Alentejo

3

0,3

0

0,0

Algarve

31

2,4

1

8,4

Madeira

5

0,4

0

0,0

Açores

3

0,3

0

0,0

Estrangeiro

9

0,7

0

0,0

DGS

21.03.2020 − 11:00

(I: Infetados VM: Vítimas Mortais A: Ativos R: Recuperados)

 

Olhando para os dados da tabela acima e para o gráfico abaixo indicado verificando-se que Portugal já iniciou a sua subida em direção ao PICO MÁXIMO de ATIVIDDE do VÍRUS COVID-19, para já e aparentemente podendo ter esperança de poder controlar “A CURVA” evitando males maiores ou mesmo uma tragédia, tal como parecem estar a levar avante alguns países como a ALEMANHA (73 vítimas mortais/VM) − com a melhor performance entre os países “líderes”, mais desenvolvidos e maiores da EU −  a ÁUSTRIA (8/VM), a NORUEGA (7/VM), a DINAMARCA (13/VM) e PORTUGAL (12/VM). No lado oposto estando e ainda “A CAMINHO DO TOPO DA CURVA− um TRIO podendo passar a QUARTETO − a ITÁLIA (já tendo implodido com os seus mais de 4.000 mortos), a ESPANHA (podendo estar prestes a implodir, parecendo seguir o mesmo caminho da Itália, com os seus mais de 1.300 mortos) e a FRANÇA (para já a caminho dos 500 mortos) mantendo o rumo (grande nº de doentes em estado grave/crítico, o 2ª depois da Itália) podendo rapidamente juntar-se ao Mortal Clube Covid-19,

 

Covid-19

Algo sobre o omnipresente entre nós,

acompanhando-nos nas próximas semanas.

futurist-keynote-speaking-during-a-pandemic-covid-

O que fazer durante uma Pandemia?

Talvez falar, escrever, comunicar.

(as experiências)

Entre algumas curiosidades sobre este surto epidémico iniciado na China e agora com centro na Itália do novo coronavírus Covid-19 agora transformada numa PANDEMIA, com os grupos etários mais afetados em Itália a serem um pouco diferentes dos da grande maioria, aí infetando e vitimando esmagadoramente os mais idosos e nos restantes (como é para já o caso português) infetando e matando na maioria dos casos indivíduos na faixa etária dos 30 aos 59 anos de idade − e se em Portugal os géneros se equiparam (no nº de infetados) em Itália com o masculino a ser o mais afetado.

E com a vacina à distância mínima de um ano (até podendo ser dois e quando a mesma surgir já se tendo verificado outra mutação no vírus) com os estudos a dirigirem-se igualmente para a observação do comportamento do vírus sob diferentes condições de calor e de humidade: sabendo-se que no Hemisfério Norte (finalizado o Inverno) iniciada a Primavera seguindo-se o Verão e que (diz-se entre leigos e eruditos) com o aumento da temperatura (comportando-se como os seus familiares corona/gripe) o “bicho” se poderá dar mal e até morrer (ou então adormecer).

Ultrapassada a Crise Sanitária consequência desta Pandemia − com o Mundo todo parado, as ruas completamente vazias, fazendo-nos imaginar integrarmos um cenário APOCALÍTICO ainda-por-cima com os ZOMBIES sendo invisíveis − podendo não ser definitiva e com todos a desejando temporário, sucedendo-se inevitavelmente a Crise Económica com o regresso na defesa dos seus direitos adquiridos dos Ricos (e das suas opções pelo objeto, pelo lucro) e dos seus intermediários (subordinando-nos ao poder crescente do objeto − ao contrário do sujeito dispendioso e de desgaste rápido −  como produtor de mais-valia), os nossos bem conhecidos Políticos: não a uma crise como a que nos levou ao Reinado de PPC (numa coligação PSD/CDS) mas a uma outra muito mais parecida com a Grande Crise Económica (e Global) de 1929. Pelo que no presente se observa, com o caos instalado nos EUA (ainda-por-cima em processo eleitoral, obcecando toda a oposição em torno de Trump e nada fazendo de útil num período e numa campanha durando já há 4 anos), a Europa à beira-do-abismo e a Ásia com a China no comando (Rússia e Índia) a poder assumir o controlo do EIXO ECONÓMICO-FINANCEIRO GLOBAL: como já está a acontecer no dia de hoje com a CHINA, aparentemente com a Crise Covid-19 ultrapassada e a sua Vida Económica de regresso, a enviar aviões em direção à EUROPA carregada de equipamentos e recursos humanos tentando combater e parar (tal como o fizeram no seu país) esta nova Pandemia.

 

– Mas nunca esquecendo o Reino Unido (do Trio, formando o Quarteto) só por agora tendo decidido mudar de opinião, preocupando-se um pouco mais com os seus cidadãos (mas não muito convencidos) e abandonando as ideias norte-americanas (com Trump finalmente a começar igualmente a mexer-se) e brasileiras (sendo mais uma epidemia nada comparável com as consequências da Gripe, “deixando-se andar o bicho, logo se vendo o que daí sairá”): estes últimos não “Impedindo Bolsonaro” tendo-se mesmo que preparar, pois segundo o seu Presidente, líder Espiritual e Trump Sul-Americano, o Brasil não precisa dos conselhos nem da ajuda dos outros (tendo-o a ele e ao seu regimento de criminosos) para se salvar – “Paz às suas Almas”.

 

Missão

Com ela já em subida

Abater e Alongar o Topo da Curva

 

Screenshot_2020-03-21 Ponto de Situação Atual em

Evolução dos casos confirmados de Covid-19 em Portugal

De março/2 a março/21, de 0 a 1.280 infetados

E ao 20º dia de contagem com 12 vítimas mortais

(gráfico: DGS)

 

E com os indicadores de Portugal (continente e ilhas) − dados da DGS − a apontarem como principais indicadores suspeitos (Sinais de Alerta, de Perigo) a FEBRE (27%), as DORES MUSCULARES (21%) e as CEFALEIAS (17%) − a TOSSE só aparecendo em 4º lugar (12%); dos 1.280 casos de infetados pouco mais de 8% sendo importados; e com a faixa etária mais atingida a estar compreendida entre os 30/59 anos de idade (54%) quase que se equiparando quanto ao género – feminino com 51% e masculino com 49%. Com os mais jovens (0/9 anos de idade) a serem os menos atingidos (1 a 2%).

 

(imagens: DGS – nikolasbadminton.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:28

20
Mar 20

“Em Portugal com a curva (a exponencial) continuando a subir, para já com 6 vítimas mortais (e 20 indivíduos em estado grave ou crítico): de momento com a taxa de mortalidade inferior a 0,6% (taxa de mortalidade média global 4%). E com a faixa etária mais atingida indo dos 30 aos 60 (anos de idade) a caminho dos 60% dos casos confirmados (mais “safos” até aos 10 anos de idade).”

 

coronavirus_italy_getty02292020.jpg

Italy announces

biggest one-day increase

for coronavirus death toll

(Marti Johnson/20.03.2020/thehill.com)

 

Às 12:05 TMG do dia 20.03.2020 com os números globais da PANDEMIA de COVID-19 tendo por um lado já ultrapassado 1/4 de UM MILHÃO de PESSOAS INFETADAS (252.850) e VITIMADO MORTALMENTE (VM) mais de 10 MILHARES de PESSOAS (10.405/taxa de mortalidade = 4%), e por outro lado com os doentes RECUPERADOS a caminho de serem 9X VM (89.061/taxa de recuperação = 35%) − dos CASOS ainda ATIVOS mais de 145 milhares (145.926), com mais de 7 milhares em SITUAÇÃO GRAVE ou CRÍTICA (7.458/5%) – com os casos mais preocupantes desta verdadeira INVASÃO PLANETÁRIA INTERNA UTILIZANDO UM AGENTE INFILTRADO E INVISÍVEL para já apenas DENOMINADO (ainda não bem definido, quase como se fosse intratável e com as suas VÍTIMAS sem ferramentas adequadas para o combater, particularmente as mais velhas as mais cansadas e mais suscetíveis, rapidamente perdendo o combate) como COVID-19 a serem, tanto pelo número de vítimas mortais, como pelo nº de casos ativos e ainda em estado crítico ou grave, ou ainda pela razão nº casos/milhão de pessoas a estarem localizados:

 

Pandemia Covid-19

Março, 20

Identificação

VM

CGC

C/M

País

C

% do Total

% do Total

Acima/Abaixo da Média

1

Itália

EUR1

3.405

32,7

2.498

33,5

679

↑↑↑↑↑

2

China

ASI1

3.248

31,2

2.136

28,6

56

3

Irão

ASI2

1.433

13,8

SD

SD

234

↑↑↑

4

Espanha

EUR2

1.002

9,6

939

12,6

427

↑↑↑↑

5

França

EUR3

372

3,6

1.122

15,0

168

↑↑

6

EUA

AME1

217

2,1

64

0,9

43

7

UK

EUR4

144

1,4

20

0,3

48

8

Coreia Sul

ASI3

94

0,9

59

0,8

169

↑↑

9

Holanda

EUR5

76

0,7

45

0,6

144

↑↑

10

Alemanha

EUR6

44

0,4

2

0,0

199

↑↑

-

Portugal

-

4

0,0

20

0,3

77

(163)

Total

-

10.405

100,0

7.458

100,0

32,4

=

Dados: worldometers.info

(VM: Vítimas Mortais CGC: Casos Graves Críticos

C/M: Casos por Milhão C: Continente SD: Sem Dados)

 

Como se vê pela tabela com os casos MAIS GRAVES a localizarem-se na ITÁLIA, IRÃO, ESPANHA e FRANÇA (com a CHINA ultrapassado o pico máximo de atividade do vírus Covid-19, já em decrescimento à procura da estabilização e da retoma económica), mudado o EPICENTRO da CRISE da ÁSIA (China) para a EUROPA (Itália) com toda a EUROPA em POLVOROSA muito próxima de “rebentando pelas costuras” acabar por ver IMPLODIR (mesmo antes do COVID-19 atingir o seu PICO MÁXIMO de atividade) o seu SISTEMA DE SAÚDE, e logicamente encaminhando-nos (de seguida e face aos políticos que temos) para uma nova CRISE ECONÓMICA GLOBAL talvez só comparável à Grande Crise Económica Global de 1929:

 

031820_ac_covid-heart_feat-1028x579.jpg

Some heart patients may be especially vulnerable to COVID-19 …

with hypertension and cardiovascular disease

risk severe bouts of the disease

(Aimee Cunningham/20.03.2020/sciencenews.org)

 

E se a Alemanha mostra alguns sinais de resistência à ação do AGENTE INTERNO INFILTRADO, já os outros países que deveriam fazer parte do Resto da Muralha de Defesa da EUROPA como entre outros a ITÁLIA, a ESPANHA, a FRANÇA, o UK, a HOLANDA e por aí fora, parecem estar perto de “atirar a toalha ao tapete− sendo neste momento a maior esperança atingir-se o mais rapidamente o pico máximo (sem um grande nº de mortos) e que recuperada a CHINA (e naturalmente toda a ÁSIA) estes venham em nosso auxílio:

 

Portugal Covid-19

Março, 20

Casos

%

L

Suspeitos

7.732

-

De 1017

Confirmados

1.020

100,0

Porto 506, Lisboa 361, Coimbra 106, Faro 29, Estrangeiro 9, Açores 3, Évora 2, Madeira 1

Internados

126

12,3

Recuperados

5

0,5

Óbitos

6

0,6

Lisboa 2, Centro 2, Norte 1 e Algarve 1

Ainda ativos

883

86,6

Dados: anmsp.pt e sapo.pt

(L: Localização)

 

Pois se estivermos à espera da VACINA vinda do outro lado do ATLÂNTICO mais especificamente dos EUA, “vem que poderemos escolher uma cadeira e lá morrer sentado− com  a ITÁLIA recorrendo aos chineses depois (do pedido de SOCORRO não atendido) do “manguito” enviado da Alemanha (cheia de ventiladores, recusando a ceder alguns, não fosse necessitar deles). Com altíssima preocupação e alarme observando-se o que vai acontecendo no Reino Unido e nos EUA, nunca esquecendo o BRASIL (do perigoso-criminoso Bolsonaro, inacreditavelmente Presidente) com todo o Hemisfério Sul a deixar o Verão e a entrar no Outono a caminho do Inverno − quando se diz que o que incomoda mais este bichinho mortal (tal como terá sido associado ao comportamento dos outros coronavírus) é o calor.

 

[Última atualização: Globalmente (17:36 TMG/worldmeter.com) com 265.976 infetados (+13.126), 11.186 mortos (+781) e 90.603 recuperados (+1.002) − a Itália já com mais de 4.000 mortos (+627); e em Portugal (13:03/anmsp.pt) com 1.020 infetados, 6 mortos (+2) e 5 recuperados.]

 

(imagens: Getty Images/thehill.com − STR/AFP/Getty Images/sciencenews.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:14

14
Fev 18

A 13 de Fevereiro

 

“A nível Sismológico e nestes dias de Carnaval e de Festa, com o panorama Global a acompanhar e a manter-se Tranquilo e Propício (ainda-por-cima usando-se Máscara).”

 

carnaval-de-loule-2018-1.jpg

Carnaval de Loulé

(uma explicação adicional para o sismo de M1.7 registado hoje a SW Faro)

 

Por falarmos em sismos ‒ depois dos cerca de 150 sismos de ontem (com os dois maiores de M3.3) e dos cerca de 50 de hoje (o de maior intensidade de M2.2) registados nos Açores (sobretudo São Miguel) ‒ e aproveitando esta preciosa e curiosa oportunidade (ou não estivéssemos no Carnaval tempo da entronização das nossas máscaras), eis que ocupando indevidamente o Espaço/Tempo dedicado exclusivamente a esta época festiva (numa tática muito antiga baseada no “tudo a monte e fé em Deus”), nos aparecem nos ecrãs das nossas televisões os eruditos dos tempos mortos (académicos sem trabalho mas com emprego), quando já não há nada para dizer senão sentir-se efetivo e aparecer (pelos mesmos e previamente posta de lado a cultura e posta de lado a memória ‒ arquivando-as a um caso se possível inacessível/a leigos).

 

mw-860.jpg

Arquipélago dos Açores

(com a ilha de São Miguel a ser a mais atingida)

 

Mas pondo de lado as preocupações incessantemente repetidas e posteriormente ignoradas sobre o fenómeno sísmico (podendo provocar destruição e morte) ou (mais especificamente) sobre possíveis danos pelo mesmo causado nas habitações (não se respeitando as diretivas para construções antissísmicas) ‒ já que como todos sabemos o que de importante se deve falar antes, nunca se fala nessa altura porque ninguém quer ouvir e no entanto falando-se muito tempo depois, quando muitos querem falar mas já ninguém quer escutar (“casa roubada trancas à porta” não resultando) ‒ esquecendo-nos momentaneamente do Homem e virando-nos para o Evento: com os pequenos sismos ocorridos nestas últimas horas (a caminho de uns 200) no arquipélago dos Açores e fazendo-se sentir (sobretudo) na ilha de São Miguel, a serem um fenómeno normal de ocorrer nestas zonas próximas ou atravessadas por falhas tectónicas, com a terra a tremer todos os dias (como seria natural) com sismos de pequena intensidade (irrelevantes e não sentidos) apenas se diferenciando de outros períodos de tempo devido à sua grande quantidade (num tão curto intervalo de horas) ‒ mas ainda dando para assustar. Sabendo-se (de antemão) como os Açores mas também grandes faixas de Portugal Continental estão expostas a estes fenómenos sísmicos (sobretudo toda a costa litoral, do Tejo ao Guadiana) por vezes podendo ser bem mais intensos e mesmo muito perigosos: bastando para tal recordar o Terramoto (seguido de Tsunami) de 1755.

 

quakemap-1858430.jpg

França

(onde se registou o sismo mais intenso dos dias 12/13 na Europa)

 

Em Portugal Continental e neste último dia de Carnaval (terça-feira, 13) com o epicentro do sismo mais intenso a registar-se (pelas 17:44) nas proximidades da região onde decorria o desfile de Carnaval de Loulé (a SW Faro) com intensidade M1.7 (e a 16Km de profundidade): o que pode ter sido um bom indicador para o Carnaval de Loulé deste ano (em número de assistência e balbúrdia, sempre bom para o espetáculo e para nos divertirmos) com a trepidação a ser ocasionada por movimentações de terrenos (em profundidade) mas certamente também pelo peso da multidão em festa (aos saltos e em movimento, aqui à superfície).

 

Alargando a nossa vista à região Euro-Mediterrânica com o sismo mais intenso e mais próximo de nós a ocorrer ontem (12 Fevereiro) e a verificar-se em França, com um sismo de M4.7 (e com epicentro a 2Km de profundidade) a ser registado de madrugada (pelas 03:08:30 UTC) a 76Km W da cidade de Poitiers. Sem danos materiais conhecidos (ou vítimas) e até com testemunhos (este localizado a 1Km N do epicentro): “Very loud ; thought roof was caving in - car alarm & lights flashing . Sounded like a sonic boom”. Hoje (13 de Fevereiro) com os sismos a deslocarem-se mais para o lado da Grécia e para o lado da Turquia (87%): com sismos (pouco relevantes) até M3.5 (de intensidade). Já no que diz respeito aos sismos mas registados a nível mundial com a sua intensidade a aumentar (bem além de M3.0) assinalando-se 5 sismos de magnitude igual ou superior a M5.0 (só nesta terça-feira até por volta das 18:00): 5.8, 5.7, 5.6, 5.6 e 5.0 (sobretudo na região das Ilhas Marianas).

 

E a 14 de Fevereiro

 

enterro_Entrudo.jpg

O Enterro do Entrudo

(organizada pela ACRODA em Olhos d’ Água)

 

No dia seguinte aos festejos-finais do Carnaval deste ano de 2018 (entre eles com o grande Carnaval de Loulé e com um dos mais tradicionais do Algarve o ocorrido em Paderne já na sua 30ª edição) e até ao momento (16:00) sem notícias de algum sismo minimamente significativo ocorrido no Algarve/Portugal Continental, o mesmo acontecendo na ilha da Madeira (os últimos de M2.1 e M1.5 aterem ocorrido ontem a S e a SW da Ribeira Brava) e no arquipélago dos Açores (com o nítido abrandamento da crise sísmica). E com o registo mais próximo e (algo) significativo a ocorrer neste dia 14 a verificar-se na região dos Pirenéus (fronteira Espanha/França) com dois sismos de intensidade M3.5 e M2.7 (a respetivamente 11Km e 6Km de profundidade). Finalmente no Resto do Mundo com o sismo mais intenso a ser sentido na região das ilhas Aru (na Indonésia) com M5.5 (hoje). No fundo e eventualmente, mantendo-se (dentro de determinados parâmetros) tudo normal e tranquilo, neste período do Enterro do Entrudo.

 

(imagens: eco.pt/ipma.pt/volcanodiscovery.com/cm-albufeira.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:28

05
Jun 17

[00:00 de 29.05 a 23:00 de 04.06]

 

Neste momento com o Mundo a tremer por outras razões que não Naturais.

 

Stephen_C._Foster_State_Park_Trembling_Earth_Natur

 

Nem sequer se precisando de muito tempo para se poder definir com eficácia a região do Globo Terrestre mais ativa sismologicamente (sem qualquer tipo de dúvida o Círculo de Fogo do Pacífico), de vez em quando lá convém confirmar se a tendência predominante permanece ou se algo fora de comum acontece.

 

“If you live in the Ring of Fire — that horseshoe of seismic activity running along the Pacific shore from Chile to Alaska, Japan to New Zealand — you live where most of the world’s earthquakes happen”.

(Timothy Egan/2015/nytimes.com)

 

Nestes últimos 7 dias (29 Maio/4 Junho) com 27 sismos de M5.0/ou superior registados a nível Global, com a esmagadora maioria a ocorrer nessa região do Índico (vulcanicamente também muito ativa) e apanhando zonas (terrestres e marítimas) desde a costa ocidental da América até à Oceânia (passando pelo Alasca e pelo sul do continente Asiático).

 

“In Sunday's quake (26.12.2004) the crust shunted a huge 15 metres, producing so much energy that the Earth wobbled on its axis and tsunamis were felt thousands of miles away”.

(AF-P/2004/terradaily.com)

 

Com uma grande percentagem desses sismos a concentrar-se na Oceânia e no conjunto de ilhas do sul do continente Asiático (desde o Alasca até Timor) ‒ talvez uns 75% ‒ outros ocorrendo na costa ocidental da América ‒ talvez uns 20% ‒ e os restantes fora desta região extremamente ativa - talvez uns 5%.

 

Região

Coordenadas

Data

Magnitude

Profundidade

Distância

Ilhas Aleutas (proximidades)

54.03 N; 170.94 E

2 Maio

6.8

20 Km

821 Km E Rússia

O sismo mais intenso sentido a nível mundial durante a última semana

 

Nestes últimos 7 dias com os sismos mais intensos verificados a nível Global a serem 4 (com M5.0 ou superior): na Indonésia (M6.6) no dia 29, na Noruega (M5.0) no dia 31, nas Ilhas Aleutas (M6.8) no dia 2 e nas Ilhas Balleny (M6,0) no dia 3. Já com 2 sismos registados hoje (dia 4) perfazendo 6 sismos: um no Tonga (M5.1) e outro no Japão (M5.2).

 

“The Ring of Fire isn’t quite a circular ring. It is shaped more like a 40,000-kilometer (25,000-mile) horseshoe. A string of 452 volcanoes stretches from the southern tip of South America, up along the coast of North America, across the Bering Strait, down through Japan, and into New Zealand. Several active and dormant volcanoes in Antarctica, however, “close” the ring”.

(nationalgeographic.org)

 

No que se refere ao nosso país, mais especificamente à Região do Algarve e apesar da sua proximidade com uma falha também ativa, com perto de uma dezena de pequenos sismos registados nesta última semana (não sendo relevantes e nem tendo sido sentidos) e com o de maior intensidade a ser o ocorrido no dia 3 a NE Monchique (com M1.7).

 

(imagem: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:22

24
Jun 16

“Today we live in a society in which spurious realities are manufactured by the media, by governments, by big corporations, by religious groups, political groups... So I ask, in my writing, What is real? Because unceasingly we are bombarded with pseudo-realities manufactured by very sophisticated people using very sophisticated electronic mechanisms. I do not distrust their motives; I distrust their power. They have a lot of it. And it is an astonishing power: that of creating whole universes, universes of the mind. I ought to know. I do the same thing.” (Philip K. Dick – goodreads.com)

 

Menos Verde

 

Isídio.jpg

António Isídio Pereira da Silva

Assassinado em 2015 no Brasil

Apenas por defender a sua pequena comunidade (como o são a esmagadora maioria das restantes comunidades espalhadas um pouco por toda a região da Amazónia/algumas delas ainda desconhecidas) na difícil e quase impossível luta contra as grandes e poderosas empresas de exploração ilegal de madeira (e sua posterior substituição por explorações agrícolas e de produção animal), instaladas num terreno sem lei e apoiadas em mercenários bem armados

 

Para quem ainda tinha dúvidas de que atividades fundamentais (para o acelerar do nosso desenvolvimento cognitivo e criativo) como pensar, questionar, propor e proteger, não eram por si próprias (e como fator decisivo de sobrevivência da nossa espécie) vistas como respostas válidas e credíveis às modificações do meio ambiente exterior (como se a adaptação não fizesse parte de todo o processo de transformação e evolução), basta refletir um pouco mais e concluir rapidamente, que todos aqueles que apresentam algo de novo mas que no entanto não possa ser logo no momento absorvido (aceite e certificado pela estrutura dominante), ou são progressivamente esquecidos ou então acabam mortos (no fundo a mesma coisa). Como se constata no Brasil e se confirma no Mundo.

 

185 Environmental Activists Across 16 Countries Were Killed in 2015

(Brazil – 50 confirmed murders of environmental activists – ecowatch.com)

 

Como infelizmente o confirma a organização ambiental (e de defesa dos direitos do homem) Global Witness, ao afirmar que no ano passado foram mortas 185 pessoas em todo o mundo apenas por tentarem defender as suas próprias comunidades de projetos declaradamente ilegais mas contando com poderosos apoios vindo do exterior (por omissão política deliberada). Destacando-se entre os dezasseis países (e águas internacionais) pertencentes aos cinco continentes da Terra – e nos quais a pratica de assassinatos de ativistas políticos é já há uma pratica comum – o maior (e mais rico) território da América do Sul o Brasil, de novo alvo da cobiça (internacional), da corrupção generalizada (nacional) e do apoio do crime organizado (suportado pelas estruturas paralelas atuando no interior do próprio Estado): só no Brasil com 50 assassinatos de ativistas políticos conhecidos (27% do total).

 

As demand for products like minerals, timber and palm oil continues, governments, companies and criminal gangs are seizing land in defiance of the people who live on it. Communities that take a stand are increasingly finding themselves in the firing line of companies’ private security, state forces and a thriving market for contract killers. For every killing we document, many others go unreported. Governments must urgently intervene to stop this spiralling violence.” (Global Witness campaign leader Billy Kyte)

 

In Brazil meanwhile, the fight to save the Amazon is increasingly a fight against criminal gangs who terrorise local populations at the behest of timber companies and the officials they have corrupted. Isídio Antonio was one of the latest victims. The leader of a smallholder farming community in the state of Maranhão, Isídio had suffered years of death threats for denouncing illegal logging on his land. Police have never investigated his murder. Thousands of illegal logging camps have sprung up across Brazil’s Amazon, where men armed with machetes and chainsaws cut down valuable Brazilian hardwoods like mahogany, ebony and teak. It’s estimated that 80 % of timber from Brazil is illegal, and accounts for 25% of illegal wood on global markets. Much of this is being sold on to buyers in the UK, US, Europe and China, and is contributing to one of the world's highest rates of forest loss.” (globalwitness.org)

 

Mais Cinzento

 

crimes.png

A força da Economia como justificação para tanta limpeza e assassinato

E mesmo assim não incluindo a China e grandes zonas da Ásia Central e do continente Africano

Numa revelação extremamente dramática mas para muitos já não surpreendente, face à realidade e ao quotidiano repetitivo e banalizado do mundo onde hoje infelizmente vivemos, no qual e definitivamente o Homem (o Sujeito) se transformou numa mera Coisa (um Objeto) – como tal de valor variável e ainda por cima de desgaste rápido e de manutenção dispendiosa

 

Para quem ainda tinha dúvidas sobre o percurso que o BRASIL tem vindo a percorrer nestes últimos anos (mais claramente a partir de 1 de Janeiro de 2015 data em que DILMA ROUSSEFF foi empossada para o seu segundo mandato como Presidente do Brasil):

 

- Basta relembrar quando verdadeiramente começou o processo de Impedimento da presidente Dilma (no ano anterior ao Mundial de Futebol Brasil 2014 e relacionado com denúncias sobre o envolvimento ilegal e criminoso de políticos e empreiteiros no caso Petrobras/Operação Lava Jacto);

 

- A quem o mesmo se dirigia (na realidade envolvendo individualidades de todos os quadrantes políticos brasileiros desde o Governo à Oposição e formando no seu conjunto uma enorme e intrincada teia de corrupção);

 

- E qual a parte instigadora (por acaso e aparentemente agora a vencedora) indicando o motivo real para tal comportamento (antes aliados, depois delatores) – obviamente mantendo os seus importantes cargos políticos e assim se furtando à ação dos tribunais. Podendo até (se assim o desejarem) servir-se indevidamente das Instituições do Estado para se sobreporem ao mesmo e desse modo imporem sem problemas e por inação, critérios ilegais de aplicação da lei (que os beneficiem e perdurem no tempo).

 

E já agora, qual a razão por nesse processo ter sida envolvida Dilma Rousseff (mesmo não tendo nenhum processo-crime conhecido e levantado contra ela):

 

- Sendo a mesma apenas acusada como justificação para o seu Impedimento, pela sua má condução da política económica brasileira (o que em qualquer país europeu seria certamente motivo de risota tantos os casos semelhantes que conhecemos nesta grande e já longa crise global) e ainda por ao saber de tudo o que se passava não ter dito ou feito nada – ou seja sabendo dos esquemas de corrupção (daqueles que agora a acusam) nada ter feito para os evitar (prendendo-os de imediato e não os deixando mais à solta). Nessa parte podendo ter razão (os seus críticos mesmo que também envolvidos) ou então sendo a outra (Dilma) parvinha ou mesmo ingénua – o que quando muito poderíamos aceitar se entretanto não houvesse dinheiro envolvido. Só se ela fosse Santa e a caixa fosse apenas de esmolas (e porque não…)!

 

Uma panela de pressão cada vez mais fervilhante e ameaçando eminente explosão:

 

- Com a Presidente Suspensa (desde 12 de Maio);

 

- E com o Estado completamente entregue nas mãos de políticos e empresários dos mais corruptos, que apenas se têm servido desse grande e rico país que é o Brasil para o roubarem e se enriquecerem, lançando o Brasil numa grande crise social, económica e financeira – que muito provavelmente e se nada se fizer antes (será que os EUA deixam?) lançara o Brasil no caminho da Venezuela. Com o único facto político de impacto global a tirar-se de mais esta grande crise (por acaso incluindo um pais pertencente ao grupo político e económico conhecido como os BRICS e integrando a Índia, Rússia, China, África do Sul e Brasil) a ser por um lado, mais um ataque profundo (e estratégico) dos EUA a mais um Estado aliado economicamente ao bloco de cooperação China/Rússia e integrado nos BRICS (um bloco tentando pôr em causa a supremacia económica e financeira norte-americana em todo o mundo) – neste caso o Brasil e apoiando na sombra um caricato Impedimento Presidencial – por outro lado o direcionamento (mais uma vez) da intervenção política internacional dos EUA para os mercados da América do Sul (com os casos mais mediáticos a serem antes a Venezuela e agora o Brasil) e finalmente como fator mais importante e sobressaindo de tudo o resto, a manutenção de todos os métodos, processos e objetivos a atingir, por parte da potência militar com maior capacidade de morte e destruição a nível do nosso planeta os EUA. Parecendo querer continuar a implantar a sua teoria da Terra Queimada da qual sairá aparentemente um novo mundo e uma Nova (e mais Perfeita) Ordem Mundial.

 

(imagens: globalwitness.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:17

07
Mai 15

No 1.º de Maio de 2015 e durante a inauguração de uma queijaria localizada em Aguiar da Beira (distrito de Viseu), o nosso actual 1.º Ministro e como se tivesse visto uma extraordinária Aparição (tratava-se apenas de mais um aguiarense), teve uma visão brilhante e descaiu-se sobre o que na realidade ele gostaria de ser.

 

“Conheceu mundo, é um empresário bem-sucedido, viu muitas coisas por este mundo fora e sabe, como algumas pessoas em Portugal sabem também, que se nós queremos vencer na vida, se queremos ter uma economia desenvolvida, pujante, temos de ser exigentes, metódicos.” (Pedro Passos Coelho sobre Manuel Dias Loureiro)

 

spain_portugalpsp.jpg

Península Ibérica

 

Com muita gente a não querer acreditar na solenidade deste momento histórico de ingenuidade e genuidade política do nosso 1.º Ministro (ao ver-se naquele momento reflectido no espelho) e procurando por todos os lados uma explicação para este acontecimento inesperado.

 

“Começou a apresentar alucinações auditivas e visuais terríveis, sendo internado em hospital psiquiátrico com o diagnóstico de esquizofrenia. Em 30 dias de internamento não apresentou nenhuma crise e obteve alta. No terceiro dia, em sua casa, iniciaram novamente as alucinações. Novo internamento e no hospital nada acontecia. Após 6 meses foi descoberto que era o leite o agente causal. Após a retirada do leite e derivados, nunca mais apresentou qualquer tipo de distúrbio psiquiátrico.” (medicinabiomolecular.com.br)

 

(imagem – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:45

12
Abr 15

Aqui se pode observar um cenário que ainda nos transmite alguma tranquilidade e imaginação.

No entanto inserido num mundo cada vez mais rodeado de nada.

Ou seja: isto existe (para já) para alguns e depois (finalmente) para nenhuns.

 

camelbeachride02.jpg

Passeando de camelo numa praia australiana

 

Como se pode constatar por esta imagem fantástica e colorida (segunda-feira é dia de trabalho numa semana a preto e branco), no nosso mundo ainda existem certas ilhas que permanecem protegidas (e sem armas que se vejam).

 

Ilhas virtuais onde se vende a Ilusão (se eu furar esta bolha inevitavelmente ela rebenta) por umas quantas notas de dólares (enquanto se espera pela chegada dos Contractors).

 

Ali se usufruindo do prazer de viver num mundo que podendo ser nosso (todos a passearmos no lombo de um simpático camelo), não o é (o camelo somos nós e vistos como uma besta de carga): ainda por cima só sendo acessível por uns míseros segundos e em muitas prestações.

 

(imagem: Brett/Donna Symons/mymodernmet.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:54
tags: ,

23
Mar 15

Para se entender melhor as repercussões que uma intervenção graciosa e humanitária levada a cabo pela única potência militar global existente à face da Terra (actualmente os EUA) pode provocar. Em qualquer tipo de sector ou de actividade.

 

Ukraine world's 4th largest arms exporter in 2012
(According to SIPRI/Stockholm International Peace Research Institute)

 

images.png

Armamento

 

Basta informar-se e querer tomar conhecimento do caso recente da evolução política e militar registada na Ucrânia, que de quarto maior exportador mundial de armas em 2012 desapareceu instantaneamente e como se de um acto de bruxaria se tratasse desta poderosa lista VIP, nem sequer dispondo do armamento mínimo necessário para se defender duma rebelião interna, ainda por cima prévia e conscientemente importada (tendo por um lado o Ocidente/Kiev, pelo outro lado a Rússia/Rebeldes e com o povo inocente pelo meio).

 

The Top 10 Arms Exporters – 2009/2013
(According to SIPRI)

 

01. EUA
02. Rússia
03. Alemanha
04. China
05. França
06. Reino Unido
07. Espanha
08. Ucrânia
09. Itália
10. Israel

 

Como se pode constatar qualquer tipo de intervenção vinda de territórios exteriores terá sempre repercussões e um determinado custo para os territórios interiores intervencionados. Com as repercussões e custos a poderem ser extremamente agravados, a ponto do intervencionado ser obrigado a ceder o que de mais importante tem: a sua independência, a sua soberania e finalmente o seu povo – escravizando-o sem condições às mãos dos interesses estrangeiros. E enquanto o mundo se vai entretendo entre conflitos e guerras, mais ou menos gravosos, mais ou menos mortais e até porventura criminosos (ainda há-de chegar o dia em que serão levados a tribunal), a vida lá continua (banalizada) e o burro somos nós (os crentes).

 

Global Arms Sales Climbing
(The Wall Street Journal – 16.03.2015 – wsj.com)

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:18

Abril 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO