Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Vacinação Covid-19 Global (e em Portugal)

Segunda-feira, 07.06.21

“Sensivelmente 15 meses depois de iniciada a Pandemia (mortal) do vírus SARS CoV-2,

(originando o aparecimento da doença infecto/contagiosa/respiratória, Covid-19) por volta de março de 2020 (dando os seus primeiros sinais na Ásia, no último trimestre de 2019).”

A lista dos 20 países ─ o TOP 20 (acrescido de Portugal) ─ tendo administrado mais doses de vacina contra a Covid-19 (até este domingo 6 de junho), indicando ainda a sua posição no RM do “nº de doses administradas/100 pessoas” e o nº de dias passados desde o início do processo (de vacinação):

Vacina Covid-19

Doses administrados em todo o Mundo

(6 junho 2021)

Screenshot 2021-06-06 at 23-55-58 Covid-19 vaccine

País

TD

D/100

R

I

China

763,0

53

11º

173

EUA

300,2

90

174

Índia

225,5

16

19º

141

Brasil

71,4

34

15º

140

R. Unido

67,2

99

180

Alemanha

54,2

65

162

França

39,5

59

161

Itália

37,6

62

161

México

34,4

27

17º

164

Rússia

30,6

21

18º

183

Turquia

30,5

36

14º

144

Espanha

28,7

62

161

Indonésia

28,7

10

21º

144

Canadá

25,7

68

174

Polónia

22,0

58

10º

161

Chile

19,4

102

164

Japão

15,6

12

20º

109

Marrocos

15,0

41

13º

129

A. Saudita

14,8

43

12º

171

Argentina

13,7

30

16º

159

Portugal

6,1

60

161

(TD: Total de doses em milhões D/100: Doses/100 pessoas R: Ranking I: Início em dias)

Num Mundo rondando os 200 estados/territórios e confiando nos números, com Portugal no seu processo de vacinação a ser aparentemente um dos mais competentes ─ o 8º.

Entre os 5 países mais vacinados estando para além de 4 dos mais populosos/extensos do Mundo ─ China, EUA, Índia e Brasil ─ uma ilha (um país Europeu, agora desligado da EU) o Reino Unido (produtor da vacina mais vendida/espalhada globalmente, além de mais barata, a AstraZeneca), destacando-se para além destes na % de vacinados mas sendo ainda manifestamente insuficiente (para não dizer como exemplo/modelo europeu a seguir, sendo claramente negativo), a Alemanha (pertencendo ao Hemisfério mais rico/ao ocidente e sendo ela motor/produtor da Europa, mesmo nas vacinas como com a da BionTech).

Screenshot 2021-06-07 at 00-21-19 Portugal já adm

Em Portugal tendo-se administrado

mais de 6 milhões de doses de vacina conta a Covid-19,

c/ 3,8 milhões com 1 dose e c/ 2,2 milhões com 2 doses

(ou seja, cerca de 20% da população já vacinada)

 

Não significando a administração de tal número de doses (sendo elas maior ou menor), estes países estarem verdadeiramente melhor protegidos ─ do que outros, menos vacinados ─ dependendo essa % (efetivamente) da demografia de cada país (do nº de doses atribuídas, a cada grupo de pessoas) ─ assim como da rapidez desse processo de vacinação, pelo menos até se atingir com as doses necessárias (1 ou 2 e até podendo ser 3) não a perfeição (os 100%) mas a “imunidade de grupo” (mais de 70% da população com a vacinação completa).

No capítulo do melhor desempenho no “nº de doses administradas, por cada grupo de 100 pessoas” e ainda na “rapidez com que esse processo tem sido levado a cabo” (contabilizado em dias), destacando-se como já todo o mundo sabia os EUA ─ o “Grande-Impiedoso-Açambarcador” e o Reino Unido (depois da Imunidade falhada, atirando-se em força às vacinas e antecipando-se a toda a Europa) e ainda com alguma surpresa (à procura de explicação) o Chile: todos com mais de 70% (de pessoas tendo tomado no mínimo uma dose) e rondando por perto estando o Canadá (68%), a Alemanha (65%) e a Itália (62%) e ainda correndo por fora (não integrando o TOP 20 de administração de doses, sendo o 31º) Portugal (60%).

(dados: cnn.com ─ imagens: cnn.com ─ 24.sapo.pt)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:30

A Pandemia no Mundo

Terça-feira, 11.05.21

A nível Global tendo-se ultrapassado os 160 milhões de infetados e os 3,3 milhões de óbitos (em cerca de 7,7 biliões de habitantes) e com as curvas de Infetados/dia e de óbitos/dia agora e de novo em tendência decrescente (depois de em fevereiro/março e seguindo até aí uma tendência de baixa, voltar de novo a subir), como se comprova a seguir:

Continente

Infetados

Óbitos

Europa

-17%

-17%

América N

-17%

-11%

Ásia

-1%

+8%

América S

-1%

-9%

África

-7%

0%

Oceânia

+54%

-42%

(Mundo)

(-5%)

(-4%)

Infetos/Óbitos Covid-19 por continente

(N: Norte S: Sul)

 

Com as responsabilidades das taxas positivas registadas na Ásia ─ no nº de Óbitos ─ e na Oceânia ─ no nº de Infetados ─ a ficarem a dever-se no caso do continente asiático à Índia ─ com mais de 250.000 mortos (ainda hoje quase +320 mil infetados e +3600 mortos) tornando-a de momento o centro desta Pandemia (de Covid-19) ─ e no caso da Oceânia à Papua Nova-Guiné com uma subida de 96% (passando de 427 para 824 de infetados, nas últimas duas semanas).

Imagem1.jpg

Evolução Covid-19

(abril/maio de 2021)

 

Com o trio EUA (1º/1º), Brasil (3º/2º) e Índia (2º/3º) a continuarem a registar o maior nº de infetados e o maior nº de óbitos, tendo agora a Índia (infelizmente até pela sua população, mais de 1,4 biliões de pessoas, cerca de 18% da população mundial) como a principal contribuidora. Felizmente devendo já ter ultrapassado o período de maior atividade do vírus SARS CoV-2 (uma das suas variantes, pelos vistos mais perigosa), tendo transposto o máximo de infetados e o pico máximo de óbitos e como tal, já estando em descida: tal como previsto antes devendo-se ver “livre” do coronavírus, lá para início/meados de junho

IMG_4102[1].jpg

Resultado de incêndios em concelhos vizinhos

(Albufeira 08.08.2018)

 

E com o exemplo de excelência até pela sua dimensão (no combate contra esta Pandemia de Covid-19 iniciada há mais de um ano) a vir de duas ilhas da Oceânia (talvez por isso, estando completamente isoladas pelo mar) localizadas em pleno oceano Índico/Pacífico, a Nova Zelândia (2.643 infetados/26 óbitos em 4,8 milhões de habitantes) e a Austrália (29.938 infetados/910 óbitos em 25,5 milhões de habitantes). Sendo territórios quanto ao Covid-19 extremamente rigorosos ─ nas “entradas” ─ e dirigidos um por um homem, o outro por uma mulher, podendo ambos invocar terem (em conjunto com a sua população) derrotado (para já) o vírus ─ na Nova Zelândia com duas mulheres no comando, Patsy Reddy com Governador-Geral e Jacinda Ardern como 1º Ministro (sob a direção da Rainha Elisabete II).

(imagens: Produções Anormais)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:00

Covid-19 ─ Depois da 2ª Grande Tempestade

Quarta-feira, 05.05.21

Nos últimos 14 dias desta nova vaga de Covid-19, verificando-se uma certa indefinição no nº de Infetados/dia (apesar de baixo) e a manutenção da tendência decrescente nos restantes parâmetros ─ como o do nº de Internados (incluindo os em UCI) e o índice R(t). Numa média (a 14 dias) de 2,2 óbitos/dia, oscilando entre um mínimo de 0 e um máximo de 6. Na região (de turismo) do Algarve (e nestes últimos 14 dias) com o nº de Infetados/dia a variar entre 7/37 (média de 20,9/dia) e o nº de óbitos/dia a variar entre 0 e 1 (média de 0,2/dia).

[Em Portugal com a DGS a reportar hoje (relativo ao dia de ontem) +387 Infetados (mais 129 que no dia anterior) e +2 óbitos, com o índice de transmissibilidade R(t) a continuar em descida.]

Imagem1.jpg

Talvez para a semana e para todos

com Portugal ainda mais aberto

 

Globalmente e dos seus 7,864 biliões de habitantes (maio de 2021) potenciais candidatos a serem infetados pelo vírus SARS CoD-2 contraindo a doença Covid-19, com mais de 155,651 milhões deles a já terem sido contaminados (2% da população Mundial, 1/50 pessoas) e mais de 3,250 mil a já terem falecido (2,1% dos infetados/contaminados). Com a Europa a obter (nestes últimos 14 dias) os melhores valores com -20% de infetados e -18% de óbitos, seguindo-se a América do Norte com -11%/-5% e com a Ásia a ter a pior performance com +4%/+20%.

[Na Índia com a infeção por Covid-19 a estar no “topo-do-mundo” registando-se neste último dia +412.608 Infetados e +3.982 óbitos (com 230.151 óbitos no total, já o 3º a nível Mundial).]

(dados: dgs.pt ─ imagem: Produções Anormais)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:56

Covid-19 (86º dia PT)

Domingo, 07.06.20

Ao 86º dia dos primeiros casos graves/críticos de Covid-19 registados em UCI, com Portugal a atingir os 34.693 infetados (0,34% da sua população), as 1.479 vítimas mortais (4,3% dos infetados) e os 20.995 recuperados (60,5% dos infetados). Inserido num panorama global de mais de 7 milhões de infetados (0,09% da população mundial), mais de 400 mil vítimas mortais (5,7% dos infetados) e perto de se atingir os 3,5 milhões de recuperados (48,9% dos infetados).

 

CV1.jpg

 

Já a nível global com os destaques negativos relacionados com o vírus SARS-CoV-2 e a transmissão da respetiva doença infeciosa-respiratória (e mortal) Covid-19 a continuarem a centrar-se no “Trio Infernal Donald Trump/Jair Bolsonaro/Boris Johnson” ─ responsáveis por quase metade das vítimas mortais globais (47%) ─ mas com outros cinco países a preocuparem cada vez mais como, para além da Índia (7.207 VM/+261 hoje) na Ásia, o Perú (5.465 VM/+164 hoje), o Chile (2.190 VM/+649 hoje) e o México (13.511 VM/+341 hoje) na América.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:04

Covid-19 ─ Portugal & Mundo

Quarta-feira, 03.06.20

Com o número de vítimas mortais (VM) mantendo-se nos dois dígitos ao contrário do nosso vizinho (europeu) a Espanha ─ tendo registado no decorrer do processo um total muito maior de VM ─ confirma-se mais uma vez a (falta de) estratégia política do nosso Governo e respetivo Ministério da Saúde (e DGS), fazendo como sempre e com estes mesmos responsáveis (vindos da “normalidade”, de antes do período Covid-19) o mínimo possível, agora “esticando o dedo e pondo-se à boleia” (ou seja esperando pela resolução do problema, esperando pela confirmação da chegada milhões): e enquanto as vítimas mortais diárias se mantem (até a Espanha tem ultimamente registado 1 ou zero VM), simultaneamente e encoberta pela Pandemia de SARS-CoV-2 os restantes doentes (sobretudo os dependentes dos tratamentos na região de Lisboa e Vale do Tejo) continuam esmagadoramente sem consultas, cirurgias e a morrer, “pelos vistos em silêncio”.

 

CV1.jpg

Portugal

 

Como tal sendo importante chamar de novo a este palco a responsabilidade do Ministério da Saúde pelo mau funcionamento deste sector ─ aliás já anteriormente reconhecido, mas reconduzido e assim reafirmado pelo nosso 1º Ministro ─ culpado por inação pela progressiva destruição do Serviço Nacional de Saúde, iniciada em tempos passados (PSD/CDS) pelo mesmo “guru contabilista” (regressado então entusiasmado pelo que ocorria na Saúde totalmente privatizada, nos espetaculares EUA) agora responsável (“coveiro”) pela destruição da CGD: correndo-se o risco de esquecer o sacrifício de todos os profissionais ligados à Saúde (alguns começando já a receber folhas salariais/mensais de 60 euros), acabando-se por premiar aqueles que já anteriormente e por reconhecido incompetência (tal como na Educação) deveriam ter sido afastados (demitidos) mas pelo contrário (provocatoriamente apenas para demonstrar/confirmar a autoridade do fraco) sendo reconduzidos.

 

O que seria um Escândalo pois a Memória (tal como a Cultura e ao contrário do que o poder pensa) não se apaga. Nem mesmo com 50 anos de Fascismo e outros 30 de Cavaquismo.

 

CV2.jpg

Mundo

 

Já no que diz respeito ao panorama Global a caminho da conclusão do primeiro semestre do “Novo Normal” (jogando “Eles” com o significado da palavra “normal”, mantendo tudo e desse modo tratando-nos mais uma vez como “anormais”) com Portugal entre 215 países de 5 continentes ocupando o 24º lugar em vítimas mortais (VM), pela sua população (sensivelmente a mesma da Grécia), recebendo até do nosso outro colega do outro extremo europeu ─ a Grécia (17 VM/1Milhão) com 179 VM ─ um firme não à entrada de turistas portugueses (Portugal 8X mais VM do que na Grécia), equiparando-nos (142 VM/1M, com alguma razão) à Itália (556 VM/1M), França (445VM/1M), Espanha (580 VM/1M) e Grã-Bretanha (585 VM/1M): quando os dois destinos mais seguros por periféricos (o nosso ainda mais gritante, do que a dos gregos) poderiam ser os extremos ─ Portugal e a Grécia ─ excelentes pois como “destinos turísticos” (mas esperando-se como o faz muitas vezes o nosso Governo que ninguém repare).

 

Screenshot_2020-06-03 Brazil Coronavirus 560,737 C

Brasil

 

E nem sequer valendo a pena falar dos EUA e do Brasil (mergulhados numa enorme confusão e juncados por inúmeros cadáveres) ─ os péssimos exemplos representando cada Hemisfério (Norte e Sul) ─ um comandado pelo TRUMP ORIGINAL o outro por um muito mais miserável (talvez pela deficiência no molde) o TRUMP RÉPLICA: mas nunca se podendo esquecer dos outros TRUMPEZINHOS como o da Grã-Bretanha e da Suécia, no fundo e sendo justo de quase toda a Europa (Ocidental) ─ colocando à frente da Vida a Economia. Quanto ao Brasil só não se percebendo como se afastam dois Presidentes (um preso, o outro demitido) por motivos económicos (com ou sem corrupção, um “bem-comum no Brasil”), enquanto um outro bem-pior tendo em cima de si no mínimo mais de 30.000 mortos e podendo ser muito mais ─ o dobro/o triplo/o quadruplo ─ como assassino e criminoso e culpado de genocídio, não é impedido e preso.

 

(imagem final: worldometers.info)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:58

Vírus Corona 2020

Quinta-feira, 28.05.20

“Wuhan tested millions of people for COVID-19 in just days.

Could US cities do the same?”

(Nicoletta Lanese/28.05.2020/livescience.com)

 

5ed026f23000003a23156d94.jpg

TRUMP MELTDOWN ESCALATES:

SKETCHY ORDER TO WEAKEN SOCIAL MEDIA

(título: huffpost.com)

 

A caminho do fim da 4ª semana (concretizada a 1 de junho de 2020) desta 2ª fase da luta contra o vírus SARS-CoV-2 e da doença para muitos sendo mortal que o mesmo provoca ─ a COVID-19  ─ e aparentemente cumprida com relativa eficácia e sucesso a 1ª fase de confinamento (iniciada em meados de março) tendo esta no entanto e até hoje (28 de maio 2020) provocado 1.269 vítimas mortais, enquanto no Resto do Mundo a Pandemia prossegue com quase 6 milhões de infetados e mais de 360.000 mortos ─ com os EUA (a Norte, com mais de 102.000 VM) e o Brasil (a Sul, com mais de 26.000 VM) sendo os maus exemplos de cada Hemisfério ─ no nosso país e enquanto se tenta o regresso à normalidade (fosse o que fosse isso antes, ou o que querem agora definir como sendo-o depois) com a abertura do território e da sociedade aos seus cidadãos, alguns aspetos começam a definir melhor o período pelo qual todos passamos e até algumas perspetivas daquilo que certa e infelizmente (sendo as vítimas, sempre as mesmas do costume) nos espera: e se alguns ajustes de contas são noticiados apenas porque se sucedem ─ com os crimes agressões e assassinatos a repetirem-se ─ outros parecem começar a ressurgir sem intervenção nem controlo, prometendo-nos por indiferença e/ou por simples inação regressarem e imporem-se tal e qual como em crises passadas, mesmo que não tão profundas (a apanhando Passos Coelho sendo unicamente Económico-financeira, a apanhando António Costa sendo de Saúde mas igualmente com graves implicações Económicas) ─ tal como na crise anterior (iniciada em 2008/2010) com tão maus resultados para todos nós (a maioria dos portugueses) com o Governo a receber o dinheiro para ajuda atribuído (como sempre, a muito custo) pela Europa, com os bancos a ficarem com a responsabilidade de o distribuírem, para no final e contra toda a lógica de ajuda, solidariedade e de recuperação, o direcionarem apena para aquele menos necessitados até por ainda terem crédito e serem capaz de dar garantias. E com o péssimo exemplo ainda-por-cima a vir da CGD, comandada pelo mesmo contabilista-dito-individuo que esteve apenas a um passo de ter destruído definitivamente, quem efetivamente nos salvou o Serviço Nacional de Saúde (como que sendo um coveiro, quase que no passado destruindo o SNS e no caminho de no futuro liquidar de vez a CGD).

 

Screenshot_2020-05-28 Dominic Cummings powerful pe

 

Nesta quinta-feira 28 de maio de 2020, no 76º dia desta história (em Portugal desde que se registaram os primeiros casos necessitando de UCI) tendo como protagonista um ser vivo microscópico (este coronavírus), no entanto, pondo o Mundo muito perto do abismo, com as notícias dos canais de TV alternando entre o Covid-19 (e as conferências diário-monótonas de imprensa, banalizando a doença), os Crimes de Sangue (confinados, não confinados), o Dinheiro envolvido (os milhões vindos da Europa e não a Economia), Trump e Bolsonaro (aos quais se poderiam juntar Boris pela Grã-Bretanha e Löfven pela Suécia) e até o regresso do Futebol, empurrando-nos no presente para a construção de uma ideia de que o “normal” que conhecíamos ainda poderia ser recuperado, mesmo nem se tendo recuperado da doença, mas subliminarmente e como se nos tivessem já fornecido a chave ─ da referida como nova fechadura ─ não deixando de novo e por excesso de confiança entrar o bicho (neste tempo de crimes com contacto e pessoais, o assassino). Com o Verão aí a chegar, com os milhões prometidos aí a rebentar, com alguns países fortes europeus a quererem voar e voltar e (até no que diz respeito ao Algarve, pelo “bom comportamento” de Portugal face à pandemia) com o turismo a poder começar mesmo que lentamente a arrancar, contribuindo dentro dos limites desta fase inicial de desconfinamento, para a projeção de um cenário um pouco mais animador: mas nunca deixando de prestar a máxima atenção ao mais pequeno pormenor (como ao que se passa hoje, na região de Lisboa e do Vale do Tejo) e indo dando umas espreitadelas ao que se vai passando na China e na Coreia do Sul.

 

Screenshot_2020-05-28 Dinosaur-killing asteroid st

 

Quanto ao Resto do Mundo, perto dos 6 milhões de infetados e ultrapassados já os 360.000 mortos, mantendo-se os casos mais preocupantes centrados nos EUA  (103.229 VM) e no  Brasil (25.945 VM), mas com o México (8.597 VM), a Grã-Bretanha (37.837 VM) e a Índia (4.711 VM) igualmente a assustarem ─ seguidos da Rússia (4.142 VM) e do Canadá (6.873 VM). E só de se pensar em África com os números a poderem ser bem maiores e com tantos casos noutros países/situações não tendo certamente (pelas mais diversas razões/desculpas) incluídos, podendo-se facilmente apontar hoje um número podendo chegar (ou mesmo ultrapassar) os 12 milhões de infetados e as mais de 720.000 vítimas mortais. No caso de uma única vaga.

 

(imagens: huffpost.com ─ Victoria Jones/PA/theconversation.com

─ Vadim Sadovski/Shutterstock/theconversation.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:30

O Mundo Covid-19

Terça-feira, 26.05.20

Perto do fim do quinto mês (maio) deste nunca esperado ano de 2020, os dez países do Mundo com o maior número de vítimas mortais (num total de 350.269) e de mais de 2,4 milhões de infetados.

 

CV1.jpg

Covid-19

 

Nessa lista integrando-se 6 países da Europa, 3 países da América e ainda 1 da Ásia. Desses 9 sendo do Hemisfério Norte e 1  do Hemisfério Sul (o Brasil). E com os maiores destaques (negativos) indo sem dúvida para os EUA e para o Brasil.

 

(dados: worldometers.info)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:43

Covid-19 ─ Mundo/Portugal

Sábado, 23.05.20

Pelas 12.05 TMG deste sábado (23.05), a indicação dos 10 países (Top 10 Mundial) registando mais vítimas mortais (VM), de um total global de 340.500: 6 Europeus, 3 Americanos e 1 Asiático e com o único integrando o Hemisfério Sul, a ser o Brasil. E com o “Grupo TRUMP” (EUA+BRA+GB) a ser responsável por 46% das VM globais, por sinal e no presente os casos mais preocupantes.

 

CV1.jpg

 

Em Portugal atingindo-se hoje as 1.302 VM (+13) ─ 24º lugar na tabela de VM e registando-se 80 casos graves/críticos (em UCI). Com 7.705 recuperados (25,3%) e uma taxa de mortalidade de 4,3%.

 

CV2.jpg

 

Em termos de comparação e para cada Continente com a GB a liderar (em VM) na Europa, os EUA na América (e no Hemisfério Norte), o Irão na Ásia, o Egito em África e a Austrália na Oceânia. O Brasil liderando (em VM) no Hemisfério Sul. E com a taxa de mortalidade global nos 6,4% e a taxa de recuperação global nos 40,8%.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:15

Portugal Covid-19 (69º dia) ─ e Resto do Mundo

Quinta-feira, 21.05.20

No caso de Portugal registando-se um total de 29.912 infetados (100%), 1.277 vítimas mortais (4,3%) e 93 em estado grave/crítico (UCI) ─ para além de 6.452 recuperados (21,6%).

 

X.jpg

 

Ultrapassados os 5.100.000 de infetados (100%), com mais de 330.000 vítimas mortais (6,5%) registadas e ainda mais de 2.000.000 de recuperados (39,9%), com vários países/continentes a serem ainda grandes fontes de preocupação (num percurso iniciado em janeiro, perto do fim do 5º mês de pandemia): entre outros e pelos últimos crescimentos registados, os  EUA (> 95.000 VM), o Brasil (>19.000 VM), a Grã-Bretanha (>36.000 VM), a Índia (>3.500 VM), o Perú (>3.000 VM), o Canadá (>6.000 VM), o México (>6.000 VM), o Equador (>2.800 VM), a Suécia (>3.800 VM), para além do continente Africano (uma incógnita total, dada a falta de testes, de confirmações, de assistência na saúde minimamente eficaz). E se na generalidade dos países o número de VM é o principal indicativo (com os seus líderes espirituais a estarem no continente Americano, um a norte, o outro a sul), no caso da Suécia inicialmente considerada como um exemplo, ao número crescente de VM devendo-se adicionar uma espécie de estratégia mista (fracassada/mortal) modelo TRUMP/BORIS/BOLSONARO.

 

Com o maior número de vítimas mortais registadas nas últimas 24 horas a verificarem-se no quarteto formado pelos EUA, pelo Brasil, pela Grã-Bretanha (domicílio dos 3 TRUMP’S) e ainda pelo México (o vizinho norte-americano, a dos “Aliens from the South”).

 

E ainda sendo conveniente observar o que se vai passando na China e na Coreia do Sul (os dois primeiros países, a serem atacados pelo vírus), até para se verificar se com o desconfinamento (aí já em curso) o vírus “regressa de novo”, possibilitando e reforçando a tese (uma das duas alternativas possíveis) de uma 2ª vaga.

 

[VM: Vítimas Mortais (pelas 17:00 TMG de 21.05.2020).]

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:22

Portugal ─ Covid-19 (64º dia)

Sábado, 16.05.20

Portugal: Em 28.810 infetados com 1.203 vítimas mortais/VM (mortalidade = 4,2%) e ainda 115 em cuidados intensivos (UCI). Com um aumento de VM (+7) de sexta-feira para sábado (de 14 para 16 de maio), sendo o 22º país do Mundo no nº de VM.

 

CV1.jpg

 

Brasil: 6º país do Mundo em VM, 1º da América do Sul assim como 1º do Hemisfério Sul. Ao contrário da maioria dos países com cada infetado a contaminar outro (R = 1), no Brasil com cada infetado a contaminar duas pessoas (R = 2) ─ podendo na evolução da pandemia no seu território atingir números de VM próximos do quarteto FRA/ESP/ITÁ/GB.

 

brazil-coronavirus-jair-bolsonaro.jpg

Cemitério de Nossa Senhora da Aparecida em Manaus, Brasil

(nova secção, 11 de maio de 2020)

 

 

País

P

(milhões)

I

I

(%)

VM

 

VM

(%)

UCI

R

R

(%)

M/1M

Portugal

10,2

28.810

0,28

1.203

4,2

115

3.822

13,3

118

Brasil

212,4

220.291

0,10

14.962

6,8

8.318

84.970

38,6

70

 

5568.jpg

Último ministro da Saúde do Brasil, Nelson Teich

(sendo-o menos de um mês, de 17 de abril a 15 de maio)

 

Mundo: No Resto do Mundo com os EUA a liderarem o nº de vítimas mortais (88.523 em 1.484.579 infetados, taxa de mortalidade de 00%), seguidos pela Grã-Bretanha (33.998 em 236.711 infetados, taxa de mortalidade de 00%) e pela Itália (31.610 em 223.885 infetados, taxa de mortalidade de 00%). Num total Global de 4.649.079 infetados (0,06% da população mundial) e 309.047 vítimas mortais (1.771.799 recuperados), com uma taxa de mortalidade (em função dos infetados) de 6,6%.

 

[Dados recolhidos ─ DGS e WORLDOMETER ─ pelas 12:30 TMG num mundo a caminho dos 7.800.000.000 de habitantes.]

 

(imagens: Felipe Dana/AP/time.com ─ Evaristo Sa/AFP/Getty Images/theguardian.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:17